A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O QUE É SAÚDE MENTAL?. A OMS afirma que não existe definição oficial de saúde mental. Diferenças culturais, julgamentos subjetivos e teorias relacionadas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O QUE É SAÚDE MENTAL?. A OMS afirma que não existe definição oficial de saúde mental. Diferenças culturais, julgamentos subjetivos e teorias relacionadas."— Transcrição da apresentação:

1 O QUE É SAÚDE MENTAL?

2 A OMS afirma que não existe definição oficial de saúde mental. Diferenças culturais, julgamentos subjetivos e teorias relacionadas e concorrentes afetam o modo como a saúde mental é definida.

3 Saúde Mental é o equilíbrio emocional entre o patrimônio interno e as exigências ou vivências externas. É a capacidade de administrar a própria vida e as suas emoções dentro de um amplo espectro de variações sem contudo perder o valor do real e do precioso. É ser capaz de ser sujeito de suas próprias ações sem perder a noção de tempo e espaço. É buscar viver a vida na sua plenitude máxima, respeitando o legal e o outro. (Dr. Lorusso )

4 É importante que entendamos saúde mental no seu sentido mais amplo que é sinônimo de felicidade (?), de estar de bem com a vida. Por isso, o envolvimento de muitas áreas de atuação, tanto nas ações de assistência quando ocorrem alterações de saúde mental, como na prevenção de doenças mentais e promoção da saúde mental.

5 O QUE SÃO OS TRANSTORNOS MENTAIS?

6 Todos nós, em algum momento da nossa vida, podemos ter algum tipo de sofrimento mental que pode desencadear num transtorno mental ou não, dependendo da nossa história e estilo de vida. Transtorno é todo processo de desaptação que cause sofrimento para o próprio indivíduo ou para as pessoas a sua volta. Às vezes certas características cognitivas, comportamentais ou emocionais que fazem parte do estilo de personalidade de cada pessoa são consideradas como sinais de transtorno, mas nem sempre se configuram como adoecimento mental. ( Jornal SM no trabalho – INFRAERO )

7 CENÁRIO ATUAL (Dados do Ministério da Saúde) 12% da população necessita de algum atendimento em saúde mental, seja ele contínuo ou eventual; 6% da população apresenta transtornos psiquiátricos graves decorrentes do uso de álcool e outras drogas; 3% da população geral sofre de transtornos mentais severos e persistentes;

8 DIANTE DE TUDO ISSO O QUE POSSO FAZER?

9 ACOLHIMENTO Nenhuma técnica vale mais que um sujeito. Alfredo Jerusalinski

10 REFORMA PSIQUIÁTRICA A principal mudança na reforma psiquiátrica não é a criação de novos dispositivos de atendimento ao portador de transtorno mental, mas a postura das pessoas, da sociedade diante das pessoas com sofrimento mental. É necessária uma postura acolhedora que se permita conviver com o diferente, que suporte a loucura e que se relacione com o portador de transtorno mental de pessoa para pessoa e não de pessoa e coisa.

11 Intersetorialidade * Parceria - nem ameaça e nem concorrente * Unidade no fazer *Diminui as ações paralelas e/ou sobrepostas * Responsabilidade compartilhada ou co- responsabilização * Desconstrução da lógica de encaminhamento * Possibilidades de referenciamento

12 Intersetorialidade *Ruptura de barreiras, principalmente comunicacionais – diálogo – circulação das informações *Solidariedade * Mudança de paradigmas: produção de novos modos de subjetivação, pressupondo práticas de cuidado diversas das predominantes * Articulação * Trabalho / ações em rede

13 Rede Sugere uma teia de vínculos, relações e ações entre pessoas e organizações. Se tecem e se dissolvem continuamente em todos os campos da vida e das relações. Impulsiona diálogo, definição, organização, conflito, desequilibração, diálogo, definição... Reconhecimento da incompletude e necessária complementaridade entre atores. Gerando Saúde Mental 2008

14 Rede Rede é uma articulação política entre pares que, para se estabelecer, exige: - reconhecer (que o outro existe e é importante); - conhecer (o que o outro faz); - colaborar (prestar ajuda quando necessário); - cooperar (compartilhar saberes, ações e poderes) e - associar-se (compartilhar objetivos e projetos). Estas condições preliminares resultam, respectivamente, em autonomia, vontade, dinamismo, multiliderança, informação, descentralização e múltiplos níveis de descentralização. (OLIVEIRA, 2001) REDE INTRASSETORIAL REDE INTERSETORIAL

