A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Acupuntura clássica Prof. Paulo Cesar Carvalho Machado Junior.

Cópias: 1
Acupuntura clássica Prof. Paulo Cesar Carvalho Machado Junior.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Acupuntura clássica Prof. Paulo Cesar Carvalho Machado Junior."— Transcrição da apresentação:

1 Acupuntura clássica Prof. Paulo Cesar Carvalho Machado Junior

2 Introdução. Pontos de acupuntura. Os pontos de acupuntura são regiões dentro da circulação energética nas quais podemos interferir na energia vital (QI). Nos pontos de acupuntura encontramos principalmente energia nutritiva. Estudos histológicos dos pontos de acupuntura verificaram um suprimento nervoso e vascular bastante aumentado se comparado com os tecidos circunvizinhos. Muito se evoluiu da MTC, em especial a acupuntura, desde os primórdios da civilização chinesa, das antigas agulhas de bambu até a laser acupuntura.

3 Fatores que interferem na Obtenção do QI. – –Cada ponto de acupuntura desperta uma sensação que é camada de HIBIKI(Deqi),esta sensação corresponde ao despertar do QI pela agulha de acupuntura alguns fatores são de fundamental importância para a obtenção do HIBIKI: Localização do ponto. Profundidade da inserção. Manipulação da agulha. Sensibilidade do paciente.

4 Tipos de agulhas. Existem agulhas de varias formas e cada qual com uma função específica,no quadro abaixo temos alguns exemplos de agulhas que eram usadas pelos chineses antigos,sendo que algumas delas são utilizadas até hoje. Existem agulhas de varias formas e cada qual com uma função específica,no quadro abaixo temos alguns exemplos de agulhas que eram usadas pelos chineses antigos,sendo que algumas delas são utilizadas até hoje. As agulhas variam de comprimento e diâmetro, as agulhas que usamos variam de 0.15 a 0.34 mm diâmetro e o comprimento varia entre 30 e 100 mm. As agulhas variam de comprimento e diâmetro, as agulhas que usamos variam de 0.15 a 0.34 mm diâmetro e o comprimento varia entre 30 e 100 mm. Podemos encontrar agulhas de diversos materiais:aço, ouro e prata são os mais usados. Podemos encontrar agulhas de diversos materiais:aço, ouro e prata são os mais usados.

5 As agulhas chinesas, japonesas e coreanas são identificadas pelo cabo e há diferença de preço entre elas. As agulhas chinesas, japonesas e coreanas são identificadas pelo cabo e há diferença de preço entre elas. A agulha é dividida em : Ponta, cabo, base, corpo. A agulha é dividida em : Ponta, cabo, base, corpo. - Existem agulhas de vários tamanhos, espessuras e materiais a utilização delas vai variar com o objetivo proposto no tratamento. - Existem agulhas de vários tamanhos, espessuras e materiais a utilização delas vai variar com o objetivo proposto no tratamento.

6 A profundidade da inserção depende dos seguintes fatores: Constituição do paciente. – –Em pacientes magros geralmente aprofunda-se menos a agulha até mesmo pela pouca quantidade de tecidos moles,já em pacientes obesos a agulha é inserida mais profunda pois o tecido adiposo faz com que o RIBIKI seja encontrado em uma profundidade maior. Idade do paciente. – –Em pacientes idosos alguns cuidados devem ser tomados pois o envelhecimento torna a pele mais frágil e também há uma maior fragilidade capilar e flacidez muscular. – –Em crianças devemos tomar cuidados para que não sejamos surpreendidos por: Quebra da agulha. Aprofundar demasiadamente a agulha.

7 A profundidade da inserção depende dos seguintes fatores: Condição patológica. Condições exteriores são atingidas mais superficialmente. Um mesmo ponto pode ser inserido com profundidade e ângulo diferente de acordo com a patologia por exemplo: – –PONTO E7 Inserção perpendicular com 1,5 polegadas de profundidade tratando neuralgia do trigêmio. Inserção Obliqua postero-anterior 0,8 a 1 polegadas para inflamação da articulação temporomandibular. Inserção Horizontal ao longo da mandíbula em direção aos maxilares com 2 polegadas para dor de dente.

8 A profundidade da inserção depende dos seguintes fatores: Localização do ponto. Pontos nas extremidades são mais superficiais que os proximais. Pontos em áreas nobres requerem maiores cuidados para serem aprofundados. Pontos na cabeça.

9 Inserção Passo a Passo. 1° passo - Fazer devida assepsia das mãos e da região onde será inserida a agulha. 1° passo - Fazer devida assepsia das mãos e da região onde será inserida a agulha. 2° passo - Localizar devidamente o ponto,se necessário demarca-lo com caneta dermográfica. 2° passo - Localizar devidamente o ponto,se necessário demarca-lo com caneta dermográfica. 3° passo – Segurar a agulha pelo cabo e inseri-la pelo cabo no mandril sendo que a outra extremidade do mandril estará obstruída pelo seu indicador. 3° passo – Segurar a agulha pelo cabo e inseri-la pelo cabo no mandril sendo que a outra extremidade do mandril estará obstruída pelo seu indicador. 4° passo – Posicionar a agulha dentro do mandril de forma que a ponta fique inclusa. 4° passo – Posicionar a agulha dentro do mandril de forma que a ponta fique inclusa. 5° passo – Encostar o mandril no ponto escolhido e inserir a agulha com sei indicador. 5° passo – Encostar o mandril no ponto escolhido e inserir a agulha com sei indicador. 6° passo – Retirar o mandril estabilizando a agulha e estimular com a técnica apropriada. 6° passo – Retirar o mandril estabilizando a agulha e estimular com a técnica apropriada.

