A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof.ª Sindia Smidarle O REI E A FÉ; Certa vez, um rei foi caçar com um súdito que tinha muita fé e um imenso amor por Deus. Este súdito sempre dizia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof.ª Sindia Smidarle O REI E A FÉ; Certa vez, um rei foi caçar com um súdito que tinha muita fé e um imenso amor por Deus. Este súdito sempre dizia."— Transcrição da apresentação:

1

2 Prof.ª Sindia Smidarle

3 O REI E A FÉ; Certa vez, um rei foi caçar com um súdito que tinha muita fé e um imenso amor por Deus. Este súdito sempre dizia ao rei que seu Deus era maravilhoso e tudo o que Ele fazia era correto. Durante a caçada foram surpreendidos por um animal feroz, que atacou o rei. O rei logo gritou ao súdito que pedisse ao seu Deus que o salvasse, apesar de sua incredibilidade. Eis, que a vida do rei foi salva, porém a fera comeu-lhe um dedo. O rei ficou furioso e mandou prende -lo por trinta dias na masmorra. Novamente, o rei foi caçar, perdendo-se na mata e deparou- se com uma tribo de canibais, que o aprisionou para devorá- lo. Ao passar pela apreciação da hierarquia da tribo, perceberam que o rei era imperfeito, pois lhe faltava um dedo. Então soltaram-no. Ao chegar no palácio, foi logo solto o súdito que muito feliz, repetiu como sempre: - Meus Deus é maravilhoso e tudo o que ele faz é correto. O Rei perguntou: - Se o seu Deus é tão maravilhoso e correto, porque ele permitiu que eu o prendesse? – Meu rei, se eu não estivesse preso, eu estaria com o senhor na caçada, e como eu tenho o corpo perfeito, a quem os canibais devorariam? – REFLEXÃO – INFORMAÇÃO 1. Em que momentos você pensa num ser superior? 5. Quem nesse texto vivencia sua fé?

4 1.Religião - Contextualização histórica: * A humanidade sofre sem saber as causas dos seus problemas. Este sofrer remete a uma busca, muitas vezes desesperada, por soluções, mitos, crenças e ou santos que lhe propiciem curas milagrosas, bem como soluções inesperadas para problemas previsíveis. * É neste momento que surge a Religião. * Ouve-se falar em religião todos os dias – pelo rádio, pela televisão, pela internet, por meio de folhetos e de outros, mas, mesmo assim, pergunta-se: O que é mesmo religião?

5  Porém, vários antropólogos supõem que nesse tempo a religião surgiu pela necessidade das pessoas darem sentido à vida e de obterem respostas para suas perguntas :  Quem sou eu?  Para onde vou?  O que é a morte?  O que é a vida?  De onde vêm as doenças?  O que acontecerá no futuro?

6  A busca por respostas despertou para o sobrenatural e esta percepção da consciência seria uma das primeiras manifestações do fenômeno religioso do homem primitivo.  Na ausência de respostas lógicas e racionais fez com que o homem atribuísse os acontecimentos e o próprio destino à vontade de divindades, ligados pela crença a um poder desconhecido que age sobre as pessoas e sobre a natureza.

7  A esta primeira fase religiosa foi denominada de Animismo, segundo Edward Tylor – as pessoas acreditavam que todos os seres da natureza possuíam alma ou espírito e agiam intencionalmente.  Assim, em várias culturas, as montanhas, as árvores, os animais, os fenômenos naturais (relâmpagos, trovões, terremotos, chuvas, furacões) são associados a mistérios, ao sobrenatural, a divindades.  Surgiam neste momento as primeiras religiões tradicionais.  Nessa fase religiosa as pessoas viviam atormentadas por temores em relação às incertezas da vida, enquanto curandeiros e adivinhos cuidavam da religião, reverenciando a natureza e os espíritos com rituais, danças, orações e sacrifícios de animais para agradar as divindades.

