A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

de normas para documentos impressos e eletrônicos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "de normas para documentos impressos e eletrônicos"— Transcrição da apresentação:

1 de normas para documentos impressos e eletrônicos
1 de normas para documentos impressos e eletrônicos - Referências e Citações Bibliográficas - Estrutura e Organização João Edisom de souza PROFESSOR DE METODOLOGIA CIENTÍFICA FACULDADE DE DIREITO (c) GCS, abril

2 2 PARTE I 1. OBJETIVO 2. ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas 3. NBR-6023/Agosto/2000 4. DEFINIÇÕES: Referência e Bibliografia 5. OUTRAS NORMAS NO MUNDO 6. ONDE BUSCAR AS FONTES PARA ELABORAR A “RB” 7. ELEMENTOS DA REFERÊNCIA 8. ESTRUTURA DA REFERÊNCIA DE ALGUNS SUPORTES (c) GCS, abril

3 3 1. OBJETIVO Através da normalização e orientação bibliográfica, capacitar o usuário na organização e elaboração das referências dos documentos impressos eletrônicos, segundo as normas da ABNT. (c) GCS, abril

4 2. ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas
4 2. ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas Órgão responsável pela normalização técnica no país, fundada em 1940 para fornecer a base necessária ao desenvolvimento tecnológico brasileiro. A ABNT é uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como Fórum Nacional de Normalização. (c) GCS, abril

5 5 3. NBR-6023/Agosto Conceito : designação para as normas brasileiras de referências. Objetivo : fixar condições exigíveis pelas quais devem ser referenciadas as publicações mencionadas em um determinado trabalho, relacionadas em bibliografias ou que são objeto de resumo ou recensões. (c) GCS, abril

6 6 4.DEFINIÇÕES Referência: conjunto de elementos que permite a identificação de publicações, no todo ou em parte. Relacionam-se as referências bibliográficas em lista própria, incluindo-se todas as fontes efetivamente utilizadas para a elaboração do trabalho. Essa lista, deve obedecer a uma ordem alfabética única de sobrenome de autor e título para todo tipo de material consultado. Bibliografia: difere da lista de referências bibliográficas por se tratar de um levantamento bibliográfico sobre o tema ou com ele relacionado, incluindo documentos não consultados. Tem por objetivo possibilitar ao leitor condição para um aprofundamento maior no assunto.” (França, 1996). Segundo Espanha (2000), denominada neste caso, como “Obras Consultadas” (c) GCS, abril

7 5. OUTRAS NORMAS NO MUNDO 7 DIN - Deutsches Institut für Normung (DE)
AFNOR - Association Française de Normalisation (FR) APA - American Psychological Association (EUA) BRITISH – Inglaterra (UK) VANCOVER - (EUA) ISO - International Organization for Standardization (CH) (c) GCS, abril

8 6. ONDE BUSCAR AS FONTES PARA ELABORAR A REFERÊNCIA CORRETA?
8 6. ONDE BUSCAR AS FONTES PARA ELABORAR A REFERÊNCIA CORRETA? PÁGINA DE ROSTO DO MATERIAL FICHA CATALOGRÁFICA DO MATERIAL JOÃO EDISOM DE SOUZA O USO DO COMPUTADOR NA ESCOLA software para desenvolvimento do raciocínio nas crianças UNIVERSIDADE DE CUIABÁ – UNIC FACULDADE DE DIREITO CUIABÁ 2006 Souza, João Edisom de. Sa59c A educação continuada nos cursos de pedagogia /João Edisom de Souza Cuiabá : [s.n.], 1986. Orientador:Oresti Pretti. Trabalho de conclusão de curso (graduação) – Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Educação. 1. Educação continuada. 2. Educação. I.Oresti Pretti. II. Universidade Federal de Mato Grosso. Faculdade de Educação. III. Título. 96-BFE-015 (c) GCS, abril

9 7. ELEMENTOS DA REFERÊNCIA
9 7. ELEMENTOS DA REFERÊNCIA Autor Título e subtítulo da obra Número de edição Tradução (se possuir) Local de publicação Editora Ano de publicação Número de páginas ou volume Título de série, coleção e número (c) GCS, abril

10 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
10 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.1 REFERÊNCIA DE LIVRO COM UM AUTOR AUTOR. Título: subtítulo. Edição. Local: Editora, data. Páginas. (Série ; n. ou v.) SANTINI, R.de C.G.//Dimensões do lazer e da recreação:/questões espaciais, sociais e psicológicas.// 2.ed.//SãoPaulo:/Angelotti,/1993.// 101p.//(Série Recreação; n.21) DICAS: Páginas - Série = (Elementos optativos) / = um espaço do computador // = dois espaços do computador (c) GCS, abril