10 Ângulo de inserção. O ângulo de inserção da agulha depende da área de aplicação e do efeito esperado com a terapia. O ângulo de inserção da agulha depende da área de aplicação e do efeito esperado com a terapia. Temos três angulações utilizadas: Temos três angulações utilizadas: Perpendicular – É utilizada quando há uma grande massa muscular na área do ponto. Perpendicular – É utilizada quando há uma grande massa muscular na área do ponto. Obliqua - Entre 30 e 60° - Este tipo de inserção é utilizado par Tratamento de áreas mais sutis do corpo ou para direcionar a energia no canal. Obliqua - Entre 30 e 60° - Este tipo de inserção é utilizado par Tratamento de áreas mais sutis do corpo ou para direcionar a energia no canal. Transversa – Entre 10 e 20° - É utilizada quando a área do ponto apresenta muito pouco tecido mole e também em pontos de união. Transversa – Entre 10 e 20° - É utilizada quando a área do ponto apresenta muito pouco tecido mole e também em pontos de união.

11 Técnicas de manipulação da agulha. Inserção Simples – A agulha é inserida e retirada após o tempo determinado. Inserção Simples – A agulha é inserida e retirada após o tempo determinado. Rotação – Gira-se a agulha para o lado pretendido e retona-se ao ponto de partida,a rotação nunca será maior de 360°. Rotação – Gira-se a agulha para o lado pretendido e retona-se ao ponto de partida,a rotação nunca será maior de 360°. Picada – A agulha é aprofundada e superficializada. Picada – A agulha é aprofundada e superficializada. Inserção intermitente – A inserção é feita até um certo ponto e depois é inserida mais um pouco. Inserção intermitente – A inserção é feita até um certo ponto e depois é inserida mais um pouco. Vibração – Movimentos leves e pendulares. Vibração – Movimentos leves e pendulares. Raspagem – A pele não é perfurada é apenas estimulada ( usada em crianças. Raspagem – A pele não é perfurada é apenas estimulada ( usada em crianças.

12 Técnicas de Tonificação com Agulhas.(BU) Tempo de aplicação. Tempo de aplicação. Profundidade da inserção. Profundidade da inserção. Girar em sentido horário. Girar em sentido horário. Inserir na inspiração. Inserir na inspiração. Agulhas de ouro. Agulhas de ouro. Direção do fluxo energético. Direção do fluxo energético. Pontos de Tonificação e fonte. Pontos de Tonificação e fonte. Tapar o furo. Tapar o furo. Massagear o ponto. Massagear o ponto. Agulhas mais finas. Agulhas mais finas.

13 Técnicas de sedação com agulhas.(XIE) Agulha de prata. Agulha de prata. Inserção durante a expiração Inserção durante a expiração Contra o fluxo de energia. Contra o fluxo de energia. Rotação no sentido horário. Rotação no sentido horário. Retirar rapidamente. Retirar rapidamente. Deixar livre o buraco. Deixar livre o buraco. Não massagear. Não massagear. Maior tempo. Maior tempo. Agulha mais Grossa. Agulha mais Grossa. Agulhas de prata. Agulhas de prata.

14 Quando tonificar e sedar. Tonificar. Tonificar. Quando a energia é insuficiente. Quando a energia é insuficiente. Na flacidez e fraqueza. Na flacidez e fraqueza. Os obesos. Os obesos. Os pontos de assentimento, tonificação e fonte. Os pontos de assentimento, tonificação e fonte. O profundo e interior. O profundo e interior. O frio. O frio. Hiposensibilidade, hipotonia, debilidade. Hiposensibilidade, hipotonia, debilidade. Hipotensão. Hipotensão. Repouso excessivo. Repouso excessivo.

15 Sedar. Sedar. Quando a energia é excessiva. Quando a energia é excessiva. Nos quadros agudos. Nos quadros agudos. Nas contraturas e espasmos. Nas contraturas e espasmos. Os magros. Os magros. Pontos de sedação,alarme e fonte. Pontos de sedação,alarme e fonte. Superficial. Superficial. Hipersensibilidade, hipertonia. Hipersensibilidade, hipertonia. Hipertensão. Hipertensão. Ação excessiva. Ação excessiva. Quando tonificar e sedar.

16 Concepções patogênicas da Acupuntura. YIN / Yang. YIN / Yang. XUE / QI. XUE / QI. Zang / FU. Zang / FU. Os 3 Aquecedores. Os 3 Aquecedores. Teoria dos cinco movimentos. Teoria dos cinco movimentos. –Ciclo de Geração. –Ciclo de dominância

17 Abordagem e padrões em Medicina Chinesa As seis profundidades. As seis profundidades. Os quatro Níveis. Os quatro Níveis. Oito princípios. Oito princípios. Padrões segundo Zang-Fu. Padrões segundo Zang-Fu.

18 Seis profundidades. ID TA IG P Cs C R F E BP VB Bx Tae Yang Shao yang Yang Ming Tae Yin Jue YIN Shao yin PésMãos

19 Quatro níveis. Wei QI QI QI Nutritivo XUE

20 Oito princípios. Exterior / Interior. Exterior / Interior. Calor /Frio. Calor /Frio. Vazio /Cheio. Vazio /Cheio. Yin /Yang. Yin /Yang.

