A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

APRESENTAÇÃO APIMEC / BOVESPA São Paulo, 6 de novembro de 2003.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "APRESENTAÇÃO APIMEC / BOVESPA São Paulo, 6 de novembro de 2003."— Transcrição da apresentação:

1 APRESENTAÇÃO APIMEC / BOVESPA São Paulo, 6 de novembro de 2003

2 As declarações contidas nesta apresentação, relativas à perspectiva dos negócios, a projeções de resultados operacionais e financeiros e ao potencial de crescimento da Companhia, constituem-se meras previsões e foram baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro da Empresa. Estas expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado, do desempenho econômico geral do Brasil, da indústria e dos mercados internacionais, estando, portanto, sujeitas a mudanças.

3 A Empresa Mercado Desempenho Perspectivas Agenda

4 A Empresa Mercado Desempenho Perspectivas

5 Gasolinas A Empresa - Rota de Produção Petróleo Seringueira Origem Gasolinas Gases Óleo Diesel Óleos Combustíveis Refinaria Butadieno Eteno Benzeno Acrilonitrila 1ª Geração Central Petroquímica Borrachas Sintéticas Borracha Natural 2ª Geração Indústrias Transformadoras

6 A Empresa - Localização Capacidade de produção Duque de Caxias Cabo Triunfo Total (ton/ano) As três unidades possuem as certificações ISO 9000, ISO e OH SAS unidades industriais com capacidade total de 370 mil ton./ano; Copesul Cabo Braskem Duque de Caxias Triunfo PQU Centrais petroquímicas

7 A Empresa - Maiores Produtores Mundiais Ranking Grupo Capacid. nos produtos semelhantes aos da PEFX Fonte: IISRP Capacid. Ranking 1o1o Bayer o1o 2o2o Dow o8o 3o3o Goodyear o2o 5o5o JSR o4o 8o8o Korea Kumho o8o 4o4o Polimeri Europa o3o 7o7o Ameripol Synpol 458 5o5o 9o9o Nippon Zeon o6o 10 o DSM o9o 11 o Petroflex 370 7o7o 6o6o Exxon

8 Start up Start up Fusão Petroflex Coperbo 1993 Petroflex compra controle Privatização Privati- zação Petroflex 2002 Nova Petroflex Start Up Start up Fusão Petroflex Coperbo Petroflex compra controle Privatização Petroflex 40 anos de experiência em borrachas sintéticas Nova Petroflex Privatização A Empresa - Origem

9 A Empresa - Estrutura Acionária Total Relação entre ações ordinárias/preferenciais = 2/1 Em Votante Grupo Controlador

10 A Empresa Mercado Desempenho Perspectivas

11 Mercado - Consumo Mundial Evolução do Consumo mundial de borracha Fonte: IISRP International Institute os Synthetic Rubber Producers * projeção Sintético 60%

12 Mercado - Consumidores 28% 6% 26% 27% 3% 37%37% Fonte: IISRP /2002 Ásia é a região de maior consumo

13 Mercado - Consumo per capita em Kg/hab./ano Fonte: IISRP Worldwide Rubber Statistics Consumo no Brasil abaixo da média mundial, revelando potencial de crescimento.

14 Mercado - Classificação dos Elastômeros Os elastômeros sintéticos podem ser classificados em 3 classes de produtos Básicos: São comercializados em grandes volumes, possuem muita concorrência e há pouca necessidade de apoio técnico para a sua comercialização; Performance: Possuem características intermediárias, mas de uma forma geral necessitam de um elevado grau de apoio às vendas; Especiais: São poucos produtores mundiais, vendidos em pequenas quantidades e o nível de suporte técnico é bem expressivo.

