A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

P RIMEIRO S ETOR - FINALIDADE PÚBLICA ( ESTADO ) SEGUNDO SETOR - FINALIDADE PRIVADA ( MERCADO ) TERCEIRO SETOR??? O Terceiro Setor no Brasil (...) surge.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "P RIMEIRO S ETOR - FINALIDADE PÚBLICA ( ESTADO ) SEGUNDO SETOR - FINALIDADE PRIVADA ( MERCADO ) TERCEIRO SETOR??? O Terceiro Setor no Brasil (...) surge."— Transcrição da apresentação:

1

2 P RIMEIRO S ETOR - FINALIDADE PÚBLICA ( ESTADO ) SEGUNDO SETOR - FINALIDADE PRIVADA ( MERCADO ) TERCEIRO SETOR??? O Terceiro Setor no Brasil (...) surge para identificar um conjunto de iniciativas da sociedade civil organizada que visam atender interesses públicos (...) estamos diante de um novo arranjo institucional, determinado por uma nova relação entre sociedade e Estado (NASCIMENTO, 2000, p. 01)....é o conjunto de associações e fundações que, desempenhando funções públicas, encontram-se fora do Estado, no espaço de interseção entre este e o mercado. (MONTAÑO, 1999, p.06). Essas organizações não fazem parte do Estado, nem a ele estão vinculadas, mas se revestem de caráter público na medida em que se dedicam a causas e problemas sociais e em que, apesar de serem sociedades civis privadas, não têm como objetivo o lucro, e sim o atendimento das necessidades da sociedade (TENÓRIO, 2001:07).

3 A institucionalização e legitimação social do chamado terceiro setor surge à medida em que as crescentes demandas pela democratização do Estado, bem como para o atendimento às necessidades sociais da população, não encontram respostas no Estado. Este vazio de resposta decorre da reestruturação do capital e da reorganização do mundo produtivo à medida que impõe ao Estado novos atributos e funções na sua relação com o mundo econômico, político e social (TUMELERO, 1999:36). TERCEIRO SETOR??? Embora as organizações do Terceiro Setor venham assumindo a responsabilidade de promover políticas sociais de forma autônoma, mobilizando doadores privados para financiar suas atividades, ressalta-se que o Estado não pode se furtar de alocar recursos para a realização de projetos por essas entidades. (FERRAREZI, 1997:10).

4 QUAL O PAPEL DO ESTADO ??? EXECUTOR DE POLÍTICAS SOCIAIS INDUTOR E FOMENTADOR O crescimento e fortalecimento do terceiro setor da economia não anula e nem substitui o papel do Estado, com destaque ao respaldo técnico e financeiro, apoiando e assessorando as instituições no processo de mudança, de reestruturação e de implantação de projetos, ações e serviços, de acordo com as demandas.

5 O TERCEIRO SETOR EM NÚMEROS B RASIL NÚMERO DE ONGS C ENTRO -O ESTE GOIÁS NÚMERO DE PESSOAS TRABALHANDO B RASIL GOIÁS C ENTRO -O ESTE MÉDIA SALARIAL:4,5 SM F ONTE : FASFIL. IBGE/IPEA/ABONG/GIFE, 2005

6 O TERCEIRO SETOR EM NÚMEROS ONGs representam 5% do PIB do Brasil PNUD-2010 Nos EUA representam 7% do PIB e 9% da mão-de-obra PNUD-2010 No Reino Unido representa 4% do PIB PNUD-2010 Na França representa 6% da mão-de-obra PNUD-2010

7 O TERCEIRO SETOR EM NÚMEROS Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE Orçamento anual de 200 milhões de reais Possui voluntários e beneficia pessoas. Associação de Assistência à Criança Deficiente - AACD – 51 anos de existência, 42,5 milhões de reais de orçamento anual, voluntários e crianças atendidas. Pastoral da Criança, beneficia 1,5 milhões de pessoas, com um orçamento anual de 17,2 milhões de reais, contando com voluntários. Fundo Cristão para Crianças Tem 35 anos de existência, atinge beneficiados, conta com voluntários, com um orçamento de 26,3 milhões de reais. Visão Mundial tem 26 anos de funcionamento, alcança pessoas, com um orçamento anual de 20 milhões de reais.

