A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nome : Guilherme Piegas Henrique Venzke Fernando Moraes Ricardo Tura.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nome : Guilherme Piegas Henrique Venzke Fernando Moraes Ricardo Tura."— Transcrição da apresentação:

1 Nome : Guilherme Piegas Henrique Venzke Fernando Moraes Ricardo Tura

2

3

4 Uso não agrícola

5 Leitos de secagem do lodo

6 A utilização de lodos de estações de tratamento de esgotos como matéria-prima na indústria cerâmica é uma prática que vem sendo adotada em vários países (Alemanha, Espanha, EUA e Japão, dentre outros). Apresenta uma série de vantagens em relação a outros tipos de uso, pois as operações inerentes à industria cerâmica (fornos com altas temperaturas) fazem com que os riscos sanitários se reduzam ao mínimo.

7

8

9 UTILIZAÇÃO DE LODO DE ETE NO DESENVOLVIMENTO DE NOVOS COMPOSTOS CERÂMICOS Universidade Federal do Paraná – Centro Politécnico – Laboratório de Tecnologia Ambiental

10

11

12 Materiais e Métodos

13

14 Após caracterizar todos os componentes e com base no conhecimento teórico sobre os processos de formação de estruturas de materiais cerâmicos foi preparada uma série de corpos-de-prova com diferentes percentagens, variando a concentração total de resíduos de 65% a 80%, destes, foram selecionados os corpos de prova que apresentaram melhor resistência mecânica nas distintas temperaturas de queima. A cerâmica elaborada com 80% de resíduos, destes, utilizando 50% de lodo de ETE apresentou uma resistência crescente entre 900°, 950° e 1000°C, onde apresentou uma resistência máxima a flexão de 10,8 MPa. Com o aumento da temperatura para 1050°C houve um decréscimo da resistência de 1,2MPa.

15 A nova cerâmica apresentou um alto valor de resistência mecânica, o que torna possível e viável a utilização destes resíduos para a produção de cerâmica; A utilização de resíduos na fabricação de cerâmica fará com que haja uma redução do consumo de matérias primas naturais e também redução dos custos de recomposição de áreas com vegetação nativa. Quanto aos aspectos microbiológicos, estes não implicam em riscos sanitários quanto a utilização dos lodos como matéria prima da indústria cerâmica, visto que as operações inerentes à atividade e as altas temperaturas dos fornos, minimizam os riscos oriundos do reúso.


Carregar ppt "Nome : Guilherme Piegas Henrique Venzke Fernando Moraes Ricardo Tura."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google