A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Sebrae Pesquisa Imagem Junto a Parceiros Elaborado para: Sebrae Por: Diferencial Pesquisa de Mercado Outubro de 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Sebrae Pesquisa Imagem Junto a Parceiros Elaborado para: Sebrae Por: Diferencial Pesquisa de Mercado Outubro de 2010."— Transcrição da apresentação:

1 1 Sebrae Pesquisa Imagem Junto a Parceiros Elaborado para: Sebrae Por: Diferencial Pesquisa de Mercado Outubro de 2010

2 2 Sumário I Introdução 3 II Pesquisa de Imagem 10 III Avaliação dos Projetos 24 IVA Atuação do Sebrae nos Projetos 38 VConsiderações Finais 48 Anexo IAvaliação da Atuação do Sebrae em Cada um dos Projetos52 Anexo IIAvaliação Individual de Cada Projeto58 Anexo IIIDescrição dos Projetos que Somente Avaliaram a Imagem do Sebrae111 Anexo IVOutras Informações dos Projetos116

3 Introdução 1 Apresentação do estudo Metodologia Amostras

4 4 Apresentação do Estudo O Sebrae tem como missão a promoção da competitividade e o desenvolvimento sustentável das micro e pequenas empresas e o fomento do empreendedorismo. Logo, a instituição vê na concretização de parcerias um importante meio para conseguir cumprir a sua missão. Considerando a importância das parcerias, o Sebrae deseja conhecer a sua atuação enquanto parceiro, para isso, solicitou à Diferencial um projeto de pesquisa junto aos parceiros do projeto GEOR. Os resultados desta avaliação serão apresentados no relatório a seguir.

5 5 Apresentação do Estudo Objetivos: Avaliar a imagem do Sebrae junto aos parceiros participantes de projetos desenvolvidos pela instituição em todo o estado. Público-alvo: Parceiros participantes dos comitês gestores dos projetos GEOR.

6 6 Metodologia e Amostra A Pesquisa de Imagem do SEBRAE foi realizada para subsidiar o produto de inteligência Avaliação de Marca e Imagem e seu questionário foi organizado pela Cortex. Foi utilizada a metodologia quantitativa com a realização de entrevistas estruturadas por telefone.A coleta ocorreu entre os meses de junho e julho de Fizeram parte do Universo somente os Parceiros que estavam cadastrados no Comitê Gestor dos Projetos no SGE. Ao todo a pesquisa de imagem foi realizada com 41 pessoas, contudo, deste total, 29 também avaliaram o projeto do qual participavam. Vale ressaltar que cinco projetos já tinham sido encerrados, sendo assim seus parceiros avaliaram somente a imagem do Sebrae e não a do projeto. Além das 41 entrevistas realizadas por telefone, outras 10 entrevistas também foram adicionadas à base de dados. Estas pesquisas foram realizadas previamente por meio de formulário de auto- preenchimento, mas com um instrumento de coleta um pouco diferente, que usou escalas de Likert para avaliação de alguns atributos, enquanto que a maior parte dos indicadores na fase realizada por telefone foi avaliada com notas de 1 a 10. Apesar da diferença de escalas, estas entrevistas foram usadas em algum momento através de percentual de satisfação (maiores detalhes serão fornecidos quando o recurso for aplicado).

7 7 Metodologia e Amostra TelefoneAutopreenchimento Total de Respondentes Avaliou apenas Imagem do Sebrae 12- Avaliou apenas Imagem do Projeto -10 Avaliou ambos 29- Total de respondentes Total de Projetos Total de Parceiros Parceiros Respondentes Margem de Erro ,4%

8 8 Metodologia e Amostra Projeto Universo de Parceiros TelefoneAutopreenchimentoTotal APL de Confecções do Sudoeste do Paraná APL de Malhas de Imbituva 33-3 APL de Software de Curitiba e Região 11-1 APL de Software de Maringá e Região 3-22 Cosméticos do Paraná 1--0 Distrito Turístico do Oeste - Cataratas e Caminhos 21-1 ÑANDEVA-Programa de Desenvolvimento do Artesanato da Região Trinacional (Brasil,Paraguai,Argentina) 31-1 Pólo do Vestuário do Noroeste 4213 Programa de Competitividade do Vestuário 21-1 Revitalização do Entorno do Paço da Liberdade 3112 Turismo na Terra dos Pinheirais 11-1 Turismo nas Rotas do Pinhão 1--0 Respondentes