21 Shu antigos. Os pontos shu antigos localizam-se entre os dedos das mãos e os cotovelos, e entre os dedos dos pés e os joelhos. Os pontos shu antigos localizam-se entre os dedos das mãos e os cotovelos, e entre os dedos dos pés e os joelhos. Este fato permitia que nos meios rurais (certamente mais pudicos e reservados) se tratassem os pacientes, tanto homens como mulheres, de uma forma eficaz e pouco comprometedora da integridade de cada um. Este fato permitia que nos meios rurais (certamente mais pudicos e reservados) se tratassem os pacientes, tanto homens como mulheres, de uma forma eficaz e pouco comprometedora da integridade de cada um.

22 Shu-antigos. De fato, estes pontos são muito dinâmicos e produtivos, na medida em que possuem uma série de qualidades que lhes conferem o seu elevado nível de eficiência terapêutica. Sendo que: De fato, estes pontos são muito dinâmicos e produtivos, na medida em que possuem uma série de qualidades que lhes conferem o seu elevado nível de eficiência terapêutica. Sendo que: –O trajeto do meridiano entre os dedos das mãos/dedos dos pés e os cotovelos/joelhos é mais superficial do que no restante percurso do mesmo. Deste modo, a ação dos pontos ao longo dessa secção do meridiano é muito mais dinâmica do que a dos restantes pontos. –Esta zona representa a conexão entre o organismo e o meio ambiente. Esta secção do meridiano é mais rápida e diretamente influenciada pelo clima e pelos fatores patogênicos exteriores. –Na ponta dos pés e das mãos, o Qi muda a polaridade do Yin para o Yang ou vice-versa. O Qi é assim mais instável e, portanto, mais facilmente influenciado.

23 Shu antigos. No caso dos antigos pontos shu, eles são 5 para cada meridiano: No caso dos antigos pontos shu, eles são 5 para cada meridiano: – nascente (Jing well); – manancial (Ying spring); –riacho (Shu stream); –rio (Jing river); –mar (He sea).

24 Shu antigo. Nascente: tendem a ser utilizados para eliminar os factores patogénicos rapidamente, doenças mentais e fazer reanimação. Nascente: tendem a ser utilizados para eliminar os factores patogénicos rapidamente, doenças mentais e fazer reanimação. Manancial: utilizados para eliminar factores patogénicos (exteriores e interiores) e, principalmente, eliminar calor. Manancial: utilizados para eliminar factores patogénicos (exteriores e interiores) e, principalmente, eliminar calor. Riacho: combatem a sensação de peso e dor nas articulações; síndrome Bi; a energia perversa é combatida para não passar ao ponto Rio. Riacho: combatem a sensação de peso e dor nas articulações; síndrome Bi; a energia perversa é combatida para não passar ao ponto Rio. Rio: são utilizados para combater a penetração em profundidade dos factores patogénicos nas zonas adjacentes às articulações, ossos e tendões. Rio: são utilizados para combater a penetração em profundidade dos factores patogénicos nas zonas adjacentes às articulações, ossos e tendões. Mar: tratam o Qi rebelde, a diarreia, desordens dos órgãos e vísceras. Mar: tratam o Qi rebelde, a diarreia, desordens dos órgãos e vísceras.

25 Shu-Antigos. Cada ponto tem correspondência a um elemento (Madeira, Fogo, Terra, Metal, Água), pelo que são usados de acordo com as leis dos cinco elementos: Cada ponto tem correspondência a um elemento (Madeira, Fogo, Terra, Metal, Água), pelo que são usados de acordo com as leis dos cinco elementos: – na Primavera e Verão, predomina o Yang, o Qi é mais superficial, pelo que os pontos mais usados são os pontos, nascente e manancial. – no Outono e Inverno, predomina o Yin, o Qi é mais profundo, sendo por isso, os pontos rio e mar os mais usados.

26 Vasos extraordinários. Vaso Governador - VG. Vaso Governador - VG. –Ponto de abertura – ID3 –Ponto de fechamento – B62 –Área do corpo relacionada – região dorsal,Coluna, Posterior da cabeça e pescoço.

27 Vasos maravilhosos. Vaso diretor – VC. Vaso diretor – VC. –Ponto abertura – P7 –Ponto de fechamento – R6 –Área do corpo relacionada – Abdome, tórax, pulmão, garganta, face.

28 Vasos extraordinários. Vaso penetrador. Vaso penetrador. –Ponto de abertura – Bp4 –Ponto de fechamento – Cs6 –Área do corpo relacionada – Abdome, útero, tórax, coração.

29 Vasos extraordinários. Vaso das cinturas. Vaso das cinturas. –Ponto de abertura – Vb41 –Ponto de fechamento – TA5 –Área relacionada – genitália, cintura, quadris.

30 Vasos extraordinários. Yang da conexão. Yang da conexão. –Ponto de abertura – TA5 –Ponto de fechamento – VB41 –Área relacionada – Face lateral da perna, laterais do corpo, pescoço, cabeça, ouvido.

31 Vasos extraordinários. Yin do calcanhar. Yin do calcanhar. –Ponto de abertura – R6. –Ponto de fechamento – P7 –Área relacionada – face interna da perna, abdome, olhos.

32 Vasos extraordinários. Yang do calcanhar. Yang do calcanhar. –Ponto de abertura – B62 –Ponto de fechamento – ID3 –Área relacionada – Face lateral da perna, pescoço,cabeça, olhos, costas.

33 Vasos extraordinários. Yin da conexão. Yin da conexão. –Ponto de abertura – Cs6 –Ponto de fechamento – Bp4 –Área relacionada – Tórax, coração.

