A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Laboratory of Biomechanics and Functional Morphology ENSINO E TREINO DO DESPORTO ESCOLAR Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Laboratory of Biomechanics and Functional Morphology ENSINO E TREINO DO DESPORTO ESCOLAR Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário."— Transcrição da apresentação:

1 Laboratory of Biomechanics and Functional Morphology ENSINO E TREINO DO DESPORTO ESCOLAR Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Maria Machado

2

3  e a unidade organizacional do agrupamento de escolas ou escolas na ̃ o agrupadas responsavel pelo desenvolvimento e execuc ̧ a ̃ o do Programa do Desporto Escolar  Compete ao Clube do Desporto Escolar, atraves do seu Diretor, elaborar e fazer aprovar anualmente no Conselho Pedagogico do agrupamento de escolas ou escola na ̃ o agrupada o seu Projeto de Desporto Escolar Maria Machado

4  O modelo organizativo do Clube do Desporto Escolar prevê a participac ̧ a ̃ o dos varios representantes da comunidade educativa Maria Machado

5  Podem candidatar-se ao Programa de Desporto Escolar os agrupamentos de escolas e escolas na ̃ o agrupadas do ensino oficial, os estabelecimentos de ensino cooperativo e profissional, dependentes ou na ̃ o do Ministerio da Educac ̧ a ̃ o e Cie ̂ ncia.  O Programa de Desporto Escolar apoia as atividades desportivas de Nivel I, II e III, a preparac ̧ a ̃ o e deslocac ̧ a ̃ o dos grupos-equipa para as competic ̧ o ̃ es e a organizac ̧ a ̃ o dos quadros competitivos. In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

6  A candidatura dos agrupamentos de escolas ou escolas na ̃ o agrupadas ao Programa do Desporto Escolar e o registo dos seus Projetos sa ̃ o formalizados, eletronicamente, em no prazo e de acordo com os procedimentos definidos pela Direc ̧ a ̃ o- Geral da Educac ̧ a ̃ o.  No caso dos agrupamentos de escolas, o projeto e unico e deverá integrar todas as escolas que constituem a unidade orga ̂ nica. In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

7  O Projeto do Desporto Escolar deve incluir a descric ̧ a ̃ o das atividades que ira ̃ o integrar o Plano de Atividades do agrupamento de escolas ou da escola na ̃ o agrupada e o seu contributo para alcanc ̧ ar os objetivos definidos no Projeto Educativo. In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

8 Compete a ̀ direc ̧ ão do agrupamento de escolas e de escola na ̃ o agrupada dirigir, apoiar e avaliar o desenvolvimento do Projeto do Desporto Escolar

9  Garantir as condic ̧ o ̃ es para o desenvolvimento das atividades do Clube de Desporto Escolar, designadamente o acesso aos espac ̧ os, equipamentos e materiais adequados para o treino e competic ̧ a ̃ o dos grupos-equipa, durante todo o ano letivo, nos horarios estabelecidos no respetivo projeto;  Organizar, sempre que possivel, os horarios dos docentes, alunos e instalac ̧ o ̃ es de modo a permitir que os treinos tenham a durac ̧ a ̃ o de 2 tempos letivos seguidos In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

10  Autorizar a participac ̧ a ̃ o dos respetivos docentes nas reunio ̃ es promovidas no a ̂ mbito do Desporto Escolar;  Divulgar a oferta desportiva do agrupamento de escolas ou escola na ̃ o agrupada, nomeadamente no ato de matricula e de renovac ̧ a ̃ o da matricula; In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

11  Afetar a componente na ̃ o letiva aos docentes de Educac ̧ a ̃ o Fisica envolvidos no Clube de Desporto Escolar, tendo em conta:  Freque ̂ ncia das atividades interna e externas a desenvolver;  Dimensa ̃ o do agrupamento de escolas ou escola na ̃ o agrupada e numero de alunos envolvidos;  Freque ̂ ncia de interca ̂ mbios desportivos com os agrupamentos de escolas e escolas na ̃ o agrupadas de proximidade. In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

12  Aplicar as sanc ̧ o ̃ es previstas no regulamento interno dos agrupamentos de escolas e escolas na ̃ o agrupadas sempre que se verifiquem comportamentos inadequados dos alunos dos grupos-equipa do Clube de Desporto Escolar  Vincular os grupos-equipa a ̀ participac ̧ a ̃ o obrigatoria nos Campeonatos Escolares, Encontros, Convivios e outros eventos que constem do plano de atividades da Coordenac ̧ a ̃ o Local do DE, da Coordenac ̧ a ̃ o Regional do DE e da Coordenac ̧ a ̃ o Nacional do DE, assim como o cumprimento de normas e regulamentos vigentes In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