9 9 Metodologia e Amostra Projeto Universo de Parceiros TelefoneAutopreenchimentoTotal Turismo no Litoral do Paraná 1--0 Turismo nos Campos Gerais e na Rota dos Tropeiros 3-33 Varejo Mais no Sudoeste do Paraná 8224 Cadeia da Construção Civil do Oeste Cadeia da Construção Civil do Noroeste 1--0 Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás do Estado do Paraná 5--0 APL da Madeira de União da Vitória 41-1 APL da Mandioca e Derivados da Região Noroeste do PR 32-2 Comércio Varejista para baixa densidade empresarial - Centro-Sul do Paraná 22-2 Comércio Varejista para baixa densidade empresarial Sudoeste do Paraná TOTAL GERAL Respondentes

10 Pesquisa de Imagem 2 Principal função do Sebrae; Conhecimento dos Objetivos e Ferramentas; Avaliação do Impacto das avaliações do Sebrae etc. Esta etapa da Investigação foi respondida apenas por aqueles que o fizeram por telefone, ou seja, 41 entrevistados

11 11 Principal Função do Sebrae Pesquisa de Imagem Base: 40* Inicialmente, para o senhor, qual a principal função do Sebrae? *Entrevistados que souberam informar a principal função do Sebrae.

12 12 Frases Relacionadas com o Sebrae Pesquisa de Imagem Base: 41 Eu vou citar agora uma série de funções e frases e gostaria que o senhor me classificasse quais delas estão relacionadas, pela sua percepção, à função do Sebrae:

13 13 Objetivos e Ferramentas Pesquisa de Imagem O senhor diria que está bem familiarizado, ou sabe, dos objetivos do Sebrae? O senhor diria que conhece as formas e ferramentas que o Sebrae possui para atuar no mercado? Sim 88% Sim 88% Em parte 7% Em parte 7% Não 5% Não 5% Sim 59% Sim 59% Em parte 29% Em parte 29% Não 12% Não 12% Base: 41

14 14 Ferramentas que o Sebrae Deveria Utilizar Pesquisa de Imagem Base: 41 Na sua opinião, quais ferramentas o Sebrae deveria utilizar para atender diretamente seu público alvo? Nota: Esta questão aceitava mais de uma resposta do entrevistado.

15 15 Ferramentas que o Sebrae Deveria Utilizar Pesquisa de Imagem Eu vou ler uma série de ferramentas que o Sebrae poderia utilizar e gostaria de saber se o senhor acredita que o Sebrae deveria utilizar essas ferramentas? Base: 35 Base: 38 Base: 29 Base: 34 Base: 41 Continua...

16 16 Ferramentas que o Sebrae Deveria Utilizar Pesquisa de Imagem Eu vou ler uma série de ferramentas que o Sebrae poderia utilizar e gostaria de saber se o senhor acredita que o Sebrae deveria utilizar essas ferramentas? Base: 40 Base: 24 Base: 41 Continuação.

17 17 Atributos Associados à marca Sebrae Pesquisa de Imagem Agora eu vou ler algumas frases e gostaria de saber se o senhor concorda que estes atributos estão associados ao Sebrae. Base: 41 Base: 40 Base: 16 Base: 39 Base: 36 Base: 40

18 18 Instituições que Se Assemelham ao Sebrae Pesquisa de Imagem Que tipo de instituição mais se assemelha ao Sebrae na função de auxiliar as MPEs? Base: 41 Nota: Esta questão aceitava mais de uma resposta do entrevistado.

19 19 Ações do Sebrae Pesquisa de Imagem Eu vou lhe dizer uma série de impactos esperados da atuação do Sebrae e gostaria de saber, pela sua percepção, se as ações do Sebrae são efetivas para gerar tais resultados Base: 41

20 20 Ações do Sebrae Pesquisa de Imagem Em relação a esse aspecto o que o Sebrae poderia fazer diferente para aumentar a efetividade de suas ações? Atendimento personalizado, realizado diretamente com o empresário, independente das ações realizadas no projeto que participam 7 citações Oferecer mais consultorias 3 citações Planejamento compartilhado de acordo com as regiões 2 citações Fornecer consultores mais qualificados 2 citações Mais presença nos pequenos municípios 1 citação Buscar melhores resultados para os projetos 1 citação NOTA: Ao todo, 16 entrevistados souberam dar alguma sugestão para que o Sebrae aumente a efetividade das suas ações.

