A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Romantismo Prosa. MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS ( Resumo) Publicadas em folhetins anônimos entre 1852 e 1853, as Memórias de um Sargento de Milícias.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Romantismo Prosa. MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS ( Resumo) Publicadas em folhetins anônimos entre 1852 e 1853, as Memórias de um Sargento de Milícias."— Transcrição da apresentação:

1 Romantismo Prosa

2 MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS ( Resumo) Publicadas em folhetins anônimos entre 1852 e 1853, as Memórias de um Sargento de Milícias são contemporâneas da geração dos poetas byronianos, egóticos, ultra-românticos (Álvares de Azevedo morreu em 1852 e Lira dos Vinte Anos saiu em 1853). Divergem, contudo, dos exageros sentimentais e imaginativos do mal-do- século, bem como da idealização heróica e galante dos romances históricos e dos perfis de mulher, que eram as correntes majoritárias na poesia e na ficção, e tinham em Alvares de Azevedo e José de Alencar os melhores paradigmas. Obra excêntrica, destoante, original, não logrou sucesso junto ao leitor de sua época, mas antecipou algumas linhas do Realismo, do Modernismo, da Literatura Contemporânea e do folclore nacional.

3 Uma prosa romântica diferente... Em vez dos salões aristocráticos e dos ambientes sofisticados, a ação de Memórias... se passa nas ruas e casebres do Rio de Janeiro do "tempo do rei"(D. João VI). A linguagem é coloquial, próxima da fala do povo, e teve grande aceitação entre o público. O romance retrata de modo picaresco a sociedade carioca; as festas, batizados, procissões. É o romance de costumes. A obra de Manuel Antônio de Almeida permaneceu como a mais adulta e envolvente da época. Devido a isso, é considerado como romance pré-realista, apresentando contudo vários pontos de contato com o Romantismo, como por exemplo o estilo frouxo, a linguagem descuidada e o final feliz. O meirinho Leonardo Pataca - pai de Leonardo - conhece no navio Maria das Hortaliças. Maria, já no Brasil, é flagrada pelo marido com outro homem e foge para Portugal. Leonardinho é desprezado pelo pai e vai ser criado pelos padrinhos, o Barbeiro e a Parteira. Desde pequeno provou que não queria nada com preocupações na vida, era preguiçoso e desordeiro.

4 A vida de Leonardo se dá na dimensão da malandragem Conhece Luisinha, moça que ele primeiro descreve como "sem graça" mas depois começa a gostar dela. Adolescente, foi viver com Vidinha e graças à sua malandragem foi preso e engajado como soldado de milícias. E tinha como chefe o terrível Major Vidigal. Ainda assim ele foi preso mais uma vez, mas contou com a sorte de ter uma senhora, ex-amante do Major Vidigal, para interceder por ele. Além de ter sido solto, recebe uma promoção e passa a ser sargento de milícias. Por fim, ele se casa com a agora viúva Luisinha, rendendo-se ao ideal romântico (o primeiro amor).


Carregar ppt "Romantismo Prosa. MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS ( Resumo) Publicadas em folhetins anônimos entre 1852 e 1853, as Memórias de um Sargento de Milícias."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google