A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A matriz energética da União Europeia e o caso particular dos biocombustíveis: Diagnóstico e Perspectivas Rio de Janeiro 12 de Março de 2010 Carla Guapo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A matriz energética da União Europeia e o caso particular dos biocombustíveis: Diagnóstico e Perspectivas Rio de Janeiro 12 de Março de 2010 Carla Guapo."— Transcrição da apresentação:

1 A matriz energética da União Europeia e o caso particular dos biocombustíveis: Diagnóstico e Perspectivas Rio de Janeiro 12 de Março de 2010 Carla Guapo Costa Prof. Associada com Agregação ISCSP (Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas) - Universidade Técnica de Lisboa CAPP – Centro de Administração e Políticas Públicas AGROMINERAIS E BIOCOMBUSTÍVEIS OFICINAS DO CETEM – CENTRO DE TECNOLOGIA MINERAL

2 UE: uma construção com fundamentos energéticos Integração Económica e monetária CECA (1951) CEEA (1957) Não existe uma Política Comum de Energia Fontes de energia tradicionais ou problemáticas Eterno dilema da UE em áreas sensíveis -Redução da dependência -Diversificação das fontes - Segurança no aprovisionamento - Questões climáticas A energia é também uma questão de política externa

3 Matriz Energética Europeia, 2006 CONSUMO PRODUÇÃO PRIMÁRIA

4 GlobalSólidosPetróleoGás UE27 53,8%41,1%83,7%60,7% DEPENDÊNCIA DAS IMPORTAÇÕES (2006) PROBLEMAS :. Origem geográfica das importações (segurança do abastecimento). Subida dos preços do petróleo. Questões climáticas: sector dos transportes. Aumento da dependência

5 A POLÍTICA DE ENERGIA

6 - Grandes desafios: -. Acelerado declínio nas reservas de combustíveis fósseis, concentradas em países problemáticos: 65 anos para o gás; 40 anos para o petróleo; 85% das reservas em 10 países -. Aumento da procura, especialmente por parte dos PED, 50% até 2020

7 A POLÍTICA DE ENERGIA - Grandes desafios: - Mercados muito imperfeitos: baixa elasticidade da procura; elevados Custos de entrada; dificuldade em separar produção e distribuição -- Grande problema da UE: RUSSIA

8 A POLÍTICA DE ENERGIA - Grandes desafios: - Mercados muito imperfeitos: baixa elasticidade da procura; elevados Custos de entrada; dificuldade em separar produção e distribuição -

9 A POLÍTICA DE ENERGIA

10 A POLÍTICA DE ENERGIA: a dependência agrava-se

11 A POLÍTICA DE ENERGIA: Uma nova abordagem

12 UE27BiomassaHídricaEólicaSolarGeotermal Valor Quota69%20,5%5,5%0,8%4,3% UE271990Quota Quota Produção total936,05950,18941,86900,33880,43 Sólidos366,4839%277,81263,42196,28191,4522% Petróleo129,5514%171,05173,01134,29122,5314% Gás natural162,4517%188,96207,56188,68179,4020,4% Nuclear202,5922%223,03243,76257,36255,3429% Renováveis72,717,7%85,2099,20120,07127,9714,5% Energias renováveis na UE: Produção e Consumo

13 OS BIOCOMBUSTÍVEIS NA UE.Na Europa, alguns países começaram a interessar-se pelos biocombustíveis na década de 1990, mas a própria UE apenas começou a prestar alguma atenção ao tema em 2001, quando a Comissão conseguiu fazer aprovar, pelo Conselho e pelo Parlamento Europeu a Directiva sobre Biocombustíveis (EC, 2006ª).. A directiva 2003/30/EC (EC, 2003) visa promover a utilização de biocombustíveis no petróleo e gasóleo para automóveis.A meta foi fixada em 2%, em 2005, e 5,75%, em Conselho Europeu de Março de 2007 definiu novos objectivos: 20% de aumento na eficiência energética; 20% da redução nas emissões de GEE; 20% de parte das energias renováveis no consumo global de energia na UE, até 2020; 10% de componente de biocombustíveis no combustível para transporte até 20%.

14 OS BIOCOMBUSTÍVEIS NA UE

15

16 QUESTÕES POLÉMICAS À VOLTA DOS BIOCOMBUSTÍVEIS NA EUROPA Potencialidades e vulnerabilidades da produção de bio combustíveis na UE Disponibilidade da biomassa para utilizar na produção de biocombustíveis, devido em grande medida ao impacto das reformas da Política Agrícola Comum Conhecimento científico e tecnológico na UE (combustíveis de segunda geração) Fragilidades: Alguma disputa com a produção alimentar Opções diferentes por parte dos estados membros Não existência de uma política comum de energia Relações com países terceiros: tarifas e subsídios


Carregar ppt "A matriz energética da União Europeia e o caso particular dos biocombustíveis: Diagnóstico e Perspectivas Rio de Janeiro 12 de Março de 2010 Carla Guapo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google