A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE."— Transcrição da apresentação:

1 GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE 3ª POLICLÍNICA - NITERÓI VACINAÇÃO NA INFÂNCIA 1º Ten Mendonça

2 A vacinação consiste em provocar no organismo imunidade artificialmente induzida, à semelhança da doença, ocupando lugar de relevo entre os meios de proteção à saúde, levando a uma imunidade ativa artificial, ao contrário da doença que produz imunidade ativa natural.

3 A vacinação em nosso país é coordenada pelo Ministério da Saúde, através da Coordenação do Programa Nacional de Imunizações (COPNI), que estabeleceu como prioritária a prevenção na infância das seguintes doenças, através de vacinas: Tuberculose, Hepatite B, Poliomielite, Tétano, Difteria, Coqueluche, Infecção pelo Haemophilus influenza tipo B, Sarampo, Caxumba, Rubéola, Febre Amarela e, mais recentemente, Rotavírus, realizadas de acordo com o Calendário Básico de Vacinação. A Sociedade Brasileira de Pediatria, através do seu Comitê de Infectologia, sugere um calendário de vacinação ainda mais amplo, incluindo vacinas contra: Pneumococo Conjugada 7-Valente, Meningococo C, Varicela, Hepatite A e Gripe.

4 \Idade Vacina\ Ao nasce r 1 mês 2 meses 3 meses 4 meses 5 meses 6 meses 7 meses 9 meses 12 meses 15 meses 18 meses 4 a 6 anos BCG Hepatite B Sabin Tetravalente Rotavírus Pneumo 7 Valente Meningo C Influenza Febre Amarela Varicela Tríplice Viral Hepatite A Calendário Vacinal da Criança (Ministério da Saúde/SBP) *Recomendadas pela Sociedade Brasileira de Pediatria *Indicada para crianças que residem ou viajarão para área endêmica ou risco potencial

5 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE AS VACINAS

6 BCG.Idade de administração: ao nascer.Via de administração: intradérmica (inserção inferior do deltóide direito).Protege contra formas graves de tuberculose (meníngea, miliar).Evolução: nódulo, pústula, úlcera, cicatriz (pega).Eventos adversos: úlcera > 1 cm, abscesso subcutâneo frio e linfadenopatia regional supurada. Eventos sistêmicos são raros, ocorrem principalmente em imunocomprometidos.Contra-indicações: imunodeficiência congênita ou adquirida, (HIV+ assintomático pode). RN com peso <2.000g e afecções dermatológicas extensas contra- indicam apenas temporariamente.

7 ANTI-HEPATITE B.Idade de administração: ao nascer, 1 e 6 meses de vida.Via de administração: Intra-muscular profunda (Vasto lateral da coxa direita até 2 anos e no deltóide em crianças maiores e adultos).Protege contra a Hepatite causada pelo vírus tipo B.Recomendada de rotina para < de 2 anos e após esta idade para grupos de risco para esta doença :hemofílicos, hemodialisados, portadores de doenças com alto potencial de receber transfusão sanguínea ou hemoderivados, profissionais de saúde, profissionais do sexo e homossexuais masculinos.Eventos adversos: não existem.Contra-indicações: não existem

8 ANTI-ROTAVÍRUS;.Idade de administração: aos 2 e 4 meses de idade.Via de administração: oral.Protege contra diarréia pelo Rotavírus (cerca de 70% de todas as formas e até 86% das formas graves).Aplicar no mesmo dia ou com diferença de 15 dias da Sabin. Com todas as demais não há concorrência da resposta imune.Eventos adversos: não existem (inclusive invaginação intestinal).Contra-indicações: imunodeficiência congênita ou adquirida, uso de corticosteróides em doses altas por mais de 15 dias (>2mg/kg/dia de Prednisona), terapias imunossupressoras, doença gastrointestinal crônica, malformação do trato gastroinestinal, história prévia de invaginação intestinal

9 TETRAVALENTE (TRÍPLICE+HiB).Idade de administração: 2, 4 e 6 meses de vida, depois faz-se apenas a Tríplice aos 15 meses e 4-6anos de idade.Via de administração: intramuscular profunda (vasto lateral da coxa esquerda).Protege contra: difteria, tétano, coqueluche e formas graves de infecção pelo Haemophilus influenza tipo B (meningite, pneumonia, otite média, epiglotite, artrite séptica)

10 .Eventos adversos (geralmente relacionados ao componente pertussis): dor, hiperemia, edema e enduração no local da aplicação e febre baixa ou sintomas mais intensos como choro persistente e inconsolável e febre alta e persistente que dura até 48 horas..Contra-indicações : crianças com quadro neurológico em atividade ou que tenham apresentado após a aplicação de qualquer uma das doses quaisquer dos eventos: convulsão em até 72horas, episódio hipotônico-hiporresponsivo em até 48 horas, encefalopatia nos primeiros 7 dias e reação anafilática.