15 Mercado Mundial - Oferta historicamente acima da demanda Fonte: IISRP/2002 A utilização média da capacidade instalada manteve-se em torno de 75%

16 Mercado - Consumo Brasileiro Consumo: cresceu 2%a.a. entre 1992 e Concentrado em produtos básicos.

17 Mercado - Consumo por classe Em ton mil e em % Considerando apenas os produtos que a PEFX produz.

18 US$/ton *Projeção Mercado - Evolução do preços Fonte: Dewitt

19 Mercado - Projeções para a Borracha Natural Projeções otimistas chegam a US$2,0/kg em 2004 Produção: 7,2 milhões de t/a. Crescimento médio: 1,5% a.a. Fonte: Smit, H.P., “Natural Rubber in the New Millennium” Consumo estimado em 7,8 milhões de t/a. Cresc. médio: 2,6%a.a.

20 Mercado - Conclusão Taxa de ocupação será em torno de 85% em 2006; As borrachas sintéticas tipo performance terão taxas de crescimento superiores à média, que é de 3%; Borracha natural: tendência de preços em alta, demanda maior que produção

21 A Empresa Mercado Desempenho Perspectivas

22 Desempenho Econômico-Financeiro Discriminação Var % 1ºSem / 021ºSem / 03 Faturamento líquido Lucro Bruto Lucro Líquido ,0% 52,1% 415,1% Em R$ mil

23 Desempenho - Investimentos Desde a privatização já foram investidos US$ 246 milhões (*) até setembro US$ milhões 2,9 48,9 63,4 56,6 14,6 9,2 7,8 6,6 12,4 7,9 7,0 8,3

24 Desempenho - Produtividade O número de produtos e a produtividade foram triplicados (*) até junho

25 Custos foram reduzidos em 70% Em: Milhões de US$ e US$/t PLANO REALDESVAL.REAL US$ MM Obs.: Custos sem depreciação Desempenho - Custos Fixos

26 Desempenho - Dívida * Em Jun/03 Empresa menos alavancada US$ milhões

27 Desempenho - Distribuição do Valor adicionado 44% da riqueza gerada no período de , no valor de US$ 842 milhões, foram para pagamento de juros US$ milhões

28 Desempenho - Lucro / EBITDA R$ milhões Lucro Líquido EBITDA R$ milhões Retomado a partir de 2001 o ciclo de lucros 11,0 29,7 91,2 122,5

29 Desempenho – Responsabilidade Social Eliminação do passivo ambiental

30 Desempenho - Social A Petroflex participa de projetos sociais e ambientais, junto às comunidades em que atua; Investimentos: cerca de R$ 4 milhões nos últimos 3 anos; Prêmios Recebidos: Revista Exame, Prêmio SESI, Certificado Empresa Cidadã (CRC-RJ), entre outros.

31 A Empresa Mercado Desempenho Perspectivas

32 Perspectivas - Planejamento Estratégico Alcançar a plena capacidade de produção; Aumentar a participação de produtos de performance; Reduzir custos fixos via automação e melhores práticas gerenciais; Introduzir cultura de resultados na organização; Remuneração atrativa ao acionista. Parâmetros que nortearam o PE

33 Perspectivas - Capacidade Produtiva Redefinição do Portfólio de produtos, através de mudanças no mix. BásicoPerformanceEspecial

34 Perspectivas - Projeção de Vendas Físicas BásicoPerformanceEspeciais Mix de Vendas – % Mix mais equilibrado até 2007

35 Perspectivas - Receita Mix da Receita - % BásicoPerformanceEspeciais

36 Perspectivas - Investimentos US$ milhões Investimentos de US$ 64,2 milhões, sendo 48% para adaptação ao novo mix e 52% para manutenção da capacidade, P&D e TI

37 Ocupar capacidade Básicos Performance Especiais Conclusões

38 RELAÇÕES COM INVESTIDORES Luiz Carlos Lopes | Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Tel.: Fax: Marcia Meirinho | Relações com Investidores Tel.: Fax: Visite nosso site: CONTATO


Carregar ppt "APRESENTAÇÃO APIMEC / BOVESPA São Paulo, 6 de novembro de 2003."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google