11 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
11 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.2 REFERÊNCIA DE LIVRO COM DOIS AUTORES AUTOR ; AUTOR. Título: subtítulo. Local: Editora, data. Páginas. (Série ; n. ou v.) SANTINI, R.de C.G. ; SANTOS, G.C. Dimensões do lazer e da recreação: questões espaciais, sociais e psicológicas. 2.ed. São Paulo: Angelotti, p. (Série Recreação; n.21) (c) GCS, abril

12 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
12 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.3 REFERÊNCIA DE LIVRO COM TRÊS AUTORES AUTOR ; AUTOR ; AUTOR. Título: subtítulo. Local: Editora, data. Páginas. (Série ; n. ou v.) SANTINI, R.de C.G. ; SANTOS, G.C. ; PASSOS, R. Dimensões do lazer e da recreação: questões espaciais, sociais e psicológicas. 2.ed. São Paulo: Angelotti, p. (Série Recreação; n.21) (c) GCS, abril

13 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
13 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.4 REFERÊNCIA DE LIVRO COM + DE QUATRO AUTORES AUTOR et al. Título: subtítulo. Local: Editora, data. Páginas. (Série ; n. ou v.) SANTINI, R.de C.G. et al. Dimensões do lazer e da recreação: questões espaciais, sociais e psicológicas. São Paulo: Angelotti, p. (Série Recreação; n.21) DICA: Lembre-se: usar a expressão latina “et al.” e não “et allii” (c) GCS, abril

14 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
14 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8. 4 -PARTES DE ENCICLÓPEDIAS E DICIONÁRIO ENCICLÓPEDIA Delta Larousse. São Paulo: Nova Cultura, 1998, p.4827, v. 20. ENTIDADES COLETIVAS ( ÓRGÃO GOVERNAMENTAIS, EMPRESAS, CONGRESSOS ETC). ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: Informação e documentação: referencias, Rio de Janeiro, ago (c) GCS, abril

15 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
15 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8. 4 -ANAIS DE CONGRESSO SIMPÓSIO BRASILEIRO DE REDES DE COMPUTADORES, 13, 19098, Belo Horizonte, Anais....Belo Horizonte: UFMG, 1995, 665p RESUMOS DE SEMINÁRIOS SEMINARIO EDUCAÇÃO, 1997, Cuiabá, Educação: tendências, métodos e perspectivas para o novo século; caderno de resumos. Cuiabá: UFMT, 1997. (c) GCS, abril

16 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
16 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8. 4 -RESUMOS DE ENCONTRO; REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE QUIMICA, 20.,1997, Poços de Caldas. Química: academia, industria, sociedade: livro de resumos. São Paulo: Sociedade Brasileira de Química, 1997. RESUMO DE TRABALHO EM CONGRESSO MARTINS NETO. Alterações qualitativas da matéria orgânica e os fatores determinantes da sua estabilidade num solo podzólico vermelho-escuro em diferentes sistemas de manejo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIENCIA DO SOLO, 25.,1997, Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1997,p.443, ref (c) GCS, abril

17 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
17 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8. 4 -TRABALHO DE CONGRESSO SILVA, R. N. Os limites pedagógicos do paradgma da qualidade totalna educação. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife. Anais eletrônicos...Recife: UFPe, Disponível em: Acesso em 21 jan, 1997. LEGISLAÇÃO Juridição (ou cabeçalho da entidade no caso de se tratar de normas). Titulo, numereção e data, ementa e dados da publicação. Quando necessário, ao final da referência acrescentam-se notas relativas a outros dados necessários para identificar o documento. (c) GCS, abril

18 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
18 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA CONSTITUIÇÃO BRASIL. Constituição da Republica Federativa do Brasil (1988). 21 ed. Organização de texto e índice por Antonio Luiz de Toledo. São Paulo:Saraiva, 1999 (Coleção Saraiva de Legislação). EMENDA CONSTITUCIONAL BRASIL, Emenda constitucional n.9, de 9 de novembro de Dá nova redação ao art da Constituição Federal, alterando o inserindo parágrafos. Lex- Coletânea de Legislação, Jurisprudência: legislação federal e marginalia. São Paulo, p. 1996, v. 59, out/dez. 1995 (c) GCS, abril

