A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vigilância das Coberturas Vacinais Resultados 2009 Bahia - 2010 Julio Pongelupe DIVEP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vigilância das Coberturas Vacinais Resultados 2009 Bahia - 2010 Julio Pongelupe DIVEP."— Transcrição da apresentação:

1 Vigilância das Coberturas Vacinais Resultados 2009 Bahia Julio Pongelupe DIVEP

2 Coberturas Vacinais (CV) Coberturas vacinais: é um indicador de cobertura de serviço Método de cálculo Administrativo (oficial) obtido pelo total de doses aplicadas (numerador) dividido pela população alvo (denominador)x100 Inquéritos de coberturas vacinais* Monitoramento Rápido de Coberturas vacinais (MRC)* Representa a proporção da população alvo vacinada (estima o nível de proteção da população contra determinada doença) (*) numerador e denominador representados pela mesma fonte (fornece cobertura direta)

3 Vigilância das CV CV no país, UF e parte dos municípios parâmetros do Programa Nacional de Imunizações (PNI) Heterogêneas e aberrantes (atípicas) 120% até > 1.000% Inconsistências nos registros independente do denominador (BCG vs hepatite B; rotina vs campanha de vacinação de 1 as doses). Fundamentos Técnicos

4 Intervenção Conceitos utilizados (significados práticos): Vigilância: situação de alerta (vigiar) Monitoramento: acompanha (verifica continuamente) Avaliação: analisa, julga conforme algum parâmetro (explica o fato) Vigilância e Monitoramento (Waldman): coleta, analisa e dissemina regularmente os dados para quem deles necessita.

5 Aspectos do método de vigilância das CV Enfoque epidemiológico: situação de risco CV em níveis adequados para garantir o controle de doenças Porte populacional e estratos de CV Definição de níveis de risco e prioridades (1, 2, 3)

6 Critérios do Método de Vigilância das CV Municípios de grande porte populacional (10 mil ou + NV) e ou capitais com coberturas vacinais <95% para três ou mais vacinas (proporção da população desprotegida) Municípios com CV <95% para a vacina tríplice viral (SRC) e ou para a vacina poliomielite independente do porte populacional e das CV para outras vacinas (compromisso internacional de erradicação e eliminação) Municípios com CV 120% para três ou + vacinas, independente do porte populacional (valores atípicos) Situação de risco 1 (prioridade 1) Atenção: Avaliar inserção em nível de prioridade se estas CV estão relacionadas às vacinas BCG ou VORH

7 Prioridade 1 - Bahia 2009 – 199 municípios (42 municípios – TV e Pólio) Obs. Salvador não alcançou cobertura das vacinas Hepatite B, Tetra, Pólio, Febre Amarela, Rotavírus

8 Número de municípios em prioridade 1 por DIRES, e em relação à própria DIRES % em relação ao total de municípios em prioridade 1 % em relação à DIRES

9 DIRES com maior proporção de municípios em prioridade 1, 2009

10 DIRES com menor proporção de municípios em prioridade 1, 2009

11 DIRES / Municípios em prioridade 1 13ª DIRES Barra do Rocha; Boa Nova; Cravolândia; Iramaia; Itagi; Itagiba; Itamari; Itaquara; Itiruçu; Jaguaquara; Jitauna; Manoel Vitorino; Planaltino

12 7ª DIRES Almadina; Buerarema; Camacan; Coaraci; Floresta Azul; Ibicaraí; Ibirapitanga; Itabuna; Itajuípe; Itape; Pau Brasil DIRES / Municípios em prioridade 1 11ª DIRES Adustina; Antas; Cícero Dantas; Cipó; Fatima; Heliópolis; Nova Soure; Novo Triunfo; Olindina; Ribeira do Amparo; Ribeira do Pombal 12ª DIRES Água Fria; Barrocas; Canudos; C. do Coité; Lamarão; Monte Santo; Nordestina; Santaluz; São Domingos; Teofilândia; Valente 21ª DIRES Barra do Mendes; Barro Alto; Cafarnaum; Canarana; Central; Ibititá; Irecê; Itaguaçu; Jussara; Mulungu do Morro; São Gabriel

13 2010* – 156 municípios Salvador apresenta cobertura vacinal adequada exceto para rotavírus; Simões Filho não alcança a C.V. para T.V. desde 2005 Prioridade 1 - Bahia * Dados preliminares do 1º trimestre Susceptíveis: (477 crianças) (151 crianças) (244 crianças) (598 crianças) (478 crianças)

14 Metodologia de vigilância das CV Municípios de grande e/ou médio porte populacional 10 mil NV/ >1.000 e <10 mil NV) com coberturas vacinais < 95% para até duas vacinas (desde que não seja a VOP ou TV) Municípios de pequeno porte populacional ( 120% para uma ou duas vacinas. Situação de risco 2 (prioridade 2) Atenção: Avaliar inserção em nível de prioridade se estas CV estão relacionadas às vacinas BCG ou VORH Recomenda-se avaliar em qualquer situação a razão DTP+Hib em relação a outras vacinas

15 Prioridade 2 - Bahia 2009 – 178 municípios 2010 – 210 municípios Obs. Saubara apresenta CV acima de 120% para T.V. desde 2006

16 Metodologia de vigilância das CV Municípios c/ coberturas vacinais no intervalo entre 95% e 120% independente do porte populacional Situação de risco 3 (prioridade 3) Atenção: Avaliar inserção em nível de prioridade se estas CV estão relacionadas às vacinas BCG ou VORH

17 Ações e estratégias - Bahia Analisar denominador (SINASC, IBGE); Analisar cobertura de ACS e ESF; Verificar taxa de abandono; Comparar coberturas básicas (HEPxBCG, VOPxTetra); Cobrar registro de doses das clínicas particulares; Instituir o monitoramento rápido de coberturas (mesma metodologia da campanha contra rubéola).

18

19 Novos imunos no API – H1N1

20 H1N1

21 Meningo C

22

23 Pneumo 10

24 Atenção Básica Vig. Epidemiol. Municípios DIRES Ou nos unimos...

25

26 2ª Etapa contra Pólio Dia nacional – 14 de agosto de 2010 Obrigado! Julio Pongelupe (71)


Carregar ppt "Vigilância das Coberturas Vacinais Resultados 2009 Bahia - 2010 Julio Pongelupe DIVEP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google