A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Atenas Atenas foi fundada pelos jônios. A região, rodeada por montanhas, foi poupada da invasão dórica, um dos fatores do desenvolvimento da cidade. Seu.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Atenas Atenas foi fundada pelos jônios. A região, rodeada por montanhas, foi poupada da invasão dórica, um dos fatores do desenvolvimento da cidade. Seu."— Transcrição da apresentação:

1 Atenas Atenas foi fundada pelos jônios. A região, rodeada por montanhas, foi poupada da invasão dórica, um dos fatores do desenvolvimento da cidade. Seu solo era relativamente pouco fértil, o que fez com que Atenas desenvolvesse o comércio no Mediterrâneo, tornando-se importante pólo econômico.

2 Guerras Médicas. No século V a.C. o Império Persa promoveu ataques contra as cidades gregas. O rei persa, Dario I, descontente com a revolta das cidades gregas decidiu enviar seu exército como ação punitiva. Os persas foram derrotados duas vezes, mas os gregos sabiam que a qualquer momento uma nova tentativa de invasão poderia acontecer. Precavidos, os gregos resolvem se organizar para impedir um novo ataque persa. A cidade de Atenas se coloca então na liderança e cria a Liga de Delos.

3 Resultado da guerra para o povo grego União do povo grego – independente de classe social. As classes mais baixas sentiram-se a vontade para questionar sua situação social. Os camponeses não podiam participar da vida política pois não possuíam tempo, pois tinham que trabalhar.

4 PÉRICLES REFORMAS DE PÉRICLES: MISTOFORIA: REMUNERAÇÃO A TODOS QUE TRABALHAVAM NA ECLÉSIA, BULÉ OU NA HELIA. ISONOMIA: TODOS OS CIDADÃOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI. FORTALECIMENTO DA DEMOCRACIA.

5 Democracia Inicialmente os eupátridas, classe privilegiada, controlava o poder político. Aos poucos, foi se estabelecendo a democracia, um sistema político onde todos os cidadãos podem decidir sobre os assuntos que interessam à comunidade e eleger seus governantes. Em Atenas, originariamente eram considerados como cidadãos somente os filhos de pai e mãe atenienses. Os metecos (estrangeiros): pagavam impostos, viviam bem, porém não possuíam participação política. Trabalhavam com o comércio ou com artesanatos em geral. Os escravos: privado ou público, por dívida ou nascimento. Quando o escravo pagava sua dívida tornava-se um meteco. As mulheres não dispunham de quaisquer direitos de cidadania e eram submetidas aos homens. Estudavam.

6 EDUCAÇÃO A aristocracia estudava com professores particulares. Arte, música, leitura, esportes, filosofia, aprendiam a falar em público.

7 Histórico da democracia em Atenas Inicialmente era governada por um rei. Aos poucos, a aristocracia torna-se mais poderosa do que o rei. Aumento do comércio fez com que a riqueza fosse distribuída para indivíduos de fora das elites, que passaram a exigir maior participação na vida política das cidade. Assembleias: Eclésia - assembleia popular que escolhia os magistrados. (DEMAGOGOS) Boulé- conselho de 500 membros escolhidos pela Eclésia, elabora as leis votadas na assembleia popular. Democracia ateniense é direta. Democracia atual é indireta ou representativa.

8 RELIGIÃO E POLÍTICA Respeitar os deuses era uma atitude cívica. Os que não cumpriam eram condenados ao ostracismo – 10 anos. Templos eram construídos na Acrópole. Durante as Guerras Médicas o Templo da deusa Atenas foi destruído pelos persas. Para enfrentá-los as cidades gregas uniram-se na Liga de Delos.