19 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
19 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA MEDIDA PROVISÒRIA BRASIL. Medida provisória n , de 11 de dezembro de Estabelece multa em operações de importação, e da outras providências. Diário Oficial da Republica Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 14 dez.1997, Seção 1, p.29514 DECRETO SÃO PAULO (Estado). Decreto n. 42,555, de 20 de janeiro de Dispões sobre a desativação de unidades administrativas de órgão da administração direta e das autarquias do Estado e dá providências correlatas. Lex- Coletânea de Legislação e Jurisprudência, São Paulo, n.3, p , v. 62. (c) GCS, abril

20 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
20 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA RESOLUÇÃO DO SENADO BRASIL. Congresso. Senado. Resolução n.17, de Autoriza o desbloqueio de Letras Financeiras do Tesouro do Estado do Rio Grande do Sul, através de revogação do parágrafo 2º, do artigo 1º da Resolução n.72, de Coleção de Leis da Republica Federativa do Brasil, Brasília, DF, v.183, p , maio/jun.1991. CONSOLIDAÇÃO DE LEIS BRASIL. Consolidação das Leis do trabalho. Decreto-lei n.5.452, de 1 de maio de Aprova a consolidação das leis do trabalho. Lex- Coletânea de Legislação: edição federal, São Paulo, v. 7. (c) GCS, abril

21 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
21 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA CÓDIGO BRASIL. Código civil. Organização do texto, notas remissivas e índices por Juarez dr Oliveira 46 ed. São Paulo: Saraiva, 1995. JURISPRUDÊNCIA –compreende súmulas, enunciados, acórdãos, sentenças e demais decisões judiciaisi. BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Súmula n.14. Não é admissível por ato administrativo restringir, em razão de idade, inscrição em concurso para cargo publico. In: ________________. Súmulas. São Paulo: Associação dos Advogados do Brasil, 1994, p.16. (c) GCS, abril

22 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
22 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.5 REFERÊNCIA COM COLABORADOES, EDITORES... SILVA, A.V. da (Colab.). Métodos e técnicas de escrita. Campinas, SP: Papirus, p. SOUZA, H. (Org.). Ciência hoje e amanhã: como seguir o futuro. Campinas, SP: Alínea, p. (Interessante; v.5). SANTANA, A. (Ed.). A Biblioteca Nacional no Brasil: valores de uma cultura. 2. ed. Rio de Janeiro: BN, p. (c) GCS, abril

23 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
23 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.6 REFERÊNCIA DE ARTIGO DE PERIÓDICO AUTOR. Título do artigo. Título do periódico, Cidade, v., n., p. inicial-p.final, mês abreviado ano. PAZ, M.E. da. A educação sócio-econômica do Reino Unido. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p , jan./jun.1995. (c) GCS, abril

24 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
24 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.6 REFERÊNCIA DE EVENTOS (Congresso...) AUTOR. Título do artigo. In: TÍTULO DO EVENTO, n., data, Cidade do evento. Anais... ou Resumos... Local: Editora, data. Páginas. PEREIRA, Á. O projeto Eureka. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO, 10.,1979, Balneário Camboriú. Anais... Florianópolis: CBE, p. DICA: Lembre-se: acrescentar a expressão latina “In:”. Se “Anais” ou “Resumos” não aparecer na página de rosto, acrescentar [...] - Ex.: [Anais...] (c) GCS, abril

25 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
25 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.6 REFERÊNCIA DE TCC, DISSERTAÇÃO E TESE AUTOR. Título: subtítulo. Data. Nº de folhas. Grau (tipo e área de concentração) - Instituto, Faculdade ou Núcleo, Universidade (Extenso), Cidade. ANVES, S.M. A estratégia do ensino-aprendizagem em crianças de fase inicial no ensino fundamental f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. PEREIRA, P.A. O estudo de gênero nos ambientes de sala de aula: como trabalhar com o comportamento dos alunos das escolas municipais do Piauí f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Educacional) - Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo. (c) GCS, abril

26 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
26 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.7 REFERÊNCIA DE SOBRENOMES COMPOSTOS, HIFENIZADOS E HISPÂNICOS SANTOS FILHO, J. dos. DIAS SOBRINHO, J. MEGID NETO, J. SILVA JÚNIOR, A. GUEDES-PINTO, A.L. SANCHEZ GAMBOA, S.A. GOMEZ ESTEVES, E. (c) GCS, abril

27 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
27 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.8 DOCUMENTOS ELETRÔNICOS Os elementos básicos e essenciais da referência bibliográfica dos documentos eletrônicos são: Identificação de autoria; Local onde o documento encontra-se armazenado; Data. 8.8.1 CONGRESSO CIENTÍFICO CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996 Recife. Anais eletrônicos... Recife: UFPe, Disponível em: <http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais.htm>. Acesso em: 21 jan (c) GCS, abril

