A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Elaboração de Trabalhos Científicos Cursos: Administração e Direito Pontifícia Universidade Católica do Paraná Campus Londrina.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Elaboração de Trabalhos Científicos Cursos: Administração e Direito Pontifícia Universidade Católica do Paraná Campus Londrina."— Transcrição da apresentação:

1 Elaboração de Trabalhos Científicos Cursos: Administração e Direito Pontifícia Universidade Católica do Paraná Campus Londrina

2 área Empresarial Jurídica

3 O TRINÔMIO VEDADE – EVIDÊNCIA – CERTEZA A Problemática do conhecimento humano – processo Enigmático – Limitado – Complexo.

4 Evidência – manifestação clara, transparente, desocultamento e desvelamento da natureza e da essência das coisas. São portanto, um dos critérios da Verdade.

5 CERTEZA – estado de espírito que consiste na adesão firme de uma verdade, sem temor de engano. Fundamenta-se na evidência; no desvelamento; na essência das coisas.

6

7 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA Objetivos da pesquisa bibliográfica Tipos de fontes bibliográficas Fontes primárias e secundárias Etapas da realização de uma pesquisa Localizando as fontes bibliográficas Organizando e fichando a informação Citação Rodapé Referência Bibliográfica

8 OBJETIVOS DA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA Aprendizado sobre uma determinada área Levantamento dos trabalhos realizados anteriormente sobre o mesmo tema Identificação e seleção dos métodos e técnicas a serem utilizadas Subsídios para a redação e introdução e revisão da literatura do projeto ou trabalho Subsídios para a redação da discussão do trabalho científico e respostas aos problemas formulados.

9 Natureza dos documentos Bibliográficas Primários Quando coletados em primeira mão, como pesquisa de campo, testemunho oral, depoimentos, entrevistas, questionários,etc. Secundários Quando colhidos em relatórios, livros, revistas, jornais e outras fontes impressas ou eletrônicas. Terciários Quando citados por outras pessoas

10 Exemplos de Tipos de fontes bibliográficas Fontes primárias Teses universitárias, livros, relatórios técnicos, artigos em revistas científicas, anais de congressos Fontes secundárias artigos de revisão bibliográficas, livros-texto, enciclopédias, artigos de divulgação Fontes terciárias bases de dados bibliográficos, índices e listas bibliográficas.

11 FORMAS DE PUBLICAÇÃO Publicações impressas em papel em microfilme Publicações eletrônicas em disquetes em cd-rom on-line Publicações híbridas impressa cd-rom cd-rom /on line

12 ETAPAS DE UMA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA Determinação de um ponto de partida Levantamento e fichamento das citações relevantes Aprofundamento e expansão da busca. Uso das fontes terciárias (publicações) Seleção das fontes a serem obtidas Localização e obtenção das fontes Leitura, sumarização e redação

13 O Ponto de Partida Lista de citações de trabalhos fundamentais para o tema ou similares ao que se pretende fazer; Listas de citações de revisões recentes de literatura; Idéias e dicas dadas pelo orientador, colegas, congressos, etc.; Folhear números recentes e ver sumários de algumas revistas importantes na área; Pesquisa na Internet (WWW) usando catálogos e mecanismos de busca.

14 Coleta e análise das informações – Leitura e processos de Leitura. FASE DA ELABORAÇÃO: Coleta e Registro das informações; Análise, Interpretação e Classificação. CLASSIFICÃÇÃO DA LEITURA: 1- Leitura formativa; 2- Leitura de distração; - Leitura informativa. PRÉ-LEITURA – Leitura informativa – visão global do problema/ assunto focalizado. DEVE-SE: EM MONOGRAFIAS, TCC, TESES - observar a folha de rosto, os índices, a bibliografia, as citações, os rodapés, o prefácio, a introdução e a conclusão.

15 EM LIVROS – percorrer o capítulo introdutório e o final. EM ARTIGOS DE REVISTAS e JORNAIS – observar o Título ( idéia principal) e primeiros parágrafos. LEITURA SELETIVA – observar o propósito do trabalho – o problema formulado, as perguntas elaboradas, os objetivos. Somente os dados relevantes é que serão selecionados. LEITURA CRÍTICA E REFLEXIVA – MOMENTO DE ATITUDES COM A VERDADE E O NÃO PRECONCEITO. Fase do processo de aprendizagem; da percepção dos significados, das operações de análise, comparação, diferenciação, síntese e julgamento. A leitura crítica supõe a capacidade de escolher as idéias principais e de diferenciá-las entre si e das secundárias.

16 ANÁLISE DE DOCUMENTOS Identificação e escolha das idéias primárias e secundárias Diferenciação ou comparação das idéias entre si Compreensão do significado dos termos Julgamento do material – Leitura interpretativa.