34 Pontos de transporte posterior (Back Shu). –São indispensáveis para o tratamento de doenças crônicas. –Como o próprio nome diz Shu, significa transportar e estes pontos transportam energia para os sistemas internos. SistemaPonto Vértebra correspondente PulmãoB13T3 PericárdioB14T4 CoraçãoB15T5 FígadoB18T9 Vesícula Biliar B19T10 BaçoB20T11 EstômagoB21T12 Triplo Aquecedor B22L1 RimB2L2 Intestino Grosso B25L4 Intestino Delgado B27 1°Forame Sacral BexigaB28 2° Forame Sacral

35 Pontos distais e locais de acordo com áreas específicas. Área Pontos locais Pontos distais FaceYintangIG4,E44,TA3,TA5,VB43 TêmporasTaiyangTA3,TA5,VB43 OccipitalVB20,B10ID3,B65 VérticeVG20F3 Olhos B1, E1 IG4, E44 Ouvidos TA17,ID19,VB2, TA21 TA2,3,4, VB 43 LínguaVC23CS8,C5,R6CS8,C5,R6 Garganta GargantaVC22 IG4, P11, R6 Pulmões P1,B13, VC17 P7,P5 CoraçãoB15,14,VC14,VC15 CS6,5,4, C7

36 Ficha de Prática N° 1. Posicionar o paciente em decúbito ventral. Posicionar o paciente em decúbito ventral. Localizar o ponto B23. Localizar o ponto B23. Agulhar Bilateralmente com a angulação perpendicular. Agulhar Bilateralmente com a angulação perpendicular. Técnica de Tonificação. Técnica de Tonificação. Retirar a agulha. Retirar a agulha.

37 Ficha de Prática N° 2. Colocar o paciente em um decúbito lateral levando em conta o sexo. Colocar o paciente em um decúbito lateral levando em conta o sexo. Utilizando a técnica alto-baixo localizar os pontos IG4 e F3. Utilizando a técnica alto-baixo localizar os pontos IG4 e F3. Agulhar com a angulação perpendicular. Agulhar com a angulação perpendicular. Técnica de tonificação. Técnica de tonificação. Retirar a agulha. Retirar a agulha.

38 Ficha de Prática N° 3. Paciente em decúbito dorsal. Paciente em decúbito dorsal. Localizar BP2 e E36. Localizar BP2 e E36. Agulhar o primeiro Obliquo tonificando Agulhar o primeiro Obliquo tonificando Agulhar o segundo perpendicular Harmonizando. Agulhar o segundo perpendicular Harmonizando. Retirar Agulha. Retirar Agulha.

39 Ficha de Prática N° 4. Paciente sentado. Paciente sentado. Localizar VB21 e ID11. Localizar VB21 e ID11. Agulhar Perpendicularmente em sedação. Agulhar Perpendicularmente em sedação. Retirar a Agulha. Retirar a Agulha.

40 Ficha de Prática N° 5 Paciente em decúbito dorsal. Paciente em decúbito dorsal. Localizar P7 e R6 Localizar P7 e R6 Agulhar perpendicularmente. Agulhar perpendicularmente. O ponto P7 Obliquo tonificando. O ponto P7 Obliquo tonificando. O ponto R6 Harmonizando. O ponto R6 Harmonizando.

41 Como tratar um paciente desmaiado. Tirar as agulhas. Tirar as agulhas. Colocá-lo deitado com a cabeça um pouco para baixo e pernas para cima. Colocá-lo deitado com a cabeça um pouco para baixo e pernas para cima. Aquecer o paciente. Aquecer o paciente. Moxa VC8 com ate 3 Bastões. Moxa VC8 com ate 3 Bastões. VG20 com moxa. VG20 com moxa. Usar moxa no VC 8 ao invés do VC4 pois ele absorve o calor mais rápido. Usar moxa no VC 8 ao invés do VC4 pois ele absorve o calor mais rápido. Se a agulha não sai quando você quer apresentando grande resistência pode-se inserir uma agulha ao lado, moxa ao lado, girar a agulha lentamente n sentido contrário do que foi manipulado, dar pequenas tapinhas no cabo da agulha. Se a agulha não sai quando você quer apresentando grande resistência pode-se inserir uma agulha ao lado, moxa ao lado, girar a agulha lentamente n sentido contrário do que foi manipulado, dar pequenas tapinhas no cabo da agulha. Pneumotórax-Muito cuidado na inserção da agulha no tórax e pedir ao paciente para não respirar profundamente, evitar conversar, tirem agulha tampe o buraco, em pequenas lesões à recuperação é espontânea apenas com repouso. Pneumotórax-Muito cuidado na inserção da agulha no tórax e pedir ao paciente para não respirar profundamente, evitar conversar, tirem agulha tampe o buraco, em pequenas lesões à recuperação é espontânea apenas com repouso. Hematoma – Indica-se moxa na área para retirar a estagnação de XUE. Hematoma – Indica-se moxa na área para retirar a estagnação de XUE.

42 SANGRIA - Agulha de três pontas Tem quatro métodos de tratamento. Tem quatro métodos de tratamento. Picar-Puncionar um ponto. Picar-Puncionar um ponto. Picar em volta de um local. Picar em volta de um local. Puxar-Lancetar. Puxar-Lancetar. Cortar a veia. Cortar a veia.

