A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INCLUSÃO EM EAD ACESSO E INTERAÇÃO Profª Maria Esther de Araujo Instituto AVM – Rio de Janeiro Faculdade Redentor - Itaperuna 16° CIAED Congresso Internacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INCLUSÃO EM EAD ACESSO E INTERAÇÃO Profª Maria Esther de Araujo Instituto AVM – Rio de Janeiro Faculdade Redentor - Itaperuna 16° CIAED Congresso Internacional."— Transcrição da apresentação:

1 INCLUSÃO EM EAD ACESSO E INTERAÇÃO Profª Maria Esther de Araujo Instituto AVM – Rio de Janeiro Faculdade Redentor - Itaperuna 16° CIAED Congresso Internacional ABED de Educação a Distância

2 Os Processos de Aprendizagem Viabilizados pelos Suportes Educacionais da EAD Educação à Distância é um processo de ensino- aprendizagem, mediado por tecnologias, em que se tem os professores e os alunos separados espacial e/ou temporalmente. Moran (2008)

3 Os Processos de Aprendizagem Viabilizados pelos Suportes Educacionais da EAD Qual pode ser a vantagem da EAD para a educação das pessoas com limitações por deficiência ou necessidade educacional diferenciada? Possibilitar a superação de barreiras relacionadas a: - comunicação; - linguagem oral; - informação; - local; ACESSIBILIDADE

4 Os Processos de Aprendizagem Viabilizados pelos Suportes Educacionais da EAD A cooperação torna-se um dos pontos chave da cibercultura, podendo ser visualizada através do compartilhamento dos mais variados arquivos e comunidades virtuais. Um espaço de comunicação mais flexível que o produzido nas mídias convencionais.

5 Os Processos de Aprendizagem Viabilizados pelos Suportes Educacionais da EAD Por respeitar o ritmo de aprendizagem individual, a EAD estimula a autonomia considerando a experiência e o conhecimento que cada um traz, bem como as formas individuais de aprender, independente de suas características físicas e sensoriais, caracterizando-se como um aspecto da inclusão social.

6 Os Processos de Aprendizagem Viabilizados pelos Suportes Educacionais da EAD Tecnologias de Informação e Comunicação Plataformas virtuais de apoio ao ensino e a aprendizagem exemplo são cenários que envolvem interfaces instrucionais para a interação de aprendizes. Incluem ferramentas para atuação autônoma e automonitorada, oferecendo recursos para aprendizagem coletiva e individual (VIEIRA & LUCIANO 2003, p.2)

7 Os Processos de Aprendizagem Viabilizados pelos Suportes Educacionais da EAD Deficiência Visual, Auditiva, Motora, Psicossocial... DESAFIOS - Superação Limitações (não impedimentos) Deslocamento Acessibilidade: Física, Legal e de Conteúdo - Democratização do Acesso ao Ensino

8 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação ASPECTOS A CONSIDERAR Inabilidade do sistema de ensino presencial Potencialidade da Educação à Distância

9 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação FACILITADORES DE APRENDIZAGEM DIGITAL

10 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação Avaliador de Acessibilidade: A Acessibilidade Brasil desenvolveu o "da Silva", o primeiro avaliador de regras de acessibilidade online. O ASES foi feito em parceria com o Governo Eletrônico e também avalia a acessibilidade de sites, porém o ASES contém mais recursos por poder rodar no computador da sua casa. Dentre esses recursos podemos citar o simulador de baixa visão e avaliação de várias páginas.

11

12 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação Openbook: converte o texto escaneado em texto eletrônico para ser lido pelo sintetizador de voz ou convertido em MP3. Magic: é ajustado de acordo com a necessidade do usuário, específico para usuários com baixa visão. Podendo aumentar de 2 a 16 vezes a informação selecionada.

13 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação Dosvox: O sistema fala através de um sintetizador de voz. Virtual Vision: que se configura num sistema leitor de telas, adaptado ao Windows, que informa aos usuários quais controles, botões e menus estão ativados, ou seja, informa todas as suas funções para o deficiente visual.

