A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ABPI-TV Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ABPI-TV Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão."— Transcrição da apresentação:

1 ABPI-TV Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão

2 ABPITV Criada em agosto de 1999 no Rio de Janeiro, nasceu com vocação para mudar os rumos da produção independente no Brasil. Desde seu início entendeu que tinha como missão duas imensas tarefas a de criar o mercado brasileiro de produção independente para televisão e a de projetar o audiovisual brasileiro no exterior.

3 Produtora independente Empresa Produtora Independente Brasileira é aquela constituída sob as leis brasileiras, com sede e administração no país, cuja maioria do capital votante seja de titularidade direta ou indireta de brasileiros natos ou naturalizados há mais de 10 anos, os quais devem exercer de fato e de direito o poder decisório da empresa; empresa esta que não tenha qualquer associação ou vínculo, direto ou indireto, com (a) empresas de serviços de radiodifusão de sons e imagens, (b) operadoras de comunicação eletrônica por assinatura (c) programadoras, (d) empacotadores, (e) provedores, (f) distribuidoras, conforme suas definições nesta Lei. (esta redação está de acordo com a MP 2228 e com a Lei )

4 ABPITV Regras de afiliação Ser empresa nacional 2 anos de existência Registro na Ancine Ter produzido e exibido o mínimo de 10 horas em TV

5 Mercado Brasileiro do Audiovisual e a TV no Brasil

6 TV no Brasil Emissoras – 478 Retransmissoras – 9896 Domicílios com TV 50 milhões Penetração 99% do território nacional

7 A programação das rádios e das TVs deve atender aos seguintes princípios: preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas; promoção da cultura nacional e regional e estímulo à produção independente; regionalização da produção cultural, artística e jornalística; e respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família. Art. 221 da Constituição

8 Mercado Brasileiro Audiovisual Situação Atual Falta de legislação regulamentando a produção do conteúdo de TV. TVs são grandes produtoras, verticalização da produção. Falta de mecanismos de financiamento da produção.

9 Cadeia produtiva Canal de Televisão – Quem tem a concessão pública da transmissão do sinal e pode explorar comercialmente. Produtor - Quem produz conteúdo para ser licenciado na televisão e em várias mídias. Distribuidor – Agente de vendas do conteúdo, oferecendo este conteúdo para diversas mídias. Tv fechada, Tv aberta, DVD, VOD, internet, celulares, outras mídias. No Brasil a tv assumiu toda a cadeia produtiva, criou uma produção verticalizada.

10 Modelos negócio com as TVs no mundo

11 Modelo Operacional Prestação de serviços – Terceirização, o canal de televisão contrata uma produtora para realizar uma determinada produção. Co-produção – O canal de televisão faz um acordo com a produtora entrando com parte dos recursos do orçamento. Existe uma divisão dos direitos patrimoniais. Pré-compra – O canal de televisão compra antecipadamente a produção do produtor independente, fica com direito da primeira exibição mas não fica com direitos patrimoniais. Licenciamento – O canal de televisão compra direitos do produto já realizado para um número de exibições por período determinado.

12 Modelos internacionais Quais televisões são consideradas modelos de qualidade no mundo ? BBC, ARTE, NHK, CBC, ZDF,PBS,,France Television, ABC, NBC,CBS, Sony, FOX, Discovery Channel, National Geographic, HBO, Nickelodeon, Cartoon Network,

13 Modelos internacionais Todas produzem conteúdo com produção independente.

14 Modelos internacionais Quais programas são consideradas modelos de qualidade no mundo? Seriados como Lost, Friends, 24 horas, Sex in the City. Programas de auditório como Ophra Desenhos animados como Teletubies, Bob o construtor. Programas semanais como Truques de Olivier,Minha Casa sua Casa. Documentários como na Rota dos Dinossauros, Caçador de Crocodilos, Megaconstruções.

15 Modelos internacionais Todos foram criados por produtores independentes e co-produzidos, ou licenciados, por grandes canais internacionais.