43 SANGRIA - Agulha de três pontas –Picar. Massagear e estimular o local Massagear e estimular o local Desinfetar o local com iodo Desinfetar o local com iodo Desinfetar a mão. Desinfetar a mão. Esticar a pele. Esticar a pele. Segurar o cabo com o polegar e o indicador e colocar o dedo médio para direcionar e controlar a inserção. Segurar o cabo com o polegar e o indicador e colocar o dedo médio para direcionar e controlar a inserção. Entrar rápido e sair rápido. Entrar rápido e sair rápido. Um a três milímetros Um a três milímetros Após furar estimular a área ou usar ventosa para estimular a saída do sangue. Após furar estimular a área ou usar ventosa para estimular a saída do sangue.

44 SANGRIA - Agulha de três pontas Dispersar (mancha de onça). Dispersar (mancha de onça). –Várias perfurações no local. –Faz-se de fora para o centro. –Dependendo da área pode-se chegar a trinta inserções –Pode-se usar ventosa.

45 SANGRIA - Agulha de três pontas Lancetar. Lancetar. –.Faz-se um garrote e lanceta a veia EX. Cs3. – Dando só uma picada na veia deixando o sangue sair naturalmente. –Logo após tirar o garrote e pressionar com algodão. –Indicação: Febre alta, dispersar calor, diarréia com sangue, distensão abdominal.

46 SANGRIA - Agulha de três pontas Cortar a veia. Cortar a veia. –Pinçar a pele. –Entrar com a agulha cinco milímetros. –Faz-se um movimento de cortar. –Indicação – Artrite com aderência. –Contra-indicação: Constituição fraca.

47 Agulha de 7 pontas (flor de ameixeira). Existem várias formas e funções. Existem várias formas e funções. Alguns instrumentos apresentam sete pontas em uma. Alguns instrumentos apresentam sete pontas em uma. Com essa agulha o estímulo se dá em um nível mais superficial. Com essa agulha o estímulo se dá em um nível mais superficial. A profundidade é mínima e influencia cada uma das camadas da pele. A profundidade é mínima e influencia cada uma das camadas da pele. Pode ser usada nas regiões dos meridianos ao nível da pele. Pode ser usada nas regiões dos meridianos ao nível da pele. Promove a circulação ao nível do QI muito usado para problemas de pele, tratar dor, remover toxinas e tirar calor. Promove a circulação ao nível do QI muito usado para problemas de pele, tratar dor, remover toxinas e tirar calor.

48 Agulha de 7 pontas (flor de ameixeira). Técnica. Técnica. –Percutir a pele com martelinho com movimentos rápidos em 3 métodos: –Seguir o sentido do meridiano. –No Ponto de acupuntura. –No local afetado (A-SHI).

49 Agulha de 7 pontas (flor de ameixeira). Aplicação. Aplicação. Batidas leves nos meridianos – se utiliza mais nos meridianos da Bx, VG (MAR), abaixo do cotovelo e joelho. Batidas leves nos meridianos – se utiliza mais nos meridianos da Bx, VG (MAR), abaixo do cotovelo e joelho. Nos pontos de acupuntura – Os 5 pontos de transporte – Também nos oito pontos de abertura e fechamento pontos de reunião e A-SHI (dispersão ou caracol de fora para dentro.). Nos pontos de acupuntura – Os 5 pontos de transporte – Também nos oito pontos de abertura e fechamento pontos de reunião e A-SHI (dispersão ou caracol de fora para dentro.).

50 Agulha de 7 pontas (flor de ameixeira). As Batidas podem ser: As Batidas podem ser: –Leves - Grávidas, idade avançada, Fracos, Pele áspera e avermelhadas. –Moderadas - Aumento da força, excesso, dor. Fica avermelhado,podendo sair sangue. –Forte - Jovem, excesso, Dor, Fazer sangrar.

51 Agulha de 7 pontas (flor de ameixeira). Técnica. Técnica. –Usar o polegar e o indicador e usar o pulso para percutir as agulhar sempre perpendicular com a pele. –Pode-se também colocar o indicador sobre o martelo e o polegar junto com dedo médio seguram o martelo. –OBS. Cuidado com os problemas de coagulação.

52 GUA-SHA. È uma forma de tratamento muito antiga com cerca de 4000 anos. È uma forma de tratamento muito antiga com cerca de 4000 anos. Utiliza o Lado reto de um objeto para raspar a pele. Utiliza o Lado reto de um objeto para raspar a pele. O Objetivo é de restaurar a circulação, aquecer, circular o QI e remover as toxinas. O Objetivo é de restaurar a circulação, aquecer, circular o QI e remover as toxinas. Fazer raspagem na pele deixando-a com hiperemia. Fazer raspagem na pele deixando-a com hiperemia. A técnica pode causar erupção cutânea. A técnica pode causar erupção cutânea.

53 GUA-SHA. Geralmente é feito de chifre de Búfalo – que remove o calor e a toxina. Geralmente é feito de chifre de Búfalo – que remove o calor e a toxina. Pode ser feito de Jade – Absorve a energia, esfria a pele. Pode ser feito de Jade – Absorve a energia, esfria a pele. Qualquer objeto pode ser usado no dia-a-dia. Qualquer objeto pode ser usado no dia-a-dia. Utilizar óleo – qualquer um pode servir sendo o efeito da técnica potencializado com a associação da propriedade do óleo. EX. Cebolinha verde fervida em água-Elimina vento-frio. ou menta na água para eliminar vento calor. Utilizar óleo – qualquer um pode servir sendo o efeito da técnica potencializado com a associação da propriedade do óleo. EX. Cebolinha verde fervida em água-Elimina vento-frio. ou menta na água para eliminar vento calor.

