A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Funcionamento das Práticas. Práticas (só para enviar ficheiros): Enviar foto: Número.jpg (e.g. 12345.jpg) Dia 17 de Novembro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Funcionamento das Práticas. Práticas (só para enviar ficheiros): Enviar foto: Número.jpg (e.g. 12345.jpg) Dia 17 de Novembro."— Transcrição da apresentação:

1 Funcionamento das Práticas

2 Práticas (só para enviar ficheiros): Enviar foto: Número.jpg (e.g jpg) Dia 17 de Novembro estou fora

3 Práticas Ler o material antes das aulas (sumários das práticas) Discussão de textos, exercícios Dúvidas Mantenham-se a par da matéria...

4 Avaliação Avaliação é individual. Participação nas aulas Fichas de exercícios Trabalhos

5 Mais leitura que escrita Clareza e capacidade de síntese.

6 Trabalhos Mais leitura que escrita Clareza e capacidade de síntese. 1º Trabalho: Temas relacionados com criacionismo ou teorias de conspiração. Material fornecido.

7 Trabalhos Mais leitura que escrita Clareza e capacidade de síntese. 2º Trabalho: Tema livre.

8 Trabalhos 2 Fases: 1º Trabalho 2º Revisão de trabalho de outro aluno

9 Aula 1 Introdução Informal à Argumentação

10

11 (Deviam já ter lido) Texto 1: Bertrand Russell Texto 2: O que é o Reiki?

12 Qual é a conclusão de cada texto? Textos 1 e 2

13 Qual é a conclusão de cada texto? Texto 1: Não é aos cépticos que compete refutar os dogmas, mas sim aos que os defendem que compete mostrar provas. Textos 1 e 2

14 Qual é a conclusão de cada texto? Texto 2: O Reiki é um método fácil para capturar energia vital? (pelo menos é a última) Textos 1 e 2

15 Qual é a conclusão de cada texto? Texto 2: O Reiki é um método fácil para capturar energia vital? (pelo menos é a última) As pessoas conflituosas são autênticos vampiros de energia vital? A energia vital é de suma importância? Não tem conclusão... Textos 1 e 2

16 Que razões são apresentadas?

17 Textos 1 e 2 Que razões são apresentadas? Texto 1: Que normalmente recusamos uma conclusão que se baseie apenas na falta de provas em contrário, tal como a hipótese de uma chaleira de loiça azul entre a Terra e Marte.

18 Textos 1 e 2 Que razões são apresentadas? Texto 2: A tradução da palavra Reiki? As crenças dos antigos sábios? Cada vez mais pessoas estarem convencidas? O que são razões?

19 Textos 1 e 2 Que razões são apresentadas? Texto 2: A tradução da palavra Reiki? As crenças dos antigos sábios? Cada vez mais pessoas estarem convencidas? O que são razões? Ideias justificativas

20 Textos 1 e 2 As razões suportam a conclusão?

21 Textos 1 e 2 As razões suportam a conclusão? Texto 1: Sim. Apresenta ideias que justificam aceitar a conclusão.

22 Textos 1 e 2 As razões suportam a conclusão? Texto 1: Sim. Apresenta ideias que justificam a conclusão: Se propomos a chaleira em órbita só porque não podem provar o contrário acham disparate. Logo não é necessário provar o contrário para rejeitar uma afirmação.

23 Textos 1 e 2 As razões suportam a conclusão? Texto 2: Não há relação entre as afirmações.

24 Textos 1 e 2 Serão ambos argumentos?

25 Textos 1 e 2 Serão ambos argumentos? O que é um argumento? Razões que justificam uma conclusão

26 Textos 1 e 2 Encontramos termos mal definidos?

27 Textos 1 e 2 Encontramos termos mal definidos? Texto 2: Energia Vital Bloqueio na circulação de energia

28 Textos 1 e 2 E frases demasiado vagas?

29 Textos 1 e 2 E frases demasiado vagas? Hoje, cada vez mais pessoas, incluindo cientistas, estão convencidas de que assim é.

30 Textos 1 e 2 E frases demasiado vagas? Hoje, cada vez mais pessoas, incluindo cientistas, estão convencidas de que assim é. (era 1 e agora são 2, ou eram 1000 e agora 2 milhões?)

31 Textos 1 e 2 E frases demasiado vagas? A energia vital é de suma importância e a sua carência poderá estar na origem de grande parte dos conflitos.

32 Textos 1 e 2 E frases demasiado vagas? A energia vital é de suma importância e a sua carência poderá estar na origem de grande parte dos conflitos. poderá estar: aparenta dizer alguma coisa mas que não diz nada... (se pode estar, então também pode não estar...)

33 Textos 1 e 2 Para um bom argumento (até agora...): Conclusão clara Justificações relevantes Termos bem definidos Afirmações concretas e específicas Bom encadeamento

34

35 Texto 3 Conclusão Razões São relevantes? É um argumento?

36 Texto 3 Por vezes um argumento inclui premissas implícitas (pressupostos). Um exemplo neste texto:

37 Texto 3 Por vezes um argumento inclui premissas implícitas (pressupostos). Um exemplo neste texto: Se a publicidade influencia, a violência também influencia.

