A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HIDROCARBONETOS E PETRÓLEO Profª. NORILDA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HIDROCARBONETOS E PETRÓLEO Profª. NORILDA"— Transcrição da apresentação:

1

2 HIDROCARBONETOS E PETRÓLEO Profª. NORILDA

3 BENZENO

4 Benzeno é um HIDROCARBONETO Classificado como hidrocarboneto aromático. Todos os aromáticos possuem um anel benzênico (benzeno), que, por isso, é também chamado de anel aromático.

5 CARACTERÍSTICAS É líquido, inflamável, incolor e tem um aroma doce e agradável. É um composto tóxico. Seus vapores, se inalados, causam tontura, dores de cabeça e até mesmo inconsciência.

6 Se inalados em pequenas quantidades por longos períodos causam sérios problemas sanguíneos, como leucemia. Também é conhecido por ser carcinogênico. É uma substância usada como solvente (de iodo, enxofre, graxas, ceras, etc.)

7 Benzeno e seus Derivados

8 BENZENO MATÉRIA-PRIMA PARA:

9 RESINAS E POLÍMEROS Piso com resinaPolímeros

10 AnilinaTNT

11 GasolinaBorracha

12 Solventes para Tintas

13 É um componente do CIGARRO além de...

14 BENZINA Mistura de hidrocarbonetos obtida principalmente da destilação do petróleo que possui faixa de ebulição próxima ao benzeno.

15 Utilização da benzina Solvente e removedor. Possui um caráter tóxico quando inalado causando câncer subcutâneo. Se ingerido alcançando os alvéolos pulmonares a morte torna-se um fato. Possui características alucinógenas ao ser inalado, causando aflição, visões, etc.

16 HIDROCARBONETOS São compostos formados exclusivamente por átomos de CARBONO e por átomos de HIDROGÊNIO.

17 PETRÓLEO É constituído fundamentalmente por HIDROCARBONETOS. A palavra petróleo vem do latim: petra = pedra e oleum = óleo É uma fonte de energia não- renovável

18 Metano, etano, propano e butano (Mercaptana) A maioria dos combustíveis de uso diário consiste em misturas de hidrocarbonetos derivados do petróleo:

19

20 CONSTITUIÇÃO DO PETRÓLEO CARBONO, HIDROGÊNIO (BASICAMENTE) NITROGÊNIO OXIGÊNIO ENXOFRE

21 APLICAÇÕES DO PETRÓLEO Fonte de Combustível. Fonte de substâncias que servem como reagentes em reações químicas que, em indústrias adequadamente equipadas, permitem a obtenção de novas substâncias de interesse da sociedade.

22 PERFURAÇÃO

23 Pré-sal

24 Faixa de 800 Km- Espírito Santo e Santa Catarina. Três bacias- Espírito Santos, Campos e Santo. O petróleo se encontra numa profundidade que supera os 7 mil metros.

25 Pré-sal Os campos - Tupi o principal, Guará, Bem-Te-Vi, Carioca, Júpiter e Iara entre outros. Estimativas apontam que a camada pode abrigar cerca de 100 bilhões de barris, o que colocaria o Brasil entre os 10 maiores produtores do mundo.

26 OBTENÇÃO O processamento do petróleo é feito em uma Refinaria de Petróleo. O processo de separação empregado chama-se Destilação Fracionada.

27 Torre de Destilação

28 Torre de destilação ino-de-petroleo4.htmhttp://ciencia.hsw.uol.com.br/ref ino-de-petroleo4.htm

29 Alternativas minerais ao petróleo. Xisto É uma rocha rica em querogênio, precursor do petróleo. Quando aquecida libera gases e óleos ricos em hidrocarbonetos leves e valiosos para as indústrias petroquímicas.

30 Xisto A reserva de xisto no Brasil é a maior do mundo. Segundo a Agência Nacional de Petróleo(2003), estimam-se que possam ser obtidos 1,9 bilhões de barris de óleo, 25 milhões de toneladas de GLP e 68 bilhões de m 3 de gás combustível.

31 Biogás A composição do biogás depende do material orgânico de que ele se originou. 50 a 70% em volume - metano CH4 25 a 50%- dióxido de carbonoCO2 0 a 1%- hidrogênio 0 a 3%- ácido sulfídrico H2S 0 a 2 %- Oxigênio O2 0 a 1%- amônia NH 3 0 a 7 %-nitrogênio N 2 Nesse processo também é gerado um líquido que pode ser usado como fertilizante.

32 Indústria Petroquímica É ramo da indústria química que utiliza derivados do petróleo como matéria-prima para a fabricação de novos materiais. Separação dos componentes do Petróleo nas refinarias, seguidas de reações químicas.

33 Derivados de petróleo PlásticosTecidos

34 Derivados de petróleo Essência Perfume Borracha

35 Derivados de petróleo DetergentesMedicamentos

36 Derivados de petróleo InseticidasFertilizantes

37 Derivados de petróleo ColasTintas

38 Quanto mais voláteis os componentes de uma fração, mais próximos ao topo da coluna ela é obtida.

39 Características de alguns componentes FraçãoTemperatura de Ebulição (ºC) Composição Aproximada Usos Gás residual-C1 – C2Gás combustível Gás Liquefeito de Petróleo - GLP Até 40C3 – C4Gás combustível engarrafado, uso doméstico e industrial Gasolina C5 – C10Combustível de automóveis, solvente Querosene175 – 235C11 – C12Iluminação, combustíveis de aviões a jato Gasóleo leve235 – 305C13 – C17Diesel, fornos Gasóleo pesado305 – 400C18 – C25Combustível, matéria-prima para lubrificantes Lubrificantes C26 – C38Óleos lubrificantes ResíduoAcima de 510C38 +Asfalto, piche, impermeabilizantes

40 Craqueamento Catalítico Para atender ao grande consumo de gasolina, as refinarias processam muito petróleo e, em conseqüência, sobra óleo. É possível quebrar uma molécula de óleo com 16 átomos de carbono em duas moléculas com 8, que correspondem à gasolina.

41 Essa quebra é feita sob aquecimento e utilizando um catalisador apropriado. A molécula ao lado possui 16 Carbonos

42 Octanagem da gasolina A octanagem consiste na resistência à detonação de um determinado combustível. O índice faz relação de equivalência à porcentagem de mistura em um isoctano (o 2,2,4 trimetilpentano) e o n-heptano. Quanto mais elevada a octanagem, maior será a capacidade do combustível ser comprimido na câmara de combustão sem que ocorra a detonação.

43 COMBUSTÃO DE HIDROCARBONETOS É necessário que se tenha o combustível e o comburente. É liberada uma grande quantidade de energia na forma de luz e calor. Iluminação, funcionamento de motores, produção de energia elétrica, aquecimento de caldeiras, etc.

44 DIFERENTES FORMAS DE COMBUSTÃO Combustão Completa: Combustão Incompleta, formação de CO: Combustão Incompleta, formação fuligem:

45 CO – Monóxido de Carbono Gás sem cor Sem Cheiro Extremamente tóxico Perturba o Sistema Nervoso, levando ao estado de coma e até morte.

46 Bibliografia Peruzzo, Francisco Miragaia. Química na abordagem do cotidiano: volume 3, ensino médio. São Paulo: Moderna, Google. Disponível em Disponível em ndex.php?option=com_content&task =view&id=215&Itemid=380

47


Carregar ppt "HIDROCARBONETOS E PETRÓLEO Profª. NORILDA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google