A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTRUTURA DA MONOGRAFIA Luís Mota Figueira 30.10.2008 A objectividade conduz à ciência ou é a garantia, o caminho para ela. Para o realizar ou percorrer.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTRUTURA DA MONOGRAFIA Luís Mota Figueira 30.10.2008 A objectividade conduz à ciência ou é a garantia, o caminho para ela. Para o realizar ou percorrer."— Transcrição da apresentação:

1 ESTRUTURA DA MONOGRAFIA Luís Mota Figueira A objectividade conduz à ciência ou é a garantia, o caminho para ela. Para o realizar ou percorrer necessário será, da parte do sujeito cognoscente, a neutralidade consistente na isenção e independência relativamente a todos aqueles pendores, emocionais e ideológicos, que o possam afectar neste percurso; e, quanto ao real que se deseja atingir, a desmontagem do objecto, ou seja, fazê-lo emergir do contexto a que pertence, seleccioná-lo para o estudo sem lhe tirar os elementos componentes que lhe dão sentido e a conotação com o ambiente que o constitui. Francisco Carmo, op. cit., p.61. Se o trabalho escrito é penoso para os profissionais, torna-se ainda mais espinhoso para quem se apresenta nos seus primeiros contactos com a metodologia e com a realização de trabalhos científicos. Dificuldades de integração, maior independência da família, maior responsabilidade com o estudo, pois o acompanhamento do professor é quase inexistente. Factos estes, a que não estavam habituados, são também condições de insucesso.(…) Sendo assim, o estudante precisa de ser responsável e de se sentir motivado para a necessidade do conhecimento. Maria Olívia Dias, op. cit., pp

2 ELEMENTOS BÁSICOS que fazem parte material de um TRABALHO CIENTÍFICO Elementos pré-textuais (apresentam-se anteriormente ao corpo principal do trabalho) Elementos textuais (Texto) (é o corpo principal do trabalho) Elementos pós-textuais (apresentam-se posteriormente ao corpo principal do trabalho) Elementos funcionais (organizam tecnicamente a lógica narrativa) CAPA* PÁGINA DE ROSTO* NOTA BIOGRÁFICA** RESUMO(INGLÊS)-Palavras- chave* PENSAMENTO ou DEDICATÓRIA ou AGRADECIMENTOS** METODOLOGIA* APRESENTAÇÃO* PREFÁCIO ou PRÓLOGO** SIGLAS ou ABREVIATURAS* SUMÁRIO/ ÍNDICE* ERRATA* INTRODUÇÃO* DESENVOLVIMENTO* CONCLUSÃO* BIBLIOGRAFIA* WEBGRAFIA* APÊNDICES** ANEXOS* ÍNDICES** MAPAS** TABELAS** GRÁFICOS** CITAÇÕES &… NOTAS &… PAGINAÇÃO## MANCHA## MARGENS## ESQUEMAS## FOTOS & … Elementos obrigatórios* Elementos facultativos** Elementos obrigatórios ## Elementos aconselhados Luís Mota Figueira

3 Elementos pré-textuais (apresentam-se anteriormente ao corpo principal do trabalho) CAPA PÁGINA DE ROSTO NOTA BIOGRÁFICA RESUMO (em INGLÊS) PALAVRAS-CHAVE PENSAMENTO (ou DEDICATÓRIA ou AGRADECIMENTOS) METODOLOGIA APRESENTAÇÃO (feita por um especialista que apresenta o trabalho, (e o investigador) ao público leitor) PREFÁCIO (ou PRÓLOGO) SIGLAS (ou ABREVIATURAS) SUMÁRIO/ÍNDICE ERRATA Alguns destes elementos poderão ser considerados como facultativos. (Consoante o tipo de trabalho de pesquisa concreto a realizar.) Luís Mota Figueira Elementos textuais (Texto) (são o corpo principal do trabalho) INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO CONCLUSÃO

