A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

| zonas húmidas 14-11-2009 Jovens Repórteres para o Ambiente | Eliana Duarte.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "| zonas húmidas 14-11-2009 Jovens Repórteres para o Ambiente | Eliana Duarte."— Transcrição da apresentação:

1 | zonas húmidas Jovens Repórteres para o Ambiente | Eliana Duarte

2 definição | Uma Zona Húmida é uma área de sapal, paul, turfeira ou água, natural ou artificial, permanente ou temporária, com água parada ou corrente, doce, salobra ou salgada, incluindo águas marinhas até seis metros de profundidade na maré baixa e zonas costeiras e ribeirinhas. As zonas húmidas estão entre os ecossistemas mais produtivos e com maior diversidade biológica, representando um património natural, cultural e paisagístico único

3 Importância | Papel regulador no ciclo hidrológico: Permitem depositar sedimentos e nutrientes; Purificação de águas doces; Recarga de aquíferos Abrigam e são fonte de alimento a aves migratórias; Constituem um lugar de nidificação e desova a muitas espécies; Contrariam o efeito de Estufa, uma vez que a vegetação retém o dióxido de carbono que, em excesso no ar, impede as radiações solares de se libertarem para o espaço.

4 ameaças | Ordenamento do território Extracção de areias Alteração do curso dos rios (canais, barragens) Remoção de vegetação nas margens Poluição

5 dia das zonas húmidas | 02/02 A Convenção sobre Zonas Húmidas Ramsar - constitui um tratado inter-governamental adoptado em 2 de Fevereiro de 1971 na cidade iraniana de Ramsar. A Convenção entrou em vigor em 1975 e conta actualmente com 158 países contratantes em todos os continentes. Actualmente, foram designados pelas Partes contratantes cerca de sítios de importância internacional, cobrindo cerca de 169 milhões de hectares de zonas húmidas > Por este rio abaixo

6 rio Cáster |

7 Rib. Cáster A=21 km 2 Rib. São João A=25 km 2 Rib. Srª Graça A=25 km 2 Largura média =7 m; Área total 71 km 2 Perímetro = 82 km.

8 Inventariação das fontes poluidoras Ribeira do Cáster | Lugar da Azenha Próxima da nascente Proveniente de uma rede colectora de esgotos da freguesia de Escapães, que não está ligada à rede de saneamento Caudal desconhecido

9 Ribeira do Cáster | ETAR SMF Construída na década de 80 Caudal de projecto = 30 m 3 h -1 Caudal que recebe = 70 m 3 h -1 População servida = habitantes O efluente à saída mantém as características do efluente à entrada Inventariação das fontes poluidoras

10 Ribeira do Cáster | Ponte Reada Fundada em 1972 Fabrico de papel para cartonagem e embalagem Q doméstico = 1,1 m 3 dia -1 Q industrial = 30 m 3 h -1 Tem ETAR própria Inventariação das fontes poluidoras

11 Ribeira de São João | Arrifana Próximas da nascente Fabrico de farinhas e gorduras, sabões, refinação de óleos e margarinas Caudal de água utilizada desconhecido Têm ETARs próprias Teoricamente respeitam os VLE Inventariação das fontes poluidoras

12 Ribeira da Srª da Graça | S. Vicente Pereira Curtimento de peles animais para preparação de couro e biocouro Caudal = 65 m 3 dia -1 Tem ETAR Preocupação com a eficiência dos tratamentos Inventariação das fontes poluidoras

13 foz do rio Cáster| Projecto de área protegida, para: Protecção dos habitats da flora e fauna selvagens desta área da ria de Aveiro; Recuperação de habitat das espécies migratórias como os caniçais; Garantir as condições necessárias à nidificação da garça vermelha e da águia- sapeira

14 foz do rio Cáster| Valorizar a paisagem, pela sua diversidade e harmonia; Promover o desenvolvimento da região, com uma correcta compatibilização entre os usos agrícolas, de lazer e a salvaguarda dos valores naturais; Desenvolvimento de um espaço para a educação ambiental e investigação cientifica.

15 Ria de Aveiro | Esta é uma das zonas húmidas mais importantes do país. Biótopos | zonas de lamas entre marés caniçais Sapais juncais salinas

16 sapais| correspondem a formações vegetais bem adaptadas à salinidade das águas estuarinas e à submersão periódica durante a preia- mar. Pato-real Garça branca Garça vermelha Águia sapeira

17 caniçais | caracterizam-se pela composição monoespecifica do caniço. Biótopo alagado constitui um excelente local para os ninhos que ficam protegidos de mamíferos terrestres e beneficiam do micro-clima. Felosa Garça branca Garça vermelha Águia sapeira

18 juncal | caracterizam-se pela composição monoespecifica do junco. Local de nidificação: Fuinha dos juncos Alvéola amarela Zona de caça: Milhafre-preto Águia sapeira Águia de asa redonda

19 Bublcus ibis Ergretta garzetta

20 Himantopus himantopus Erithacus rubecula

21 Quem conhece, gosta… …quem gosta, protege!

22 | morada | ASSOCIAÇÃO JUVENIL AMIGOS DO CÁSTER APARTADO OVAR sede| LARGO DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS, 10 SALA 204 OVAR tlm| Paulo Saramago


Carregar ppt "| zonas húmidas 14-11-2009 Jovens Repórteres para o Ambiente | Eliana Duarte."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google