A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CATEQUESE 2. QUEM SOU EU? E VÓS, QUEM DIZEIS QUE EU SOU?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CATEQUESE 2. QUEM SOU EU? E VÓS, QUEM DIZEIS QUE EU SOU?"— Transcrição da apresentação:

1 CATEQUESE 2

2 QUEM SOU EU?

3 E VÓS, QUEM DIZEIS QUE EU SOU?

4 “Jesus partiu com os discípulos para as aldeias de Cesareia de Filipe. No caminho, fez aos discípulos esta pergunta: «Quem dizem os homens que Eu sou?» Disseram-lhe: «João Baptista; outros, Elias; e outros, que és um dos profetas.» «E vós, quem dizeis que Eu sou?» - perguntou-lhes. Pedro tomou a palavra, e disse: «Tu és o Messias». Ordenou-lhes, então, que não dissessem isto a ninguém.” (Mc 8, 27-29)

5 CRISTO “Perguntou-lhes de novo: «E vós, quem dizeis que Eu sou?» Tomando a palavra, Simão Pedro respondeu: Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo» ”. “Cristo” é uma palavra grega, que significa o mesmo que “Messias” em hebraico: “Ungido”. Primeiro era um título dado ao rei, porque era ungido com azeite, quando era eleito, como sinal de força de Deus para cumprir a missão que era chamado. E também o Enviado por Deus, tão esperado, que viria para salvar o povo, deveria ter a força do Espírito Santo, para exercer a sua missão de rei, sacerdote e profeta. Desde os primeiros cristãos, liga-se a consagração messiânica de Jesus ao seu batismo. Foi então que “Deus o ungiu com o Espírito Santo e com poder”. De facto, é a partir desse momento que Jesus inicia o anúncio do Reino de Deus, através de gestos e palavras.

6 FILHO DE DEUS Já no Antigo Testamento se anunciava que o Messias haveria de ser chamado filho de Deus. Porém, isso não significava que fosse mais do que um humano. Pedro não obstante, diz: “Tu és Cristo, o Filho de Deus vivo”. A resposta que Jesus lhe dá a seguir é reveladora, pois para Ele essa afirmação não era uma descoberta humana mas uma revelação do Pai. Sabemos isso, sobretudo, depois da ressurreição, uma vez que é sobretudo nela que Deus se manifesta como “Deus vivo” e Deus que dá a vida. É nesse acontecimento único que aparece totalmente a condição divina de Jesus: “verdadeiro Deus e verdadeiro homem”. É também por isso que o Novo Testamento chama a Jesus “Filho Primogénito” (o primeiro) e “Unigénito” (único Filho por natureza). Nós, n’Ele, somos filhos “adoptivos”, isto é, por amor e graça. Somos “filhos no Filho”.

7 SENHOR Porquê o titulo “Senhor”? Era assim que na primeira tradução da Bíblia para grego (chamada os Setenta ou LXX) se chamava Deus. Em vez do nome próprio de Deus (em hebraico “lahveh”), diziam “Kyrios”, que em português significa “Senhor”. O Novo Testamento emprega este título para Deus Pai e usa-o, ao mesmo tempo, para Jesus, reconhecendo assim a sua condição divina. O título “Senhor” pode indicar respeito, entrega e confiança. Por isso, depois da ressurreição, era assim que os cristãos exprimiam a sua fé e adoração: “ meu Senhor e meu Deus”. Este título significa ainda que não há nenhum outro poder e nenhum outro senhor a quem devamos entregar a própria vida, a não ser Jesus, o nosso Senhor. É n’Ele que se concentra toda a história humana. Por isso, a Igreja, quando olha para o futuro, reza: “Maranatha”. Uma expressão aramaica que em português significa: “Vem, Senhor!”.

8 JESUS DE NAZARÉ É O FILHO DE DEUS


Carregar ppt "CATEQUESE 2. QUEM SOU EU? E VÓS, QUEM DIZEIS QUE EU SOU?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google