A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO À ECONOMIA ALGUNS CONCEITOS/DEFINIÇÕES COSTA, Fernando N. Economia em 10 lições. São Paulo: Makron Books, 2000. (Capítulo 1) Prof. Dr. Raimundo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO À ECONOMIA ALGUNS CONCEITOS/DEFINIÇÕES COSTA, Fernando N. Economia em 10 lições. São Paulo: Makron Books, 2000. (Capítulo 1) Prof. Dr. Raimundo."— Transcrição da apresentação:

1 INTRODUÇÃO À ECONOMIA ALGUNS CONCEITOS/DEFINIÇÕES COSTA, Fernando N. Economia em 10 lições. São Paulo: Makron Books, (Capítulo 1) Prof. Dr. Raimundo Cláudio Gomes Maciel Blog: raimundoclaudio.wordpress.com Assunto: IntEcon

2 Princípio do individualismo metodológico Estabelece que as explanações sobre os fenômenos sociais, políticos ou econômicos somente devem ser consideradas adequadas se colocadas em termos de crenças, atitudes e decisões dos indivíduos. Princípio do Holismo metodológico Postula que os conjuntos sociais têm objetivos ou função que não podem ser reduzidos a crenças, atitudes e ações dos indivíduos que os fazem.

3 Microeconomia Ocupa-se da forma pela qual as unidades individuais que compõem a economia agem e reagem uma sobre as outras. Evidencia as decisões particulares ex-ante. A metáfora usual é que ela estuda as árvores, não a floresta. Macroeconomia Focaliza o comportamento do sistema econômico como um todo. Tem por objeto de estudo as relações entre os agregados estatísticos. Enfoca o resultado sistêmico ex-post da pluralidade de decisões particulares.

4 Individualismo Doutrina que explica os fenômenos históricos ou sociais por meio da ação consciente de indivíduos (homem econômico racional – maximizador) naturalmente livres. A sociedade deve visar, como fim único, o bem dos indivíduos que a constituem, e não da coletividade ou do Estado. Liberalismo Econômico Doutrina segunda a qual existe uma ordem natural e de equilíbrio para os fenômenos econômicos, senda esta ordem alcançável pelo livre jogo da concorrência e através da não intervenção do Estado, no mercado.

5 O Mercado: abstração (virtual), sem localização precisa. Refere-se a compra e venda em geral – ditador de decisões (nunca erra?). Liberalismo relaciona-se, em última instância, a liberdade individual. Questão de escolha: Ex: educação, no presente, e oferta de trabalho qualificado, no futuro. Relações de causa e efeito: como as coisas acontecem na economia. Não há verdade eterna, pois não há razão desvinculada de um tempo. (…) Aprender (o método da) ciência, nos obriga a questionar tudo, inclusive todos os argumentos de autoridade.

6 Ação Política: aquela que tem por finalidade a formação de decisões coletivas que, uma vez tomadas, passam a vincular toda a coletividade. Política, portanto, é uma ação coletiva. Esquerda São de esquerda as pessoas que se interessam pela eliminação das desigualdades sociais. Direita A direita insiste na convicção de que as desigualdades são naturais e, enquanto tal, não elimináveis.

7 Direita Econômica Confia que as desigualdade sociais possam ser diminuídas à medida que se favoreça a competitividade geral; minimiza a proteção social e maximiza o esforço individual. Esquerda Econômica Prioriza a proteção contra a competição social. Na escolha entre a competitividade e a solidariedade, prioriza esta última. Abordagem Clássica da Economia Política Dá ênfase às relações sociais que se estabelecem entre os homens em suas atividades econômicas.

8 Abordagem Neoclássica da Economia Pura Enfatiza a capacidade humana de fazer escolhas, em face dos múltiplos fins e de diversos meios para alcançá-los. Pensamento Neoclássico – A Economia é uma ciência que trata da maneira de utilizar os meios escassos que asseguram o grau máximo de realização do fim escolhido pela atividade humana. (princípio econômico de maximização)

9 Modelo de equilíbrio Geral O equilíbrio seria a compatibilização mútua dos planos individualizados – Harmonia na Sociedade Preço $ quantidade Demanda Oferta Ponto de Equilíbrio

10 Ciência Econômica (ortodoxa) O estudo da Economia de ser a respeito de como realizar opções segundo critérios ou procedimentos científicos – caráter ahistórico. Economia Política (heteredoxa) Tem como objeto de estudo os modos como as sociedades, em diversas etapas históricas, se organizaram (ou se coordenaram) para resolver os problemas da produção, da distribuição, do consumo, do investimento, do financiamento etc. – caráter histórico-dialético. Ambas linhas de pensamento têm diferentes recortes da realidade – exemplo, pag. 23 do texto.

11 O conhecimento básico de Economia ocupa uma posição especial na sabedoria pessoal. Isso porque: 1. É um meio de comunicação interpessoal. 2. É necessário, freqüentemente, sem ser susceptível de consulta aos especialistas. Métodos da Economia Indução (histórico-indutivo) Hipóteses sobre o comportamento dos fatos conhecidos e observados. Dedução (hipotético-dedutivo) Hipóteses sobre o comportamento de fatos não conhecidos ou sobre as possíveis relações entre estes e os observados.

12 Economês – Gíria Profissional; usa termos de outras áreas com significado diferente; usa termos de outras línguas. A ciência econômica é um arsenal de ferramentas teóricas que você tem de aprender a manusear antes de poder manifestar qualquer opinião sobre sua utilidade ou não.

13 Há várias razões para as discordâncias entre os economistas. Entre elas, cita-se: 1.Não ferir os interesses do patrão. 2.A identificação político-partidária. 3.A adaptação às platéias de ouvinte e/ou (e)leitores. 4.As reações diversas (algumas adversas) às mudanças econômicas. 5.O conservadorismo das idéias adquiridas. 6.A própria diferença entre as capacidades individuais de raciocínio.


Carregar ppt "INTRODUÇÃO À ECONOMIA ALGUNS CONCEITOS/DEFINIÇÕES COSTA, Fernando N. Economia em 10 lições. São Paulo: Makron Books, 2000. (Capítulo 1) Prof. Dr. Raimundo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google