A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Redação de Texto Científico Profa. Iara Augustin.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Redação de Texto Científico Profa. Iara Augustin."— Transcrição da apresentação:

1 Redação de Texto Científico Profa. Iara Augustin

2 monografia Característica: redução da abordagem a um único assunto. –Sentido lato: tese –relevância, originalidade e profundidade teórica – produção de conhecimento –Sentido estrito: dissertações e monografias acadêmicas –Extração de conhecimento

3 Monografia Definição MDT-UFSM – trata-se de um estudo que versa sobre um assunto/tema, seguindo uma metodologia, apresentado mediante uma revisão bibliográfica ou revisão de literatura. É mais um trabalho de assimilação de conteúdos e de prática de iniciação na reflexão científica. –sugere que a Monografia não exceda oitenta páginas (NBR).

4 Fases da Pesquisa Planejamento Realização Conclusão Publicação Divulgação dos resultados da pesquisa

5 Como Produzir um Texto 1º Passo: (biblioteca) Leitura Tipos de Leitura Fases Fichamento 2º Passo: Escritura Organização do Texto Normas Técnicas UFSM

6 Preparativos para escrever Definir conteúdo Reunir informações Pensar e registrar Organizar as informações

7 Leitura Realizada com um propósito bem definido: subsídios para a pesquisa, saber se o tema já foi ou não objeto de outras pesquisas. Ajuda a definir tema, problema, hipóteses. Planejamento do estudo. Cada obra tem seu momento e importância dentro da pesquisa. Com a leitura se obtém informações para preencher, ampliar ou reduzir as seções previstas dentro do desenvolvimento da pesquisa.

8 Método de leitura Leitura de reconhecimento Leitura exploratória Leitura reflexiva Leitura interpretativa

9 1. Leitura de Reconhecimento Leitura prévia Leitura rápida na estrutura teórica da obra. Título pode ser sugestivo, mas depois do reconhecimento do conteúdo pode-se concluir que não está relacionada com a pesquisa. Seleção de material bibliográfico.

10 2. Leitura Exploratória Pré-leitura Procurar informações nas obras selecionadas para a realização da pesquisa. Fazer leitura seletiva, salientando as informações diretamente relacionadas com o problema em foco. Anotações de informações importantes (fichamento).

11 3. Leitura Reflexiva Leitura crítica Analisar as informações úteis com o propósito de entender o pensamento do autor. Compreensão mais profunda do problema. Reduz a bibliografia selecionada para as mais relevantes. Seleção será usada em trabalhos relacionados e estado-da-arte.

12 4. Leitura Interpretativa Ler pensando no potencial esclarecedor que o texto possui. Relação direta com o problema da pesquisa. Comparando com as hipóteses da pesquisa.

13 Fichamento Documentação sistemática dos resultados da leitura. Apontamentos. Idéias retiradas dos autores que mantém relação com o problema da pesquisa. Processo que facilita a escrita.

14 Como Resumir Estrutura base do texto: Introdução (primeiro parágrafo) Desenvolvimento Conclusão (último parágrafo) Idéia principal Texto argumentativo: tema – tese – argumentos

15 Processo de Leitura Identificação do TEMA indícios no título, resumo, introdução, estrutura do texto. Identificação do PROBLEMA. Identificação dos ARGUMENTOS (prós, contra). Analisar os passos para a solução. Analisar a solução. Analisar a conclusão.

16 Comunicação do conhecimento científico Descreve o processo de pesquisa detalhadamente, para que outro pesquisador possa refazê-la, se o desejar. Escrita descritiva e argumentativa. Bom uso das informações documentadas (fichamento) – demonstrar conhecimento aprofundado do assunto. Disposição coerente e oportuna do raciocínio do investigador. Estrutura: Introdução – desenvolvimento – conclusão mais complementares: prefácio, sumário, referências...

17 Texto científico Versa sobre temas que podem ser tratados cientificamente, à luz da experimentação, do raciocínio lógico, da análise, da aplicação de um método/técnica. Objetiva expor informações comprovadas ou passíveis de comprovação, divulgar idéias próprias ou de outrem, partilhar um saber, informar. Estilo marcado pela objetividade, precisão, clareza, concisão, simplicidade e formalidade. Linguagem respeitando o padrão culto da escrita, usando terminologia específica da área do saber, recorrência ao sentido denotativo da palavra.