28 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
28 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.8 DOCUMENTOS ELETRÔNICOS 8.8.2 TRABALHO DE CONGRESSO SILVA, R. N.; OLIVEIRA, R. Os limites pedagógicos do paradigma da qualidade total na educação. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife. Anais eletrônicos... Recife: UFPe, Disponível em: <http://www.prospeq.ufpe.br/anais/anais/educ/ce04.htm>. Acesso em: 21 jan. 1997 8.8.3 BANCO DE DADOS BIOLINE Discussion List. List maintained by the Bases de Dados Tropical, BDT in Brasil. Disponível em: Acesso em: 25 nov 8.8.4 HOME PAGE INSTITUCIONAL CIVITAS. Coordenação de Simão Pedro P. Marinho. Desenvolvido pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Apresenta textos sobre urbanismo e desenvolvimento de cidades. Disponível em: <http://gcsnet.com.br/oamis/civitas>. Acesso em: 27 nov (c) GCS, abril

29 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA
29 8. TIPOS DE ESTRUTURA DE REFERÊNCIA 8.8 DOCUMENTOS ELETRÔNICOS 8.8.5 MENSAGEM RECEBIDA VIA Remetente.  Assunto da mensagem.  [mensagem pessoal].  Destinatário (Endereço eletrônico do destinatário).   Data da mensagem. ACCIOLY, F. Publicação eletrônica [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 26 jan (c) GCS, abril

30 PARTE II 30 1. NBR-10520/JULHO/2001: Conceito e Objetivo
2. TIPOS DE CITAÇÕES 2.1 Conceituação Citações livres ou indiretas 2.1.2 Citações textuais ou diretas 2.1.3 Citações de citação 2.1.4 Citações eletrônicas 3. EXEMPLOS DE CITAÇÕES: IMPRESSOS E ELETRÔNICOS (c) GCS, abril

31 31 1. NBR-10520/JULHO/2001 Conceito : designação para as normas brasileiras de apresentação de citações em documentos. Objetivo : fixar as condições exigíveis de apresentação de citações em documentos, para orientar autores e editores. (c) GCS, abril

32 2. TIPOS DE CITAÇÕES 2.1 Conceituação 32
São trechos transcritos ou informações retiradas das publicações consultadas para a realização do trabalho. São introduzidas no texto com o propósito de esclarecer ou completar as idéias do autor. A fonte onde foi extraída a informação, deve ser citada obrigatoriamente, respeitando-se desta forma os direitos autorais. (c) GCS, abril

33 2. TIPOS DE CITAÇÕES 33 2.1.1 Citações livres ou indiretas
Reproduzem as idéias e informações do documento, sem entretanto, transcrever as próprias palavras do autor consultado. 2.1.2 Citações textuais ou diretas Transcrição textual das palavras do autor consultado. 2.1.3 Citação de citação transcrição direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original. 2.1.4 Citações eletrônicas Transcrição de dados, relativos a documentos eletrônicos (URL, , etc.) de forma a vir comprovar as informações citadas. (c) GCS, abril

34 34 3. EXEMPLOS DE CITAÇÕES Citações livres ou indiretas Targino (1995) enfatiza a falta de preocupação com a confiabilidade e consistência dos dados.... Soodak e Podell (1994) realizaram uma pesquisa a partir do seguinte problema:... Para evitarmos a interrupção na seqüência do texto, a fonte citada pode ser indicada entre parênteses após a citação. Exemplo: Deve ocorrer um comprometimento dos professores em seu desempenho profissional (VEIGA et al., 1998). NOTA: No começo e no meio, citar o autor em caixa baixa. No final citá-lo em caixa alta. (c) GCS, abril

35 35 3. EXEMPLOS DE CITAÇÕES Citações textuais ou diretas Até três linhas - transcrição literal de palavras ou trechos de outro autor, colocados entre aspas duplas “...” e inseridas no meio do texto normal. Aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação. “ Os anos 80 levaram a fama de ‘ década perdida ’, mas a década de 90 está sendo até pior. O Brasil cresceu menos e hoje tem, proporcionalmente, mais desempregados ” (GRINBAUM, 1999). Por isso, ao estudar as formas eletrônicas, [...] conclui-se que “novos leitores criam texto novos, cujas significações dependem diretamente de suas novas formas” (CHARTIER, 1994, p. 20). NOTA: No final citar o autor em caixa alta. (c) GCS, abril