16 Projeto Setorial de Exportação da ABPITV

17 Exportação Audiovisual Brasileiro Com a constatação de que não havia mercado no Brasil para o conteúdo audiovisual para televisão, a ABPITV, em parceria com a Apex Brasil, Ministério da Cultura e Sebrae passou à partir de junho de 2004 a executar um ambicioso projeto para exportar conteúdo para televisão, com ênfase nas co-produções internacionais. Deve o Brasil manter o atual modelo de produção onde as TVs produzem tudo que exibem e continuar andando na contramão da história? E como fica o direito do cidadão à multiplicidade de olhares?

18 Montante de negócios realizados, conforme declarações das empresas: até junho de U$ ,00 América do Norte Europa América do Sul África 72,84% 21,27% 5,85% 0,04% Canadá França Chile África do Sul Estados Unidos Espanha Argentina Inglaterra Alemanha Polônia Itália Suécia Resultados Consolidados

19 Audiovisual no Mundo

20 Audiovisual Comparativo Mundo e Brasil No mundo o audiovisual movimenta algo em torno U$ 450 bilhões No Brasil esse montante mal chega a U$ 5 bilhões, o que equivale a 1% Países consideram setor audiovisual como estratégico, para a venda da imagem do país, sua cultura, turismo, tecnologia, agronegócios, etc... A União Européia, através da diretiva denominada "Televisão Sem Fronteiras" de 1997, estabeleceu que todos os Estados membros deveriam assegurar que suas redes de radiodifusão reservassem à produção independente ao menos 10% do tempo de programação transmitido ou, alternativamente, 10% do orçamento destinado à programação.

21 Mercado Audiovisual Francês 1.Cidadão francês paga por ano 117 euros a título de taxa de serviços de televisão; 2.100% da produção dos canais públicos e privados na França é produção independente, exceto jornalismo e editorial; 3.Por lei os canais de televisão da França (vale para toda Europa) devem obrigatoriamente realizar suas produções com empresas européias e no caso da França preferencialmente com empresas francesas; 4.TV compra direito de exibição, direitos patrimoniais são do produtor independente; 5.Financiamento através de Fundos não reembolsáveis de caráter nacional como o CNC – Centro Nacional de Cinema e outros tantos regionais;

22 Mercado Audiovisual Canadense Cota de 50% da programação deve ser canadense. Cota de 100% do que é produzido no Canadá com produtoras independentes (exceto jornalismo/editorial). O Canadá anualmente investe cerca de U$ 1 bilhão de dólares em co- produções internacionais. 4% PIB Canadense / 600 mil empregos Com o Brasil menos de 1% cerca de U$ 10 milhões. Acordo de co-produção com 53 países

23 Mercado Audiovisual Inglês Movimenta cerca de 9 bilhões de libras por ano. ( dados 2004 ) Gasta cerca de 5 bilhões de libras em conteúdo. Mínimo de 25% da produção independente. Pelo menos 20% realizado pela produção independente como serviços de produção. Média de 65% como produção original. Canais tem regras claras de produção regional.

24 Mercado Audiovisual Americano Em 1975, o Federal Communications Comission (FCC) baixou o Financial Interest and Syndication Rules (Fin-Syn),limitando o número de horas que as redes poderiam veicular de programação própria produzidas in house, à exceção de programas de informação. As regras do Fin-Syn tiveram validade até 1995 O mercado de syndication e a venda repetida dos mesmos programa, seja no mercado interno, seja no resto do mundo, foram fundamentais para a lucratividade dos produtores e para o fortalecimento de toda a cadeia produtiva de obras audiovisuais no país. Televisões só podem exibir 5 horas de conteúdo por dia em rede nacional. Grande penetração da TV paga O Prime Time deve, necessariamente, ser preenchido por conteúdo independente.

25 Mercado Audiovisual mundial taxa percentual paga por aparelho de tv para subsidiar a produção União Européia - Há formas mistas de subsídios * USA - regulamentação caiu, porém o mercado continua operando 60% da produção independente e 40% não (1) União Européia regulamenta que no mínimo de 10% da programação seja produção independente nacional - porém os percentuais são superiores

26 Audiovisual Panorama Mundial Principais Exportadores Mundiais

27 Constituição de 1988 DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho.. A lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais.


Carregar ppt "ABPI-TV Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google