A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONJUNÇÕES As conjunções são palavras invariáveis que servem para conectar orações, estabelecendo entre elas uma relação de dependência ou de simples coordenação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONJUNÇÕES As conjunções são palavras invariáveis que servem para conectar orações, estabelecendo entre elas uma relação de dependência ou de simples coordenação."— Transcrição da apresentação:

1 CONJUNÇÕES As conjunções são palavras invariáveis que servem para conectar orações, estabelecendo entre elas uma relação de dependência ou de simples coordenação. As conjunções são palavras invariáveis que servem para conectar orações, estabelecendo entre elas uma relação de dependência ou de simples coordenação. Alguns exemplos de conjunções: Alguns exemplos de conjunções: portanto, pois, como, mas, e, embora, porque, entretanto, nem, quando, ora/ora, que, porém, todavia, quer/quer, contudo, seja, conforme. portanto, pois, como, mas, e, embora, porque, entretanto, nem, quando, ora/ora, que, porém, todavia, quer/quer, contudo, seja, conforme.

2 O estudo das conjunções é bastante amplo e é, portanto, dividido de acordo com a sua classificação formal. O estudo das conjunções é bastante amplo e é, portanto, dividido de acordo com a sua classificação formal. A seguir, a lista das conjunções e suas respectivas classificações. A seguir, a lista das conjunções e suas respectivas classificações. Uma conjunção é, na maioria das vezes, precedida ou sucedida por uma vírgula (,) e muito raramente é sucedida por um ponto (.). Uma conjunção é, na maioria das vezes, precedida ou sucedida por uma vírgula (,) e muito raramente é sucedida por um ponto (.).

3 Conjunção Subordinativa Liga orações dependentes sintática e semanticamente a uma oração cujo sentido é incompleto.

4 Conjunção Integrante Serve para introduzir uma oração que funciona como sujeito, objeto direto, objeto indireto, predicativo, complemento nominal ou aposto de outra oração. Serve para introduzir uma oração que funciona como sujeito, objeto direto, objeto indireto, predicativo, complemento nominal ou aposto de outra oração. São elas: São elas: QUE SE QUE SE

5 Conjunção Causal Porque, pois, porquanto, como [=porque], pois que, por isso que, já que, uma vez que, visto que, como etc. Porque, pois, porquanto, como [=porque], pois que, por isso que, já que, uma vez que, visto que, como etc. Inicia uma oração subordinada denotadora de causa: Inicia uma oração subordinada denotadora de causa: Como choveu, o chão está molhado. Como choveu, o chão está molhado.

6 Conjunção Concessiva embora, conquanto, ainda que, mesmo que, posto que, bem que, se bem que, apesar de que, nem que, que, e etc. embora, conquanto, ainda que, mesmo que, posto que, bem que, se bem que, apesar de que, nem que, que, e etc. Inicia uma oração subordinada em que se admite um fato contrário à ação principal. Mas incapaz de impedi-la. Inicia uma oração subordinada em que se admite um fato contrário à ação principal. Mas incapaz de impedi-la. Ainda que chova, iremos à praia. Ainda que chova, iremos à praia.

7 Conjunção Condicional se, caso, quando, contanto que, salvo se, sem quem, dado que, desde que, a menos que, a não ser que etc. se, caso, quando, contanto que, salvo se, sem quem, dado que, desde que, a menos que, a não ser que etc. Inicia uma oração subordinada em que se indica uma hipótese ou uma condição necessária para que seja realizado ou não o fato principal. Inicia uma oração subordinada em que se indica uma hipótese ou uma condição necessária para que seja realizado ou não o fato principal. Caso chova, ninguém irá à praia. Caso chova, ninguém irá à praia.

8 Conjunção Conformativa conforme, como [=conforme)], segundo, consoante etc. conforme, como [=conforme)], segundo, consoante etc. Inicia uma oração subordinada em que se exprime a conformidade de um pensamento com o da oração principal. Inicia uma oração subordinada em que se exprime a conformidade de um pensamento com o da oração principal. Segundo o secretário de saúde, doses da vacina contra gripe serão distribuídas aos idosos em todo o estado. Segundo o secretário de saúde, doses da vacina contra gripe serão distribuídas aos idosos em todo o estado.

9 Conjunção comparativa que, (mais/menos/maior/menor/melhor/pior) do que, (tal) qual, (tanto)quanto, como, assim, como, bem como, como se, que nem. que, (mais/menos/maior/menor/melhor/pior) do que, (tal) qual, (tanto)quanto, como, assim, como, bem como, como se, que nem. Inicia uma oração que contém o segundo membro de uma comparação. Inicia uma oração que contém o segundo membro de uma comparação. Marina é tão alta quanto Juliana. Marina é tão alta quanto Juliana. Marina é mais alta que Juliana. Marina é mais alta que Juliana.