9 Liga de Delos Como integrantes da Liga, as cidades se comprometiam a realizar contribuições anuais e fornecer homens e barcos em casos de batalhas. O principal objetivo da Confederação de Delos era a defesa das cidades gregas de uma nova invasão persa, mas esta demorou acontecer. Atenas, administrava todas as contribuições e as riquezas da Confederação de Delos. Com o tempo, Atenas passou a utilizar a Confederação de Delos em benefício próprio. Péricles, governante de Atenas, usou o dinheiro da Liga para promover obras de embelezamento de sua cidade e transformá-la em um grande império marítimo e comercial. Também utilizava para o pagamento da mistoforia. Atenas modernizou-se e prosperou de tal forma que estabeleceu sua hegemonia no mundo grego.

10 PARTENON TEMPLO PARA DEUSA ATENAS

11 Os grandes pensadores Ele supõe saber alguma coisa e não sabe, enquanto eu, não sei, tampouco suponho saber. Parece que sou um pouco mais sábio que ele exatamente por não supor que saiba o que não sei. Nascido em Atenas, Sócrates ( a.C.) é tradicionalmente considerado um marco divisório da história da filosofia grega. Por isso, os filósofos que o antecedem são chamados pré-socráticos e os que sucedem, de pós-socráticos. Sócrates desenvolvia o saber filosófico sempre dando demonstrações de que era preciso unir a vida concreta ao pensamento. Unir o saber ao fazer, a consciência intelectual à consciência prática ou moral. Tanto quanto os sofistas Sócrates abandonou a preocupação em explicar a natureza e se concentrou na problemática do homem.

12 Platão de Atenas Os males não cessarão para os homens antes que a raça dos puros e autênticos filósofos chegue ao poder. Nascido em Atenas, Platão ( a.C.) foi discípulo de Sócrates. Fundou sua própria escola filosófica Academia. A maior parte do pensamento platônico nos foi transmitida por intermédio da fala de Sócrates, nos diálogos socráticos, escritos por ele mesmo, Platão. Estado ideal: governado por filósofos. Crítica a igualdade na democracia.

13 Aristóteles O ser se exprime de muitos modos, mas nenhum modo exprime o ser. O ser se diz em vários sentidos. Nascido em Estagira, na Macedônia, foi discípulo de Sócrates. Discordava do mestre, em sua teoria das ideias. Para Aristóteles, o governo deveria ser administrado pelas melhores leis. Monarquia Aristocracia Democracia Criticava os governos autoritários.

14 TAREFA PARA SEGUNDA Página 173 –DOC 1 e 3. Página 175 –DOC 1, 2, 3 e 4. Página 177 –DOC 1 e 3. Página 178/179 – 2.Debate sobre o mito da caverna.

15

16 ESPARTA Localizada na península do Peloponeso. Sem montanhas e sem saída para o mar. Região invadida por dórios – guerreiros. Espartanos herdaram essa característica. As leis espartanas eram conservadoras, acreditavam que as leis eram obras do deus Apolo.

17 Esparta Após conquistarem a cidade de Micenas, os dórios fundaram Esparta. O sistema de governo espartano era um regime oligárquico (significa governo de poucos), isto é, as decisões eram tomadas pelo grupo minoritário dos esparciatas. A preocupação máxima das instituições espartanas era fazer de cada membro da classe dominante um militar permanente.

18 Esparta Representou os valores de austeridade, espírito cívico, submissão total do indivíduo ao Estado. Sociedade conservadora, patriarcal, aristocrática, guerreira e eugênica (não se admite defeitos físicos nos cidadãos).

