A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Imunização Kamille Chaves. Enfa Gerontologista, ESF Conjunto Paulo VI. Curso Preparatório para Concurso Quadro de Oficiais da Policia Militar - MG.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Imunização Kamille Chaves. Enfa Gerontologista, ESF Conjunto Paulo VI. Curso Preparatório para Concurso Quadro de Oficiais da Policia Militar - MG."— Transcrição da apresentação:

1 Imunização Kamille Chaves. Enfa Gerontologista, ESF Conjunto Paulo VI. Curso Preparatório para Concurso Quadro de Oficiais da Policia Militar - MG

2 Conteúdo Programático Vacinação: Conceitos Básicos; Calendário vacinal 2012 criança, adolescente, adulto e idoso; Vacinas e suas características. Atividades de fixação;

3 Referência Bibliográfica Indicada e complementar BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Fundação Nacional de Saúde. Manual de Normas de Vacinação. 3ª ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2001, 72p. Disponível em /manu_normas_vac.pdf /manu_normas_vac.pdf

4 Introdução Primeira edição do Manual de vacinas: Abrangia aspecto técnicos dos imunobiológicos e operacionais do PNI; Segunda Edição: 1993 _ Somente aspectos técnicos. Terceira edição: 2001 _Mantem apenas aspectos tecnicos dos imunobiológicos.

5 Introdução Os aspectos operacionais deverão ser encontrados no Manual de Procedimentos para vacinação. Abordas questões relacionadas à saúde Indígena. Seu objetivo é atender aos profissionais de saúde que trabalham diretamente com imunizações nas diversas instâncias do Sistema de Saúde.

6 Vacinação Conceitos Básicos

7 Conceitos Básicos Fundamentos imunológicos A resposta imune do organismo às vacinas depende basicamente de dois tipos de fatores: os inerentes às vacinas e os relacionados com o próprio organismo.

8 Conceitos Básicos Fatores próprios das vacinas Agem diferentemente, conforme característica do seu componente antigênico; Assim temos vacinas: suspensão de bactérias vivas atenuadas _BCG. suspensão de bactérias mortas ou avirulentas _ Coqueluche.

9 Conceitos Básicos Componentes das bactérias Vacina contra meningococos A e C. Toxinas obtidas em cultura de bactérias _Dupla adulto ( difteria e tétano) Vírus vivos atenuados _Sabin, Contra febre amarela Vírus inativados _Anti rábica, Salk Frações de vírus -vacina contra a hepatite B, constituída pelo antígeno de superfície do vírus.

10 Conceitos Básicos Fatores inerentes ao organismo que recebe a vacina: _idade; - doença de base ou intercorrente; - tratamento imunodepressor.

11 Mecanismo de resposta Imune Mecanismos inespecíficos _São constituídos por mecanismos superficiais e mecanismos profundos que dificultam a penetração, a implantação e/ou a multiplicação dos agentes infecciosos, tais como: Barreira mecânica( pele e mucosas); flora microbiana normal pele ; secreção cutânea ; secreção mucosa, entre outros.

12 Mecanismo de resposta Imune Mecanismos específicos _Capacidade do organismo em ativar proteção específica e duradoura contra os patógenos pelos quais foram estimulados.

13 IMUNOBIOLÓGICOS Representam um dos maiores avanços tecnológicos Têm propiciado benefícios à saúde da população Controle de outros agravos Redução de Óbitos Eliminação do sarampo Erradicação da varíola, poliomielite

14 Agentes imunizantes Vacinas É o imunobiológico que contém um ou mais agentes imunizantes sob diversas formas: bactérias ou vírus vivos atenuados, vírus inativados...

15 Agentes Imunizantes O produto em que a vacina é apresentada contém: a)líquido de suspensão: constituído geralmente por água destilada ou SF0,9% solução salina fisiológica; b) conservantes, estabilizadores e antibióticos: pequenas quantidades de substâncias antibióticas ou germicidas são incluídas na composição de vacinas para evitar o crescimento de contaminantes (bactérias e fungos);

16 Agentes Imunizantes Reações alérgicas podem ocorrer se a pessoa vacinada for sensível a algum desses componentes; c) adjuvantes: compostos contendo alumínio são comumente utilizados para aumentar o poder imunogênico de algumas vacinas.

17 Agentes Imunizantes Importa-se lembrar que a origem da vacina( laboratório), pode influenciar em sua coloração, tempo de conservação, entre outros... Sobre o controle de qualidade das vacinas: Devem obedecer a critérios padronizados, estabelecidos pela OMS, assim como à análise Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) do Ministério da Saúde.

