A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Positivismo (finais do séc. XIX). 2 Aspectos gerais da ciência do séc. XIX 1914 – Primeira Grande Guerra Mundial Acentuado crescimento populacional,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Positivismo (finais do séc. XIX). 2 Aspectos gerais da ciência do séc. XIX 1914 – Primeira Grande Guerra Mundial Acentuado crescimento populacional,"— Transcrição da apresentação:

1 1 Positivismo (finais do séc. XIX)

2 2 Aspectos gerais da ciência do séc. XIX 1914 – Primeira Grande Guerra Mundial Acentuado crescimento populacional, por diminuição da taxa de mortalidade Revolução industrial e dos transportes (fenómenos migratórios trans oceânicos) A população rural aflui às grandes cidades Nomes importantes neste séc. 1. Charles Darwin ( ): Teoria da evolução orgânica 2. Henry Huxley ( ) + Ernst Haeckel ( ): anatomia comparada 3. Francis Galton (1822): estatística aplicada ao estudo da hereditariedade 4. Gregor Mendel ( ): Leis da genética 5. August Weismann ( ): cromossomas são os portadores das características hereditárias 6. Van Beneden ( ): descoberta sobre o número de cromossomas 7. Th. Hunt Morgan ( ): sobre as mutações da Drosophila. 8. W. L. Johannsen ( ): introduz conceitos de gene, de genotipo e de fenotipo (1909)

3 3 Aspectos gerais da ciência do séc. XIX Ciências físico-químicas Kelvin ( ) + Maxwell: termodinâmica Maxwell ( ) + Hertz ( ): ondas eléctricas Rontgen ( ): raios catódicos e os raios X Thomson ( ): descobre o electrão Pierre Curie ( ) + Marie Curie ( ) + Rutherford ( ): desenvolveram estudos de radioactividade Química Friedrich August Kekulé ( ): estrutura das moléculas Achille Le Bel ( ) + Van´t Hoff ( ): isomeria Emil Fisher ( ): desenvolvimento da síntese orgânica Le Chatelier ( ): equilíbrios químicos H. H. Hess ( ): termoquímica Dimitri Mendeleiev ( ): Concebeu a tabela periódica Química das soluções François-Marie Raoult ( ); Wilhelm Pfeffer ( ); Svante Arrhenius ( ); Oswalt ( ); Nernst ( ); Brönsted ( ). Descobertas de índole tecnológica Imprensa, cinema, electricidade, telegrafia sem fio (Marconi, 1895), automóvel, avião, lâmpada (Edison, 1879), telefone (Bell, 1876)

4 4 Mentalidade fisiopatológica Claude Bernard ( ): fundador da fisiologia moderna; fez estudos sobre a digestão, o metabolismo do açúcar, o sistema nervoso e no domínio da toxicologia (efeitos tóxicos monóxido de carbono sobre a hemoglobina). Sua concepção da medicina: A investigação laboratorial era o fundamento, o suporte científico, quer da patologia, quer da terapêutica Houve a introdução do laboratório na clínica e no trabalho de investigação Surge a mentalidade fisiopatológica, que pretendia explicar as doenças e os fenómenos orgânicos à luz da fisiologia. Levou ao aparecimento de uma fisiologia patológica.

5 5 Patologia celular Rudolph Virchow ( ): Prussiano de nascimento, foi médico cientista, interessou-se pela poesia, pela política, foi arqueólogo e antropólogo e antisemita. Escreveu a Die Cellularpathologie (1858) Concepções da medicina: Era importante o conhecimento das lesões não só a nível macroscópico mas também, a nível microscópico Demonstrou que os tecidos são caracterizados por um tipo específico de células, e que têm em cada órgão a sua própria vida com um regime de nascimento e crescimento próprios. Cada célula nasce de uma outra célula Desenvolveu estudos de patologia celular de acordo com quatro vertentes: tumores, patologia óssea, tuberculose e inflamação Identificou diversas doenças que caracterizou devido a alterações microscópicas. Foi o caso de leucemias e de tumores. A célula era a última unidade irredutível dos seres vivos e, nessa medida, a doença provinha de alterações a nível celular. Tinha uma mentalidade anatomoclínica iniciada por Bichat.

6 6 Microorganismos e mentalidade etiopatológica Louis Pasteur ( ) e Robert Koch ( ) Desenvolvimento da microbiologia no séc. XIX Fizeram descobertas científicas importantes Desenvolveram metodologias laboratoriais fundamentais para o progresso da microbiologia Identificaram os agentes causais de determinadas doenças contagiosas Concepção microbiana de doença Fizeram emergir a mentalidade etiopatológica