10 Conjunção Consecutiva que (combinada com uma das palavras tal, tanto, tão ou tamanho, presentes ou latentes na oração anterior), de forma que, de maneira que, de modo que, de sorte que. que (combinada com uma das palavras tal, tanto, tão ou tamanho, presentes ou latentes na oração anterior), de forma que, de maneira que, de modo que, de sorte que. Inicia uma oração na qual se indica a conseqüência do que foi declarado na anterior. Inicia uma oração na qual se indica a conseqüência do que foi declarado na anterior. Choveu tanto que as ruas ficaram inundadas. Choveu tanto que as ruas ficaram inundadas.

11 Conjunção final para que, a fim de que, porque [para que], que para que, a fim de que, porque [para que], que Inicia uma oração subordinada que indica a finalidade da oração principal. Inicia uma oração subordinada que indica a finalidade da oração principal. Telefonei para Márcia a fim de avisá-la sobre a festa de meu aniversário. Telefonei para Márcia a fim de avisá-la sobre a festa de meu aniversário.

12 Conjunção Proporcional à medida que, ao passo que, à proporção que, enquanto, quanto mais... (mais), quanto mais (tanto mais), quanto mais... (menos), quanto mais... (tanto menos), quanto menos... (menos), quanto menos... (tanto menos), quanto menos...(mais), quanto menos... (tanto mais). à medida que, ao passo que, à proporção que, enquanto, quanto mais... (mais), quanto mais (tanto mais), quanto mais... (menos), quanto mais... (tanto menos), quanto menos... (menos), quanto menos... (tanto menos), quanto menos...(mais), quanto menos... (tanto mais). Inicia uma oração subordinada em que se menciona um fato realizado ou para realizar-se simultaneamente com o da oração principal. Inicia uma oração subordinada em que se menciona um fato realizado ou para realizar-se simultaneamente com o da oração principal. À medida que o tempo passa, mais o meu amor por você aumenta de intensidade. À medida que o tempo passa, mais o meu amor por você aumenta de intensidade.

13 Conjunção Temporal quanto, antes que, depois que, até que, logo que, sempre que, assim que, desde que, todas as vezes que, cada vez que, apenas, mal, que [desde que] etc. quanto, antes que, depois que, até que, logo que, sempre que, assim que, desde que, todas as vezes que, cada vez que, apenas, mal, que [desde que] etc. Inicia uma oraçãosubordinada indicadora de circunstância de tempo. Inicia uma oraçãosubordinada indicadora de circunstância de tempo. Vou beijá-la, antes que diga algo. Vou beijá-la, antes que diga algo.

14 Conjunção Coordenativa Coordenam orações, sem que entre elas se estabeleça uma relação de dependência sintática ou semântica. Coordenam orações, sem que entre elas se estabeleça uma relação de dependência sintática ou semântica.

15 Conjunção Aditiva e, nem, não só... mas também etc. e, nem, não só... mas também etc. Exprime uma relação de adição, de soma. Exprime uma relação de adição, de soma. O menino pulava e gritava. O menino pulava e gritava.

16 Conjunção Adversativa mas, porém, todavia, contudo, no entanto, não obstante etc. mas, porém, todavia, contudo, no entanto, não obstante etc. Exprime uma relação de contraste, de oposição. Exprime uma relação de contraste, de oposição. Adoro quibe cru, mas sei que faz mal. Adoro quibe cru, mas sei que faz mal.

17 Conjunção Alternativa ora, quer, seja, nem etc. ora, quer, seja, nem etc. Exprime uma relação de alternância, de exclusão. Exprime uma relação de alternância, de exclusão. O bebê ora está chorando, ora está dormindo. O bebê ora está chorando, ora está dormindo.

18 Conjunção Conclusiva logo, pois (posposto ao verbo),portanto, por conseguinte, por isso, assim etc. logo, pois (posposto ao verbo),portanto, por conseguinte, por isso, assim etc. Exprime uma relação de conclusão. Exprime uma relação de conclusão. O candidato fez uma bela campanha, portanto deverá se eleger. O candidato fez uma bela campanha, portanto deverá se eleger.

19 Conjunção Explicativa pois (anteposto ao verbo), que, porque, porquanto etc. pois (anteposto ao verbo), que, porque, porquanto etc. Exprime uma relação de explicação. Exprime uma relação de explicação. Os convidados deverão ter paciência, pois o jantar só será servido depois das nove horas. Os convidados deverão ter paciência, pois o jantar só será servido depois das nove horas.


Carregar ppt "CONJUNÇÕES As conjunções são palavras invariáveis que servem para conectar orações, estabelecendo entre elas uma relação de dependência ou de simples coordenação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google