A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEXO, DROGAS E ROCK´N ROLL A contracultura e o universo jovem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEXO, DROGAS E ROCK´N ROLL A contracultura e o universo jovem."— Transcrição da apresentação:

1 SEXO, DROGAS E ROCK´N ROLL A contracultura e o universo jovem

2 Pra começar... Segundo Hobsbawm observaremos, a partir de meados da década de 50, uma transformação nas estruturas que vinham se mantendo firme no universo social desde a sua formação. A mais relevante pra nosso estudo é a Família

3 A dinamização na qual se submergia a sociedade global acarretava profundas mudanças na família. O divórcio sendo legalizado em diversos países, concomitantemente à uma tendência de fortalecimento da mulher e sua entrada no mercado de trabalho mudava completamente o panorama das casas do mundo ocidentalizado.

4 Os jovens Surge um novo fator social. Em meio a essa nova configuração da sociedade, envoltos em seus conflitos, tanto consigo mesmos quanto com seus pais, instituições e empregos que os oprime e não fazem muito sentido para o seu universo, o jovem encontra meios para se fazerem presentes.

5 ... ainda eles Em épocas de pleno emprego, nos EUA por exemplo, observamos uma entrada precoce dos jovens no mercado de trabalho. Tinham em suas mãos um considerável poder de compra, em suas mentes vontade de liberdade e da totalidade e tinham no universo musical (maximizado pela TV) e no universo da literatura novos ídolos a serem adorados.

6 ... Antes das telas, vamos às páginas Além do já mencionado poder aquisitivo que encontrava-se nas mãos dos jovens e os tornava agora socialmente visíveis, temos crescentes escolarização e ingresso em universidades por parte dos jovens. Com isso temos a formação de ambientes de sociabilidade específicos dos jovens. Paralelamente à isso, temos uma nova movimentação no universo das letras nos EUA. Imbuídos do espírito jovem e da vontade de se libertarem das correntes impostas pela sociedade, além da sede de conhecimento de sua terra, das loucuras, como fazer viagens cortando o continente americano pegando carona surgem os escritores da geração Bit. Novas formas de se passar experiências, que agora se aproximavam do universo jovem, por meio de palavras diretas muito agradava aos leitores.

7 ... um tanto mais representativo Charles Bukowisk foi um escritor importantíssimo nos EUA. A partir do começo da década de 60 seus poemas que tratavam de chagas sociais (como por exemplo as mad- house, manicômios) e aflições comuns aos cidadãos americanos tornam-se sucesso absoluto. Bukowisk bate recorde de publicações em revistas de literatura, apresentando uma produção volumosa e de magistral genialidade.

8 ... a TV entra nos lares americanos A televisão poderia ser encontrada em grande parte dos lares, no caso em específico, das famílias americanas. Os programas de auditório de grande audiência reconheciam alguns dos ícones do estilo musical que se mostrava avassalador – o Rock – e os levava a palco. Tal processo colaborou não só com a difusão das músicas recheadas de sintetizador e distorção, como também abriu espaço para a formação de uma imagem, uma cara para o Rock´n Roll

9 ... ícones da nova cultura jovem O universo musical oferece aos jovens alguns personagens especiais. Exímios músicos, com muito a dizer aos dispostos a escutar. Tinham em suas aparências a irreverência estampada, uma escancarada negativa à moda de vida careta que lhes era imposta. O espaço de penetração na sociedade para esses novos heróis da juventude e suas idéias se deu no crescimento da indústria fonográfica (diga-se de passagem, gigantesco), nos programas de televisão e em festivais de Rock. Se é isso que importa, vamos até agosto de 1969, no estado de New York, nos EUA, dar uma olhada numa festinha organizada por esses jovens aos quais nos referimos até agora...

10 Organizado por dois novatos no ramo de eventos em NY que haviam ganhado uma herança e não sabiam como investir, o Woodstock Festival mostrou-se uma válvula de escape gigantesca para a crescente população que reivindicava um novo modo de vida.

11 ... Teremos em evidência nesse festival a defesa de uma vida de paz, harmonia, liberalização sexual, liberalização do uso de drogas. Viriam a ser chamados de hippies, dando nome a uma cultura que se difundiria pelo mundo inteiro. Com relação aos seus protestos poderíamos ressaltar a luta contra a guerra do Vietnã (que, claro, era também uma luta contra o alistamento militar obrigatório).

12 ... implicações e modificações culturais Além dos jovens mostrarem em seus trajes, atitudes, palavras e gestos toda a efervescência cultural da época, ainda temos a introdução de elementos de culturas ocidentais. Temos um excelente exemplo na música, com a participação do fantástico Ravi Shakhtar com sua majestosa citar (um desenvolvimento da cítara) no woodstock.

13 Um pulo no Brasil O espaço que observamos anteriormente que tiveram os ídolos do Rock nos EUA vai ser aberto também aqui no Brasil. Vivendo o Brasil uma transição dos meios midiáticos (do rádio para a TV) uma saída para movimentações culturais foram, sem dúvida, os festivais de canção.

14 A novidade cultural no Brasil Em meio a conturbado quadro político e sob a influência pesada da cultura que vimos tomar o mundo ao som de Rock´n Roll, arquiteta-se no Brasil, mais especificamente nas cabeças de Gilberto Gil e Caetano Veloso o Tropicalismo. As guitarras elétricas eram utilizadas, representando uma herança do rock´n roll americano e inglês, no entanto os arranjos, as temáticas e a sonoridade do Tropicalismo não tinham nenhum precedente.

15 ... Sob o comando da batuta de Rogério Duprat estiveram bandas e cantores antológicos para a cultura popular brasileira. Os Mutantes, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Nara Leão, Tom Zé, Jorge Bem Jor são alguns exemplos dos artistas que se reuniram em torno desse centro gravitacional cultural.


Carregar ppt "SEXO, DROGAS E ROCK´N ROLL A contracultura e o universo jovem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google