A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 2 Roda de inércia Alexandre Suaide Notas de aula

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 2 Roda de inércia Alexandre Suaide Notas de aula"— Transcrição da apresentação:

1 Aula 2 Roda de inércia Alexandre Suaide Notas de aula

2 Movimento de um corpo em geral Caso simples (corpo rígido) –Dois corpos presos um no outro a uma distância r Representação em outro sistema de referência –Centro de massa do conjunto se movimento + movimento relativo entre as massas r v1v1 v2v2 m2m2 m1m1

3 Momento de inércia Análogo da massa para rotações –Energia rotacional em um movimento Cálculo de momento de inércia –Sistema de partículas pontuais –No caso particular de dois corpos, se eles estiverem girando centrados em O r v1v1 v2v2 m2m2 m1m1 O r2r2 r1r1

4 Cálculo de momento de inércia Corpo rígido r dv

5 Exemplo cilindro de raio R e altura h, girando em torno do seu eixo de simetria com densidade uniforme r dv

6 Experiência Medida do momento de inércia de uma roda –Dois métodos Geométrico –Decompor a roda em vários cilindros e anéis, medir cada um desses anéis e calcular o momento de inércia Dinâmico –Obter o momento de inércia a partir da energia dissipada pela roda por rotação.

7 Método geométrico Medir todos os raios e espessuras da roda –Ver primeira tabela e figura no final do relatório –Anotar massa total da roda (assumir densidade constante) –Usar momentos de inércia de discos e anéis (ver apostila, página 11) –Não esquecer de cálculo de incertezas 2r L E e d D

8 Método dinâmico Massa suspensa ( m ), presa à roda, solta de uma altura ( h ). Caso ideal, sem dissipação de energia Caso real, com dissipação de energia

9 Como considerar dissipação? Modelo simples –Energia dissipada por revolução da roda ( f ) é constante –Ao tocar o solo a roda realizou n revoluções –Após tocar o solo, a roda realiza n´ revoluções até parar completamente. Assim, a energia de rotação é totalmente dissipada

10 Continuação... Resolvendo as duas expressões e fazendo que a velocidade vale: Temos que Onde t é o tempo de queda e r é o raio onde o barbante foi enrolado

11 Tomada e análise dos dados Medir várias vezes (6x) o tempo de queda, a altura de queda e o número total de revoluções ( N = n+n´ ). Calcular média e erro da média para cada uma das medidas Calcular n = h/2 r e n´=N-n Calcular o momento de inércia –Cuidado: o valor de r na expressão de momento de inércia deve levar em conta o diâmetro do barbante


Carregar ppt "Aula 2 Roda de inércia Alexandre Suaide Notas de aula"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google