18 Agentes Imunizantes Conservação As vacinas precisam ser armazenadas e transportadas de acordo com as normas de manutenção da rede de frio (v. Manual de Rede de Frio, do Ministério da Saúde),

19 Agentes Imunizantes

20 Indicação e contra indicação geral _ Contra indicações gerais: As vacinas de bactérias ou vírus vivos atenuados não devem ser administradas, a princípio, em pessoas: a) com imunodeficiência congênita ou adquirida; b) acometidas por neoplasia maligna;

21 Agentes Imunizantes c) Em tratamento com corticosteróides em esquemas imunodepressores : (por exemplo, 2mg/kg/dia de prednisona durante duas semanas ou mais em crianças ou doses correspondentes de outros glicocorticóides)

22 Agentes Imunizantes Adiamento de vacinação _Doenças agudas febris graves, _Pessoas em tratamento com medicamentos em doses imunodepressoras, _Por 01 mês após o término de corticoterapia em dose imunodepressora ou por 03 meses após a suspensão de outros tratamento que provoquem imunodepressão.

23 Agentes Imunizantes _Após transplante de medula óssea, o adiamento deve ser por um ano (vacinas não- vivas) ou por dois anos (vacinas vivas). _Sobre aplicação simultânea de vacinas, recomenda-se que a FA deve ser aplicada simultãnea ou com intervalo de 15 dias entre as vacinas.

24 Agentes Imunizantes FALSAS CONTRA INDICAÇÕES a) doenças benignas comuns, tais como afecções recorrentes infecciosas ou alérgicas das vias respiratórias superiores; b) desnutrição; c) aplicação de vacina contra a raiva em andamento; d) doença neurológica estável (síndrome convulsiva controlada, por exemplo) ou pregressa, com seqüela presente;

25 Agentes Imunizantes FALSAS CONTRA INDICAÇÕES e) antecedente familiar de convulsão; f) tratamento sistêmico com corticosteróide durante curto período, em doses que não causam imunodepressão. g) alergias, exceto as reações alérgicas relacionadas á componentes da vacina.

26 Agentes Imunizantes FALSAS CONTRA INDICAÇÕES h) prematuridade ou baixo peso no nascimento. Não se justifica adiar o início da vacinação. (Excetuam-se o BCG, que deve ser aplicado somente em crianças com >2kg). i)Internação hospitalar ; j) Não existe limite superior de idade para aplicação de vacinas, com exceção das vacinas tríplice DTP e dupla tipo infantil.

27 Situações especiais para vacinação Surtos ou epidemias Campanha de vacinação Vacinação de escolares Vacinação de gestantes Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH) - aids

28 Eventos adversos Evento adverso X Reação Adversa São considerados leves e em alguns casos, esperados. Entre os eventos esperados, podemos ter eventos relativamente triviais, como febre, dor e edema local, ou eventos mais graves, como convulsões febris, episódio hipotônico- hiporresponsivo, choque anafilático, etc.

29 Eventos adversos Eventos inesperados são aqueles não identificados anteriormente; Ex: invaginação intestinal_VORH); São ainda eventos inesperados aqueles decorrentes de problemas ligados à qualidade do produto como: _ contaminação de lotes provocando; _teor indevido de endotoxina em certas vacinas,

30 Eventos adversos Há que se considerar : Fatores relacionados ao vacinado; Fatores relacionados à vacina; Fatores relacionados à aplicação

31 Imunização Contra indicações específicas

32 TRIAGEM O que precisamos saber antes de vacinar ?

33 Para todas as vacinas Se apresenta febre maior que 38,5°; Se apresenta bem de saúde; Se apresentou alguma reação a doses recebidas anteriormente; Se apresenta alguma alergia grave; Se faz uso de alguma droga imunossupressora, corticóides; Se apresenta alguma doença grave, neoplasia, HIV, ou alguma doença que deixe o sistema imunológico deprimido.

34 BCG Se RN com peso inferior a g; Se RN contato intradomiciliar de Tuberculose pulmonar; Se RN infectado com HIV com sintomas da doença.

35 VOP (Pólio oral) Se RN imunodeprimido; Se RN contato intradomiciliar de paciente imunodeprimido; História de PFA (paralisia flácida aguda) nas doses anteriores.

36 Hepatite B Se RN prematuro com peso inferior a g ou menos de 34 semanas de gestação; Se mãe HBsAg+ ; Se indivíduo imunodeprimido.

37 TETRAVALENTE Se RN prematuro extremo com peso inferior a gramas ; Se apresentou eventos adversos graves nas doses anteriores.

38 VORH Confirmar idade; Se já apresentou algum problema mais grave no sistema digestivo.

39 PNEUMOCÓCICA 10 VALENTE Se indivíduos com hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da vacina. Se recebeu a vacina contra febre amarela nos últimos 30 dias

40 MENINGOCÓCICA C Se indivíduos hipersensíveis a qualquer dos componentes da vacina, incluindo o toxóide diftérico.

41 DTP Se apresentou eventos adversos graves nas doses anteirores

42 Febre amarela Se o indivíduo apresenta alergia severa a ovo de galinha; Se esteve hospitalizado e se recebeu hemotransfusão; Se é uma criança ou indivíduo imunodeprimido; Se tomou a vacina Pneumo 10v nos últimos 30 dias ; Se está amamentando ; Se é gestante ou tem suspeita de gravidez.

43 Tríplice Viral Se esteve hospitalizado e se recebeu hemotransfusão; Se é uma criança ou indivíduo imunodeprimido; Se recebeu a vacina contra varicela nos últimos 29 dias; Se é gestante ou com suspeita de gravidez.

