A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Os desequilíbrios do aquecimento global. E as suas causas. Gleiton Cleversom Murilo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Os desequilíbrios do aquecimento global. E as suas causas. Gleiton Cleversom Murilo."— Transcrição da apresentação:

1 Os desequilíbrios do aquecimento global. E as suas causas. Gleiton Cleversom Murilo

2 Efeito de Estufa Efeito de Estufa - É isto que acontece no efeito de estufa, é claro que a existência de maiores concentrações dos gases de efeito de estufa na atmosfera, ajudam a "aprisionar" mais calor. - É isto que acontece no efeito de estufa, é claro que a existência de maiores concentrações dos gases de efeito de estufa na atmosfera, ajudam a "aprisionar" mais calor. O efeito de estufa assume uma importância extraordinária para a vida na Terra. Na verdade, se o calor libertado pela superfície terrestre não encontrasse qualquer obstáculo à sua propagação, o mesmo escapar- se-ia para as altas camadas da atmosfera ou mesmo para o espaço extra-atmosférico, o que teria como conseqüência um arrefecimento de tal modo intenso que tornaria o nosso planeta inabitável. Esta é, portanto, a face positiva do efeito de estufa. O efeito de estufa assume uma importância extraordinária para a vida na Terra. Na verdade, se o calor libertado pela superfície terrestre não encontrasse qualquer obstáculo à sua propagação, o mesmo escapar- se-ia para as altas camadas da atmosfera ou mesmo para o espaço extra-atmosférico, o que teria como conseqüência um arrefecimento de tal modo intenso que tornaria o nosso planeta inabitável. Esta é, portanto, a face positiva do efeito de estufa.

3 Mas, o aumento da quantidade de gases e outras substancias poluentes lançados para a atmosfera pelas diversas atividades humanas, sobretudo através da queima de combustíveis fósseis na indústria, tem vindo a acentuar o efeito de estufa com o conseqüente e indesejável aumento da temperatura na troposfera. Estudos existentes apontam para subidas da temperatura global entre 1 °C e 4 °C dentro de trinta a cinqüenta anos. O aumento da temperatura resultarão modificações mais ou menos profundas no regime das precipitações e no ciclo natural da água, bem como a fusão dos gelos das grandes calotes polares, o que provocará profundas alterações na fauna e na flora e a elevação do nível dos oceanos, a redução das áreas de cultivo e a salinização das fontes de água doce. Mas, o aumento da quantidade de gases e outras substancias poluentes lançados para a atmosfera pelas diversas atividades humanas, sobretudo através da queima de combustíveis fósseis na indústria, tem vindo a acentuar o efeito de estufa com o conseqüente e indesejável aumento da temperatura na troposfera. Estudos existentes apontam para subidas da temperatura global entre 1 °C e 4 °C dentro de trinta a cinqüenta anos. O aumento da temperatura resultarão modificações mais ou menos profundas no regime das precipitações e no ciclo natural da água, bem como a fusão dos gelos das grandes calotes polares, o que provocará profundas alterações na fauna e na flora e a elevação do nível dos oceanos, a redução das áreas de cultivo e a salinização das fontes de água doce. O equilíbrio natural do fenômeno de efeito de estufa tem vindo a ser alterado drasticamente nos últimos 100 anos devido ao aumento rápido das emissões de gases responsáveis pelo efeito de estufa, como o dióxido de carbono, o metano e o óxido nitroso. Nos países industrializados, os sectores de atividade com maior responsabilidade na emissão desses gases são a produção/consumo de energia e as afetividades agrícolas. O equilíbrio natural do fenômeno de efeito de estufa tem vindo a ser alterado drasticamente nos últimos 100 anos devido ao aumento rápido das emissões de gases responsáveis pelo efeito de estufa, como o dióxido de carbono, o metano e o óxido nitroso. Nos países industrializados, os sectores de atividade com maior responsabilidade na emissão desses gases são a produção/consumo de energia e as afetividades agrícolas.

