A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução Formação de Escalas e de Acordes Encadeamentos e Harmonia Acordes Maiores e Menores Tons Homônimos Encadeamento V7 – i em Fá Menor (Fm) Cadência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução Formação de Escalas e de Acordes Encadeamentos e Harmonia Acordes Maiores e Menores Tons Homônimos Encadeamento V7 – i em Fá Menor (Fm) Cadência."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução Formação de Escalas e de Acordes Encadeamentos e Harmonia Acordes Maiores e Menores Tons Homônimos Encadeamento V7 – i em Fá Menor (Fm) Cadência de Picardia E-book Teclado 24 Acorde Maior X Acorde Menor - Conteúdo Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da SEED/MEC. Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre,

2 24 Acorde Maior X Acorde Menor - Conteúdo Introdução Nas Unidades de Estudo anteriores você tocou canções com o encadeamento V7 - I, ou seja, em Tonalidades Maiores. Além de tocar Acordes Maiores (com e sem a sétima menor), você também aprendeu noções de Tom e Semitom. Nesta Unidade de Estudos, você aprenderá o encadeamento V7- i, ou seja, em Tonalidades Menores. Você aprenderá noções sobre a constituição Intervalar dos Acordes Maiores e Menores e quais suas diferenças na escrita e no som. Embora você tome contato com informações novas, não se assuste. Siga passo a passo as orientações dadas na Unidade de Estudo, lendo o conteúdo, depois realizando as atividades propostas. Sempre que você sentir necessidade, retome as Unidades de Estudo anteriores. A utilização de Acordes Menores e Tonalidades Menores dão a possibilidade de ampliação do repertório. No cancioneiro popular e folclórico brasileiro, existem muitas canções em Tonalidade Menor. Após a interação com esta Unidade de Estudos, preste atenção nas canções que você canta e ouve, observando se estão em Tonalidade Maior ou em Tonalidade Menor. Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da SEED/MEC. Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, E-book Teclado

3 24 Acorde Maior X Acorde Menor - Conteúdo Formação de Escalas e de Acordes Antes de começarmos a falar em Tons Homônimos, um dos assunto desta Unidade de estudos, é importante que você relembre que as notas de qualquer escala seguem sempre a mesma ordem, a partir da determinação da Tônica, que é o primeiro grau de uma escala. Logo, a escala que parte da Tônica dó é formada pelas notas dó – ré – mi – fá – sol – lá – si. Já a que parte da nota fá é formada pelas notas fá – sol – lá – si – dó – ré – mi. E assim por diante. Sendo assim, o terceiro grau da escala de dó é sempre, basicamente, mi; o terceiro grau da escala de fá é sempre, basicamente, lá; o de ré é fá, etc. Como exercício, podemos recitar uma seqüência perpétua, a partir de qualquer nota: sol – lá – si – dó – ré – mi – fá; si – dó – ré – mi – fá – sol – lá... A primeira nota de qualquer seqüência sempre se chamará Tônica; a terceira será Mediante; e a quinta, Dominante. Outro exercício interessante é decorar os saltos de terça: dó – mi – sol – si – ré – fá – lá. Memorize isso, simplesmente, sem se preocupar pelo motivo. Acredite, lhe será muito útil no futuro, preparando-lhe para conhecimentos sobre formação de acordes. 1) Formação de Escalas 2) Formação de Acordes Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da SEED/MEC. Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, E-book Teclado

4 24 Acorde Maior X Acorde Menor - Conteúdo Encadeamentos e Harmonia Quando estudamos sobre a Melodia, vimos que ela resulta da seqüência linear de intervalos entre sons de alturas iguais ou diferentes, que se combinam por notas repetidas, saltos e/ou graus conjuntos. As notas em questão são as da escala escolhida. Assim, se escolhermos apenas as notas da escala de Dó Maior, para compor nossa melodia, teremos uma melodia na tonalidade de Dó Maior. Mas sobre cada uma das notas da escala também podem ser formados Acordes. Acordes são eventos sonoros resultantes de notas tocadas simultaneamente, e não mais em seqüência, como na melodia. Os acordes são de vários Tipos, e podem estar organizados em diferentes Estados e Inversões. Não nos deteremos nisso, agora; de momento, basta saber que, em Estado Fundamental, as notas de um acorde guardam entre si intervalos de terças (linha-linha ou espaço-espaço, na pauta), conforme visto na tela anterior. Assim como existem várias notas, também existem vários acordes. Combinando notas, obtemos Intervalos; combinando acordes, obtermos Encadeamentos. O primeiro encadeamento que você estudou foi V7 – I; agora, você estudará V7 - i. Nos dois encadeamentos, o acorde V7 se forma sobre a Dominante (quinto grau da escala), e os acordes I e i se formam sobre a Tônica (primeiro grau da escala). O parâmetro da Música que corresponde à arte de combinar Acordes se chama Harmonia. Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da SEED/MEC. Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, E-book Teclado