13  Registar e controlar a assiduidade dos docentes responsaveis pelas atividades dos grupos-equipa (Niveis II e III), nomeadamente, os tempos previstos para treino;  Assegurar que todos os alunos inscritos em grupos- equipa comprovaram a aptida ̃ o para a pratica da respetiva modalidade, por via de atestado medico In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

14  Em func ̧ a ̃ o da idade dos alunos, da distribuic ̧ a ̃ o geografica dos medicos assistentes e dos centros de medicina desportiva, competirá a ̀ s respetivas familias decidir qual o procedimento mais adequado para a obtenc ̧ a ̃ o do atestado medico referido na alinea anterior;  Facultar a informac ̧ a ̃ o solicitada pelas Coordenac ̧ a ̃ o Local do Desporto Escolar, Coordenac ̧ a ̃ o Regional do DE e Coordenac ̧ a ̃ o Nacional do DE, para efeitos de acompanhamento e supervisa ̃ o do Programa do Desporto Escolar In “Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2013, 2014” Maria Machado

15 O estagio pedagogico representa um modulo de formac ̧ a ̃ o desenvolvido em regime de supervisa ̃ o pedagogica que constitui o culminar de uma formac ̧ a ̃ o que habilita profissionalmente para o desempenho de todas as atividades inerentes a ̀ func ̧ a ̃ o profissional de um Professor de Educac ̧ a ̃ o Fisica do ensino basico e secundario. In “Guia de Estágio MEEFEBS ”, Maria Machado

16  Analisar de modo critico o Projeto Educativo de Escola e os respetivos projetos curriculares participando em iniciativas de intervenc ̧ a ̃ o na escola  Coorganizar e promover o ensino e treino do Desporto Escolar In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

17  Refletir sobre as suas praticas, apoiando-se na experie ̂ ncia, na investigac ̧ a ̃ o e em outros recursos do seu desenvolvimento profissional.  Agir deontologicamente no a ̂ mbito da sua ac ̧ a ̃ o profissional e avaliar os efeitos das deciso ̃ es tomadas. In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

18  desenvolvimento de compete ̂ ncias relacionadas com dois a ̂ mbitos preferenciais de intervenc ̧ a ̃ o profissional:  a concec ̧ a ̃ o e dinamizac ̧ a ̃ o de atividades de Desporto Escolar ou de atividade de enriquecimento curricular de carater sistematico ;  a concec ̧ a ̃ o, implementac ̧ a ̃ o e avaliac ̧ a ̃ o de uma atividade de dinamizac ̧ a ̃ o da escola In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

19 As compete ̂ ncias a desenvolver pelo estagiario devem permitir-lhe coadjuvar projetos de complemento curricular como o Desporto Escolar e outros de carater mais episodico, que visem ampliar a formac ̧ a ̃ o a desenvolver no a ̂ mbito do projeto curricular da disciplina de EF. In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

20 As atividades devera ̃ o desenvolver-se privilegiando o trabalho cooperativo no seio do nucleo de estagio. A avaliac ̧ a ̃ o das atividades de Desporto Escolar e de complemento curricular desenvolvidas deve ser registada sob a forma de relatorio, distinguindo as areas fracas e fortes do seu desenvolvimento e propondo medidas de superac ̧ a ̃ o destas ultimas em ac ̧ o ̃ es futuras. In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

21  Participar ativamente na coadjuvac ̧ a ̃ o do planeamento e avaliac ̧ a ̃ o da atividade de um nucleo de Desporto Escolar ou de uma atividade fisica alternativa de carater sistematico (ocorre ̂ ncia semanal ao longo do ano) No desenvolvimento desta coadjuvac ̧ a ̃ o, o planeamento anual das atividades e treinos do nucleo deve estar concluida durante a 1a etapa de formac ̧ a ̃ o. In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

22  Participar ativamente na coadjuvac ̧ a ̃ o da conduc ̧ a ̃ o da atividade de um nucleo de Desporto Escolar ou de uma atividade fisica alternativa de carater sistematico (ocorre ̂ ncia semanal ao longo do ano) In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

