A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Órbita da Lua Vista do Sol Douglas Brandão Baroni Orientador: Carlos Eduardo Aguiar IF-UFRJ.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Órbita da Lua Vista do Sol Douglas Brandão Baroni Orientador: Carlos Eduardo Aguiar IF-UFRJ."— Transcrição da apresentação:

1 A Órbita da Lua Vista do Sol Douglas Brandão Baroni Orientador: Carlos Eduardo Aguiar IF-UFRJ

2 Resumo Forças Terra-Lua e Sol-Lua Forças Terra-Lua e Sol-Lua Concepções errôneas Concepções errôneas Modelo cinemático da órbita da Lua vista do Sol Modelo cinemático da órbita da Lua vista do Sol Satélites e o raio limite Satélites e o raio limite A forma da órbita da Lua A forma da órbita da Lua Comentários finais Comentários finais

3 Forças Terra-Lua e Sol-Lua A curvatura da órbita da Lua está sempre voltada para o Sol.

4 Concepções errôneas Alonso & Finn

5 Larousse Astronomy Concepções errôneas

6 página do Greenwich Observatory Concepções errôneas

7 H. Goldstein Concepções errôneas

8 H. Goldstein Concepções errôneas

9 Concepções errôneas: uma pesquisa de opinião no IF-UFRJ Qual das trajetórias abaixo melhor representa a trajetória da Lua, vista de um referencial fixo no Sol? a) b) c)d)

10 Concepções errôneas: uma pesquisa de opinião no IF-UFRJ 14 professores e 38 alunos Professores Opção A B C D C ou D Alunos Opção A B C D C ou D

11 Concepções errôneas: uma pesquisa de opinião no IF-UFRJ Mais de 90% dos consultados têm uma noção incorreta sobre como a Lua se move em torno do Sol. Resultado geral Opção A B C D C ou D

12 Modelo cinemático da órbita da Lua vista do Sol Órbitas circulares em um mesmo plano Órbitas circulares em um mesmo plano Parâmetros utilizados: (R, Ω) e (r, ω) ; raio e freqüência angular das órbitas da Terra e da Lua. Parâmetros utilizados: (R, Ω) e (r, ω) ; raio e freqüência angular das órbitas da Terra e da Lua.

13 Modelo cinemático da órbita da Lua vista do Sol Porém estes parâmetros (R, Ω, r, ω) não são independentes

14 Para o sistema Terra-Lua podemos fazer a seguinte análise: Para o sistema Sol-Terra temos: Modelo cinemático da órbita da Lua vista do Sol

15 Para que a concavidade da órbita da Lua esteja sempre voltada para o Sol: Para que a concavidade da órbita da Lua esteja sempre voltada para o Sol: Raio limite que separa as trajetórias côncavas e convexas: Raio limite que separa as trajetórias côncavas e convexas: Modelo cinemático da órbita da Lua vista do Sol

16 PlanetaMercúrioVênusTerraMarteJúpiterSaturnoUranoNetuno R 0 (m) Número de satelites Satélites com r > R Satélites e o raio limite Apenas 10 dos 162 satélites do Sistema Solar têm r > R 0

17 Satélites e o raio limite

18 A forma da órbita da Lua A órbita da Lua em torno do Sol parece indistinguível de um círculo (a órbita da Terra). A órbita da Lua em torno do Sol parece indistinguível de um círculo (a órbita da Terra). Uma idéia melhor sobre a forma da órbita é obtida estudando-se o vetor aceleração. Uma idéia melhor sobre a forma da órbita é obtida estudando-se o vetor aceleração. alta curvatura baixa curvatura poligonal?

19 A forma da órbita da Lua Órbita limite para =13 Órbita limite para = 9 Órbita limite para =7 Órbita limite para = 6 Órbita limite para = 5 Órbita limite para = 4

20 Comentários Finais A órbita da Lua no referencial do Sol é descrita de maneira errônea em muitas publicações. A órbita da Lua no referencial do Sol é descrita de maneira errônea em muitas publicações. A maioria das pessoas parece ter concepções equivocadas a respeito dessa órbita. A maioria das pessoas parece ter concepções equivocadas a respeito dessa órbita. A forma da órbita da Lua pode ser caracterizada, aproximadamente, como um polígono de doze lados (um dodecágono) com lados e vértices arredondados. A forma da órbita da Lua pode ser caracterizada, aproximadamente, como um polígono de doze lados (um dodecágono) com lados e vértices arredondados. A distribuição das órbitas dos satélites do Sistema Solar tem características muito interessantes, para as quais não temos nenhuma explicação. A distribuição das órbitas dos satélites do Sistema Solar tem características muito interessantes, para as quais não temos nenhuma explicação.


Carregar ppt "A Órbita da Lua Vista do Sol Douglas Brandão Baroni Orientador: Carlos Eduardo Aguiar IF-UFRJ."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google