5 24 Acorde Maior X Acorde Menor - Conteúdo Acordes Maiores e Menores Os acordes de Fá Maior (F) e Fá Menor (Fm) são formados pelas notas fá – lá – dó; porém, em F o lá é natural e em Fm o lá é bemol. F e Fm são exemplos de acordes homônimos. Neste caso, eles possuem a mesma Tônica (primeiro grau da escala ou nota fá) e a mesma Dominante (quinto grau da escala ou nota dó); a diferença de sonoridade que existe entre eles está na Mediante (terça do acorde ou nota lá), conforme ilustração. Observe que sendo o lá nota natural, em Fá Maior, e bemol, em Fá Menor, existe entre ambos uma diferença de um semitom. Isso muda a sonoridade dos acordes, diferenciando-os entre si, mesmo que ambos tenham as mesmas notas Tônica (fá) e Dominante (dó). O mesmo acontece com os acordes de Dó Maior (C) e Dó Menor (Cm). Ambos são formados pelas notas dó – mi – sol, sendo que em C o mi é natural e em Cm o mi é bemol; portanto, também é a Mediante que varia, enquanto a Tônica comum é a nota dó e a Dominante comum é a nota sol. Logo, C e Cm também são acordes homônimos. 3) Acordes Maiores e Menores Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da SEED/MEC. Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, E-book Teclado

6 24 Acorde Maior X Acorde Menor - Conteúdo Tons Homônimos Com esta informação em mente, memorize que Tons Homônimos são aqueles cujos nomes contem uma mesma Tônica (primeiro grau da escala), mas Modos diferentes. Modos podem ser Maior e Menor; e tem a ver com a localização de tons e semitons dentro da escala. Sobre isso, você estudará oportunamente. De momento, basta que você saiba que, a partir de mesma Tônica, as notas que formam duas escalas homônimas têm, também, basicamente, o mesmo nome, seguindo a ordem já referida (sol – lá – si – dó – ré – mi – fá; si – dó – ré – mi – fá – sol – lá...). Tomemos o exemplo de Fá Maior, que é homônimo de Fá Menor. Sem considerar as alterações da Armadura, ambos são formados pelas notas fá – sol – lá – si – dó – ré – mi. A diferença, porém, aparece ao se considerar as Armaduras correspondentes, que implicam modificações no terceiro e no sexto graus, respectivamente, nas notas lá e ré. No caso do modo Menor, o terceiro grau, lá, e o sexto grau, ré, ficam um semitom abaixo, em relação ao modo Maior, passando a serem lá bemol e ré bemol. De momento, vamos nos concentrar apenas na alteração do terceiro grau, da nota lá natural, em F, para a nota lá bemol, em Fm. No exemplo de Dó Maior e seu homônimo Dó Menor, é a nota mi (terceira da escala, terça do acorde, Mediante), que passa de natural à bemol; contudo, o efeito acústico que esta alteração provoca é o mesmo que em Fá Maior X Fá Menor. Toque várias vezes cada uma das duas duplas de acordes e procure memorizar esta sensação auditiva. Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da SEED/MEC. Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, E-book Teclado

7 24 Acorde Maior X Acorde Menor - Conteúdo Encadeamento V7 – i, em Fá Menor (Fm) Até agora, estudamos os encadeamentos V7 – I (portanto, no modo Maior), sobre as tônicas dó, fá, fá# e sol b. Nesta Unidade de Estudos, veremos em detalhes o encadeamento V7 – i (portanto, no modo Menor), apenas sobre a Tônica fá. Ele servirá de modelo para a compreensão de todos os demais encadeamentos V7 – i, que serão estudados posteriormente. Em Fá Maior, o encadeamento C7 – F tem C7 como um acorde de Dominante com Sétima sobre a nota dó, e F como um acorde Perfeito Maior sobre a nota fá. Em Fá Menor, encadeamento homônimo, V7 – i é formado pelos acordes C7 e Fm, onde C7 é um acorde de Dominante com Sétima sobre a nota dó, e Fm é um acorde Perfeito Menor sobre a nota fá., logo, C7 é comum aos dois encadeamentos. Tons Homônimos possuem um mesmo acorde de tensão (Dominante com Sétima) e diferentes acordes de repouso (sobre a mesma Tônica, mas em modos diferentes). A diferença entre os dois modos está no caminho por intermédio do qual se alcança e se deixa a terça do acorde sobre a Tônica. Observe a ilustração dos encadeamentos V7-i em Fm e Cm. 4) Encadeamento V7 – i Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da SEED/MEC. Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, E-book Teclado

8 24 Acorde Maior X Acorde Menor - Conteúdo Cadência de Picardia Na Música, assim como num texto, existem frases. Um compositor possui muitas maneiras e recursos para frasear sua música, como por exemplo, a utilização de ligaduras (legato) ou de pontos indicadores de staccato, como você já estudou na Unidade 19. Mas o final de uma frase musical é sempre demarcado por uma Cadência. A Cadência na música, tem a mesma função da pontuação num texto, ou seja, delimitar pontos de repouso. A palavra Cadência vem do italiano cadenza, que significa caindo, isso porque uma Cadência é formada pela sucessão de dois acordes, onde um cai sobre outro. Existem vários tipos de cadências, porém, nesta Unidade de Estudos, você estudará a Cadência de Picardia ou Terça de Picardia. A Cadência de Picardia é encontrada em Tonalidades Menores, onde o acorde final, em vez de apresentar a Tônica Menor ( i ) apresenta a Tônica Maior ( I ), ou seja, em vez da música terminar com um acorde menor esperado, termina com o acorde maior homônimo. Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da SEED/MEC. Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, E-book Teclado


Carregar ppt "Introdução Formação de Escalas e de Acordes Encadeamentos e Harmonia Acordes Maiores e Menores Tons Homônimos Encadeamento V7 – i em Fá Menor (Fm) Cadência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google