A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO."— Transcrição da apresentação:

1 1 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders C&A /2001 Grupos de trabalho Temas do trabalho AULA 6 – TAREFA MOTORA C&A /2001 Grupos de trabalho Temas do trabalho AULA 6 – TAREFA MOTORA

2 2 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Modelo de Sanders (1983) Estímulos Vertente Perceptiva Codificação Extracção das características Selecção da resposta Carregamento do programa Ajustamento motor Efecção Vertente Motora Vertente Decisional Transdução Percepção Significado do percepto Escolha do programa Especificação dos parâmetros Envio das ordens à periferia Regulação da tensão Programação motora Identificação

3 3 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Estímulos Codificação Extracção das características Selecção da resposta Carregamento do programa Ajustamento motor Efecção Programação motora Identificação Estímulo

4 4 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Codificação Extração das características Identificação Vertente Decisional Estímulos Codificação Extracção das características Selecção da resposta Carregamento do programa Ajustamento motor Efecção Programação motora Identificação Visão Audição Tacto

5 5 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Codificação Operação que transforma a informação disponível (sons, imagens, temperatura) em informação de natureza bioeléctrica que pode circular e ser tratada no sistema nervoso. Os sistemas transdutores ganham e perdem eficiência durante o processo de desenvolvimento. Operação que transforma a informação disponível (sons, imagens, temperatura) em informação de natureza bioeléctrica que pode circular e ser tratada no sistema nervoso. Os sistemas transdutores ganham e perdem eficiência durante o processo de desenvolvimento.

6 6 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Extração das características Durante o processo de percepção a estimulação física codificada, ou percepto, pode ser associada a um sinal conhecido, ou não. Esta informação potencial só pode ser utilizada depois de identificada.

7 7 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Identificação O processo de identificação depende do conhecimento prévio de um sinal (características dos objectos). É no decorrer deste estadio que o sinal adquire significado para o sujeito. Depende das experiências passadas. O processo de identificação depende do conhecimento prévio de um sinal (características dos objectos). É no decorrer deste estadio que o sinal adquire significado para o sujeito. Depende das experiências passadas.

8 8 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Selecção da resposta (S) S S Vertente Decisional Estímulos Codificação Extracção das características Selecção da resposta Carregamento do programa Ajustamento motor Efecção Programação motora Identificação Áreas 9/10/11/46 de Brodman

9 9 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Selecção da resposta Após a identificação do sinal deve-se escolher uma resposta apropriada à situação (implicando invariantes como a ordem de recrutamento e a intensidade da contracção dos músculos implicados no movimento, etc). Esta resposta não é mais do que um Programa Motor Genérico (PMG).

10 10 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Programação motora (P) Carregamento do programa (C) Ajustamento motor (A) P P C C A A A A Cerebelo Estruturas sub-corticais Vertente Motora Estímulos Codificação Extracção das características Selecção da resposta Carregamento do programa Ajustamento motor Efecção Programação motora Identificação Área 6 de Brodman Área 4 de Brodman

11 11 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Programação motora Durante este processo o PMG seleccionado é especificado por parâmetros (força, velocidade, duração, amplitude) de forma a adaptar o movimento aos constrangimentos (características) da tarefa a executar. Esta operação conhecida também por especificação da resposta deve ter ainda em conta as características do indivíduo e as do envolvimento.

12 12 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Carregamento do programa Um programa motor está associado a um padrão de activação muscular (surtos de activação de frequência e amplitude variável) destinado aos efectores participantes na acção.

13 13 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Ajustamento motor Este estadio consiste na colocação dos músculos sob uma tensão óptimal, de forma a realizar o movimento desejado, (tendo em conta as diferentes condições do envolvimento).

14 14 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Modelo de Sanders Estímulos Codificação Extracção das características Selecção da resposta Carregamento do programa Ajustamento motor Efecção Programação motora Identificação O volume de recursos energéticos pode ser distribuído de forma diferente pelos diversos estadios/vertentes. Vigilância (arousal) - Vert. Perc. Activação (activation) - Vert. Mot. Esforço (effort) Vigilância (arousal) - Vert. Perc. Activação (activation) - Vert. Mot. Esforço (effort) Mecanismos Vertente Perceptiva Vertente Motora Vertente Decisional


Carregar ppt "1 Controlo e Aprendizagem Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO Aula Teórico-Prática nº 5 CIÊNCIAS DO DESPORTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google