A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Origem do Universo ! A teoria do Big-Bang diz o seguinte: antes de tudo o que está aí, constelações de estrelas, planetas, cometas, satélites, etc.., havia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Origem do Universo ! A teoria do Big-Bang diz o seguinte: antes de tudo o que está aí, constelações de estrelas, planetas, cometas, satélites, etc.., havia."— Transcrição da apresentação:

1 Origem do Universo ! A teoria do Big-Bang diz o seguinte: antes de tudo o que está aí, constelações de estrelas, planetas, cometas, satélites, etc.., havia um ponto concentrando toda a matéria existente, e por isso mesmo com uma densidade altíssima. Em um momento qualquer houve uma explosão, fazendo com que a matéria existente neste ponto se espalhasse e se misturasse, formando todas as coisas existentes e com movimento de expansão em todo o universo.

2 Origem da Terra ! A idade da Terra é calculada a partir da idade das Origem da Terra mais antigas que foram encontradas na superfície terrestre. O processo de cálculo da idade das Origem da Terra é realizado através de medições radiométricas. Através dos dados colhidos nestas pesquisas, remonta-se a origem de nosso planeta em torno de 4,6 bilhões de anos.A Terra é formada basicamente por três camadas: crosta, manto e núcleo. A crosta é a parte mais superficial, onde vivem as pessoas. O manto, região intermediária, constitui- se principalmente de silício, ferro e magnésio. O núcleo, camada mais interna, compõem-se por ferro e níquel e localiza-se a cerca de km abaixo da superfície

3 Origem dos Continetes ! Os continentes, conforme se apresentam nos dias de hoje, foram na verdade originados de um processo de fragmentação e afastamento de terras emersas de um único aglomerado primordial, processo este que durou centenas de milhões de anos. Este aglomerado de terras continentais, chamado Pangéia, existiu há cerca de 200 milhões de anos atrás. O afastamento de suas porções continentais foi gerado provavelmente a partir da atividade tectônica terrestre que, no período referido, encontrava-se em plena ação e em larga escala.

4 Limites Convergentes- Zonas de Subdução ! Os limites convergentes entre diferentes placas tectónicas podem ocorrer em três situações distintas. Num limite oceânico-oceânico, a convergência dá-se entre duas porções de crosta oceânica; se é um limite oceânico-continental, a convergência dá-se entre uma zona da crosta oceânica e uma zona da crosta continental; por último, o limite continental-continental, ocorre convergência entre duas porções de crosta continental.

5 Limites Divergentes ! Um limite divergente ocorre em encontros de placas tectônicas que se movem em direções e sentidos opostos, sendo assim, há adição de material magmático à crosta terrestre neste ponto. Um exemplo de limite de placas divergente é o encontro entre a placa Sul-americana e a placa Africana no meio do Oceano Atlântico. O material adicionado forma o assoalho oceânico e provoca o afastamento das duas placas em questão. Este tipo de limite entre placas está muitas as vezes associado à dorsal meso-oceânica.

6 Limites transformantes ! Na teoria de tectónica de placas, limite transformante, é um tipo de limite entre placas tectónicas, em que estas deslizam e roçam uma pela outra, ao longo de uma falha transformante, não havendo geralmente nem destruição nem criação de crosta. O movimento ao longo destas falhas classifica-se como sendo horizontal direito ou esquerdo. A maior parte dos limites transformantes ocorre nos fundos oceânicos onde provocam o movimento lateral de cristas activas, dando a estas um aspecto ziguezagueante. No entanto, os limites transformantes mais conhecidos situam-se em terra, sendo o exemplo mais famoso a falha de Santo André, que materializa o limite entre a placa do Pacífico e a placa Norte-americana.

7 Estrutura interna da Terra ! A Terra é constituída, basicamente, por três camadas estáticas: Crosta - Camada superficial sólida que circunda a Terra; Manto - camada logo abaixo da crosta. É formada por vários tipos de rochas que, devido às altas temperaturas, encontram-se no estado pastoso e recebem o nome de magma; Núcleo - Compreende a parte central do planeta e acredita-se que seja formado por metais como ferro e níquel em altíssimas temperaturas. Os limites dessas camadas são definidos principalmente pela sismologia.