19 Classes sociais Esparta A sociedade de Esparta era formada por três segmentos sociais: Espartanos ou esparcíatas- camada social dominante, eram os descendentes dos dórios e que gozavam de todos os privilégios. Periecos- indivíduos livres mas cidadãos de segunda categoria, que eram submetidos à dominação política dos esparcíatas, dedicando-se ao artesanato e à exploração de pequenas propriedades agrícolas. Hilotas- escravos apropriados pelo Estado

20 Classes sociais Esparta Voltada para a formação do bom soldado Grande aversão a estrangeiros – xenofobia O jovem devia falar pouco – laconismo 7 aos 17 anos – preparação para o exército 20 anos – eram incorporados ao exército MULHERES: grande participação na defesa da cidade, devia gerar filhos sadios,

21 Política em ESPARTA 1.Sistema Oligárquico. 2.O governo era Diarquia (dois Reis). 3.A Assembleia (Ápela) era formada por espartanos com mais de 30 anos. 4. A Ápela era responsável pela eleição da Gerúsia e do eforato. 5. A gerúsia, formada por 28 espartanos com mais de 60 anos, tinha atribuições legislativas e judiciárias. 6. Os cinco éforos tinham funções. 7. Os Reis tinham funções religiosas e militares

22

23 Guerra do Peloponeso Atenas se tornou a cidade hegemônica na Grécia e em determinado momento passou a não permitir que as cidades saíssem da Liga de Delos. Já no século IV a.C os atenienses transformaram a contribuição das cidades gregas em impostos. Tal atitude gerou indignação de outras cidades, especialmente Esparta. Esta organizou outra liga, a Liga do Peloponeso, reunindo as cidades que contestavam o poderio de Atenas. O confronto entre as duas Ligas foi inevitável, como Esparta era uma cidade mais ligada à militarização, a hegemonia de Atenas chegou ao fim.

24 Novos conflitos O domínio espartano não durou muito. Trinta anos depois, Esparta foi derrotada pela cidade de Tebas. As guerras constantes enfraqueceram as cidades estado gregas, que acabaram sendo conquistadas pelo Macedônicos.

25 A Macedônia A Macedônia, pequena faixa de terra, situava-se no Norte da Grécia e era habitada por povos descendentes dos primitivos gregos. Viviam da agricultura do pastoreio. A modernização da Macedônia começou com o rei Filipe II. Após uma série de reformas internas, conhecendo as rivalidades existentes entre os Estados Gregos, iniciou a conquista da Grécia. Em 338 a.C., Filipe venceu os gregos na Batalha da Queronéia. Morreu dois anos mais tarde, em 336 a.C.

26 Alexandre, o grande Alexandre Magno dominou a revolta grega iniciada após a morte de seu pai, Filipe II e colocou em prática o plano de conquistar o Oriente, aliado aos gregos. Este era um antigo projeto grego, a fim de tomar posse dos tesouros persas e estender o seu domínio além do mar Egeu. Alexandre Magno tornou-se imperador aos 20 anos de idade. Grande militar – considerado um dos maiores guerreiros da Antiguidade.

27

28 O Império de Alexandre. Alexandre expandiu o seu império em direção da Ásia e da África. Conquistou o império persa, a Fenícia, o Egito e a parte da Índia. Ele pretendia conquistar até a região do rio Ganges, na Índia, porém seus soldados, cansados de tantas guerras seguidas, se recusaram a segui-lo. Uma das principais características de Alexandre Magno foi a maneira como ele tratou os povos vencidos: - Respeitou suas religiões e instituições políticas; - Incentivou o casamento entre vencidos e vencedores; - Permitiu que jovens persas participassem dos exércitos greco-macedônicos; - Tentou fundir os povos, buscando eliminar as diferenças e as desigualdades entre eles.

29 Helenismo Agindo assim, Alexandre Magno criava condições para uma integração cultural no vasto império por ele conquistado. O resultado mais importante do seu trabalho foi a chamado de helenismo, que se originou da fusão da cultura grega (helênica) com a cultura oriental. Após a morte do grande imperador, em 323 a.C., e como conseqüência das lutas internas, o império foi dividido entre seus principais generais.

30 Tarefa Página 195 Página 197 Página 199


Carregar ppt "Atenas Atenas foi fundada pelos jônios. A região, rodeada por montanhas, foi poupada da invasão dórica, um dos fatores do desenvolvimento da cidade. Seu."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google