11 ANTI-POLIO ou SABIN.Idade de administração: 2, 4, 6 e 15meses e 4-6 anos de idade.. Via de administração: oral.Protege contra Poliomielite ou Paralisia Infantil.Eventos adversos: casos de paralisia em pessoas vacinadas ou em seus contactantes, excreção crônica do vírus vacinal pelas fezes em pacientes imunodeficientes.Contra-indicações: imunodeficiência congênita ou adquirida ou crianças hígidas em contato domiciliar com imunodeficientes.Nos casos de imunodeficientes ou contactantes de imunodeficientes está indicada a vacina inativada contra a Poliomielite (VIP ou Salk), aplicada por via parenteral (IM)

12 VACINA TRÍPLICE VIRAL (SCR).Idade de administração: 1 ano e 4-6anos.Via de administração: subcutânea.Protege contra: sarampo, rubéola e caxumba.Eventos adversos: quadro catarral rinofaríngeo após 7-10 dias da aplicação da vacina; exantema de evolução benigna durando 2-4 dias; artralgia/artrite que surge entre 7-21 dias após vacina; parotidite entre 7-14 dias; meningoencefalite entre dias e púrpura trombocitopênica após 21 dias da aplicação da vacina..Contra-indicações: gestantes e imunodeprimidos, inclusive HIV sintomático severamente imunocomprometido

13 VACINA CONTRA FEBRE AMARELA.Idade de administração: 9 meses.Via de administração: subcutânea.Protege contra Febre Amarela.Indicada para população residente em área endêmica e de transição e para os viajantes para tais áreas.Eventos adversos: febre, cefaléia e mialgia após 6º dia da vacina.Contra-indicações: gestantes e portadores de imunodeficiência congênita ou adquirida, inclusive Aids.

14 VACINA ANTI-PNEUMOCÓCICA 7 VALENTE.Idade de administração: 2, 4, 6 e 12 meses.Via de administração: intramuscular.Protege contra infecções severas pelo Pneumococo (meningite, pneumonia, otite média, bacteremia).Eventos adversos: não existem.Contra-indicação: não existem

15 VACINA ANTI-MENINGOCÓCICA C.Idade de administração: 3, 5, 7 e 12 meses.Via de administração: intra-muscular.Protege contra Meningite Meningocócica tipo C.Indicações específicas: asplenia congênita ou adquirida, deficiência de complemento, anemia falciforme, talassemia e esplenectomizados.Eventos adversos: não existem.Contra-indicações: não existem

16 VACINA ANTI-INFLUENZA.Idade de administração: 6 e 7 meses de idade.Via de administração: intramuscular.Protege contra infecções pelo Vírus Influenza (gripe).Indicações específicas: asma brônquica, fibrose cística ou outras doenças pulmonares crônicas, cardiopatias hemodinamicamente significativas, doença ou terapêutica imunossupressora, infecção pelo HIV, anemia falciforme e outras hemoglobinopatias, doenças que requerem terapia prolongada com AAS (artrite reumatóide, Kawasaki), disfunção renal crônica, doença metabólica crônica, inclusive diabetes mellitus..Eventos adversos: não existem.Contra-indicações: não existem

17 VACINA CONTRA VARICELA.Idade de administração: 1 ano.Via de administração: intramuscular.Protege contra Varicela (Catapora).Eventos adversos: exantema vesicular discreto.Contra-indicações: imunodeficiência (principalmente do tipo celular), HIV sintomático, uso de drogas imunossupressoras e gestantes.Indicações específicas: imunocomprometidos (Leucemia Linfocítica Aguda e tumores sólidos em remissão), profissionais de saúde, pessoas e familiares suscetíveis à doença e imunocompetentes que estejam em convívio domiciliar ou hospitalar com pacientes imunocomprometidos, HIV +.

18 VACINA CONTRA HEPATITE A.Idade de administração: a partir de 1 ano em 2 dose com intervalo de 6meses.Via de Administração: intramuscular.Protege contra Hepatite pelo vírus tipo A.Eventos adversos: não existem.Contra-indicações: não existem

19 CONTRA-INDICAÇÕES DAS VACINAS A vacinação ainda envolve muitos tabus não só por parte das famílias, com até mesmo de médicos. É preciso lembrar que atualmente as vacinas são cada vez mais purificadas e, mantendo somente os antígenos dotados de poder imunogênico, fazem com que as reações alérgicas ou os efeitos adversos após a vacinação sejam cada vez menores.

20 De qualquer maneira, recomendam-se algumas contra- indicações de uma forma geral: 1 – recém-nascidos menores de 2.000g; 2 – hipertermia; 3 – doenças infecciosas em evolução; 4 – deficiência imunológica congênita ou adquirida; 5 – leucemias, linfomas; 6 – doenças neoplásicas malignas; 7 – tratamento com imunossupressores, corticóides ou radioterapia.

21 São consideradas falsas contra-indicações: 1 – pequenos distúrbios de saúde como o resfriado comum; 2 – doenças de pele como o impetigo ou a escabiose; 3 – desnutrição; 4 – diarréia leve; 5 – pacientes que estejam tomando vacina contra a raiva; 6 – alergias (a não ser as relacionadas com componentes da vacina); 7 – já vacinados; 8 – internações hospitalares.

22 CONCLUSÃO A cobertura vacinal em nosso país deve ser cada vez mais ampla, o que deve ser conseguido pela intensificação da aplicação de vacinas na rotina dos ambulatórios, evitando-se contra-indicações excessivas e incorretas, aproveitando a presença das crianças no serviço, independente do motivo da procura, empregando-se associações de vacinas, difundindo e discutindo os conhecimentos sobre as vacinas e as doenças por ela evitáveis com os familiares e o pessoal de saúde, a fim de conseguir o feito com a Poliomielite: erradicação total de nosso meio.

23 OBRIGADO

24 SUBSECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE 3ª POLICLÍNICA - NITERÓI Tel:


Carregar ppt "GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google