15 Construção e sustentabilidade das redes Como tornar isso real? - Formação profissional/cultural - Objetivos comuns que promovem o encontro de saberes e subjetividades – cada campo se questionar sobre o lugar a partir do qual está autorizado a intervir. - Território : lugares onde se encontra um porto, um lugar onde cada sujeito estabelece seus pontos de ancoragem, apoio e relações. Um território é composto de fixos e fluxos. Antonio Lancetti - Comprometimento e disponibilidade - satisfação e não obrigação - Acreditar…

16

17 ... cresceu a complexidade, multidimensionalidade e pluralidade das necessidades em saúde mental, o que exigiu de todo o campo a permanente atualização e diversificação das formas de mobilização e articulação política, de gestão, financiamento, normatização, avaliação e construção de estratégias inovadoras e intersetoriais de cuidado. Apresentação do Relatório Final da IV Conferência Nacional de Saúde Mental Intersetorial 2010 Pedro Gabriel Delgado

18 O Comitê Gestor Intersecretarial de Saúde Mental – CISMEEP foi instituído através do Decreto 2037 de 20/07/11, destinado a promover o desenvolvimento e a articulação da implantação de medidas destinadas a ampliar a acessibilidade e equidade das ações de prevenção de agravos e promoção da saúde mental no âmbito do Estado do Paraná. Articulação: Vice –governadoria Coordenação: Secretaria de Estado da Saúde

19 O foco principal deste Comitê é a prevenção de agravos e promoção da saúde mental. A prevenção de agravos concentra ações que tentam evitar que as pessoas adoeçam mentalmente, principalmente as que se encontram vulneráveis, assim como, tentar impedir que a condição de vida de quem já está doente se agrave. A promoção de saúde visa fomentar o fortalecimento da capacidade individual e coletiva para lidar com a multiplicidade dos determinantes e condicionantes da saúde, ou seja promover estilos de vida saudáveis.

20 Determinantes Sociais da Saúde Conceito de Saúde no SUS A Saúde tem como fatores determinantes e condicionantes, entre outros, a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, o transporte, o lazer e o aceso a bens e serviços essenciais; os níveis de saúde da população expressam a organização social e econômica do País. LOS nº 8.080,1990 art.3º, parágrafo único

21 Distinção entre Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças ( Czeresnia, 2003 ) Prevenir Preparar, chegar antes de, impedir que se realize... Exige ação antecipada,baseada no conhecimento da história natural da doença para tornar seu progresso improvável. Implica o conhecimento epidemiológico para o controle e redução do risco de doenças. Projetos de prevenção e educação baseiam-se na informação científica e recomendações normativas. Promover Impulsionar, fomentar, originar, gerar Refere-se a medidas que não se dirigem a doenças específicas, mas que visam aumentar a saúde e o bem estar Implica o fortalecimento da capacidade individual e coletiva para lidar com a multiplicidade dos determinantes e condicionantes da saúde. &

22 O Comitê é composto por representantes - Gabinete do Vice-Governador - Secretaria de Estado da Saúde - SESA - Secretaria de Estado da Educação - SEED - Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social - SEDS - Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos – SEJU Fórum Estadual sobre Atenção à Saúde Mental

23 Plano Estadual Intersetorial de Prevenção de Agravos e Promoção de Saúde Mental Sensibilizar os gestores e os participantes das redes intersetoriais através de Seminários estaduais e regionais. Estimular a criação de Comitês intersetoriais regionais e municipais para a discussão e elaboração de propostas de intervenções baseadas nas realidades locais. Divulgar e estimular a implantação de programas e projetos em todas as áreas envolvidas.

24 Plano Estadual Intersetorial de Prevenção de Agravos e Promoção de Saúde Mental Capacitar os servidores públicos para formação de multiplicadores visando a identificação precoce de sinais de sofrimento mental e redução do preconceito e estigma na área da saúde mental e da justiça penal. Produzir materiais informativos e educativos e promover campanhas de divulgação na mídia.

25 Realizações * Webconferência em 01/09/11 * I Encontro Intersecretarial de Saúde Mental das Regionais do Estado do Paraná em 12/09/11 * Mobilização Paranaense para Promoção da Saúde Mental: Implementação da Política Estadual sobre Drogas em 30/11, 01 e 02/12/11

26 Nenhum problema poderá ser resolvido a partir da mesma consciência que o criou. É necessário aprender a ver o mundo de uma maneira nova e revigorada. Albert Einstein

27 Contatos: (41)


Carregar ppt "O QUE É SAÚDE MENTAL?. A OMS afirma que não existe definição oficial de saúde mental. Diferenças culturais, julgamentos subjetivos e teorias relacionadas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google