A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Violência doméstica e familiar contra a Mulher. Conversando sobre gênero Da Opressão às Relações Sociais de Sexo 1. Movimento feminista começou a partir.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Violência doméstica e familiar contra a Mulher. Conversando sobre gênero Da Opressão às Relações Sociais de Sexo 1. Movimento feminista começou a partir."— Transcrição da apresentação:

1 Violência doméstica e familiar contra a Mulher

2 Conversando sobre gênero Da Opressão às Relações Sociais de Sexo 1. Movimento feminista começou a partir da tomada de consciência de uma opressão específica: Tornou-se coletivamente “evidente” que uma enorme massa de trabalho era realizado gratuitamente pelas mulheres, que este trabalho era invisível, que era feito não para si, mas para os outros e sempre em nome da natureza, do amor e do dever maternal. Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

3 2. A misoginia, ou seja, a aversão para com a mulher e a tudo que venha dela, como a visão da mulher portadora do mal, não surgiu com o cristianismo, mas foi incorporado no pensamento cristão. Em 500 a.C., Confúcio (Confúcio (Kung-fu-tzu). O sábio terá nascido em 551 a.C., no antigo principado de Lu, na moderna Xantum, descendente do clã dos Kong). Afirmou: É a lei da natureza que a mulher deva ser mantida sob o domínio do homem (...) tal é a imbecilidde da mulher que é seu dever, em todos os aspectos, desconfiar de si própria e obedecer ao marido. (Starr, 1993:11) Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

4 3. No próprio mito de Pandora, a primeira mulher criada por Zeus para se vingar de Prometeu que roubara o fogo dos deuses, temos uma mulher criada com bela aparência e cheia de maldade no coração. Pandora recebeu dos deuses gregos um cântaro contendo os males e as enfermidades do mundo. Então, logo os homens perceberam que o belo, no caso o belo feminino, representado pela beleza de Pandora, era realmente frustrante, pois no seu interior havia toda a maldade que poderia existir no universo: dor, enfermidade, o próprio mal. Segundo o pensamento grego, a “raça das Mulheres” surge a partir de Pandora. Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

5 4. Não é muito diferente do que vemos nos primeiros capítulos do livro de Gênesis, quando a mulher recebe a CULPA de trazer, não somente ao Paraíso, mas a toda humanidade, o conhecimento do bem e do mal. A culpada por todos nós de perdermos o Paraíso. A dor, o suor e o cansaço pelo trabalho entraram na história da humanidade porque Eva cedeu ao tentador. Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

6 5. Platão (360 a.C.) escreve sua versão da história da criação postulando a superioridade masculina sobre a natureza feminina. E não será diferente com Aristóteles, ( a.C.). Explicando o surgimento da mulher este afirma: A fêmea é fêmea em virtude de uma certa falta de qualidades (...).Pois a fêmea é, por assim dizer, um macho mutilado e o catamênio (fluido menstrual) é sêmem, só que não puro; pois apenas uma coisa ela não contém, que é o princípio da alma (...). Enquanto o corpo vem da fêmea, é a alma que provém do macho (...). Nos seres humanos, o feto fêmea não é aperfeiçoado de forma igual ao do macho (...). Pois as fêmeas são mais fracas e mais frias por natureza e devemos encarar o caráter feminino como uma espécie de deficiência natural (...). (Starr, 1993:28,29). Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

7 6. O orfismo, considerado a primeira religião espiritual grega, ascética, com o culto ao deus Dionízio, vivenciada entre os séculos VI e V a.C., exerceu forte influência sobre os gregos. Ele também atribuía o mal à mulher. Afirmava ser a mulher criatura perversa, perigosa, responsável pela desgraça do mundo. As mulheres eram até mesmo proibidas de participarem dos cultos religiosos órficos ficando assim separadas, longe do sagrado, tendo que pelo sofrimento, achegar-se à divindade. E o orfismo, afirma Biclho (2001), enquanto cultura ascética influenciou o cristianismo na concepção do ser mulher da cultura ocidental. Portanto, não fora somente o pensamento filosófico que ocidentalizou-se, mas sua representação do feminino e masculino incorporaram também nas crenças do ocidente. Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

