A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Zoneamento Agrícola de Risco Climático: Bases Conceituais Fábio Ricardo Marin Embrapa Informática Agropecuária Reunião Temática de Agricultura Rede Brasileira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Zoneamento Agrícola de Risco Climático: Bases Conceituais Fábio Ricardo Marin Embrapa Informática Agropecuária Reunião Temática de Agricultura Rede Brasileira."— Transcrição da apresentação:

1

2 Zoneamento Agrícola de Risco Climático: Bases Conceituais Fábio Ricardo Marin Embrapa Informática Agropecuária Reunião Temática de Agricultura Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel Belém/PA, 14 a 16 de Junho de 2005

3 Zoneamento de Riscos Climáticos...  É uma ferramenta de análise de risco que considera a variabilidade climática, características de solo e características ecofisiológicas da cultura;  Permite quantificar o risco para cada época de semeadura e para cada local;  Permite elaborar uma tabela atuarial baseada no risco climático;  É instrumento indireto de transferência de tecnologia, considerando aspectos regionais;  Contribui para racionalização do crédito agrícola, redução de perdas, proteção do solo e do meio ambiente;  Contribui para o aumento da produção/produtividade agrícola nacional.

4 Análise Estatística Porque utilizar séries históricas?

5 Importância de Longas Séries de Dados Fr = Nf / NoPr = Nf / Np Análise Frequencial:...passado... Análise Probabilística:...futuro... Se, No  , Fr  Pr daí a importância em se trabalhar com séries longas de dados

6 Variabilidade temporal das precipitação em Campinas Fonte: IAC, Serra Filho et al.

7 Variabilidade temporal da temperatura em Campinas Fonte: IAC

8 Alegrete-RS, a precipitação aumenta no início do outono e da primavera Alto Garças/MT - chuvas concentradas no verão com estação seca definida Variabilidade Climática

9 Alto Garças-MT, freqüência de períodos secos chega a 80% nos meses de junho e julho Alegrete-RS, freqüência de períodos secos é praticamente constante ao longo do ano. Variabilidade Climática

10 Área 1 / Zona A Pêntada 01 : de 01/Jan a 05/Jan Precipitação Pluviométrica (mm/5 dias) Pr(X=0) e Pr (X>M)

11 Área 1 / Zona A Pêntada 37 : de 30/Jun a 04/Jul Precipitação Pluviométrica (mm/5 dias) Pr(X=0)

12 Índice de Satisfação das Necessidades Hídricas - ISNA ISNA = ETr/ETm Yr/Ym

13 ª fase fenológica    dias ISNA f ISNA (x) 0 1 ISNA= 0,65 P         “critério”         

14 data de semeadura Cultura : SOJA (140 dias) - Dois Irmãos/TO L.Vermelho Amarelo Neossolo Quartzarênicos

15 Aspectos Agronômicos e Ecofisiológicos...é necessário conhecer o sistema de produção...

16 6CO H 2 O  C 6 H 12 O 6 + 6H 2 O + 6O 2 Radiação Solar (PAR) + Clorofila 44g de CO 2  30g CH 2 O ou 1 g CO 2  0,68g matéria seca 3 Temperatura entre 10 o C e 40 o C 3 Disponibilidade de Água no Solo FOTOSSÍNTESE

17 Espécies de Ciclo C3 satura entre 1/3 e 1/5 da rad. solar max.; Pto. de compensação de CO 2 entre 40 e 50 ppm Produtividade anual de t/ha.ano Temperatura ótima: 10 a 25 o C Consomem de 450 a 1000g H 2 O/g massa seca Espécies de Ciclo C4 não exibe saturação por radiação; Pto. de compensação de CO 2 entre 0 e 10ppm Produtividade anual de t/ha.ano Temperatura ótima: 30 a 40 o C Consomem de 250 a 350g H 2 O/g massa seca Diferenças entre as espécies

18 Fonte: José Renato Bouças Farias

19 Passo Fundo/RS - Semeadura 10/09/04 Fase Crítica valor do ISNA com 80% de prob.

20 Passo Fundo/RS Semeadura 10/09/04 Fase Crítica: f(graus-dia) Se ISNA>0,65  prod. assegurada Ciclo 133 dias Yp Yr 100% 0%

21 Passo Fundo/RS Semeadura 10/11/04 Fase Crítica: valor do ISNA com 80% de prob.

22 Passo Fundo/RS Semeadura 10/11/ dias Fase Crítica f(graus-dia) Produtividade assegurada Yp Yr 100% 0% Se ISNA>0,65  prod. assegurada

23 Análise Espacial Onde há menor risco de perda?

24 Rede de estações

25 Identificação de Áreas Homogêneas quanto a Precipitação Pluviométrica

26 Subgrupamentos da ÁREA 1 ZONAS

27 Subgrupamentos da ÁREA 2 ZONAS

28

29

30

31

32

33

34 Mamona- BA

35

36

37

38

39

40

41

42

43 Soja - PR

44

45

46 Soja - SP

47

48

49 Equipe Adriano Franzoni Otavian Amarindo Fausto Soares Carlos Alberto Alves Meira Edgard Henrique dos Santos Eduardo D. Assad (Coordenador) Fábio Ricardo Marin José Ruy Porto de Carvalho Luciana Alvim Santos Romani Silvio R. Medeiros Evangelista Sônia Ternes Equipe Ana Maria H. de Avila Daniel Sobral Barra Débora Silveira Pinto Gustavo Coral Hilton Silveira Pinto Jurandir Zullo Júnior (Coordenador) Rogério Remo Alfonsi


Carregar ppt "Zoneamento Agrícola de Risco Climático: Bases Conceituais Fábio Ricardo Marin Embrapa Informática Agropecuária Reunião Temática de Agricultura Rede Brasileira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google