54 GUA-SHA. Recomendações – Após a técnica o paciente deve tomar pelo menos 500 ml de água na temperatura ambiente. Recomendações – Após a técnica o paciente deve tomar pelo menos 500 ml de água na temperatura ambiente. Utilizar oito princípios para o diagnóstico. Utilizar oito princípios para o diagnóstico. Não afeta apenas os meridianos, mas também apresenta ação sistêmica alterando a respiração, centro cardíaco, SNA, promove qualidade à pele, previne o envelhecimento. Não afeta apenas os meridianos, mas também apresenta ação sistêmica alterando a respiração, centro cardíaco, SNA, promove qualidade à pele, previne o envelhecimento.

55 GUA-SHA. Locais – o posicionamento é o mesmo da acupuntura. Locais – o posicionamento é o mesmo da acupuntura. –Decidir onde está a doença. –Escolher o posicionamento do paciente. –Associar a função do óleo. –Utilizar álcool 70 para a limpeza da pele.

56 GUA-SHA. Passar o GUA-SHA a 45 graus com a pele. Passar o GUA-SHA a 45 graus com a pele. –A força a ser utilizada deve ser mantida na mesma direção até observar hiperemia quando conseguir pode parar o estimulo que geralmente se dá de proximal para distal. –No abdome de cima para baixo e de dentro para fora. –Deve-se dar um intervalo de cinco a sete dias para recuperação da pele. –Deve-se associar com outra técnica terapêutica. –Quanto mais deprimia o paciente apresentar pior o quadro patológico, se for vermelha (pintas vermelhas demonstram problemas mais novos, leves e superficiais).

57 GUA-SHA. –Se a hiperemia for a placas de cor vermelho escuro o problema é mais grave e severo com pior prognóstico. –Se for quase preto significa frio e tem o prognóstico mais demorado. –A hiperemia é uma reação normal que demora 5 a 7 dias para se resolver. –Após a sessão o paciente pode sentir a pele um pouco dolorida –Em um bom resultado o paciente se sentirá mais relaxado e com um pouco de calor.

58 GUA-SHA. Cuidados e precauções: Cuidados e precauções: Ingestão de álcool. Ingestão de álcool. Paciente muito fraco. Paciente muito fraco. Doença infecto-contagiosas. Doença infecto-contagiosas. Problemas de coagulação. Problemas de coagulação. Ferida na pele. Ferida na pele. Gravidez. Gravidez. OBS. Se o paciente sentir-se mal, frio, suar ou sensação de desmaio, principalmente pela manhã deve-se parar e tomar os cuidados já citados. OBS. Se o paciente sentir-se mal, frio, suar ou sensação de desmaio, principalmente pela manhã deve-se parar e tomar os cuidados já citados. Após 30 a 40 minutos não comer alimentos, não tomar banho para esperar os poros se fecharem. Após 30 a 40 minutos não comer alimentos, não tomar banho para esperar os poros se fecharem.

59 Moxabustão A Moxabustão é a técnica de aquecimento dos pontos de acupuntura. A Moxabustão é a técnica de aquecimento dos pontos de acupuntura. Na China não existe de forma isolada a palavra Acupuntura.Sempre se falam em Agulhas e MOXA simbolizando que nos pontos são utilizados não somente a agulha mas qualquer estímulo físico ou químico. Na China não existe de forma isolada a palavra Acupuntura.Sempre se falam em Agulhas e MOXA simbolizando que nos pontos são utilizados não somente a agulha mas qualquer estímulo físico ou químico.

60 Moxabustão O aquecimento dos pontos fornece calor e energia para o corpo. O aquecimento dos pontos fornece calor e energia para o corpo. Por isso a Moxabustão é indicada para doenças provocadas pelo frio e pela umidade (muito usada em países frios e no inverno),e para situações com deficiência de energia (convalescentes,doenças crônicas,pessoas fracas e pacientes idosos.). Por isso a Moxabustão é indicada para doenças provocadas pelo frio e pela umidade (muito usada em países frios e no inverno),e para situações com deficiência de energia (convalescentes,doenças crônicas,pessoas fracas e pacientes idosos.). Dizem até que todos os pacientes idosos devem receber primeiro a moxabustão algumas sessões para que as agulhas possam produzir seus efeitos. Dizem até que todos os pacientes idosos devem receber primeiro a moxabustão algumas sessões para que as agulhas possam produzir seus efeitos.

61 Moxabustão ampliando tal conceito,todas as pessoas devem aprender a fazer moxa em alguns pontos chaves para recarregar as energias do corpo e prevenir as doenças. ampliando tal conceito,todas as pessoas devem aprender a fazer moxa em alguns pontos chaves para recarregar as energias do corpo e prevenir as doenças.

62 Moxabustão Alguns acupunturistas,como Sawada e Manaka no Japão,acreditam que a moxa pode ser utilizada tal como agulha,assim,colocam até mais de cem grãozinhos de moxa nos pontos,substituindo agulhas. Alguns acupunturistas,como Sawada e Manaka no Japão,acreditam que a moxa pode ser utilizada tal como agulha,assim,colocam até mais de cem grãozinhos de moxa nos pontos,substituindo agulhas.