18 Modos de Organização do Texto Científico Base narrativa –Relata o FATO, com sucessão de ações que se desenvolvem em uma linha temporal cronológica e que evidenciam uma relação causal Base descritiva –Apresenta seres e ambientes, destacando características, atributos, propriedades que permitem reconhecer o referido objeto. Base dissertativa –Expõe, analisa e interpreta DADOS da realidade, apresentados através de um raciocínio lógico, destacando as relações causa-conseqüência, oposição, condição,... Dissertação informativa –Autor escreve o que sabe sobre o fenômeno, sem manifestar seu ponto de vista ou emitir juízo de valor. Dissertação argumentativa –Autor expõe idéias manifestando seu ponto de vista e construindo uma argumentação tentando convencer o leitor de que o que está sendo defendido é verdadeiro.

19 Para selecionar o que escrever Com base no leitor –O que o leitor precisa saber? –assunto –Para que o leitor precisa dessas informações? – Pontos a evidenciar –Que tipo de conhecimento o leitor já tem? –Profundidade do texto –Qual utilidade e alcance do texto? –Tipo de texto (relatório, projeto, artigo, monografia,...) –Linguagem e apresentação do texto.

20 O ruído na comunicação Exemplo: mobilidade física Equipamento – mobile computing Implementação – mobile computation Idéia ou conceito Forma mais simples do pensamento pela qual conhecemos as coisas e estas ficam representadas em nossa mente. São adquiridos ao longo da vida. Difere de juízo – relação entre conceitos. »Exemplo: windows é lento (baixo desempenho). »Linux é melhor que windows. –Definir conceito de algo é dizer o que sabe sobre algo e que foi aprendido, sobretudo, de experiências. –Definir conceitos quando estes não são amplamente difundidos no meio em que o texto será lido, ou há diferentes interpretações.

21 conceitos São definidos / explicados através de suas características. Exemplo 1: computação móvel é toda computação distribuída cujos elementos (código, dados, equipamentos, usuários) apresentam três propriedades: portabilidade, mobilidade e conectividade. Esta definição identifica a existência de diferentes cenários: –Computação nômade – conectividade ausente, mobilidade restrita a equipamento/usuário (palm computing) –Computação wireless - conectividade e mobilidade restrita (redes) –Internet Computing – mobilidade de código (Agentes Móveis) –Computação global (pervasive) – máximo da mobilidade. Exemplo 2: Computação móvel é a área da Computação que aborda as questões relativas à mobilidade física (equipamentos e usuários) e mobilidade lógica (dados e código). –Para se comunicar bem é necessário apresentar convenientemente os conceitos e utilizar apropriadamente as palavras e os termos. –Para ser eficaz, é necessário que as palavras sirvam para ajudar o outro a representar na mente o que estamos (se está) representando na nossa e que desejamos (se deseja) transmitir.

22 definições Definir é fazer conhecer o conceito que se tem de algo. Para que a definição seja certa e verdadeira é necessário que o conceito esteja de acordo com o que realmente é. A exigência para realizar uma pesquisa é estudar com profundidade e experimentar o tema, a fim de que as nossas definições sejam corretas. Nem todos os termos precisam ser definidos. Somente os pouco usados, os que apresentam ambigüidade de interpretação, ou os que desejamos que sejam compreendidos com um significado específico. Qual termos devem ser definidos? Discernimento do pesquisador Público-alvo Como definir? Teoria científica já consagrada – definição aceita (não inventar). Novas tecnologias – definição mais corrente adequada a visão do pesquisador.

23 Redação do texto (n-versões) Primeira versão – rascunho. Esboçar a estrutura preliminar do texto –Seqüência de idéias e desenvolvimento da pesquisa Começar escrevendo o texto principal –Introdução –Corpo –Conclusão. Estimular o fluxo de idéias e escrever rapidamente. Escrever e revisar são tarefas que não devem ser feitas simultaneamente.

24 Introdução chamar a atenção do leitor para a pesquisa – despertar seu interesse. Situar o leitor no contexto da pesquisa. Descrever o tema, o enfoque e o problema de pesquisa. Descrever as hipóteses de solução, e resumidamente como estas serão comprovadas. Descrever ao leitor a estrutura do texto – o que aborda cada capítulo. Obs: leitores costumam ler introdução – conclusão, se interessar o resto. Não conter pormenores ou informações em demasia.

