A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo COMISSÃO DE FARMÁCIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo COMISSÃO DE FARMÁCIA."— Transcrição da apresentação:

1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA

2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo INTRODUÇÃO AVANÇOS FARMACOTERAPÊUTICOS VARIEDADES DE ESPECIALIDADES FARMACÊUTICAS INCIDÊNCIA NOVAS DOÊNÇAS CONCEITO GRUPO CONSULTIVO POLÍTICA INSTITUCIONAL DE MEDICAMENTOS DIREÇÃO DA INSTITUIÇÃO

3 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo OBJETIVOS TERAPÊUTICO ECONÔMICO EDUCACIONAL CONSTITUIÇÃO MÉDICO FARMACÊUTICO ENFERMEIRO

4 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo FATORES QUE DIFICULTAM SUA ATUAÇÃO ESTRATÉGIAS DE MARKETING INTERFERÊNCIAS PESSOAIS INTERESSES PARTICULARES CRITÉRIOS PARA A SELEÇÃO DOS MEDICAMENTOS EFICÁCIA TOXICIDADE CUSTO

5 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo CRITÉRIOCHAVE VALOR ATRIBUÍDO(%) INDICADOR DE SENSIBILIDADE Muito sensível Sensível Moderadamente Sensível resistente FARMACOCINÉTICA BIODISPONIBILIDADE (%) Excelente (90-100) Boa (80-95) Razoável (50-80) Pouca (<50) ANÁLISE DE DECISÃO CLÍNICA

6 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo CRITÉRIOCHAVE VALOR ATRIBUÍDO(%) FARMACOCINÉTICA INTERVALO POSOLÓGICO (horas) FARMACOCINÉTICA DISTRIBUIÇÃO - Penetração no SNC Excelente Boa Variável Pouca/ nenhuma

7 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo CRITÉRIOCHAVE VALOR ATRIBUÍDO(%) FARMACOCINÉTICA METABOLISMO Insignificante Parcial Considerável Extenso INTERAÇÃO Ausente Rara Pouco Freqüente Freqüente

8 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo CRITÉRIOCHAVE VALOR ATRIBUÍDO(%) ESTABILIDADE (dias) > < REAÇÃO ADVERSA GRAVE Ausente Rara Pouco Freqüente Freqüente

9 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo CRITÉRIOCHAVE VALOR ATRIBUÍDO(%) CUSTO DIÁRIO (R$) USO PARENTERAL < > CUSTO DIÁRIO (R$) USO ORAL < – 30 >

10 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo CRITÉRIO ANTIMICROBIANO PONTOS(%)CIPROFLOXACINOOFLOXACINOPERFLOXACINOLOMEFLOXACINO 1-EFICÁCIA70 ESPECTRO-Pseudomonas Enterobacteriáceas (15,00) ++(10,05) +++(15,00) ++(10,05) +++(15,00) +(04,95) +++(10,05) FARMACOCINÉTICA Biodisponibilidade Intervalo Posológico Penetração no SNC Metabolismo (03,35) +++(05,00) ++(03,35) +++(05,00 ++(03,35) 0(00,00) +++(05,00) 0(00,00) +++(05,00 APRESENTAÇÃO-Oral Parenteral (05,00) +++(05,00 +++(05,00) +++(05,00 0(00,00) +++(05,00 INTERAÇÃO –Teofilina Ca ++, Mg ++, Fe ++ AL (00,00) ++(02,01) 0(00,00) +++(03,00) 0(00,00) ESTABILIDADE5+++(05,00) 0(00,00) 2-TOXICIDADE15 Reação Adversa15++(10,05) 3- CUSTO DIÁRIO15 Parenteral Oral (02,64) ++(04,69) +(05,36) ++(04,69 +++(08,00) ++(04,69) 0(00,000) +++(07,00) TOTAL10075,7879,3172,8455,05

11 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES SELECIONAR MEDICAMENTOS E PRDUTOS PARA A SAÚDE DE ACORDO COM A REALIDADE DA INSTITUIÇÃO FAZER ESTUDOS CLÍNICOS CONTROLADOS/ REVISÃO BIBLIOGRÁFICA SOLICITAR SUGESTÕES DE ESPECIALISTAS ELABORAR A PADRONIZAÇÃO ESTABELECER CONDUTAS TERAPÊUTICAS DIVULGAR A PADRONIZAÇÃO DESENVOLVER PROGRAMAS DE FARMACOVIGILÂNCIA

12 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES ACOMPANHAR A EVOLUÇÃO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA ATUALIZAR A PADRONIZAÇÃO CONTINUAMENTE DISCIPLINAR AS VISITAS DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA ESTABELECER PROCEDIMENTOS PARA A COMPRA DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS PARA A SAÚDE NÃO PADRONIZADOS EXIGIR O APOIO DO DIRETOR DA INSTITUIÇÃO RELIZAR CONTROLE DE QUALIDADE DA PADRONIZAÇÃO

13 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo CONTROLE DE QUALIDADE DA PADRONIZAÇÃO T – S ÍNDICE DE COBERTURA = X 100 T T – C ÍNDICE DE ACEITAÇÃO = X 100 T S = Nº DE VEZES QUE UM MEDICAMENTO NÃO PADRONIZADO FOI PRESCRITO SEM ALTERNATIVA C = Nº DE VEZES QUE UM MEDICAMENTO NÃO PADRONIZADO FOI PRESCRITO COM ALTERNATIVA T = Nº DE VEZES QUE TODOS OS MEDICAMENTOS FORAM PRESCRITOS

14 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo O B R I G A D A


Carregar ppt "MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO DE FARMÁCIA E TERAPÊUTICA Prof.ª Ivonete Batista de Araújo COMISSÃO DE FARMÁCIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google