63 Calor e a saúde. O calor realmente produz vasodilatação,efeito anti- inflamatório e analgésico. O calor realmente produz vasodilatação,efeito anti- inflamatório e analgésico. Os Banhos e pedilúvios quentes relaxam o corpo e a mente. Os Banhos e pedilúvios quentes relaxam o corpo e a mente. As compressas quentes são úteis para amenizar as dores crônicas e as contraturas musculares. As compressas quentes são úteis para amenizar as dores crônicas e as contraturas musculares. Entretanto,a aplicação de calor em áreas extensas do corpo a longo prazo traz efeitos colaterais como enfraquecimento e má circulação sanguínea. Entretanto,a aplicação de calor em áreas extensas do corpo a longo prazo traz efeitos colaterais como enfraquecimento e má circulação sanguínea. A aplicação de moxa evita tais efeitos adversos. A aplicação de moxa evita tais efeitos adversos.

64 Como é feita: Desde os tempos antigos,a moxabustão é feita através da queima de uma erva medicinl chamada Artemísia Vulgares. Desde os tempos antigos,a moxabustão é feita através da queima de uma erva medicinl chamada Artemísia Vulgares. Esta planta é a mais utilizada talvez pelo efeito químico ou pelo espectro infravermelho mais eficaz. Esta planta é a mais utilizada talvez pelo efeito químico ou pelo espectro infravermelho mais eficaz. As folhas de Artemísia são secadas no sol e na sombra As folhas de Artemísia são secadas no sol e na sombra.Os pecíolos e as nervuras são retiradas deixando apenas os limbos.Estes são triturados até adquirir a consistência de Lã..Os pecíolos e as nervuras são retiradas deixando apenas os limbos.Estes são triturados até adquirir a consistência de Lã. Estas massas lanosas são chamadas de moxa. Estas massas lanosas são chamadas de moxa.

65 Hoje,devido às dificuldades para a obtenção da moxa,pelo custo ou pelo cheiro (similar a maconha),tenta-se aquecer os pontos com instrumentos adaptados.tais expedientes até funcionam mas a queima de Artemísia parece ter um efeito energético mais potente. Hoje,devido às dificuldades para a obtenção da moxa,pelo custo ou pelo cheiro (similar a maconha),tenta-se aquecer os pontos com instrumentos adaptados.tais expedientes até funcionam mas a queima de Artemísia parece ter um efeito energético mais potente.

66 A moxa pode ser queimada diretamente sobre a pele ou indiretamente,utilizando entre a moxa e a pele um anteparo com o ar,alho,cebola ou gengibre que é denominada de moxabustão indireta que evita queimadura e acrescenta a função terapêutica dos anteparos. A moxa pode ser queimada diretamente sobre a pele ou indiretamente,utilizando entre a moxa e a pele um anteparo com o ar,alho,cebola ou gengibre que é denominada de moxabustão indireta que evita queimadura e acrescenta a função terapêutica dos anteparos.

67 Formas de Aplicação: Moxabustão Direta. Moxabustão Direta. –Escarificante: Este método está quase extinto devido a razões óbvias.Conta do uso da moxa diretamente na pele.contudo continua sendo muito usado pelos japoneses. Este método está quase extinto devido a razões óbvias.Conta do uso da moxa diretamente na pele.contudo continua sendo muito usado pelos japoneses. –Não escarificante. Utiliza-se o Bastão de moxa ou cigarro de Artemísia. Utiliza-se o Bastão de moxa ou cigarro de Artemísia.

68

69 Técnica. - Aproxima-se o bastão de moxa 3 a 7 vezes da pele com a duração de alguns segundos (ou até a sensibilidade do paciente). - Aproxima-se o bastão de moxa 3 a 7 vezes da pele com a duração de alguns segundos (ou até a sensibilidade do paciente). O bastão deve ficar à uma distância de 1,5 cm a 2cm,a distância ideal é aquela que o ponto é aquecido lentamente,em uma intensidade confortável,assim o calor pode penetrar profundamente. O bastão deve ficar à uma distância de 1,5 cm a 2cm,a distância ideal é aquela que o ponto é aquecido lentamente,em uma intensidade confortável,assim o calor pode penetrar profundamente. Por isso não se deve aproximar demais o bastão pois o calor se torna insuportável rapidamente nem ficar muito longe.Na dúvida coloque seu dedo na pele próximo ao ponto pois assim ele servirá de sensor. Por isso não se deve aproximar demais o bastão pois o calor se torna insuportável rapidamente nem ficar muito longe.Na dúvida coloque seu dedo na pele próximo ao ponto pois assim ele servirá de sensor.

70

71 Moxa indireta. Com gengibre : Com gengibre : Corte um pedaço de gengibre de cerca de 3 a 5 mm e fure-o em 5 pontos,Coloque o cone de moxa sobre a rodela de gengibre e em seguida sobre o ponto a ser tratado. Corte um pedaço de gengibre de cerca de 3 a 5 mm e fure-o em 5 pontos,Coloque o cone de moxa sobre a rodela de gengibre e em seguida sobre o ponto a ser tratado. Acenda o cone usando um fósforo.Quando o paciente começa a sentir ardência,retire a rodela de cima da pele e a mantenha suspensa até que a sensação de aquecimento suavize.Recoloque então o gengibre sobre o ponto. Acenda o cone usando um fósforo.Quando o paciente começa a sentir ardência,retire a rodela de cima da pele e a mantenha suspensa até que a sensação de aquecimento suavize.Recoloque então o gengibre sobre o ponto. Repita o procedimento até que o ponto fique bem vermelho,quente e úmido.Usamos 5 a 7 cones por tratamento. Repita o procedimento até que o ponto fique bem vermelho,quente e úmido.Usamos 5 a 7 cones por tratamento. –Indicação: - Vômito. - Diarréia. - Artrite. - Doenças de frio.