4 Elementos pós-textuais (apresentam-se posteriormente ao corpo principal do trabalho) BIBLIOGRAFIA WEBGRAFIA APÊNDICES ANEXOS ÍNDICES MAPAS TABELAS GRÁFICOS Alguns destes elementos poderão ser considerados como facultativos. (Consoante o tipo de trabalho de pesquisa concreto a realizar.) Luís Mota Figueira Elementos funcionais (organizam tecnicamente a lógica narrativa) CITAÇÕES NOTAS PAGINAÇÃO MANCHA MARGENS ESQUEMAS FOTOS

5 CAPA RESUMO e PALAVRAS-CHAVE Pensamento ou AGRADECIMENTOS ou Dedicatória METODOLOGIA SUMÁRIO ou (ÍNDICE) ERRATA INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO ( capítulos) CONCLUSÃO BIBLIOGRAFIA WEBGRAFIA ANEXOS ou APÊNDICES SIGLAS e/ou (ABREVIATURAS) APRESENTAÇÃO NOTA BIOGRÁFICA PÁGINA DE ROSTO CAPA Elementos pré - textuais Elementos textuais (Texto) Elementos pós - textuais ORGANIZAÇÃO SEQUENCIAL DE UM TRABALHO CIENTÍFICO (composição básica) Luís Mota Figueira

6 1. Há que adequar a estrutura sequencial mais eficaz, decidida a partir da organização básica anteriormente apresentada. 2. O papel do Orientador é determinante neste domínio, porque cada tipo de trabalho exige uma estrutura específica determinada, em grande medida, a partir da orientação científica concreta. A título de orientação genérica… recordemos coisas simples. 3. A experimentação ao longo do processo de trabalho de investigação é fundamental para a aquisição de competências de pesquisa mas, também, organizativas. Luís Mota Figueira O diálogo Orientador - Orientando é chave de sucesso para a investigação orientada.

7 2. PÁGINA DE ROSTO 3. RESUMO / PALAVRAS-CHAVE 4. AGRADECIMENTOS 5. METODOLOGIA 6. SIGLAS/ABREVIATURAS 7. ÍNDICE 8. INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO/ capítulos 10. CONCLUSÃO 11. BIBLIOGRAFIA 12. WEBGRAFIA 13. ANEXOS 1.CAPA 9. Parte I- Capitulo 1 Parte I- Capitulo 2 Parte II- Capitulo 1 Capítulo 1 Capítulo 2 1. …. 3. …. 2. …. 3 formas possíveis de organizar a parte textual (desenvol vimento do corpo principal do trabalho) Parte pós - textual Parte textual (poder ser organizada por Partes ou Capítulos ou por Ordenação numérica crescente) Parte pré - textual ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO TEMÁTICO A REALIZAR Luís Mota Figueira

8 CAPA (deverá identificar a instituição que solicita o trabalho ou patrocina a sua realização) (no caso, o IPT e ESGT-Departamento) (no caso, o IPT e ESGT-Departamento)/curso/disciplina /título do trabalho /autor/local /data de realização) INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO TURÍSTICA E CULTURAL Turismo em Tomar no século XX: subsídios para a sua história José Manuel dos Santos T O M A R Novembro 2008 Logótipo Imagem (foto/desenho/etc. ) Devidamente localizada em zona específica da capa ou em toda a sua área (grafismo adequado ao tema) Luís Mota Figueira Metodologia da Investigação em Cultura e Turismo

9 PÁGINA DE ROSTO (particulariza os dados editoriais, PÁGINA DE ROSTO (particulariza os dados editoriais, sendo colocada a seguir à página branca que aparece a seguir à capa) a seguir à capa) Trabalho desenvolvido na disciplina de: _________________ Orientação de :_______________ Luís Mota Figueira Autor :_______________

10 NOTA BIOGRÁFICA (apresenta o autor do trabalho: NOTA BIOGRÁFICA (apresenta o autor do trabalho: síntese do C.V.; nome/ nascimento com data e lugar/ formação académica/ categoria profissional) NOTA BIOGRÁFICA Luís Mota Figueira