8 Litosfera ! A litosfera (do grego "lithos" = pedra) é a camada sólida mais externa do planeta Terra, constituída por rochas e solo. É também denominada como crosta terrestre. É um dos três principais grandes ambientes físicos da Terra, ao lado da hidrosfera e da atmosfera, que, na sua relação enquanto suportes de vida, constituem a biosfera. Composta pelas rochas ígneas, sedimentares e metamórficas, a litosfera cobre toda a superfície da terra, desde o topo do Monte Evereste até as profundezas das Fossas Marianas.

9 Astenosfera! A astenosfera é uma zona do manto externo, menos rígida, com comportamento plástico devido, talvez, à fusão parcial de uma porção mínima de material do manto é sobre essa camada que se assentam as placas tectônicas. A existência da astenosfera foi evidenciada através do estudo do comportamento das ondas sísmicas. Na astenosfera, a velocidade de propagação das ondas sísmicas dimunui.

10 Mesosfera! A Mesosfera é a camada atmosférica onde há uma substancial queda de temperatura chegando até a -90o C em seu topo.É na mesosfera que ocorre o fenômeno da aeroluminescência das emissões da hidroxila e é nela que se dá a combustão dos meteoróides,e é também na mesosfera que se concentra a maior parte do ozônio.

11 Endosfera! A endosfera, uma das quatro regiões da Terra, compreende o manto e o núcleo. Corresponde a uma grande massa de elevada densidade, encontrando-se envolvida pela crusta terrestre. Podem considerar-se duas zonas na endosfera: a endosfera externa, líquida, e a endosfera interna, sólida.

12 Classificação das rochas quanto a origem! As rochas sedimentares podem ser classificadas como: detríticas, quimiogénicas ou biogênicas. Rochas Sedimentares Detríticas: Formadas a partir de clastos, materiais detríticos resultantes da erosão de rochas já existentes Rochas Sedimentares Quimiogénicas: São rochas sedimentares resultantes de sedimentos químicos. São formadas, essencialmente, por minerais Calcários de precipitação: Os calcários são rochas constituídas essencialmente por calcite (mineral de carbonato de cálcio), Rochas salinas: Gesso; Sal-gema: É constituído, essencialmente por halite, cloreto de sódio (NaCl). Rochas Biogênicas: podem ser constituídos por detritos orgânicos ou por materiais resultantes de uma acção bioquímicacalcários; outras rochas:carvão;petróleo.

13 Ciclo das Rochas ! O Ciclo das Rochas inicia-se com a destruição das rochas da superfície pela ação dos agentes externos, como o intemperismo e a erosão ou a aglutinação de ambos. O intemperismo é o processo de degradação das rochas, acontece quando expostas à atmosfera sofrem um ataque erosivo, provocado pelo clima, que pode modificar o seu aspecto físico ou a sua composição mineralógica.

14 Estrutura geológica! Nas áreas emersas, a crosta terrestre é formada por três tipos de estruturas geológicas que são:dobramentos modernos,os maciços antigos e as bacias sedimentares.Dobramentos modernos:são os trechos da crosta terrestre de formação recente e compostos por rochas mais flexíveis e maleáveis. Maciços antigos:são os terrenos mais antigos da crosta terrestre, e são constituídos por rochas magmáticas e metamórficas.Bacias sedimentares: resultam da acumulação de sedimentos proveniente do desgaste das rochas; é nestas estruturas que se formam o petróleo e o carvão mineral.

15 Componentes: Bruna Queli, Carlos Leonardo,Caroline e Mariana. Turma: 204.


Carregar ppt "Origem do Universo ! A teoria do Big-Bang diz o seguinte: antes de tudo o que está aí, constelações de estrelas, planetas, cometas, satélites, etc.., havia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google