A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A MEDICINA DO TRABALHO NAS ATIVIDADES ECONÔMICAS PREVALENTES EM MINAS GERAIS WALNEIA C. A. MOREIRA PRESIDENTE AMIMT.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A MEDICINA DO TRABALHO NAS ATIVIDADES ECONÔMICAS PREVALENTES EM MINAS GERAIS WALNEIA C. A. MOREIRA PRESIDENTE AMIMT."— Transcrição da apresentação:

1 A MEDICINA DO TRABALHO NAS ATIVIDADES ECONÔMICAS PREVALENTES EM MINAS GERAIS WALNEIA C. A. MOREIRA PRESIDENTE AMIMT

2 Artigo 2º da Lei Orgânica da Saúde... a saúde tem como determinantes e condicionantes, entre outros, a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda a educação, o transporte, o lazer e o acesso a bens e serviços essenciais......os níveis de saúde expressam a organização social e econômica do país.

3 Determinantes da saúde dos trabalhadores fatores de risco ocupacionais tradicionais: físicos, químicos, biológicos, mecânicos e ergonômicos condicionantes sociais, econômicos, tecnológicos e organizacionais

4 A adoção de novas tecnologias e métodos gerenciais facilita a intensificação do trabalho doença e alterações fisiológicas e psico-cognitivas, reduz a exposição a alguns riscos ocupacionais em determinados ramos de atividade tornam o trabalho nestes ambientes menos insalubre e perigoso gera outros riscos

5 A adoção de novas tecnologias e métodos gerenciais Serviços Mudanças Novas formas de administração -Regulamentação Governamental -Desregulamentação -Inovações Tecnológicas

6 Minas Gerais 3ª economia do país PIB representa 9,6% do PIB nacional: - Setor de serviços:59,98% PIB - Segmento industrial: 32,1% PIB - Agropecuária: 8,01% 2º polo automobilístico Brasil: 24,6% da produção 66% do segmento de biociências maior produtor de cimento: 23,54% da produção 33% dos produtos fundidos 44% do valor da produção mineral brasileira

7 Agronegócios Maior produtor de café e leite 2º cana de açúcar 3º milho > rebanho de equinos 2º rebanho de bovinos área plantada:7,5 milhões de hectares Maior estado reflorestador do país

8 Agronegócios – dados 2009 – Previdência Social Agricultura e Pecuária setorAc. tipicoAc. trajetoDç ocupac. café cana açúcar41320zero milho494zero bovinos22922zero equinos10zero

9 Doenças do agronegócio Intoxicações exógenas organosfosforados e carbamatos – inibidores da acetilcolinesterase – neuropatias organoclorados - Estes compostos foram usados por muito tempo como inseticidas. Isto causou um grave impacto ao ecossistema pois eles apresentam uma grande estabilidade química e toxicidade. O Brasil é um importante produtor de organoclorados, em especial na indústria do plástico. O processo de produção do PVC, que é um polímerorranoclorado, tem como insumos outros compostos organoclorados.Organoclorados que foram banidos do Brasil são aqueles utilizados como agrotóxicos como o hexaclorocicoexano. piretróides - irritação olhos, mucosa e pele neuropatias fungicidas - Mn – Parkinsonismo ETU: carcinogênico, teratogênico e mutagênico Herbicidas – Paraquat lesão hepática, renal e pulmonar - linfoma não Hodgkin e Ca tireóide (Inca, 2005) DORTs Ca de pele

10 Indústria Cimenteira Maiores e melhores reservas de calcário 14 fábricas 23,54% da produção nacional – maior produtor de cimento 11,3 toneladas/ano SetorA típicoA trajetoDçs ocupac cimento8361 Dermatite de contato pelo bicromato Dados 2009 Previdencia social

11 Indústria Automotiva 2º polo nacional 25,8% produção nacional Mineirização da cadeia produtiva SetorA típicoA trajetoDçs ocupac automóveis peças Dados 2009 Previdência Social

12 Setor Mineral 44% do valor da produção nacional Ferro, ouro, diamante, fosfato, zinco, alumínio, calcário e rochas ornamentais > produtor mundial de nióbio ( mineral c/ propriedade supercondutora - aviões e naves espaciais ) SetorA. tipicoA.trajetoDçs ocupac ferro Dados 2009 previdência social

13 Setor Mineral Silicose: + antiga + grave + prevalente das doenças pulmonares ocupacionais - A identificação de casos novos é epidêmica - Não existem estatísticas exatas sobre o número de casos de doentes - Responsável pela invalidez e morte de inúmeros trabalhadores Fundacentro

14 Setor Construção Civil As organizações têm sofrido profundas mudanças motivadas pelas transformações econômicas, sociais e políticas que vêm ocorrendo nas últimas décadas. Diante desta realidade, a indústria da construção civil tem procurado adotar novas posturas sócio-organizacionais, melhorando seus processos, organização e gestão do trabalho. O resultado de mudanças emergentes na construção civil apontam para uma necessidade de preparação adequada do trabalhador, de forma a aumentar a produtividade, diminuir os acidentes de trabalho e o absenteísmo. É o principal ramo gerador de acidentes: 57,6% no grupo etário até 34 anos de idade.

15 Setor Construção Civil SetorA. típicoA. trajetoDçs ocupac construção PAIR DORT Dermatite de contato Dados 2009 Previdência Social

16 Siderurgia 35,6% da produção total de aço bruto 12 milhões de toneladas/ano 5 das maiores siderúrgicas do país WALNEIA C A MOREIRA PRESIDENTE AMIMT SetorA. típico a. trajetoDçs ocupac Laminados planos Laminados longos Ralaminados trefilados perfilados 7244 Dados 2009 Previdência Social

17 Siderurgia PAIR DORT – lombalgia Leucopenias – coque -Processo de aquecimento do carvão, obtendo- se como resultado um resíduo sólido,poroso, juntamente com a evolução de certo nº de produtos voláteis que escapam da câmara de coqueificação. -Usado na indústria de processamento de aço e ferro. -Usado nos fornos de explosão para reduzir o minério de ferro a ferro

18 Política Nacional de Segurança e saúde do Trabalhador – O atual sistema de segurança e saúde do trabalhador carece de mecanismos que incentivem medidas de prevenção, responsabilizem os empregadores, propiciem o efetivo reconhecimento dos direitos do segurado, diminuam a existência de conflitos institucionais, tarifem de maneira mais adequada as empresas e possibilite um melhor gerenciamento dos fatores de riscos Ocupacionais...

19 OBRIGADA!


Carregar ppt "A MEDICINA DO TRABALHO NAS ATIVIDADES ECONÔMICAS PREVALENTES EM MINAS GERAIS WALNEIA C. A. MOREIRA PRESIDENTE AMIMT."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google