A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O CONCEITO DE PROJEÇÃO EM PSICOLOGIA Anzieu, D. Os Métodos Projetivos. Capítulo 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O CONCEITO DE PROJEÇÃO EM PSICOLOGIA Anzieu, D. Os Métodos Projetivos. Capítulo 1."— Transcrição da apresentação:

1 O CONCEITO DE PROJEÇÃO EM PSICOLOGIA Anzieu, D. Os Métodos Projetivos. Capítulo 1

2 Testes projetivos  Progresso da Gestalt: figuras ambíguas;  A Gestalt busca na ambigüidade um meio para abordar as condições externas da percepção;  Testes projetivos: abordagem às condições internas;  Influência da psicanálise;

3 Testes projetivos  1904 – Prova de associação de palavras de Jung;  1919 – Rosarch – interpretação das manchas;  1920 a 1930 – uso do desenho e do relato livre com crianças;  1935 – nos EUA, Muray cria o TAT;  1949 – na Suíça, Koch publica o teste da árvore e Machover, EUA, o teste do desenho da pessoa;

4 Etimiologia  Sentidos da palavra projeção: 1. Ação física (jato): expulsar da consciência os sentimentos repreensíveis, atribuindo-os a outra pessoa; 2. Matemático: planos e mapas (correspondência de pontos). Protocolo de resposta dado pelo sujeito nos testes corresponde à estrutura de sua personalidade (mapa);

5 Etimiologia 3. Projeção luminosa (cinema/raio X): um teste projetivo atravessa o interior da personalidade, fixa a imagem do seu núcleo secreto sobre um revelador (aplicação do teste), permitindo depois sua leitura, por meio da ampliação ou projeção ampliadora em uma tela (interpretação do protocolo). O que está escondido fica iluminado; o latente se torna manifesto;

6 Etimiologia  Primeiro sentido – nível onde opera o teste projetivo: psicanálise condensada;  Segundo sentido – correspondência estrutural entre a personalidade e as produções individuais (material e instruções do teste);  Terceiro sentido – representações arcaicas da imagem do corpo, lado de dentro se opões ao de fora, o escondido à superfície (organização precoce da personalidade);

7 Projeção segundo Freud  1895, nos Estudos sobre a Histeria: repressão do conflito e conversão na histeria; negação da realidade, por ocasião de um sofrimento profundo, na alucinação;  projeção: “Uma percepção interna é reprimida e, substituindo-a, seu conteúdo, após sofrer certa deformação, chega à consciência sob a forma de uma percepção vinda do exterior”;  A projeção é a expulsão de um desejo intolerável e sua rejeição para fora da pessoa. Há projeção daquilo que não se quer ser;

8 Projeção segundo Freud  Num segundo estágio, Freud amplia o conceito. A projeção entende-se como simples desconhecimento (e não mais a expulsão) por parte do sujeito de desejos e emoções não aceitos por ele como seus, dos quais é parcialmente inconsciente e cuja existência atribui à realidade externa;  A essência da projeção está no deslocamento;

9 Projeção segundo Freud  A projeção é um processo psíquico “primário”: obedece ao princípio do prazer e visa instaurar a identidade das percepções;  Processos secundários – tendem à identidade de pensamentos e palavras (racionais);

10 Testes Projetivos  Características:  Como na clínica psicanalítica, nos testes projetivos, o sujeito se encontra em situação análoga de liberdade, mas não de tempo, apesar de um material prévio e de um inquérito posterior;  Vale aquilo que espontaneamente vem à consciência;  Número limitado de sessões: “psicanálise condensada”;

11 Testes Projetivos  Necessidade de proceder a um inquérito uma vez terminado o teste, a fim de apreender, ao vivo, a dinâmica psíquica pessoal que levou o indivíduo a fornecer as respostas tais como acabou de apresentar;  Sujeito revela indiretamente (material do teste) seu desejo ao psicólogo;  A transferência está mais livre do que na clínica;  Envolve-se rápido, mas por pouco tempo;

12 Efeitos dos testes  Avivamento de conflitos psicológicos, desencadeamento da angústia e regressão;  Angústia – conteúdo das respostas;  Mecanismos de defesa do ego – características formais das respostas;  Respostas integradas: sensação, afeto, imagem, humor – forma;  Respostas desintegradas: impulsos, emoção – não predominância da forma;

13 Efeitos dos testes  Regressão psíquica, três aspectos: 1. Aspecto formal: regressão do pensamento racional ao pensamento por imagens; 2. Aspecto cronológico: regressão da fase adulta à primeira infância, ou a estágios anteriores do desenvolvimento; 3. Aspecto tópico: regressão do ego ao id;

14 Efeitos dos testes  A regressão é maio ou menos acentuada, conforme o tipo de teste projetivo;  Testes TAT – recurso à linguagem verbal sintática – regressão limitada;  Rorschach e desenho – remetem à fase pré-verbal – regressão profunda;

15 Técnicas  Técnicas expressivas: liberdade de instruções e do material (desenho, dramaticidade etc);  Técnicas projetivas: respostas livres, mas com material definido e padronizado;  Testes psicométricos: uma só resposta é correta e o material requer precisão rigorosa, formando a categoria das técnicas da adaptação;

16 Tipos de projeção nos testes 1. Projeção espetacular: o indivíduo reencontra características que pretende serem suas, na imagem do outro. 2. Projeção catártica: atribui à imagem do outro características que erradamente pretende não ter, recusa considerar como suas, deslocando-as para outro; 3. Projeção complementar: atribui aos outros sentimentos e atitudes que justifiquem as suas;

17 Categorias dos testes projetivos 1. Testes projetivo temáticos: TAT, desenhos e relatos livres, interpretação de quadros etc. “Dinâmica o ego” – o sujeito pode neles projetar o que acredita ser, gostaria de ser, recusa ser, o que os outros deveriam ser em relação a ele; 2. Testes projetivos estruturais: Rorschach. Interrelações entre as instâncias do id, ego e superego – equilíbrio da personalidade;

18 Interpretação psicolingüística  Linguagem: função paradigmática (código) e a função sintagmática (mensagem);  Rorschach – tarefa paradigmática. Em grande parte, as resposta são termos do léxico (adjetivos, substantivos);  O TAT é mais estruturado, tarefa sintagmática: compor uma história a partir da figura apresentada;


Carregar ppt "O CONCEITO DE PROJEÇÃO EM PSICOLOGIA Anzieu, D. Os Métodos Projetivos. Capítulo 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google