A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Altino.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Altino."— Transcrição da apresentação:

1 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Altino Ventura Filho Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético ENERGIA SOLAR PROBLEMAS E PERSPECTIVAS PARA SEU USO NO BRASIL APRESENTAÇÃO À COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Brasília, 30/06/2009 Ministério de Minas e Energia

2 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia CONSUMO FINAL DE ENERGIA NO BRASIL ENERGIA (tep milhões) E ENERGIA ELÉTRICA (TWh) 3,6% ao ano Fonte: BEN 2008; PNE 2030/Cenário B1 (%) Crescimento do Consumo de Energia (%) 1980/20072,5 / ano 2000/20073,1 / ano (%) Crescimento do Consumo de Energia (%) 1980/20072,5 / ano 2000/20073,1 / ano Crescimento do Consumo de Energia Elétrica (%) 1980/20074,8 ano 2000/2007 3,5 ano Crescimento do Consumo de Energia Elétrica (%) 1980/20074,8 ano 2000/2007 3,5 ano Energia (tep milhões) Energia Elétrica (TWh) 3,6% ao ano Obs. Inclusive autoprodução clássica, conservação e excluído consumo do setor energético inclui conservação

3 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Fonte: MME/ BEN (2008) MATRIZ DE OFERTA INTERNA DE ENERGIA DO BRASIL – 2007 (%) Renováveis (%) 45,9 Derivados da Cana 15,8 Hidroeletricidade 14,9 Lenha e Carvão Vegetal 12,0 Outras Renováveis 3,2 Renováveis (%) 45,9 Derivados da Cana 15,8 Hidroeletricidade 14,9 Lenha e Carvão Vegetal 12,0 Outras Renováveis 3,2 % Mundo (renovável): 14%

4 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia MATRIZ ENERGÉTICA MUNDIAL E NACIONAL

5 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia TWh TOTAL484,5 Hidro 374,0 Importação38,8 Biomassa18,1 Gás Natural15,5 Petróleo13,3 Nuclear12,4 Carvão Mineral6,8 Gás Industrial 4,5 TWh TOTAL484,5 Hidro 374,0 Importação38,8 Biomassa18,1 Gás Natural15,5 Petróleo13,3 Nuclear12,4 Carvão Mineral6,8 Gás Industrial 4,5 Fonte: MME/ BEN (2008) MATRIZ DE OFERTA DE ENERGIA ELÉTRICA DO BRASIL (%) Renovável Brasil: 89% Mundo: 18% Nota: inclui autoprodutores (47,1TWh) %

6 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Potencial Hidrelétrico Urânio Carvão Gás Natural Petróleo Biomassa Vento Total mi bep 100 anos: Reservas Totais (estimado): Reservas Totais: Reservas Totais: Reservas Totais : anos: anos: Fonte: MME / BEN, 2007 RECURSOS ENERGÉTICOS BRASILEIROS (milhões de bep)

7 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia COMPETITIVIDADE ENTRE AS FONTES PRIMÁRIAS PARA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO PLANEJAMENTO

8 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Fonte: IEA (2004) NUCLEAR EÓLICA BIOMASSA HIDRELETRICIDADE SOLAR PV GÁS NATURAL PETRÓLEO CARVÃO LINHITO * Considerando emissões em todo ciclo de vida, desde a fabricação dos equipamentos EMISSÕES DE GASES DO EFEITO ESTUFA [gramas de Carbono equiv. / kWh] (*)

9 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL

10 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia INDICADORES DE EMISSÕES DE CO2 DO SETOR ENERGÉTICO BRASIL E MUNDO (2006) 7,7 19,0 2,5 1,4 4,3 3,0 1,7 4,0 2,3 4,7 10,9 2,3 1,2 1,8 1, tep/habtCO2/habtCO2/tep USA AUSTRÁLIA ALEMANHA JAPÃO CHINA ÍNDIA MÉXICO VENEZUELA OECD MUNDO BRASIL Indicadores calculados com base na Oferta Interna de Energia

11 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Sources: Decenial Plan 2008/2017 Emissões de GEE /Capita Emissões de GEE/ Consumo de Eletricdade Emissões de GEE / PIBGEE Total (Setor Elétrico) Emissões de Gases de Efeito Estufa do Setor Elétrico