8  Religião é...  Em seu sentido epistemológico, a religião é uma expressão originada do latim religare, que significa atar, ligar/religar, conectar... Então, podemos dizer que a religião é a ponte entre o homem e o sobrenatural; a ligação entre o ser humano e o ser supremo (transcendente), em uma relação de dependência e reverencia de acordo com a consciência humana (entendimento).  Essa relação se expressa através de emoções como confiança e medo, de conceitos como morais e éticos e através de ações como cultos, ritos, orações e preces, reuniões solenes e festas religiosas.  Sabemos que muitos são os segmentos religiosos, mas, de modo geral, todas buscam, por meio de doutrinas ou de ensinamentos, levar as pessoas à compreensão dos assuntos referentes a Deus. E, embora existam rituais e orientações diferentes, o objetivo é sempre o mesmo: praticar o bem para o crescimento espiritual.

9 No entanto, para alguns historiadores, não há uma definição de religião universalmente aceita, até hoje. Existe, sim, uma variedade de teorias religiosas acerca da natureza da religião, pois, diante de tantas diferenças religiosas, seria imprudente querer elaborar um conceito comum, que sirva de parâmetros para todas elas. Existem religiões com forte componente ético, mas em outras, não há nenhum tipo de exigência sobre a genealogia do crer; existem aquelas que só os homens podem participar e outras que não fazem distinção de gênero; algumas são politeístas, outras monoteístas e outras crêem que toda a natureza é divina (Animismo).

10 Pode ser também: Religião é um conjunto de crenças e filosofias que são seguidas, formando diferentes pensamentos. Cada religião tem suas diferenças quanto a alguns aspectos, porém a grande maioria se assemelha em acreditar em algo ou alguém do plano superior e na vida após a morte.

11  No entanto, este atributo humano não está relacionado, especificamente, a nenhuma religião, pois se a religiosidade é a tendência ao sagrado, isto é, ao que transcende o humano para além dele mesmo, necessariamente não o obriga à adoção de uma religião.  Pode-se dizer que a religiosidade é a qualidade de ser religioso, de ter uma religião caracterizada pela disposição ou tendência do mesmo, em perseguir a sua própria Religião ou a integrar-se às coisas sagradas, porém, devemos reconhecer que nem sempre a religiosidade se manifesta por meio de religiões institucionalizada, pois a busca pelo transcendente surge de forma consciente e individual na tentativa de compreender a razão da vida e o que dela perpassa.

12 Agostinho, garimpeiro de Deus Um desses homens de Deus, dotado de uma mente criativa e intenso desejo de cavar mais profundamente na Palavra de Deus e que ajudou a pavimentar o caminho das grandes progressões do pensamento teológico foi o africano Agostinho de Tagaste ( ), bispo de Hipona.

13

14 Entre a grande quantidade de religiões existentes hoje no mundo, existem aquelas que se sobressaem e conseguem conquistar um grande número de fiéis. CristianismoCristianismo: É a maior religião do mundo, com cerca de de seguidores. É monoteísta e se baseia na vida e nos ensinamentos de Jesus de Nazaré.

15 IslamismoIslamismo: Possui aproximadamente fiéis, é a segunda religião mais praticada no mundo. Além disso, é também um sistema que monitora a política, a economia e a vida social.

16 HinduísmoHinduísmo: Com cerca de fiéis, é a terceira maior religião e a mais velha do mundo. A religião se baseia em textos como os Vedas, os Puranas, o Mahabharata e o Ramayama.

17 Religiões Chinesas: Possui aproximadamente de seguidores que se baseiam em diversas crenças. BudismoBudismo: Com aproximadamente fiéis, ocupa o quinto lugar. É uma religião e uma filosofia que se espelham na vida de Buda. Este não deixou nada escrito, porém seus discípulos escreveram acerca de suas realizações e ensinamentos para que seus posteriores fiéis pudessem conhecê-lo.

18

19


Carregar ppt "Prof.ª Sindia Smidarle O REI E A FÉ; Certa vez, um rei foi caçar com um súdito que tinha muita fé e um imenso amor por Deus. Este súdito sempre dizia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google