8

9 MISSÃO Identificar, capacitar e apoiar os movimentos sociais por meio da articulação e da promoção das políticas públicas. VALORES Ética Solidariedade Transparência Confiabilidade Igualdade. VISÃO ESTRATÉGICA Ser referência na interlocução com os movimentos sociais, garantindo-lhes sustentabilidade. OBJETIVO ARTICULAR E INTEGRAR AS POLÍTICAS PÚBLICAS QUE CONTEMPLEM OS MOVIMENTOS SOCIAIS, CONSOLIDANDO OS DIREITOS À CIDADANIA E PROMOVENDO A MELHORIA DO BEM ESTAR SOCIAL, DO DESENVOLVIMENTO HUMANO E DO INTERESSE COLETIVO.

10 OBJETIVO: MAPEAR AS ENTIDADES PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS, IDENTIFICANDO OS EIXOS E ÁREAS DE ATUAÇÃO, AS PRINCIPAIS DEMANDAS DE GESTÃO E ORIENTAR NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS, GARANTINDO O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS SOCIAIS E A SUSTENTABILIDADE DA GESTÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS. OBJETIVO: MAPEAR O INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO REALIZADO PELAS EMPRESAS GOIANAS, IDENTIFICANDO OS EIXOS E ÁREAS DE ATUAÇÃO PARA FORTALECIMENTO DA GESTÃO EMPRESARIAL, ALÉM DE IDENTIFICAR AS EMPRESAS QUE AINDA NÃO TRABALHAM PROJETOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REALIZANDO A INTERLOCUÇÃO COM OS MOVIMENTOS SOCIAIS

11 Qualificar, capacitar e formar multiplicadores, gestores e profissionais que atuam nas entidades sociais do Estado de Goiás, com o objetivo de oferecer cursos, seminários e oficinas voltados para a melhoria dos processos de gestão interna, de desenvolvimento de projetos e prestação de contas, visando garantir a sustentabilidade financeira, econômica e gerencial das entidades sociais. PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS CURSOS PREVISTOS: Boas Práticas de Gerenciamento; Gestão de Convênios; Atendimento ao Público; Elaboração de Projetos e Captação de Recursos; Fontes de Recursos; Formação de Líderes; Empreendedorismo; Gestão e Sustentabilidade, Siconv; Responsabilidade Social.

12 COMITÊ INTERSETORIAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS E RELAÇÕES COM OS MOVIMENTOS SOCIAIS Criado pelo Decreto nº 7.300, de 26 de abril de 2011 Art. 2º São atribuições do Comitê Intersetorial: I – produzir diagnóstico acerca dos programas e projetos destinados aos movimentos sociais e respectivos segmentos, em andamento no âmbito do Poder Executivo estadual; II – otimizar os recursos do tesouro estadual alocados ao setor, com vistas à ampliação da rede de proteção e promoção social. Composto por secretarias e órgãos da administração pública estadual é presidido pelo Gabinete de Gestão de Interlocução com os Movimentos Sociais.

13 MAIS DE 600 PROFISSIONAIS E GESTORES DE ENTIDADES DO TERCEIRO SETOR CAPACITADOS 42 NOVOS PROJETOS ELABORADOS PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS 07 NOVOS PROJETOS APROVADOS SOMANDO CERCA DE R$1.500 MILHÕES EM NOVOS INVESTIMENTOS EM PROJETOS SOCIAIS EM GOIÁS 12 NOVOS PROJETOS ELABORADOS PRÉ APROVADOS 73 NOVOS EDITAIS DIVULGADOS – NACIONAIS E INTERNACIONAIS

14 Face: GGIMS Movimentos (62) – 6654 –


Carregar ppt "P RIMEIRO S ETOR - FINALIDADE PÚBLICA ( ESTADO ) SEGUNDO SETOR - FINALIDADE PRIVADA ( MERCADO ) TERCEIRO SETOR??? O Terceiro Setor no Brasil (...) surge."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google