A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Elaborado por: Raquel Xavier nº6 turma:6ºc. Introdução Introdução O que é um compositor? O que é um compositor? Compositor na música clássica ou Erudita.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Elaborado por: Raquel Xavier nº6 turma:6ºc. Introdução Introdução O que é um compositor? O que é um compositor? Compositor na música clássica ou Erudita."— Transcrição da apresentação:

1 Elaborado por: Raquel Xavier nº6 turma:6ºc

2 Introdução Introdução O que é um compositor? O que é um compositor? Compositor na música clássica ou Erudita Compositor na música clássica ou Erudita Alguns compositores de música clássica ou Erudita Alguns compositores de música clássica ou Erudita Compositor na música popular Compositor na música popular Conclusão Conclusão

3 Neste trabalho espero entender o que faz um compositor e a sua importância para a música.

4 Compositor é um profissional que escreve música. Normalmente o termo refere-se a alguém que utiliza um sistema de notação musical que permite a sua execução por outros músicos. Em culturas ou géneros musicais que não utilizem um sistema de notação, o termo compositor pode-se referir ao autor original da música. Nesse caso, a transmissão para outros intérpretes é feita por memorização e repetição. Em geral, o compositor é o autor da música e, como tal, é o detentor dos direitos de autor. Atualmente as composições musicais são defendidas pela legislação de direitos autorais.

5 Na Música Erudita, o compositor é um músico altamente treinado na teoria musical e normalmente é responsável, além da criação da partitura original, também pelos arranjos para a instrumentação ou para as vozes desejadas. No início do desenvolvimento da música erudita na Europa, a função do compositor não era muito valorizada. O intérprete tinha liberdade para alterar a composição como desejasse, acrescentando improvisações, ou mesmo misturando partes de composições diferentes.Música Eruditateoria musical partituraarranjosEuropaintérprete

6 À medida que a música se tornou mais complexa, o compositor passou a ser associado à sua obra e ter mais controle sobre a execução de suas composições. A música escrita passou a ser encarada como um conjunto de instruções estritas das quais o intérprete não se deve desviar. O valor da interpretação da música erudita hoje em dia diz muito mais respeito à expressão que à improvisação. Para permitir que os intérpretes demonstrem virtuosismo, a maioria dos compositores, a partir do período clássico, passou a deixar momentos específicos na partitura onde o intérprete pode improvisar como desejar (cadência), desde que o restante da composição seja respeitado.

7 Beethoven Beethoven conseguiu conciliar sofisticação e popularidade em sua obra, e com isso, revolucionou a música do século 19. Mozart Mozart, pioneiro ao compor para todo tipo de público, deu os primeiros passos na música aos 4 anos de idade e tornou-se imortal por sua obra Vivaldi Vivaldi foi um dos mais influentes compositores clássicos mas a sua obra só adquiriu notoriedade no início do século 20.

8 Na música popular, o compositor escreve a música para canções. A composição não é tão rígida como na música erudita, e admite- se e, até, se espera a improvisação. Em muitos casos, a música é adaptada para a instrumentação do grupo musical que a executará pela pessoa que faz o arranjo ou, um músico especializado nessa tarefa. Em certos géneros, como o Jazz, nem essa etapa é necessária, e os músicos criam o arranjo durante a execução, improvisando livremente sobre os temas elaborados pelo compositor.

9 Gostei de fazer este trabalho pois aprendi mais coisa sobre esta profissão tão importante para a música.


Carregar ppt "Elaborado por: Raquel Xavier nº6 turma:6ºc. Introdução Introdução O que é um compositor? O que é um compositor? Compositor na música clássica ou Erudita."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google