11 RESUMO (em INGLÊS) (síntese do conteúdo. Aparece em contraponto à apresentação em língua portuguesa. É importante quando o trabalho é passível de figurar em bases de dados internacionais ou em redes de informação bibliográfica de especialidade. Como hábito de trabalho considera-se relevante para a formação do aluno(a).) Pode acontecer que haja mais vantagem em apresentar o Resumo em Português e em Inglês, na mesma página e seguidas das Palavras-Chave. Em certos casos é aconselhável usar esta arrumação da componente pré- textual do trabalho. Cada caso é, de facto, um caso, mas respeitar-se-á sempre que possível a norma geral) RESUMO Luís Mota Figueira

12 AGRADECIMENTOSou DEDICATÓRIA ou PENSAMENTO AGRADECIMENTOS ou DEDICATÓRIA ou PENSAMENTO (são elementos facultativos mas (são elementos facultativos mas ajudam a definir o autor (pensamento), ajudam a definir o autor (pensamento), a personalidade a quem se dedica o trabalho (dedicatória), o auxílio recebidoagradecimento), durante a pesquisa) o auxílio recebido (agradecimento), durante a pesquisa) AGRADECIMENTOS (ou Dedicatória ou Pensamento) Luís Mota Figueira

13 APRESENTAÇÃO (um especialista introduz o leitor na leitura e apreciação inicial do trabalho publicado pelo investigador, ajudando a uma compreensão global sobre os conteúdos apresentados ao longo do texto) APRESENTAÇÃO (um especialista introduz o leitor na leitura e apreciação inicial do trabalho publicado pelo investigador, ajudando a uma compreensão global sobre os conteúdos apresentados ao longo do texto) APRESENTAÇÃO 1.Colocada antes do Prefácio/ 2. O apresentador deverá mostrar a sua competência no assunto/ 3. Deverá ser mostrada uma leitura geral que forneça indicações objectivas para a leitura do documento escrito/ Nota : mais usada em ensaios e trabalhos de maior profundidade e quando se justifica uma apresentação. Condições a observar para elaborar/integrar a Apresentação: Luís Mota Figueira

14 PREFÁCIO ou PRÓLOGO (geralmente escrito por um especialista convidado pelo autor para o efeito, PREFÁCIO ou PRÓLOGO (geralmente escrito por um especialista convidado pelo autor para o efeito, tem por objectivo apresentar uma perspectiva crítica do trabalho, a fim de melhor inserir o leitor na problemática tratada) PREFÁCIO (ou Prólogo) Luís Mota Figueira

15 SIGLAS e/ou ABREVIATURAS (são parte funcional importante, porque permitem economizar espaço de escrita e referem-se a grupos de letras que substituem palavras inteiras. SIGLAS e/ou ABREVIATURAS (são parte funcional importante, porque permitem economizar espaço de escrita e referem-se a grupos de letras que substituem palavras inteiras. O Instituto Politécnico de Tomar aparecerá como IPT, por exemplo, ao longo do texto onde haja necessidade de o referir; A disciplina poderá ser indicada, p.e. como MICT; Etc. SIGLAS ou Abreviaturas Luís Mota Figueira

16 2. PÁGINA DE ROSTO 3. RESUMO PALAVRAS-CHAVE 4. AGRADECIMENTOS 5. METODOLOGIA 6. SIGLAS/ABREVIATURAS 7. ÍNDICE 8. INTRODUÇÃO 10. CONCLUSÃO 11. BIBLIOGRAFIA 12. WEBGRAFIA 13. ANEXOS 1.CAPA 9. Parte I- Capitulo 1 (por exemplo) Parte pós - textual Parte textual Parte pré - textual ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO TEMÁTICO A REALIZAR Luís Mota Figueira


Carregar ppt "ESTRUTURA DA MONOGRAFIA Luís Mota Figueira 30.10.2008 A objectividade conduz à ciência ou é a garantia, o caminho para ela. Para o realizar ou percorrer."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google