7 7 Louis Pasteur ( ) Professor de químico em Estrasburg e em Paris Estudos sobre o ácido tartárico Fermentações: fermentação láctica, fermentação alcoólica (transformação do vinho em vinagre), preconizou a pasteurização Geração espontânea: provou que a proliferação de microrganismos no seu caldo de cultura provém de uma contaminação com germes provenientes do exterior e não de geração espontânea Doenças contagiosas em animais e em seres humanos: doenças do bicho da seda, o carbúnculo do gado ovino, a cólera das galinhas e a peripneumonia dos bovinos. Vacina contra o carbúnculo Isolaram o agente responsável pela septicémia Descobriram o estafilococo responsável pelos furúnculos Isolaram o estreptococo responsável pela febre puerperal Tratamento e imunidade contra a raiva

8 8 Robert Koch ( ) Alemão, foi professor da Universidade de Berlim; Prémio Nobel da medicina em Descobriu o agente responsável pelas principais epidemias do séc. XIX Tuberculose: Mycobacterium tuberculosis Cólera Fez estudos epidemiológicos sobre a cólera, a febre tifóide, o paludismo, a doença do sono, a peste, a tuberculose humana e bovina; Invenção dos meios de cultura sólidos e transparentes (gelatina e caldo) e da esterilização a vapor.

9 9 Descoberta dos virus Foi feita em 1892 pelo russo Ivanovsky, sobre estudos realizados no mosaico do tabaco; 1898 Löffler e Frosch estudaram a febre aftosa; 1901 Reed demonstrou que a febre amarela é provocado por um vírus 1913 Gruter isolou o vírus da herpes A varíola e a raiva são doenças causadas por vírus

10 10 A antissepsia cirúrgica Pioneiro foi o cirurgião britânico Joseph Lister ( ) Com o objectivo de evitar as infecções decorrentes de intervenções cirúrgicas, várias metodologias se desenvolveram: utilização de ácido fénico, em diluições apropriadas, era pulverizado de modo a criar uma nuvem capaz de anular os microorganismos do ar; a desinfecção das mãos, dos instrumentos e da ferida com ácido fénico; os pensos a aplicar deviam conter gaze fenicada e algodão; esterilização dos instrumentos com vapor de água, tratamento da pele do doente com álcool, éter ou iodo

11 11 Os anestésicos Substâncias usadas como anestésicos: éter, óxido nitroso, éter sulfúrico, clorofórmio Com a agulha de Pravaz surgem as anestesias locais administrando percloreto de ferro; A adaptação da agulha de Pravaz á seringa de Carriere, introduz os anestésicos hipodérmicos como a morfina e a atropina usados em casos mais dolorosos

12 12 Conclusão A descoberta dos anestésicos e a antissepsia cirúrgica proporcionaram operar com mais segurança e com menos dor Os instrumentos cirúrgicos foram desenvolvidos Áreas como a oftalmologia, a obstetrícia, a ginecologia e a urologia tornam-se especialidades cirúrgicas

13 13 Farmácia e terapêutica nos finais do séc. XIX Desenvolvimento da Farmacologia Experimental com a criação de laboratórios bem equipados; Nascimento da Opoterapia (estudo das hormonas) e associação entre certos órgãos e as suas secreções; Descoberta das secreções internas proporcionou a identificação de diversos produtos dotados de propriedades terapêuticas

14 14 Higiene e saúde pública As patologias que caracterizam o séc. XIX podem dividir-se em 3 grandes grupos 1. Doenças provenientes das novas situações históricas e sociais 2. Doenças tradicionais 3. Doenças epidémicas

15 15 Doenças provenientes das novas situações históricas e sociais Provinham da nova situação social, politica e económica, resultante da Revolução industrial: o extenuante trabalho nas fabricas e minas, o excesso de horas de trabalho, a realização de trabalhos onde acidentes laborais são altamente propícios, trabalho infantil, intoxicações por gases ou ácidos diversos produzidos pelas novas industrias, má alimentação devido á afluência das populações ás zonas industriais, más condições de urbanização, etc.); Este panorama aumentava a frequência das doenças habituais, aumentava a taxa de mortalidade e proporcionava o aparecimento de novas doenças.

16 16 Doenças tradicionais (higiene e saúde pública) Já eram conhecidas dos médicos e cientistas, apenas foram caracterizadas tento em conta as inovações alcançadas até ao final do século; Exemplos: o tifo, a difteria, as pneumonias, as pleurisias, a malária, a sífilis, a tuberculose

17 17 Doenças epidémicas (higiene e saúde pública) Exemplos: a difteria, o tifo, a meningite cérebro-espinal, a febre amarela, a peste, a cólera, tuberculose São doenças facilmente transmissíveis, originando surtos que se dispersam rapidamente

18 18 Higiene e Saúde publica Tornou-se uma disciplina médica, á custa de várias avanços na área da Estatística Química: as análises da água Microbiologia Surgem uma publicação periódica os Annales d´Hygiène Publique et de Médecine Légale Surgem os laboratórios de higiene Surgiu o Instituto de Higiene em Munique por Max Von Pettenkoffer.

19 19 Fim


Carregar ppt "1 Positivismo (finais do séc. XIX). 2 Aspectos gerais da ciência do séc. XIX 1914 – Primeira Grande Guerra Mundial Acentuado crescimento populacional,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google