A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Projeto conceitual Mostra ao cliente exatamente o que o sistema.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Projeto conceitual Mostra ao cliente exatamente o que o sistema."— Transcrição da apresentação:

1 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Projeto conceitual Mostra ao cliente exatamente o que o sistema fará Respostas de algumas questões: De onde virão os dados? O que acontecerá com os dados no sistema? Qual será a aparência do sistema para os usuários? Que opções serão oferecidas para os usuários? Qual é a seqüência de eventos? Como será a aparência dos relatórios e das telas? Características de um bom projeto conceitual Ser escrito na linguagem do cliente e não conter jargão técnico Descrever as funções do sistema Ser independente da implementação Estar vinculado aos documentos de requisitos

2 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Projeto técnico Mostra aos programadores o que o sistema fará Inclui: descrição dos principais componentes de hardware e de suas funções hierarquia e funções dos componentes da estrutura de dados de software estrutura de dados e fluxo de dados

3 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Cinco modos para criar projetos Decomposição modular Decomposição orientada a dados Decomposição orientada a eventos Projeto outside-in Projeto orientado a objetos

4 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Três níveis de projeto Arquitetura: associa as capacidades do sistema com os componentes Projeto de código: envolve algoritmos e estrutura de dados para cada componente Projeto executável: projeto do código em um nível de detalhes ainda inferior, incluindo alocação de memória, formatos de dados, padrões de bits etc.

5 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Estilos de projeto Pipes and filters Projeto orientado a objetos Chamada implícita Estilo de projeto em camadas Repositórios Interpretadores Controle de processos Cliente-servidor

6 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Exemplo de chamada implícita

7 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Exemplo de abstração DO WHILE I is between 1 and (length of L)-1: Set LOW to index of smallest value in L(I),..., L(length of L) Interchange L(I) and L(LOW) END DO

8 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Questões na criação do projeto Modularidade e níveis de abstração Projeto colaborativo Projetando a interface com o usuário metáforas, modelo mental, regras de navegação, aspecto e impressão questões culturais preferências do usuário Concorrência Padrões de projeto e reutilização

9 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5

10 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Características de um bom projeto Independência dos componentes acoplamento coesão Identificação e tratamento da exceção Prevenção de defeitos e tolerância a defeitos ativo passivo

11 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Técnicas de aprimoramento de projeto Redução da complexidade Projeto por contrato Projeto com construção de protótipo Análise da árvore de defeitos

12 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Avaliação e validação do projeto Validação matemática Medindo a qualidade do projeto Comparando projetos uma especificação, muitos projetos tabelas de comparação Revisões de projetos

13 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5

14 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Revisão de projetos Revisão do projeto preliminar reunião com clientes e usuários a fim de validar o projeto conceitual Revisão crítica do projeto apresentar a visão geral do projeto técnico aos desenvolvedores Revisão do projeto do programa Programadores apresentam seus planos sobre seus projetos antes da implementação

15 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Questões para qualquer revisão de projetos O projeto é uma solução para o problema? O projeto é modular, bem-estruturado e fácil de entender? Alguma coisa pode ser feita para melhorar a estrutura e a facilidade de compreensão do projeto? O projeto pode ser migrado para outras plataformas? O projeto pode ser reutilizado? O projeto é fácil de modificar ou expandir? O projeto permite que os testes sejam realizados com facilidade? O projeto maximiza o desempenho quando apropriado? O projeto reutiliza componentes a partir de outros projetos quando apropriado? Os algoritmos são adequados ou podem ser aprimorados? Se o sistema tiver de ser desenvolvido em fases, as interfaces para as fases são boas o suficiente para que haja uma fácil transição entre as mesmas? O projeto está bem documentado, incluindo as opções de projeto e suas justificativas? O projeto faz referência cruzada dos componentes e dados com os requisitos? O projeto utiliza técnicas apropriadas para o tratamento de defeitos e para evitar a ocorrência de falhas?

16 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Documentando o projeto justificativas do projeto formatos dos menus e de outras formas de display nas telas interface para uso de pessoas: teclas de função, descrições de tela sensível ao toque, layout de teclados, uso de mouse ou joystick formatos dos relatórios entrada de informações: onde os dados se originam, como são formatados e em que mídia são armazenados saída: para onde os dados são enviados, como são formatados e em que mídia são armazenados características funcionais gerais restrições de desempenho procedimentos de arquivamento abordagem de tratamento de defeitos

17 Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Exemplo de sistema de informação


Carregar ppt "Prentice Hall Engenharia de Software: Teoria e Prática Shari Lawrence Pfleeger Capítulo 5 Projeto conceitual Mostra ao cliente exatamente o que o sistema."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google