4 A camada de ozônio Essa destruição é provocada por produtos químicos libertados pela atividade humana, especialmente os que contêm cloro e, em particular, os chamados clorofluocarbonetos (CFC), gases constituídos por cloro, flúor e carbono, muito utilizados em frigoríficos, aparelhos de ar condicionado, indústria eletrônica, produção de espumas sintéticas usadas no combate a incêndios, artigos de limpeza, etc. Essa destruição é provocada por produtos químicos libertados pela atividade humana, especialmente os que contêm cloro e, em particular, os chamados clorofluocarbonetos (CFC), gases constituídos por cloro, flúor e carbono, muito utilizados em frigoríficos, aparelhos de ar condicionado, indústria eletrônica, produção de espumas sintéticas usadas no combate a incêndios, artigos de limpeza, etc. Os CFC podem subir até à estratosfera sem se modificar. Mas, chegando ali, a radiação ultravioleta quebra as suas moléculas e liberta os átomos de cloro, que reagem com o ozônio, destruindo-o. Os CFC podem subir até à estratosfera sem se modificar. Mas, chegando ali, a radiação ultravioleta quebra as suas moléculas e liberta os átomos de cloro, que reagem com o ozônio, destruindo-o. Claro que o enfraquecimento da camada de ozônio, facilitando a passagem das radiações ultravioletas, faz com que estas cheguem em maior quantidade à superfície do Globo, com os graves perigos já referidos. Claro que o enfraquecimento da camada de ozônio, facilitando a passagem das radiações ultravioletas, faz com que estas cheguem em maior quantidade à superfície do Globo, com os graves perigos já referidos. O chamado "buraco do ozônio", que designa a camada de ozônio muito fina sobre a Antártida, surge com maior nitidez na Primavera e Outono. O chamado "buraco do ozônio", que designa a camada de ozônio muito fina sobre a Antártida, surge com maior nitidez na Primavera e Outono.

5

6 Imagem computorizada, que mostra o enfraquecimento da camada de ozônio, originando o chamado "buraco do ozônio" Imagem computorizada, que mostra o enfraquecimento da camada de ozônio, originando o chamado "buraco do ozônio"

7 Conseqüências do aquecimento global - Aumento do nível dos oceanos: com o aumento da temperatura no mundo, está em curso o derretimento das calotas polares. Ao aumentar o nível da águas dos oceanos, podem ocorrer, futuramente, a submersão de muitas cidades litorâneas; - Crescimento e surgimento de desertos: o aumento da temperatura provoca a morte de várias espécies animais e vegetais, desequilibrando vários ecossistemas. Somado ao desmatamento que vem ocorrendo, principalmente em florestas de países tropicais (Brasil, países africanos), a tendência é aumentar cada vez mais as regiões desérticas do planeta Terra; - Aumento de furacões, tufões e ciclones: o aumento da temperatura faz com que ocorra maior evaporação das águas dos oceanos, potencializando estes tipos de catástrofes climáticas; - Ondas de calor: regiões de temperaturas amenas tem sofrido com as ondas de calor. No verão europeu, por exemplo, tem se verificado uma intensa onda de calor, provocando até mesmo mortes de idosos e crianças. Conseqüências do aquecimento global - Aumento do nível dos oceanos: com o aumento da temperatura no mundo, está em curso o derretimento das calotas polares. Ao aumentar o nível da águas dos oceanos, podem ocorrer, futuramente, a submersão de muitas cidades litorâneas; - Crescimento e surgimento de desertos: o aumento da temperatura provoca a morte de várias espécies animais e vegetais, desequilibrando vários ecossistemas. Somado ao desmatamento que vem ocorrendo, principalmente em florestas de países tropicais (Brasil, países africanos), a tendência é aumentar cada vez mais as regiões desérticas do planeta Terra; - Aumento de furacões, tufões e ciclones: o aumento da temperatura faz com que ocorra maior evaporação das águas dos oceanos, potencializando estes tipos de catástrofes climáticas; - Ondas de calor: regiões de temperaturas amenas tem sofrido com as ondas de calor. No verão europeu, por exemplo, tem se verificado uma intensa onda de calor, provocando até mesmo mortes de idosos e crianças. Brasilafricanosplaneta TerraBrasilafricanosplaneta Terra