25 Corpo do Texto Definições e conceitos, o que o leitor deve saber (supondo o que ele já sabe). Seqüência de desenvolvimento da pesquisa. Ex: modelo computacional, escolhas realizadas, metodologia, execução do experimento, coleta de dados. Resultados obtidos e Discussões Ex: implementação, testes e resultados coletados, gráficos comparativos. Obs: –não criar muitas subdivisões nos capítulos. –Equilíbrio de divisões (capítulo pequeno, capítulo muito grande,...) –Uso de figuras, tabelas, gráficos para auxiliar o esclarecimento (dá um ar de leveza ao texto). –Conceituações longas e mais aprofundadas podem ser colocadas como anexo (para leitor menos especialista). –Evitar parágrafos longos. Um parágrafo = um pensamento. –Evitar saltos de raciocínio entre parágrafos.

26 Conclusão Um parágrafo resumindo a pesquisa: o problema, objetivos e hipóteses. Retomar aos objetivos. Foram alcançados? Hipóteses? Foram aceitas/rejeitadas. Dificuldades, problemas na realização da pesquisa. Contribuições da pesquisa. Restrições, limitações, trabalhos futuros.

27 Resumo / abstract Abordagem resumida da pesquisa (máximo 1 página) tema, problema, hipóteses, metodologia, conclusões.

28 Organização Canônica Introdução Contextualização do leitor: motivação, tema, problema; objetivos e hipóteses da pesquisa; Breve descrição da organização do texto. Definições e Trabalhos Relacionados Descrição crítica dos principais trabalhos relacionados com a pesquisa e usados como referência. Procurar apontar as restrições e limitações destes, evidenciando o problema que a pesquisa procura resolver. Modelo Conceitual Requisitos e conceitos fundamentais da proposta Arquitetura geral definida como solução Detalhes da Implementação Tecnologias utilizadas, detalhamento da programação, problemas encontrados... Descrição da realização da pesquisa. Validação ou Testes Aplicação desenvolvida para testar a implementação do modelo e obter dados que permitam comprovar/rejeitar a hipótese. Discussão e Conclusão Referências Bibliográficas

29 Revisão do texto - escritor Resolver dúvidas deixadas ao longo do texto. Limpar o texto. Verificar se as idéias têm seqüência lógica (estão encadeadas segundo o fluxo da pesquisa), esclarecem adequadamente o leitor. Escrever e revisar são atividades distintas, uma mais criativa e descritiva, a outra mais crítica.

30 Revisão do texto - revisor Revisor técnico – revisor lingüista Leitura rápida para ter idéia do conjunto. Numa segunda leitura, mais cuidadosa, anotar discordâncias, indagações, sugestões. Tentar detectar as falhas na transmissão das idéias e possíveis hesitações em termos de conteúdo.

31 Questões para o revisor técnico O título delimita corretamente a pesquisa? Rever a organização do texto. Segue um fluxo de raciocínio coerente? Houve imparcialidade ao transmitir informações? A linguagem empregada é impessoal? O que foi afirmado é comprovado pela pesquisa ou referências? Referências estão identificadas no texto corretamente? Informações transmitidas foram suficientes para entender a pesquisa e sua metodologia? As idéias mais importantes estão em posição de destaque nos parágrafos? Os elementos de transição entre parágrafos expressam o fluxo de raciocínio? As conclusões são apoiadas pelos resultados da pesquisa? As recomendações e trabalhos futuros decorrem de questões analisadas no corpo do texto?

32 Questões para o revisor lingüista Estilo impessoal e direto –Hoje, indiscutivelmente, o computador é algo fundamental ao cotidiano das pessoas. A coisa é tão séria que uma empresa, por exemplo, não sobrevive sem colocar o computador nas suas atividades administrativas (linguagem coloquial – informal e não comprovado). –Não houve, por parte dos nossos analistas, a possibilidade de procederem ao acompanhamento da implementação (Os analistas não puderam acompanhar a implementação). Objetividade, clareza e adequação gramatical –Erros comuns: frases truncadas, períodos longos, ambigüidades, excessos de quês. –Procurar: escrever na ordem direta (sujeito – verbo – complementos) com frases curtas e afirmativas.

33 Questões para o revisor lingüista Nominações transformar verbo em substantivo –Exemplo: a definição de conteúdo é tarefa difícil. Definir... Fluência e coerência –Problemas: Repetições de idéias e palavras, fragmentação, inadequação do emprego de pronomes e conjunções. –Escrever do geral para o particular, do antecedente para o conseqüente. Usar parágrafos de transição.

34 Bibliografia SALOMON, Délcio V. Como Fazer uma Monografia. São Paulo: Martins Fontes, FEITOSA, Vera C. Redação de Textos Científicos. Campinas: Papirus Editora, MEDEIROS, J. B. Redação Científica. 2ed. São Paulo: Atlas, 1996.


Carregar ppt "Redação de Texto Científico Profa. Iara Augustin."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google