8 7. Apolo abstinha-se das mulheres e as subjugava. No seu templo em Delfos estava gravada a máxima: “Mantenha a mulher sob controle”(...). O pensamento cristão nos primeiros quatro séculos da era cristã demonstrará o quanto absorveu do pensamento grego em relação as mulheres. O historiador judeu Flávio Josefo, no século I, escreve: “A mulher, diz a lei, é em todas as coisas inferior ao homem.” Com a mesma perspectiva, no segundo século, Tertuliano, o pai da Teologia, dirige-se à mulher dizendo: “Sois o portão do diabo.” (Swidler, 1998:107). Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

9 8. No terceiro século, Orígenes, afirma: “Aquilo que é visto com os olhos do criador é masculino e não feminino, pois aquilo que é feminino é da carne.” Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

10 9. No século IV, Epifânio declara: “O diabo procura vomitar a desordem por intermédio das mulheres(...) e o sexo feminino é facilmente seduzido, e sem muito entendimento.” (Swidler, 1998:107) Mais uma vez observamos a culpa de Eva que por natureza é mais suscetível à sedução, pois é naturalmente menos racional. Uma naturalização, um senso comum vem sendo intencionalmente construído na história de homens e mulheres, bem como na própria história eclesiástica. Através do pensamento grego absorvido pela religião cristã, a misoginia vem sendo introduzida no cotidiano de pessoas até nossos dias. CURSO DE DEFENSORES POPULARES FORMAÇÃO DO POVO BRASILEIRO Celina Aparecida Simões | | (11)

11 Embora a distância de tempo, a proximidade do pensamento de Tomás de Aquino ( ) e o pensamento grego de Aristóteles ( a.C.) são visíveis e indiscutíveis: “ A mulher é um ser acidental e falho (...). O seu destino é de viver sob a tutela do homem, de si mesma não tem autoridade alguma.” (Schott, 1996:69). A construção do pensamento cristão no que tange às mulheres passa a ser sacralizada para não ser mais questionada, discutida. Se é sagrado, é natural e foi Deus quem quis assim; logo, não se discute, não se indaga, não se questiona. Esse revestimento de sacralidade tem seu auge na Idade Média a ponto de perseguir-se mulheres até a morte. (mais de dois milhões de mulheres queimadas como bruxas. CURSO DE DEFENSORES POPULARES FORMAÇÃO DO POVO BRASILEIRO Celina Aparecida Simões | | (11)

12 O Feminismo nos Anos 70 Enquanto a mulher for oprimida, a opressão das classes não vai ceder. Essa foi uma das grandes descobertas do fim do século XX. Em suma gênero é uma categoria criada para explicar como se articulam as relações entre homens e mulheres e como elas influem nas instituições, na filosofia, nas ciências, na sociedade. Suas conseqüências ainda não foram plenamente avaliadas. Mas serão. Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

13 Foi em 1971 que começou o feminismo à brasileira, quando Betty Friedan veio ao Brasil. Em 1972 – Primeiro Congresso de Mulheres do Brasil. Participação de Pinky Wainer, filha de Danuza Leão, Odete Lara, Leilah Assunção. Vieram filósofas, o pessoal da USP, quase só havia estrelas. Os militares mandaram acabar com o Congresso e prender Rose Marie Muraro. Várias mulheres foram para o DOPS e disseram que se fosse para prender a Rose teria que prender todas as outras mulheres que estavam no Congresso, e assim foi possível chegar até o fim. Ninguém falou uma palavra sobre o Congresso das Mulheres nos jornais. Foi a solução que encontraram para desqualificar. Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

14 1975: Nasce o Movimento Feminista Propriamente Dito Este ano foi um divisor de águas para o Movimento de Mulheres. Nesse ano, fundou-se o Movimento Feminista através do Centro da Mulher Brasileira. Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

15 Bibliografia Uma Igreja sem Voz, de Valéria Cristina Vilhena Fonte Editorial Memórias de uma Mulher Impossível, de Rose Marie Muraro Com Philip Evanson, PhD Celina Aparecida Simões Celular: Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)

16 OBRIGADA! Violência doméstica e familiar contra a Mulher Celina Aparecida Simões | | (11)


Carregar ppt "Violência doméstica e familiar contra a Mulher. Conversando sobre gênero Da Opressão às Relações Sociais de Sexo 1. Movimento feminista começou a partir."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google