A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO À FERTILIDADE DE SOLOS. OBJETIVO: Dar ao aluno uma visão introdutória sobre fertilidade de solos, mostrando a sua importância e apresentando.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO À FERTILIDADE DE SOLOS. OBJETIVO: Dar ao aluno uma visão introdutória sobre fertilidade de solos, mostrando a sua importância e apresentando."— Transcrição da apresentação:

1 INTRODUÇÃO À FERTILIDADE DE SOLOS

2 OBJETIVO: Dar ao aluno uma visão introdutória sobre fertilidade de solos, mostrando a sua importância e apresentando alguns conceitos básicos.

3 ELEMENTOS ESSENCIAIS ANÁLISE DE UMA PLANTA: ELEMENTOS ESSENCIAIS ELEMENTOS BENÉFICOS ELEMENTOS TÓXICOS A planta absorve indiscriminadamente todos os elementos (não pensa).

4 1.ELEMENTOS ESSENCIAIS: São os elementos minerais sem os quais a planta não vive ( C, O e H são tidos como orgânicos)

5 2. ELEMENTOS ÚTEIS: Não são essenciais, a planta pode viver sem eles, entretanto, sua presença é capaz de contribuir para o crescimento, produção ou para a resistência às pragas e moléstias. Ex: Na para algodão e beterraba

6 3. ELEMENTOS TÓXICOS: Quando são prejudiciais às plantas e não se enquadram nas classes anteriores. Ex: Al, Hg, Pb e Cr

7

8 Critério de Essencialidade Stout & Arnon, 1939

9 1) Critério Direto Um elemento é essencial quando faz parte de um composto ou quando participa de uma reação sem os quais a vida da planta é impossível.

10 2) Critério Indireto A – Sua Carência impede que a planta complete o ciclo. B – O elemento tem função específica, sintomas característicos, só o elemento pode corrigí-lo.

11 MACRONUTRIENTES – FUNÇÕES E DEFICIÊNCIAS

12

13 MICRONUTRIENTES - FUNÇOES E DEFICIÊNCIAS

14

15 PLANTA: 90 – 95 % : C, H, O C – CO 2 H – H 2 O O – CO 2 e H 2 O luz 6 CO H 2 O C 6 H 12 O clorofila 5 -10% : minerais (solo)

16 Portanto, três meios fornecem elementos para a composição das plantas: AR ÁGUA SOLO (Quantitativamente o menos importante, porém contribui com os elementos minerais essenciais, sem os quais a planta não pode viver).

17 SOLO: Fornecedor de nutrientes para as plantas. Meio altamente complexo. Importante conhecê –lo para se praticar uma agricultura que vise altas produtividades com respeito ao meio ambiente.

18 FERTILIDADE DE SOLOS: É A CAPACIDADE QUE O SOLO TEM EM CEDER ELEMENTOS ESSENCIAIS À PLANTA EM QUANTIDADES E PROPORÇÕES ADEQUADAS DURANTE TODO O SEU DESENVOLVIMENTO.

19 SOLO FÉRTIL : É aquele que fornece à planta todos os elementos essenciais em quantidades e proporções adequadas durante todo o seu desenvolvimento e está livre de materiais tóxicos ou qualquer outro impedimento ao desenvolvimento da planta.

20 PRODUTIVIDADE É FUNÇÃO DO SOLO, CLIMA, PLANTA E MANEJO. P = f (solo, clima,planta, manejo)

21 TODO SOLO PRODUTIVO É FÉRTIL, MAS NEM TODO SOLO FÉRTIL É PRODUTIVO.

22 FERTILIDADE NATURAL : É a fertilidade de um solo antes do seu manejo, antes de sua utilização pelo homem. FERTILIDADE POTENCIAL : Evidencia-se algum elemento ou característica que impede o solo de mostrar a sua real capacidade de ceder nutrientes. FERTILIDADE ATUAL : É a fertilidade do solo após receber práticas de manejo. Dá a idéia da fertilidade de um solo já trabalhado.

23 ADUBAÇÃO : Adição de elementos essenciais no solo com o objetivo de repor ou aumentar a reserva de nutrientes disponíveis para as plantas,já que esses são perdidos por : - remoção pelas colheitas - erosão - lixiviação - fixação - imobilização - volatilização.

24 LEIS GERAIS DA ADUBAÇÃO LEI DA RESTITUIÇÃO : Baseia-se na necessidade de restituir ao solo aqueles nutrientes removidos pelas colheitas e perdidos.

25 LEIS GERAIS DA ADUBAÇÃO LEI DO MÍNIMO: A produção está limitada pelo elemento que está em menor proporção no solo. Não adianta aumentar os demais, enquanto este não for corrigido. Corrigindo-se este elemento, a produção irá aumentar até surgir outro elemento ou fator limitante.

26

27 LEIS GERAIS DA ADUBAÇÃO LEI DOS INCREMENTOS DECRESCENTES: Com o aumento progressivo da dose de nutrientes, a produtividade tende a aumentar bastante no início, seguido por uma fase de pequeno aumento, até se estabilizar ou seja, quanto mais próximo do seu nível ótimo o nutriente estiver, menores serão as respostas à sua aplicação.

28 LEIS GERAIS DA ADUBAÇÃO LEI DA INTERAÇÃO: Cada fator de produção é tanto mais eficaz quando os outros fatores estiverem mais próximos do seu nível ótimo.

29

30 LEIS GERAIS DA ADUBAÇÃO LEI DO MÁXIMO: O excesso de um nutriente no solo reduz a eficiência dos outros e diminui a produtividade, além do seu efeito direto, causando toxidez.

31 LEI DO MÁXIMO

32 LEIS GERAIS DA ADUBAÇÃO LEI DA QUALIDADE BIOLÓGICA: A aplicação de adubos deveria visar um aumento na qualidade do produto, como teor de proteína por exemplo e não apenas o aumento de produtividade.


Carregar ppt "INTRODUÇÃO À FERTILIDADE DE SOLOS. OBJETIVO: Dar ao aluno uma visão introdutória sobre fertilidade de solos, mostrando a sua importância e apresentando."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google