17 Citações - Tipos Dois Tipos de Citações 1- CITAÇÃO TEXTUAL ( literal) 2- CITAÇÃO LIVRE ( não literal)

18 Citações - Regras Gerais 1) Os textos objetos de análise interpretativa são citados com razoável amplitude 6)Citações estrangeiras na língua oficial 2) Os textos são citados quando corroboram ou confirmam afirmações nossas. 3) Nunca citar inutilmente. 4) Todas as citações devem ser claramente reconhecíveis - autor e fonte devem ser mencionados. 5)Citação de fonte primária deve ser colhidas na edição crítica ou na edição mais conceituada (direta)

19 Citações - Regras Gerais 7) Quando uma citação não ultrapassa a duas ou três linhas, pode-se inseri-la no corpo do parágrafo entre aspas 8) Citações fieis; O parágrafo pode começar em 3cm e o tipo da letra deve ser menor. 9) As referências devem ser exatas e precisas. 10)No caso da citação textual, será apresentado entre aspas, de preferência com um tipo de letra diferenciado ou menor. 11) Quando houver aspas no interior do trecho transcrito, elas serão simplificadas (...). 12) citação Longa, reserva-se parágrafo próprio, dispensando-se o uso das aspas.

20 Rodapé Indica fontes das citações Serve para acrescentar assuntos nos textos ou outras indicações bibliográficas; Citação de reforço; Tradução de uma citação; Pagar dívidas - citar donde se extraiu uma frase ou idéia. Devem constar sempre na página em que foi feita a chamada - (*,+, 1) ou conforme a necessidade do pesquisador (ao final de capítulo ou seção; ao final do texto.)

21 Rodapé (cont.) ABREVIATURAS UTILIZADAS: idem ( id) = o mesmo autor ibidem ( ibid) = na mesma obra loco citato (loc.cit.) = no lugar citado opus citatum(op.cit.) = a obra citada passim(pas) = em diversos lugares apud = junto a cf. = confrontar et.al. = e outros

22 Referências Bibliográficas Os elementos de referência de um documento devem ser tirados, sempre que possível, da folha de rosto. Na apresentação das referências, manter a margem da 1ª linha. A entrada se faz pelo sobrenome do autor em maiúscula, seguido de vírgula e das iniciais do prenome. A indicação do prenome dos autores poderá ser por extenso ou abreviado.

23 Referências Bibliográficas ANDRADE, M. M.Introdução à metodologia do ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho. São Paulo: Atlas, EXEMPLO:

24 Referências Bibliográficas de Documentos Eletrônicos Como a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) até a presente data não padronizou este tipo de documento, sugerimos as normas da ISO/ Documento Eletrônico De acordo com a ISO/690-2 (International Organization for Standardization) é o documento existente em formato eletrônico acessível por computador.

25 Referências Bibliográficas de Documentos Eletrônicos Exemplo de referência de publicação periódica obtida via endereço eletrônica (Internet) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sistema Integrado de Bibliotecas. DEDALUS - Banco de Dados Bibliográficos da USP: como usar. São Paulo, Informações disponíveis na Internet:

26 Fichamentos Resenhas Resumos

27 FICHAMENTOS

28 Fichamentos Uma forma de registro de leitura Forma de organização da leitura de um texto científico; documentação pessoal do pesquisador

29 Conteúdo Informações básicas da leitura informações adicionais derivadas da leitura

30 Fichamento das referências Selecionar as referências mais relevantes para leitura posterior, usando os nomes dos autores, títulos, locais, instituições resumo e palavras chave Uso de fichas sistemáticas, contendo a referência bibliográfica, resumo, grau de interesse ou localização Uso de softwares especializados

31 Finalidades Relembrar aspectos relevantes do texto; guia para construir a lógica de argumentação científica de um texto; esquematização da ordem dos argumentos em um trabalho científico de qualquer natureza. Busca e recuperação de informações de um texto para citações

32 Como fazer um fichamento? 5.3 TÍTULO ASSUNTOSUBTEMA p. Resumo do Capítulo Resumo do Parágrafo Referência Bibliográfica

33 Como fazer um fichamento? 5.3 Medicina no Brasil História da MedicinaBrasil p. 1 Medicina na história brasileira - enfoque curativo - enfoque preventivo ANDRADE, M. Namoros com a medicina. Porto Alegre: Globo, TEMA TÍTULOTÓPICO SUBTEMA REFERÊNCIA COMPLETA Resumo do parágrafo Resumo do capítulo

34 RESENHA BIBLIOGRÁFICA

35 Resenha: definição Trabalho de síntese publicado logo após a edição de uma obra; Pode ser: Informativa (exposição do conteúdo); Crítica (valor e alcance do texto); Crítico-informativa (expões e analisa).