38 Texto 3 Por vezes um argumento inclui premissas implícitas (pressupostos). Um exemplo neste texto: Se a publicidade influencia, a violência também influencia. Ou: se algumas coisas influenciam, então a violência influencia.

39 Texto 3 Por vezes um argumento inclui premissas implícitas (pressupostos). Um exemplo neste texto: Se a publicidade influencia, a violência também influencia. Ou: se algumas coisas influenciam, então a violência influencia. Ou ainda: se a publicidade influencia, então tudo na TV influencia.

40 Texto 3 Podemos aceitar algum destes pressupostos? Se a publicidade influencia, a violência também influencia. Ou: se algumas coisas influenciam, então a violência influencia. Ou ainda: se a publicidade influencia, então tudo na TV influencia.

41 Mesma coisa? A Carla está furiosa porque o Jorge espatifou o carro dela. Cuidado que a Carla está furiosa. O Jorge espatifou o carro dela.

42 Argumentos e Explicações Num argumento queremos mostrar a validade duma conclusão: Cuidado que a Carla está furiosa. O Jorge espatifou o carro dela. A fúria da Carla não está estabelecida, e a aselhice do Jorge é dada como razão para aceitarmos que a Carla está mesmo furiosa.

43 Argumentos e Explicações Numa explicação apresentamos uma causa para algo que é tido como verdade: A Carla está furiosa porque o Jorge espatifou o carro dela. A fúria da Carla é aceite à partida, e o que se pretende é explicar porque ela está assim.

44 Argumentos e Explicações Atenção: Pode depender do contexto Uma explicação pode ser a conclusão de um argumento (ou vice versa...)

45 Argumentos e Explicações Atenção: As pessoas dão valor aos seus carros, e reagem mal quando perdem algo de valor. Daí se conclui que a Carla ficou furiosa porque o Jorge lhe espatifou o carro.

46 Atenção: Ao que está a ser argumentado Ao que é aceite e está a ser explicado Ao que não é mencionado mas é assumido implicitamente

47

48 Relevante? Em muitos animais o período fértil das fêmeas é anunciado por marcas visuais, olfactivas, ou por grandes alterações no comportamento, e a actividade sexual do macho varia de acordo com estas alterações.

49 Relevante? Nos anos sessenta, o movimento Norte Americano de contracultura levou milhões de jovens a defender o conceito de amor livre, e a propor a libertação do acto sexual das antigas restrições morais, sociais, e religiosas.

50 Relevante? Na espécie humana a ovulação é imperceptível quer para as mulheres quer para os homens.

51 Relevante? Em muitos animais o período fértil das fêmeas é anunciado por marcas visuais, olfactivas, ou por grandes alterações no comportamento, e a actividade sexual do macho varia de acordo com estas alterações, mas na espécie humana a ovulação é imperceptível quer para as mulheres quer para os homens. Relevante em conjunto

52 Relevante? Dissociar o acto sexual da reprodução é um passo importante para garantir a igualdade entre os sexos, não limitando as mulheres a uma vida essencialmente familiar e permitindo-lhes opções de carreira profissional e independência económica.

53 Exemplo H1: A maioria dos adultos tem cáries. H2: A maioria dos adultos não tem cáries.

54 Exemplo H1: A maioria dos adultos tem cáries. H2: A maioria dos adultos não tem cáries. Não ter cáries melhora a qualidade de vida e reduz despesas de saúde.

55 Exemplo H1: A maioria dos adultos tem cáries. H2: A maioria dos adultos não tem cáries. Não ter cáries melhora a qualidade de vida e reduz despesas de saúde. Um juízo de valor não é relevante para uma questão de facto.

56 Relevante? Dissociar o acto sexual da reprodução é um passo importante para garantir a igualdade entre os sexos, não limitando as mulheres a uma vida essencialmente familiar e permitindo-lhes opções de carreira profissional e independência económica.

57 Relevante? Na espécie humana, o acto sexual tem cerca de 10% de probabilidade de resultar em concepção.

58 Relevante? Em todas as sociedades humanas o acto sexual é visto como um acto de grande importância, por vezes com significado simbólico e místico.

59 Relevante? Na maioria dos animais, a probabilidade de concepção por cada acto sexual é alta, e em alguns casos como o de peixes ou insectos um acto sexual resulta na concepção de milhares de indivíduos.

60 Relevante? Na maioria dos animais, a probabilidade de concepção por cada acto sexual é alta, e em alguns casos como o de peixes ou insectos um acto sexual resulta na concepção de milhares de indivíduos, enquanto que na espécie humana, o acto sexual tem cerca de 10% de probabilidade de resultar em concepção.

61 Relevante? Nas religiões dominantes no Ocidente o sexo é visto como um acto visando primeiramente a reprodução, e em alguns casos é mesmo condenada qualquer tentativa de interferir com o papel reprodutivo do acto sexual.

62 Argumento Assunto Conclusão Razões

63 Argumento Assunto Questão de facto: o sexo é ou não importante para além do seu papel reprodutivo? Conclusão Sim. Razões Baixa fertilidade, período fértil indistinto, não optimizado para reprodução. Além disso é importante.

64 TPC Revejam um texto vosso.


Carregar ppt "Funcionamento das Práticas. Práticas (só para enviar ficheiros): Enviar foto: Número.jpg (e.g. 12345.jpg) Dia 17 de Novembro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google