A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A QUESTÃO ENERGÉTICA COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO: O PAPEL DOS BIOCOMBUSTÍVEIS NO ESTADO DE SÃO PAULO a Orientador: Prof. Ms. Ivan Prado Silva Rafael.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A QUESTÃO ENERGÉTICA COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO: O PAPEL DOS BIOCOMBUSTÍVEIS NO ESTADO DE SÃO PAULO a Orientador: Prof. Ms. Ivan Prado Silva Rafael."— Transcrição da apresentação:

1 A QUESTÃO ENERGÉTICA COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO: O PAPEL DOS BIOCOMBUSTÍVEIS NO ESTADO DE SÃO PAULO a Orientador: Prof. Ms. Ivan Prado Silva Rafael Donisete Bombonati 2009

2 JUSTIFICATIVA A diversificação da matriz energética brasileira se mostra como um assunto de fundamental importância para o desenvolvimento do país O Brasil é um dos únicos países do mundo que conseguiu desenvolver e aprimorar a tecnologia que resulta na viabilidade energética e econômica da produção do biocombustível. Países da Europa e até mesmo os Estados Unidos, apresentam deficiências nessas questões

3 Essa vantagem no domínio da tecnologia e produção deve ser levada em consideração, já que a questão energética está fortemente relacionada ao desenvolvimento Esse tipo de combustível contribui favoravelmente para a preservação do meio ambiente, já que além de ser uma energia mais eficiente sobre o ponto de vista ambiental, de emitir menos poluentes se comparado aos combustíveis fósseis, este é produzido através de recursos naturais renováveis JUSTIFICATIVA

4 Dessa forma, a justificativa dessa pesquisa, concentra-se na importância de se avaliar e analisar os impactos de uma nova matriz energética sobre o desenvolvimento regional, em seus níveis ambientais e econômicos, levando em consideração a importância adquirida por essa nova matriz energética nos últimos tempos JUSTIFICATIVA

5 OBJETIVO GERAL Estabeleceu-se como objetivo geral analisar a questão energética - com destaque para o papel dos biocombustíveis - e sua relação com o desenvolvimento nos seus níveis econômicos e ambientais dentro do estado de São Paulo, compreendendo o período de 2004 à 2008.

6 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Verificar a atuação dos biocombustíveis dentro desse novo cenário energético Avaliar sua participação no estado de São Paulo e possíveis fatores de restrição à sua aplicação Analisar políticas de incentivo em âmbito federal a essa nova matriz Compreender a relação da utilização das energias e o desenvolvimento

7 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Estudar as principais implicações dessa nova matriz para o meio ambiente e verificar seus pontos fortes Por fim, analisar os principais gargalos enfrentados atualmente pelo o setor

8 MATERIAL E MÉTODOS A pesquisa terá como referencial técnico a pesquisa documental e bibliográfica em fontes secundárias As consultas serão realizadas em bibliotecas, sites da internet onde constem artigos relacionados e acervo pessoal

9 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS A questão energética passou a ser bastante discutida nos últimos tempos Embora toda matriz energética tenha sua importância e deva ser estudada para um melhor entendimento e desenvolvimento do tema, de maneira bastante genérica, a discussão tem se concentrado significativamente na produção e uso dos biocombustíveis frente ao uso dos combustíveis fósseis

10 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Segundo Ignacy Sachs (2007) o que percebe- se, na verdade, é uma revolução energética iniciada a partir do século XXI. Para ele essa revolução foi desencadeada pelo encarecimento do petróleo e condicionada por três fatores- chave: 1) Proximidade da produção máxima do petróleo 2) Preocupação com questões relacionadas a mudanças climáticas 3) Conflitos geopolíticos entre países

11 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Pode-se dizer que o consumo de energia, embora não na sua totalidade, dependa de duas variáveis-chave: o nível de consumo dos bens de determinada região e o tamanho da sua população A relação entre essas variáveis, a primeira vista, é bastante simples de ser entendida. Vejamos a observação feita por Miller Jr (2006)

12 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS [...] um cidadão norte-americano médio consome cerca de 30 vezes mais que um cidadão médio da Índia e cem vezes mais que uma pessoa mediana nos países mais pobres. Pais pobres em um país em desenvolvimento precisariam de 60 a 200 filhos para terem o mesmo consumo de recursos durante a vida alcançado por duas crianças em uma típica família norte-americana (MILLER JR: 2006, 15)

13 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Então, pode-se entender que o padrão de consumo de um determinado país reflete diretamente no seu consumo de energia Assim quanto maior a população desse país nesse patamar de consumo, maior será a utilização energética para suprir as necessidades dessa população Então, o padrão de consumo é dado pelo estágio de desenvolvimento da economia dessa região e também relacionado a aspectos culturais dessa população.

14 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Essa situação agrava-se ainda mais porque, quando se faz uma analise entre dois bens, a decisão de compra - na maioria das pessoas - está focada no custo do investimento no bem e não nos efeitos posteriores à sua aquisição, ou seja, quando pensamos em comprar um carro, por exemplo, o primeiro determinante que analisamos não é a emissão de gases poluidores que essa automóvel produz, mas sim qual será o custo de aquisição desse automóvel

15 CONTRIBUIÇÃO DA PESQUISA Verificar se efetivamente existe uma relação direta entre a produção dos biocombustíveis e o desenvolvimento regional daquelas localidades que incentivam esse tipo de produção, levando em consideração os níveis econômicos, sociais e ambientais

16 ANDAMENTO DA PESQUISA Início: Fevereiro de 2009 Estágio atual: escrita dos capítulos 1 e 2 Etapas a serem cumpridas: 1) Escrita do capítulo 3 (conclusão em 11/2009) 2) Escrita do capítulo 4 (conclusão em 01/2010 3) Escrita da Conclusão da Pesquisa e possíveis ajustes no relatório final(conclusão em 02/2010)

17 CONSIDERAÇÕES FINAIS O movimento de expansão das economias sem nenhum tipo de critério por parte dos governos nacionais começa a ser questionado tanto por parte do governo quanto pela sociedade O exercício de reflexão na tentativa de se conseguir aliar o aspectos econômicos, sociais e ambientais, traduzido no que conhecemos como sendo o desenvolvimento sustentável ainda é pouco visto e vivenciado na prática, já que depende de uma série de ações conjuntas para que consiga se tornar realidade.

18 CONSIDERAÇÕES FINAIS Então, a implantação de políticas que promovam esse tipo de desenvolvimento ou que tentem se aproximar a esse conceito acabam sendo marginalizadas pelos interesses puramente econômicos da situação, que nem sempre refletem como sendo a melhor opção a longo prazo, por não considerarem seus efeitos negativos

19 Obrigado !!


Carregar ppt "A QUESTÃO ENERGÉTICA COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO: O PAPEL DOS BIOCOMBUSTÍVEIS NO ESTADO DE SÃO PAULO a Orientador: Prof. Ms. Ivan Prado Silva Rafael."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google