36 Resenha: objetivo e conteúdo servir de veículo de crítica e avaliação. O autor, um especialista no assunto, deve comparar, avaliar e criticar a obra, sob seu ponto de vista pessoal, em relação a outros trabalhos e ao "estado-da-arte". As resenhas, também chamadas de recensão ou nota de livros, devem ser precedidas da referência bibliográfica (NBR – 6023).

37 Como fazer uma resenha? Papel sulfite, tamanho ofício (21,5x31,5cm) Margens: superior 3cm; esquerda 3cm; direita 2cm; inferior 2cm; datilografado com espaço 2, ou duplo CABEÇALHO dados bibliográficos completos; INFORMAÇÃO breve sobre o autor do texto; Exposição do conteúdo - objetiva, pontos principais e mais significativo Comentário Crítico da obra sintetizada pelo resenhista.

38 Exemplo SOUZA, Edmar de. Genética de Resistência a droga nos anos ed. SP:ÁTICA,1999. Ex.-Reitor da UFRJ. Professor Doutor em Ciência da Saúde e Tecnologia. Obras: Endocrinológicos do ruído estressante;Métodos para o estudo da fisiologia do Exercício. CONTEÚDO DA OBRA Informações básicas da leitura informações adicionais derivadas da leitura COMENTÁRIO CRÍTICO Assinalar os pontos positivos e os aspectos negativos da obra; Destacar a contribuição do texto e sua qualidade científica, literária ou filosófica.

39 RESUMOS

40 RESUMOS NATUREZA E FINALIDADE Apresentação concisa do conteúdo de um trabalho de cunho científico. Dar uma idéia completa de teor do documento analisado

41 O que deve conter ? informação da natureza do trabalho indicar o objeto tratado indicar os objetivos visados indicar as referências teóricas de apoio indicar os procedimentos e métodos utilizados indicar os resultados e conclusões alcançados PERFIL composto em um único parágrafo com extensão entre 200 a 250 palavras Não deve conter opiniões ou observações avaliativas

42 EXEMPLO REZENDE, Edna Maria. O direito à saúde: Determinação social do processo Saúde-Doença. SP: Vozes, A saúde da criança tem merecido destaque dentro do Sistema de Saúde Brasileiro, apesar de que, na prática, este apresenta inúmeras contradições na operacionalização das ações propostas para este grupo. A partir de dados do perfil social da população infantil, tendo o fenômeno da reinternação como foco de estudo, buscou-se evidenciar a determinação social da reinternação em sua especificidade e do processo saúde-doença da criança, associada essa determinação às suas condições de vida e de saúde.

43

44 SEMINÁRIO FINALIDADE Aprofundamento de um determinado tema. APRESENTAÇÃO 1 apresentador 1 coordenador 2 expositores 2 debatedores

45 PREPARAÇÃO DO SEMINÁRIO O coordenador deve fornecer roteiro do seminário antes do dia da apresentação ROTEIRO DEVE CONTER Apresentação em síntese das principais idéias sobre o tema e suas conclusões; Bibliografia consultada; Apresentação da equipe.

46 PALESTRAS FINALIDADE exposição de idéias Geralmente inserida em um grande evento APRESENTAÇÃO Fala de um único expositor caráter não formal Pode ou não haver debates

47 SIMPÓSIO FINALIDADE Reunião destinada a especialistas Temas previamente determinados Troca de informações entre estudiosos de instituições diferentes APRESENTAÇÃO Debates mediados por um coordenador

48 JORNADA FINALIDADE Comunicação de resultados de pesquisas, estudos e experiências APRESENTAÇÃO Exposição oral sucinta - 15 a 20

49 MESA REDONDA FINALIDADE Apresentação de pontos de vista diferentes sobre uma mesma questão APRESENTAÇÃO 1 expositor - expõe a idéia 2 debatedores - apresentam comentários críticos assistentes - podem ou não participar

50 PAINEL FINALIDADE apresentação de trabalhos sobre o mesmo tema e com pontos de vista diferentes APRESENTAÇÃO exposição livre

51 OFICINAS e WORKSHOPS FINALIDADE Apresentação de trabalhos, de experiências, de pesquisa, propiciando oportunidade de divulgação e debate. APRESENTAÇÃO Reuniões mais restritas em termo de número de expositores e participantes

52 POSTERS FINALIDADE Fornecer esclarecimentos sobre estudos e resultados de pesquisas APRESENTAÇÃO Trabalhos via cartazes, fotos, figuras, esquemas, quadros, textos concisos Exposição ao público participante POSTERS

53 FIM

54 Fonte: ico/paginaspessoais/professores/mari a/PUC+aula+ref.+bibliografica.ppt


Carregar ppt "Elaboração de Trabalhos Científicos Cursos: Administração e Direito Pontifícia Universidade Católica do Paraná Campus Londrina."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google