A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FINANÇAS Introdução às finanças corporativas Prof. Reinaldo Cafeo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FINANÇAS Introdução às finanças corporativas Prof. Reinaldo Cafeo."— Transcrição da apresentação:

1 FINANÇAS Introdução às finanças corporativas Prof. Reinaldo Cafeo

2 INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS CORPORATIVAS As finanças corporativas assumiram caráter abrangente e elevaram sua importância para as empresas. O Administrador financeiro passou a ser exigido e o mercado espera um profissional com visão integrativa da empresa e que se relacione com o ambiente externo das organizações.

3 INTRODUÇÃO AS FINANÇAS CORPORATIVAS Como administrar é decidir, o processo decisorial básico que garante o sucesso de toda empresa vem assumindo complexidade e riscos cada vez maiores na economia brasileira. Exemplos desta complexidade: desequilíbrios nas taxas de juros, desajustes do mercado, ausência de poupança de longo prazo, intervenções nas regras de mercado da economia, comportamento das taxas de inflação, desafios do crescimento da economia, entre outros.

4 INTRODUÇÃO AS FINANÇAS CORPORATIVAS O que é administração financeira? Qual sua importância para as corporações? Como são tomadas as decisões financeiras? Como as características a economia brasileira podem limitar os instrumentos financeiros mais tradicionais?

5 Evolução da Administração Financeira PRIMÓRDIOS Parte de estudo das Ciências Econômicas Anos 20 Passou a ser uma área Independente Até crise de 1929 Abordagem Tradicional: Predominância dos aspectos externos (fornecedores de Capital) AcionistasBanqueirosPoupadores

6 Evolução da Administração Financeira Após crise 29 Prevalecem Aspectos Internos TaylorFordFayol Voltados a estrutura organizacional Foco na liquidez e solvência

7 Evolução da Administração Financeira Década 40 a 50 Volta a enfocar as empresas com base decisões externas Estudo das finanças focado no ponto de vista de um emprestador (aplicador) de recursos Década de 50 Investimentos empresariais como gerador de riquezas Base na Teoria Geral de Keynes (investimento agregado como a preocupação central das nações e das corporações)

8 Evolução da Administração Financeira Após Keynes Finanças Corporativas ALOCAÇÃO MAIS EFICIENTE DE RECURSOS SELEÇÃO MAIS ADEQUADA DE SUAS FONTES DE FINANCIAMENTOS Surgem Conceitos: Retorno do Investimento Custo de Capital

9 Em outras palavras: A Administração Financeira passou a incluir em seu horizonte de estudo teórico e prático as questões pertinentes aos ATIVOS e PASSIVOS dos Balanços das empresas, assumindo uma definição mais abrangente

10 A MODERNA TEORIA DAS FINANÇAS Anos de Reflexões sobre lógica econômica no processo de tomada de decisões financeiras das corporações A PARTIR DOS ANOS 90 Gestão de Risco Derivativos Opções Swaps Hedges

11 A moderna gestão de risco nasce da: Teoria do Portfólio O risco de um ativo deve ser avaliado com base em sua contribuição ao risco total de um Portfólio de ativos, e não de maneira isolada. Na gestão de uma empresa não deve predominar maior preocupação com o desempenho isolado de um ativo, mas o reflexo que determinada decisão promove sobre toda a empresa (portfólio)

12 Assim, podemos afirmar que... A Administração Financeira é um campo de estudo teórico e prático que objetiva, essencialmente, assegurar um melhor e mais eficiente processo empresarial de captação e alocação de recursos de capital. Envolve-se: Escassez de Recursos Realidade operacional e prática da gestão financeira das empresas

13 DINÂMICA DAS DECISÕES FINANCEIRAS Funções Planejamento Financeiro Controle Financeiro Administração de Ativos Administração de Passivos

14 DINÂMICA DAS DECISÕES FINANCEIRAS DECISÃO DE INVESTIMENTO (aplicações de recursos ) DECISÃO DE FINANCIAMENTO (captações de recursos )

15 Interdependência Econômica e Financeira TOMADA DE DECISÃO ECONÔMICO: Relação entre o retorno do Investimento e o custo de Captação. FINANCEIRO: Sincronia entre a capacidade de geração de caixa e o fluxo de desembolsos

16 RISCOS ASSOCIADOS AS DECISÕES FINANCEIRAS RISCO ECONÔMICO (operacional) Inerente a própria atividade da empresa e às características do mercado que opera. Reflete as decisões de investimento. Fatores de risco Sazonalidade do mercado Tecnologia Concorrência Estrutura de Custos Qualidade dos produtos Variação na taxa de juros

17 RISCOS ASSOCIADOS AS DECISÕES FINANCEIRAS RISCO FINANCEIRO Reflete o risco associado às decisões de financiamento. Com a capacidade liquidar seus compromissos financeiros. Fatores de risco Descompasso de fluxo de caixa Má administração do capital de giro Uso inadequado das fontes de financiamento Dependência de recursos de terceiros

18 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E O OBJETIVO DA EMPRESA Objetivo da empresa deve estar voltado para a satisfação do retorno exigido por seus proprietários ou por algum parâmetro de desempenho mais abrangente que incorpora o bem-estar da sociedade.

19 Medição do objetivo da empresa Maximização do Lucro ?

20 Medição do objetivo da empresa Potencial de Lucro Tecnologia absorvida Qualidade de seus produtos Estratégias Financeiras Preço Imagem Participação no Mercado Pessoal

21 MAXIMIZAR O LUCRO MAXIMIZAR A RIQUEZA


Carregar ppt "FINANÇAS Introdução às finanças corporativas Prof. Reinaldo Cafeo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google