23  Conceber, implementar e avaliar uma ac ̧ a ̃ o intervenc ̧ a ̃ o adaptada a ̀ s caracteristicas e a ̀ s necessidades especificas da escola As ac ̧ o ̃ es podem assumir varios formatos (ex.: exposic ̧ o ̃ es, confere ̂ ncias, debates, atividades praticas de sensibilizac ̧ a ̃ o e animac ̧ a ̃ o, visitas de estudo, convivios, espetaculos) desde que fomentem a participac ̧ a ̃ o formativa da populac ̧ a ̃ o-alvo. As ac ̧ o ̃ es devem ser apresentadas sob a forma de um plano, sustentadas no conhecimento sobre as necessidades organizacionais da escola, justificando a sua pertine ̂ ncia pedagogica, explicitando claramente os seus objetivos pedagogicos, os conteudos da ac ̧ a ̃ o, os procedimentos a encetar para a sua organizac ̧ a ̃ o, realizac ̧ a ̃ o e avaliac ̧ a ̃ o, e a sua calendarizacão. In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

24  No desenvolvimento das atividades desta area manifestar a capacidade de cooperac ̧ a ̃ o com os seus pares, num clima de cordialidade e respeito, de inter ajuda e sentido critico, manifestando responsabilidade, iniciativa, criatividade e adaptabilidade In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

25 In “Guia de Estágio MEEFEBS ” Maria Machado

26

27

28  Elaborar o plano tecnico anual do seu grupo- equipa;  Promover ac ̧ o ̃ es de recrutamento de praticantes e de divulgac ̧ a ̃ o da modalidade;  Realizar as sesso ̃ es de treino previstas no plano de atividades;  Atualizar as fichas de presenc ̧ a e a base de dados; Maria Machado

29  Acompanhar e preparar as competic ̧ o ̃ es, jogos e atividades;  Realizar ac ̧ o ̃ es de formac ̧ a ̃ o para os alunos com func ̧ o ̃ es de juizes/arbitros, em articulac ̧ a ̃ o com o Coordenador Tecnico do Clube do Desporto Escolar;  Elaborar o relatorio de atividades, que deverá incluir a avaliac ̧ a ̃ o qualitativa referente ao desempenho e assiduidade dos alunos. Maria Machado

30  Elaborar o plano anual de atividades do Clube do Desporto Escolar;  Organizar atividades que promovam a melhoria da condic ̧ a ̃ o fisica da populac ̧ a ̃ o escolar;  Realizar ac ̧ o ̃ es de formac ̧ a ̃ o para os alunos com func ̧ o ̃ es de juizes/arbitros;  Elaborar o Dossier do Clube Desporto Escolar; Maria Machado

31  Acompanhar as competic ̧ o ̃ es, preencher os relatorios e atualizar os resultados ;  Implementar projetos e ac ̧ o ̃ es no a ̂ mbito da promoc ̧ a ̃ o dos estilos de vida saudaveis;  Dinamizar a atividade interna (Nivel I);  Produzir e apresentar o relatorio anual de atividades. Maria Machado

32  Os Diretores dos agrupamentos de escolas e de escolas na ̃ o agrupadas sa ̃ o, por inere ̂ ncia, diretores dos Clubes do Desporto Escolar, podendo esta compete ̂ ncia ser delegada num dos elementos da Direc ̧ a ̃ o do agrupamento de escolas ou de escola na ̃ o agrupada.

33  Assegurar a articulac ̧ a ̃ o das atividades do Desporto Escolar com a componente curricular, com o Projeto Educativo e com o Plano Anual de Atividade s do agrupamento de escolas ou escola na ̃ o agrupada;  Supervisionar as atividades desportivas de extensa ̃ o e complemento curricular; Maria Machado

34  Assegurar a articulac ̧ a ̃ o das atividades do Desporto Escolar com a componente curricular, com o Projeto Educativo e com o Plano Anual de Atividade s do agrupamento de escolas ou escola na ̃ o agrupada;  Supervisionar as atividades desportivas de extensa ̃ o e complemento curricular; Maria Machado

35  Promover os estilos de vida saudaveis nos agrupamentos de escolas e escolas na ̃ o agrupadas;  Submeter a ̀ Coordenac ̧ a ̃ o Local do Desporto Escolar o relatorio anual elaborado pelo Coordenador Tecnico do Clube do Desporto Escolar. Maria Machado

36  Infantil A – 2003 a 2005  Infantil B – 2001e 2002  Iniciado 1999 e 2000  Juvenil 1997 e 1998  Júnior 1992 a 1996

37

38 etitivo.desportoesc olar.min-edu.pt/

39 In Aurélio Oliveira (2012) Maria Machado

40

41

42

43

44

45

46

47

48


Carregar ppt "Laboratory of Biomechanics and Functional Morphology ENSINO E TREINO DO DESPORTO ESCOLAR Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google