14 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação Monet: O Monet é um software para criar desenhos que possam ser impressos em Braille, gerando figuras em relevo que podem ser percebidas por cegos. O Instituto Benjamin Constant, o Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ e a Acessibilidade Brasil fazem parte deste projeto. Correio Braille: O Correio Braille é um sistema online que permite que qualquer pessoa possa enviar uma carta em braille para qualquer cego no Brasil. A Carla Alexandre patrocinou este projeto junto com a Acessibilidade Brasil.

15 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação Dicionário de Libras: O dicionário é fruto da parceria com o Instituto Nacional de Educação de Surdos. Possui a versão online e também a versão distribuída em CD-Rom. A versão em CD já possui mais de 115 mil cópias e pode ser solicitada ao INES.

16 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação Projeto TLIBRAS - Tradutor Português x LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais): focado na construção de um tradutor automatizado de Português x LIBRAS, que possa ser utilizado em sala de aula, pela televisão (concomitante ou em substituição aos textos legendados), em vídeos, pela internet, na construção de livros visuais, traduzindo informações em português de origem textual ou sonora para LIBRAS, por meio de sinais animados e apresentados via computador.

17 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Novas Tecnologias de Acesso à Informação Uma comunidade de aprendizagem on-line é muito mais que apenas um instrutor interagindo mais com alunos e alunos interagindo mais entre si. É, na verdade, a criação de um espaço no qual alunos e docentes podem se conectar como iguais em um processo de aprendizagem, onde podem se conectar como seres humanos. Logo eles passam a se conhecer e a sentir que estão juntos em alguma coisa. Eles estão trabalhando com um fim comum, juntos (PALLLOFF, 2002, p.71)

18 CASOS Aluno/PerfilProblema Identificado AçãoResposta Pós-Graduação ADM Escolar Goiânia Diretor de Escola Municipal Baixo desempenho na avaliação escrita (múltipla escolha ou dissertada) Hipótese: Dislexia Consulta a profissional especializado (Fonoaudiólogo) e deslocamento de professor para avaliação oral. Ansiedade visível mas com bom desempenho nas respostas. Aprovação final. Pós-Graduação Psicopedagogia RJ Surdez tardia Boa oralidade Dificuldade na comunicação oral (direto ou indireto). Não utiliza LIBRAS. Apoio da leitura labial. O irmão acompanhou no contato telefônico e encontros presenciais, atuando como facilitador. Ansiedade observada apenas na apresentação da monografia (adaptação do processo). Aprovação.

19 CASOS Aluno/PerfilProblema Identificado AçãoResposta Pós-Graduação Doc. Ensino Sup. RJ Baixa Visão Professora e Consultora Dificuldade com a leitura do material escrito. Disponibilizado material digitalizado para uso no Magic. Provas elaboradas com fonte ampliada. Ótimo desempenho. Aprovação. Graduação em Pedagogia RJ Surdez Congênita Dificuldade na comunicação oral e escrita. Utiliza LIBRAS. Faz apoio da leitura labial. Tradutor e interprete nos encontros presenciais. Apoio de fonoaudióloga na elaboração e correção da avaliação escrita. Ansiedade e desmotivação com baixo desempenho na prova escrita (português). Evasão/Abandono.

20 Considerações finais e propostas de novos debates Promoção de debates e estudos sobre EAD, tecnologias e democratização do acesso à educação das pessoas com deficiência. Ampliar as discussões sobre a importância de as instituições promotoras de EAD voltarem seus esforços no sentido de expandir as fronteiras físicas e geográficas do aprendizado.

21 OBRIGADA! Esther Araujo


Carregar ppt "INCLUSÃO EM EAD ACESSO E INTERAÇÃO Profª Maria Esther de Araujo Instituto AVM – Rio de Janeiro Faculdade Redentor - Itaperuna 16° CIAED Congresso Internacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google