A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Brasão do Batalhão de Operações Policiais Especiais - PMERJ Foi criado em 19 de janeiro de 197819 de janeiro1978 Especializada em incursões, patrulhas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Brasão do Batalhão de Operações Policiais Especiais - PMERJ Foi criado em 19 de janeiro de 197819 de janeiro1978 Especializada em incursões, patrulhas."— Transcrição da apresentação:

1 Brasão do Batalhão de Operações Policiais Especiais - PMERJ Foi criado em 19 de janeiro de de janeiro1978 Especializada em incursões, patrulhas e combate ao crime em favelasfavelas

2 Para fazer parte do BOPE: Há necessidade de ser policial militar há pelo menos dois anos; possuir condicionamento físico excelente; ser aprovado nas avaliações médica e psicológica.

3 Existe uma modalidades de curso para cada divisão do batalhão. Curso de ações táticas: Tempo de duração de dois meses, direcionado ao resgate de reféns. Curso de operações especiais: de três a cinco meses, prepara o policial para intervenções em áreas de conflito.

4 Horário de serviço: turno de 24 horas seguido por 72 horas de folga. Salário: reais para soldados e, para os tenentes, reais (líquido).

5 Armamento diferenciado aos policiais que servem no BOPE. Alguns deles: Fuzil FAL calibre 7.62x51 fabricado pela IMBELFAL Fuzil Pára-FAL calibre 7,62x51 fabricado pela IMBEL Fuzil Colt M4A1 calibre 5.56x45 Fuzil AK 47 calibre 7.62x39AK 47 Fuzil HK G3 calibre 7.62x51HK G3

6 Fuzil-metralhadora MADSEN calibre 7.62x51 com bipé (arma antiga, com carregador curvo montado sobre a caixa) Carabina M-1 calibre.30 Espingarda Benelli M3 (modelo Pump- action) Pistola Taurus PT 92 calibre 9mm Pistola Taurus PT 100 calibre.40 Submetralhadoras HK MP5 e MP5K calibre 9mm Submetralhadora FN P90 calibre 5.7x28 Metralhadora leve HK21 A1 calibre 7.62x51HK21

7 Reações Internacionais polícia de operações especiais do mundo do documentário Wardogs; "É a melhor equipe de combate urbano do mundo. Nossas tropas no Iraque deveriam aprender com o BOPE". Declaração feita a um jornal do Texas por Bain Serna Membro da guarda Nacional dos Estados Unidos;Iraque Anistia internacional condena os metodos usados pelo Bope e delega a responsabilidade de um grande numero de mortes de civis inocentes; amilitardorio.html

8 OUTRAS TROPAS DE ELITE SWAT (Los Angeles)SWATLos Angeles GSG 9 (Alemanha)GSG 9Alemanha Sayeret Matkal (Israel)Sayeret MatkalIsrael Special Air Service - SAS (Reino Unido)Special Air Service - SASReino Unido Delta Force (EUA)Delta ForceEUA Special Air Service Regiment - SASR (Austrália)Special Air Service Regiment - SASRAustrália Kommando SpezialKraefte - KSK (Alemanha)Kommando SpezialKraefte - KSKAlemanha Groupe d'Intervention de la Gendarmerie Nationale - GIGN (França)Groupe d'Intervention de la Gendarmerie Nationale - GIGNFrança

9 O filme é do cineasta José Padilha, e foi baseado no livro Elite da Tropa, escrito pelos integrantes do BOPE André Batista e Rodrigo Pimentel, em parceria com o antropólogo Luiz Eduardo Soares. O enredo do livro baseia-se em relatos históricos vividos pelos policiais e em relatos semifictícios da rotina do batalhão.José PadilhaElite da TropaLuiz Eduardo Soaresenredobatalhão "O filme aborda o problema da violência urbana do ponto de vista dos policiais", explica o diretor.

10 Wagner Moura - capitão Roberto NascimentoWagner Mouracapitão Roberto Nascimento Caio Junqueira - aspirante Neto GouveiaCaio Junqueira André Ramiro - aspirante André MatiasAndré Ramiro Fernanda Machado - MariaFernanda Machado Maria Ribeiro - Rosane NascimentoMaria Ribeiro Fernanda de Freitas - Roberta AlundeFernanda de Freitas Milhem Cortaz - capitão FábioMilhem Cortaz Suzana Pires - PsiquiatraSuzana Pires Paulo Vilela - EduPaulo Vilela Fábio Lago - BaianoFábio Lago André Felippe di Mauro - Pedro RodriguesAndré Felippe di Mauro

11

12 "O filme aborda o problema da violência urbana do ponto de vista dos policiais", explica o diretor.

13 O seu conteúdo também gerou debate sobre violência, tortura e tráfico de drogas.violênciatorturatráfico de drogas O filme sofreu muitas críticas por passar a imagem da violência excessiva da polícia como algo positivo para sociedade

14 O público aplaude cada tortura em traficante cada morte de bandido. O diretor diz que não busca culpas, mas relações de causa e efeito, até porque a polícia não existe no vazio, ela é o que é e faz o que faz por causa da sociedade que a molda

15 "a polícia esqueceu a sua missão principal. Não estamos mais aqui para servir e proteger, mas apenas lutando nossa pequena guerra particular contra os traficantes". (cap. Pimentel co-autor do livro ex membro do BOPE)


Carregar ppt "Brasão do Batalhão de Operações Policiais Especiais - PMERJ Foi criado em 19 de janeiro de 197819 de janeiro1978 Especializada em incursões, patrulhas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google