72 Moxa indireta. Com Alho. Com Alho. –Mesmo procedimento que a moxa com gengibre.é contra-indicada em caso de febre e utilizada em casos de Tuberculose Pulmonar,,linfática e nos estágios primários de abcesso. –OBS.É um bom depurador do sangue.

73 Moxa indireta. Com Sal. Com Sal. Encha o umbigo de sal até o nível da pele.] Encha o umbigo de sal até o nível da pele.] Coloque o cone de moxa sobre o sal e acenda-o. Coloque o cone de moxa sobre o sal e acenda-o. –Indicação. –Casos de emergência. –Coma –Vômito –Apoplexia do tipo flácido –Diarréia –Fraqueza –Energia baixa. –Aumenta a potência sexual. OBS- Onde fazemos o cone pode ser alterado por 3 min com bastão para cada cone. OBS- Onde fazemos o cone pode ser alterado por 3 min com bastão para cada cone.

74 NÃO ESQUEÇA. Antes de iniciar o tratamento deite o paciente confortavelmente,evitando que ele mexa e venha a se queimar. Antes de iniciar o tratamento deite o paciente confortavelmente,evitando que ele mexa e venha a se queimar. Na moxabustão com alho e gengibre tomar cuidado para não deixar aquecer muito,propiciando o aparecimento de queimaduras profundas no paciente.casoessas apareçam devem ser tratadas como queimaduras comuns. Na moxabustão com alho e gengibre tomar cuidado para não deixar aquecer muito,propiciando o aparecimento de queimaduras profundas no paciente.casoessas apareçam devem ser tratadas como queimaduras comuns. Não aplicafr moxa perto de órgãos dos sentidos Não aplicafr moxa perto de órgãos dos sentidos Não se aplica moxa em estados febris Não se aplica moxa em estados febris Tenha sempre a mão um recipiente para eliminar as cinzas. Tenha sempre a mão um recipiente para eliminar as cinzas. Cuidado com macas,tapetes ou lixeiras. Cuidado com macas,tapetes ou lixeiras.

75 Contra-indicações Durante o equinócio de primavera e outono. Durante o equinócio de primavera e outono. Nas mudanças de estações. Nas mudanças de estações. Durante fortes manifestações meteorológicas. Durante fortes manifestações meteorológicas. Embriagados Embriagados Em alguns pontos durante as estações(Meridiano do BP,os pontos abaixo do umbigo,os pontos IG4,BP6,B60,B67,E12- 36,F3-11) Em alguns pontos durante as estações(Meridiano do BP,os pontos abaixo do umbigo,os pontos IG4,BP6,B60,B67,E12- 36,F3-11) Moxa fora dos pontos. Moxa fora dos pontos. Durante febre Durante febre Nas intoxicações. Nas intoxicações. Nos edemas Nos edemas Sobre vasos sanguíneos. Sobre vasos sanguíneos. Nos rostos e sobre as mamas. Nos rostos e sobre as mamas. No crânio em crianças. No crânio em crianças.

76 Maior risco de queimaduras. Em indivíduos com áreas hipossensíveis Em indivíduos com áreas hipossensíveis Indivíduos muito YIN. Indivíduos muito YIN. Em crianças. Em crianças. Em idosos(príncipalmente nos pés) Em idosos(príncipalmente nos pés) Diabéticos. Diabéticos.

77 Indicações especiais. Prevenção para o ano inteiro(Em regiões frias) – Moxa grande em VC12 e E36 durante os 30 dias mais quentes do verão. Prevenção para o ano inteiro(Em regiões frias) – Moxa grande em VC12 e E36 durante os 30 dias mais quentes do verão. Meia idade – moxa grande em IG11 e E36 cada 10 dias. Meia idade – moxa grande em IG11 e E36 cada 10 dias. QI e XUE – Moxa grande 9 B17,VC12,VB39,BP10 e ponto especial para anemia(3 polegadas acima do cóccix)cada 10 dias. QI e XUE – Moxa grande 9 B17,VC12,VB39,BP10 e ponto especial para anemia(3 polegadas acima do cóccix)cada 10 dias.

78 Indicações especiais. Desenvolvimento em crianças pequenas. – Moxa pequena em VG12 a cada 10 dias. Desenvolvimento em crianças pequenas. – Moxa pequena em VG12 a cada 10 dias. Adolescentes – Moxa média em B12 e B43 cada 10 dias. Adolescentes – Moxa média em B12 e B43 cada 10 dias. Mulheres – Moxa média em BP6 e BP vezes por mês. Mulheres – Moxa média em BP6 e BP vezes por mês.

79 Moxa em pediatria Desenvolvimento do SNA – VG12- cada 10 dias Desenvolvimento do SNA – VG12- cada 10 dias Infecções em vias aéreas superiores – B12 e B 43 – a cada 10 dias. Infecções em vias aéreas superiores – B12 e B 43 – a cada 10 dias.

80 Terceira Idade - Conservar a saúde – IG11 e E36 - Conservar a saúde – IG11 e E36 - Fortalecer o RIM – B23,R7 e VC 4. - Fortalecer o RIM – B23,R7 e VC 4. - Tonificar o QI – VC12,VC6. - Tonificar o QI – VC12,VC6. - Tonificar xué – B17,VC12,e para a mulher BP10 - Tonificar xué – B17,VC12,e para a mulher BP10 - Anemia acescentar VB39 - Anemia acescentar VB39 - Osteoporose –R3,B23,B11. - Osteoporose –R3,B23,B11.


Carregar ppt "Acupuntura clássica Prof. Paulo Cesar Carvalho Machado Junior."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google