12 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia EMISSÕES DE DIÓXIDO DE CARBONO (CO2) NO BRASIL Fonte: MCT – Comunicação Nacional Inicial do Brasil à Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, PDE Mudança de Uso da Terra e Florestas Processos Industriais Energia 75,4% 1,6% 23% Subsetor Elétrico Subsetor Industrial Subsetor Transporte Subsetor Residencial Subsetor Agricultura Outros Setores 2,5% 7,2% 9,2% 1,5% 1,2% 0,9% Estima-se que, em 2017, o setor elétrico atinja o patamar de 39,3 milhões de tCO 2 e – atualmente, 14,34 milhões de tCO 2

13 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia O Sol envia para a Terra energia equivalente a cerca de vezes o consumo mundial de energia bruta

14 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia SWERA: Solar and Wind Energy Resource Assessment

15 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia ENERGIA SOLAR PRINCIPAIS APLICAÇÕES COMERCIAIS CALOR Coletores para aquecimento solar (baixa temperatura) ENERGIA ELÉTRICA Célula fotovoltaica Heliotérmica (cilindro parabólico, torre central e disco parabólico)

16 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia CUSTOS INDICATIVOS DA ENERGIA SOLAR PARA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO PLANEJAMENTO Heliotérmica – cerca de US$330/MWh Fotovoltaica – cerca de US$530/MWh Comparações com outras Opções: Hidroelétrica – cerca de US$50/MWh Biomassa – cerca de US$70/MWh Carvão Nuclear – cerca de US$80 a US$100/MWh Eólica – Cerca de US$100/MWh

17 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia É COMO GUARDAR O SOL DE DIA PARA ACENDER À NOITE DENTRO DE CASA Casa Solar – CEPEL - CRESESB

18 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia O Brasil possui a sétima maior área de coletores solares instalados do mundo: 3,1 milhões de m² 84% no setor residencial 15% no setor terciário (hotéis e serviços) 1% no setor industrial Em termos populacionais, o Brasil possui apenas 1,72 m² de área coletora instalada para cada 100 mil habitantes, muito atrás de Chipre (84,4), Barbados (26,9) e Turquia (13,5) A taxa média de crescimento anual da área coletora instalada no Brasil é de 14%, enquanto no Canadá é de 50%, na Alemanha 39%, na França e Grécia, 34%. Coletor para Aquecimento Solar

19 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Crianças assistindo à TV pela primeira vez na comunidade de Boa Sorte Município de Dianópolis Sistema de bombeamento da comunidade de Boa Sorte Município de Dianópolis Instalações Fotovoltaicas Tocantins

20 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Abastecimento comunitário de água da comunidade de Amapá Grande Município de Amapá - AMAPÁ Sistema energético no posto de saúde e bombeamento da comunidade de Lago Novo Município de Tartarugalzinho - AMAPÁ Sistema de Bombeamento Fotovoltaico

21 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Instalações Fotovoltaicas Projeto Ribeirinhas – Amazonas (Parceria Eletrobrás) Transporte dos equipamentos fotovoltaicos Sistema solar fotovoltaico instalado em N.S.P. Socorro – Manacapurú

22 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Arquipélago de São Pedro e São Paulo Estação Científica Arquipélago São Pedro e São Paulo painel fotovoltaico de 3.6kWp dessalinizacão de água em operacão desde jun/98 projeto do CEPEL para a CIRM Vista aérea da Estação Científica

23 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Tecnologias de Conversão Direta da Radiação Solar - Heliotermia Discos Cilindros

24 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Tecnologias Cilindro Parabólico Nevada Solar One, 64 MW (construção). Solar Electric Generation Station – SEGS 354 MW (9 unidades), Deserto de Mojave, USA 2300 a 2900 kWh/m 2.ano 0,65 km 2 /100MW, 2300 a 2900 kWh/m 2.ano Concepção básica da tecnologia de cilindros parabólicos

25 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia CEMIG: sistema de 10 kW Híbrido Solar-Diesel

26 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Tecnologias Disco Parabólico Concepção básica da tecnologia de disco parabólico. Duas concepção de discos parabólicos com potência nominal de 10 kW

27 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Tecnologias de Conversão Direta da Radiação Solar - Heliotermia Torre Central

28 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Tecnologias Torre Central Concepção básica da tecnologia de torre central (5 a 7 km 2 /100MW) Planta PS10 (11 MW, com armazenagem de energia), Espanha, Sevilla.


Carregar ppt "Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético - SPE Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Ministério de Minas e Energia Altino."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google