44 dT Se apresentou eventos adversos graves nas doses anteriores.

45 São situações que devemos adiar, alterar esquema ou cancelar a vacinação

46 IDADEVACINADOSEDOENÇAS EVITADAS Ao nascer BCG-IDDose única Formas graves da tuberculose (principalmente nas formas miliar, meníngea) Hepatite B1ª doseHepatite B 1 mêsHepatite B2ª doseHepatite B 2 meses Tetravalente (DTP + Hib) Vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis e Haemophilus influenzae b 1ª dose Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções por Haemophilus influenzae tipo b Vacina oral poliomielite (VOP) (atenuada) Poliomielite ou paralisia infantil Vacina oral de rotavírus humano (VORH) Vacina rotavírus humano G1P1 Diarréia por rotavírus Vacina pneumocócica 10 (conjugada) Pneumonia, otite, meningite e doenças causadas pelo Pneumococo

47 IDADEVACINADOSEDOENÇAS EVITADAS 3 meses Vacina meningocócica C (conjugada)1ª dose Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C 4 meses Tetravalente (DTP + Hib) vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis e Haemophilus influenzae b 2ª dose Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções por Haemophilus influenzae tipo b Vacina oral poliomielite (VOP) (atenuada) Poliomielite ou paralisia infantil Vacina oral de rotavírus humano (VORH) vacina rotavírus humano G1P1 Diarréia por rotavírus Vacina pneumocócica 10 (conjugada) Pneumonia, otite, meningite e doenças causadas pelo Pneumococo

48 IDADEVACINADOSEDOENÇAS EVITADAS 5 meses Vacina meningocócica C (conjugada)2ª dose Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C 6 meses Tetravalente (DTP + Hib) vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis e Haemophilus influenzae b 3ª dose Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções porHaemophilus influenzae tipo b Vacina oral poliomielite (VOP) (atenuada) Poliomielite ou paralisia infantil Vacina hepatite B (recombinante) 3ª dose hepatite B Hepatite B Vacina pneumocócica 10 (conjugada) Pneumonia, otite, meningite e doenças causadas pelo Pneumococo

49 IDADEVACINADOSEDOENÇAS EVITADAS 9 mesesVacina febre amarela (atenuada) Dose inicialFebre amarela 12 meses Vacina tríplice viral (SCR) (atenuada) 1ª doseSarampo, caxumba e rubéola Vacina pneumocócica 10 (conjugada)Reforço Pneumonia, otite, meningite e doenças causadas pelo Pneumococo 15 meses Vacina tríplice bacteriana (DTP) vacina adsorvida, tétano e pertussis 1º ReforçoDifteria, tétano, coqueluche Vacina oral poliomielite (VOP) ReforçoPoliomielite ou paralisia infantil Vacina meningocócica C (conjugada)Reforço Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C

50 IDADEVACINADOSEDOENÇAS EVITADAS 4 anos Vacina tríplice bacteriana (DTP) vacina adsorvida, tétano e pertussis 2º ReforçoDifteria, tétano, coqueluche Vacina tríplice viral (SCR) (atenuada) 2ª doseSarampo, caxumba e rubéola 10 anos Vacina febre amarela (atenuada) 1 dose a cada 10 anos Febre amarela

51 IDADEVACINADOSEDOENÇAS EVITADAS 10 – 19 anos Vacina hepatite B (recombinante) 1ª doseHepatite B Vacina hepatite B (recombinante) 2ª doseHepatite B Vacina hepatite B (recombinante) 3ª doseHepatite B Dupla tipo adulto (dT)1 dose a cada 10 anos Difteria e tétano Vacina tríplice viral (SCR) (atenuada) 2 dosesSarampo, caxumba e rubéola Vacina febre amarela (atenuada) 1 dose a cada 10 anos Febre amarela

52 IDADEVACINADOSEDOENÇAS EVITADAS anos Vacina hepatite B (recombinante) GRUPOS VULNERÁVEIS 3 doses Hepatite B Dupla tipo adulto (dT)1 dose a cada 10 anos Difteria e tétano Vacina tríplice viral (SCR) (atenuada) Dose únicaSarampo, caxumba e rubéola Vacina febre amarela (atenuada) 1 dose a cada 10 anos Febre amarela 60 anos e mais Vacina hepatite B (recombinante) GRUPOS VULNERÁVEIS 3 doses Hepatite B Dupla tipo adulto (dT)1 dose a cada 10 anos Difteria e tétano Vacina febre amarela (atenuada) 1 dose a cada 10 anos Febre amarela Influenza sazonal vacina influenza (fracionada, inativada) Dose anualInfluenza sazonal ou gripe Pneumocócica 23-valente (Pn23) (polissacarídica) Dose únicainfecções causadas pelo Pneumococo

53 OBRIGADA! Dúvidas??


Carregar ppt "Imunização Kamille Chaves. Enfa Gerontologista, ESF Conjunto Paulo VI. Curso Preparatório para Concurso Quadro de Oficiais da Policia Militar - MG."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google