8 O derretimento das geleiras.

9 Soluções para diminuir o Aquecimento Global - Diminuir o uso de combustíveis fósseis (gasolina, diesel, querosene) e aumentar o uso de biocombustíveis (exemplo: biodíesel) e etanol.combustíveis fósseis biocombustíveisbiodíesel - Os automóveis devem ser regulados constantemente para evitar a queima de combustíveis de forma desregulada. O uso obrigatório de catalisador em escapamentos de automóveis, motos e caminhões. - Instalação de sistemas de controle de emissão de gases poluentes nas indústrias. - Ampliar a geração de energia através de fontes limpas e renováveis: hidrelétrica, eólica, solar, nuclear e maremotriz. Evitar ao máximo a geração de energia através de termoelétricas, que usam combustíveis fósseis.solar

10 - Sempre que possível, deixar o carro em casa e usar o sistema de transporte coletivo (ônibus, metrô, trens) ou bicicleta.bicicleta - Colaborar para o sistema de coleta seletiva de lixo e de reciclagem. - Recuperação do gás metano nos aterros sanitários.aterros sanitários - Usar ao máximo a iluminação natural dentro dos ambientes domésticos. - Não praticar desmatamento e queimadas em florestas. Pelo contrário, deve-se efetuar o plantio de mais árvores como forma de diminuir o aquecimento global.desmatamentoaquecimento global - Uso de técnicas limpas e avançadas na agricultura para evitar a emissão de carbono. - Construção de prédios com implantação de sistemas que visem economizar energia (uso da energia solar para aquecimento da água e refrigeração).

11 Algumas soluções.

12 O que já tem sido feito para amenizar o aquecimento global. Já existe tecnologia necessária para reduzir as emissões de dióxido de carbono. Soluções simples, como carros mais econômicos, iluminação e eletrodomésticos que economizam energia já existem. Ao usar menos energia, há menos poluição decorrente do processo de geração de energia. Enquanto isso, fontes renováveis de energia, como a proveniente dos ventos ou do sol, não produzem qualquer tipo de poluição.

13 Uma das grandes preocupações atuais é com o aquecimento global. Segundo especialistas, este fenômeno pode causar grandes desastres naturais, e o mais devastador deles para os seres humanos será o derretimento das calotas polares. Uma das grandes preocupações atuais é com o aquecimento global. Segundo especialistas, este fenômeno pode causar grandes desastres naturais, e o mais devastador deles para os seres humanos será o derretimento das calotas polares. Para tentar amenizar esse fenômeno, precisamos contar com a colaboração de todos os indivíduos de uma sociedade, para diminuir a poluição através da combustão (tanto a dos carros quanto a das queimadas legais e ilegais), fazer uma coleta seletiva em todos os bairros, promover mutirões de reciclagem, enfim, tornar uma sociedade, ecologicamente correta. Para tentar amenizar esse fenômeno, precisamos contar com a colaboração de todos os indivíduos de uma sociedade, para diminuir a poluição através da combustão (tanto a dos carros quanto a das queimadas legais e ilegais), fazer uma coleta seletiva em todos os bairros, promover mutirões de reciclagem, enfim, tornar uma sociedade, ecologicamente correta. Quem sabe os próximos governantes não fazem uma modificação no ensino brasileiro, para conscientizar as pessoas sobre os riscos do aquecimento global. Assim, resolvendo o problema na educação, com certeza poderemos resolver ele na prática também! Quem sabe os próximos governantes não fazem uma modificação no ensino brasileiro, para conscientizar as pessoas sobre os riscos do aquecimento global. Assim, resolvendo o problema na educação, com certeza poderemos resolver ele na prática também!

14

15 Cuide de nosso planeta pois ele pede socorro

16 Escola estadual Senador Fillinto Muller Professora: Marcilene Disciplina:Ciências.


Carregar ppt "Os desequilíbrios do aquecimento global. E as suas causas. Gleiton Cleversom Murilo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google