36 36 3. EXEMPLOS DE CITAÇÕES Citações textuais ou diretas Citações longas (mais de 3 linhas), devem constituir um parágrafo independente, recuado 4 cm da margem esquerda, com letra menor que a do texto e sem as aspas. ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal ParágrafoNormal: De fato, a determinação do tema, do assunto tratado [...] em relação ao estilo pessoal do autor ou apenas ao tipo de registro característico do gênero de texto em questão (AUBERT, 1981). NOTA: A fonte da citação deve ser menor que a do texto. (c) GCS, abril

37 37 3. EXEMPLOS DE CITAÇÕES Citação de citação Ocorre quando reproduzimos informações já citadas por outros autores sem consultarmos os documentos originais. Segundo Bakhtin1 citado por Wertsch e Smolka (1998, p. 127), os erros ou inadequações de tradução reportam-se a duas origens possíveis.... Obs.: devemos criar uma nota de rodapé, mencionando os dados do documento original. _________________ 1 BAKHTIN, M. M. Questões de linguística e estilo. São Paulo: HUCITEC, 1994. (c) GCS, abril

38 3. EXEMPLOS DE CITAÇÕES 38 Referências Bibliográficas:
Citação de citação Na lista de referências bibliográficas deve-se incluir os dados do documento efetivamente consultado, no caso a obra de Wertsch e Smolka. Referências Bibliográficas: WERTSCH, J. ; SMOLKA, A.B. Tradução e interpretação. Belo Horizonte: Ática, 1998. Se não utilizarmos a nota de rodapé, devemos incluir duas entradas na listagem bibliográfica. BAKHTIN, M. M. Questões de linguística e estilo. São Paulo: HUCITEC, 1994 apud WERTSCH, J.; SMOLKA, A. B. Tradução e interpretação. Belo Horizonte: Ática, 1998. (c) GCS, abril

39 1COMUT.listserv@ibict.br. Acessado em 20/10/2005
39 3. EXEMPLOS DE CITAÇÕES Citações eletrônicas Citação de informações extraídas das redes de comunicação eletrônica e URL No texto: Através da lista de discussão do COMUT online 1 soube-se que a mesma já conta com mais de 200 inscritos. Em rodapé : __________________ Acessado em 20/10/2005 (c) GCS, abril

40 40 3. EXEMPLOS DE CITAÇÕES Citações eletrônicas No texto: Segundo Ferreira (1998) 2 “as informações contidas em uma referência devem ser extraídas do próprio documento eletrônico ou da documentação que o acompanha”. Em rodapé : ________________________ 2 FERREIRA, Jair. IN: .acessado em 12/12/2005 ATENÇÃO: Em todos os casos, a referência completa dos documentos eletrônicos que deram origem à citação deve constar na listagem de referências bibliográficas ao final do trabalho. (c) GCS, abril

41 REFERÊNCIA IMPORTANTES/ANOTAÇÕES
41 4. FICHAMENTO BIBLIOGRÁFICO FICHA BIBLIOGRÁFICA TITULO:_____________________________________________ AUTOR(A)___________________________________________ REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:________________________ INDICADO PARA_____________________________________ REFERÊNCIA IMPORTANTES/ANOTAÇÕES (c) GCS, abril

42 4. FICHAMENTO BIBLIOGRÁFICO
42 4. FICHAMENTO BIBLIOGRÁFICO FICHA DE LEITURA TÍTULO:_________________________________________________________ AUTOR(A)_______________________________________________________ REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA______________________________________ INDICADO PARA__________________________________________________ RESUMO (IDÉIAS DO AUTOR) CITAÇÕES IMPORTANTES (NÃO ESQUEÇA DE REGISTRAR A PÁGINA) COMENTÁRIOS (c) GCS, abril

43 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
43 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ESPANHA,H. Diferença entre referência e bibliografia. [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 26 jan FRANÇA, J.L. et al. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. 3. ed. rev. e aum. Belo Horizonte: UFMG, (Aprender). SANTOS, G. C. ; PASSOS, R. (Colab.). Manual de organização de referências e citações bibliográficas para documentos impressos e eletrônicos. Campinas, SP: Autores Associados: Ed. UNICAMP, 2000. ______. ; SILVA, A. I. P. da. Normas para referências bibliográficas: conceitos básicos (NBR 6023/ago. 1989). Campinas, SP: Gráf. FE/UNICAMP, 1995. (c) GCS, abril

44 MAIS ORIENTAÇÕES 44 JOÃO EDISOM DE SOUZA j.edisom@terra.com.br
Universidade de Cuiabá – UNIC Faculdade de DIREITO (c) GCS, abril


Carregar ppt "de normas para documentos impressos e eletrônicos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google