21 21 Ações do Sebrae Pesquisa de Imagem Considerando as sugestões apresentadas pelos entrevistados, percebe-se que há uma necessidade de personalização dos serviços oferecidos aos empresários. A expectativa é que o atendimento que eles recebem seja mais adequado ao seu negócio, à sua realidade, o que pode ser obtido por meio de consultorias especializadas. Apesar da importância das ações em grupo, o atendimento individualizado ainda é necessário, pois cada empresa possui suas particularidades que nem sempre são resolvidas nos projetos coletivos.

22 22 Portfólio de Soluções do Sebrae Pesquisa de Imagem O senhor considera que o portfólio de soluções do Sebrae para as MPEs é completo? Com relação à adequação do portfólio de soluções do Sebrae, considera que é: Base: 41

23 23 Indicação dos Serviços do Sebrae Pesquisa de Imagem Você indicaria os serviços do Sebrae para micro e pequenos empresários? Base: 41

24 Avaliação dos Projetos 3 Projeto Governança Clientes Esta etapa da Investigação foi respondida por 29 entrevistados que responderam por telefone mais 10 que responderam através de autopreenchimento. O que responderam desta segunda forma utilizam escalas de Likert enquanto que os demais usaram notas de 1 a 10.

25 25 Avaliação da Atuação nos Projetos Depois da avaliação geral da imagem do Sebrae, os parceiros passaram a avaliar a atuação da Instituição dentro dos projetos e a efetividade dos projetos em si dentro de seus objetivos. Individualmente, as bases de avaliação de cada projeto são bastante baixas, e não permitem uma avaliação individual profunda. Mesmo assim, encontram-se em anexo as notas avaliadas em cada projeto, inclusive quando apenas um parceiro o avaliou. Neste capítulo, procurou-se identificar a avaliação do Sebrae como um todo, nos diversos projetos onde atuou.

26 26 Avaliação da Atuação nos Projetos Avaliação dos Parceiros em Relação ao Projeto em Si – Média de 1 a 10 Base: 29 Base: 28 Base: 26 Base: 39 Base: 28 * Estes dois indicadores foram avaliados com escala de 1 a 10 também por aqueles que responderam por autopreenchimento.

27 27 Avaliação da Atuação nos Projetos Avaliação dos Parceiros em Relação ao Projeto em Si – Percentual de Parceiros Satisfeitos (notas de 8 a 10 ou pontos positivos da escala de Likert) Base: 39 Base: 37 Base: 29

28 28 Avaliação da Atuação nos Projetos Avaliação dos Parceiros em Relação ao Projeto em Si IndicadoresMédia Menores notasMaiores notas NotaProjetoBaseNotaProjetoBase Importância do projeto para o desenvolvimento do setor 8,9 8,7 Confecções do Sudoeste 910 Vestuário do Noroeste 2 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto 8,2 7,0 Vestuário do Noroeste 29,1 Confecções do Sudoeste 9 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto 8,1 7,0 Vestuário do Noroeste 28,7 Confecções do Sudoeste 9 Consistência do Projeto 8,1 7,9 Construção Civil do Oeste 88,8 Varejo Mais 4 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto 7,4 6,5 Revitalização do Paço da Liberdade 28,5 Varejo Mais 4 Satisfação com o projeto com o um todo 8,3 7,6 Confecções do Sudoeste 79,5 Varejo Mais 2 * Para esta tabela comparativa não foram consideradas as médias de projetos com somente uma avaliação.

29 29 Avaliação da Atuação nos Projetos Avaliação dos Parceiros em Relação à Governança Base: 28 Base: 39 * Estes dois indicadores foram avaliados com escala de 1 a 10 também por aqueles que responderam por autopreenchimento.

30 30 Avaliação da Atuação nos Projetos Avaliação dos Parceiros em Relação à Governança - Percentual de Parceiros Satisfeitos (notas de 8 a 10 ou pontos positivos da escala de Likert) Base: 38 Base: 39 Base: 38

31 31 Avaliação da Atuação nos Projetos Avaliação dos Parceiros em Relação à Governança IndicadoresMédia Menores notasMaiores notas NotaProjetoBaseNotaProjetoBase Reuniões de Governança (Análises) 8,0 7,4 Construção Civil do Oeste 79,0 Malhas de Imbituva 3 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto 8,0 7,3 Construção Civil do Oeste 78,5 Varejo Mais 2 Participação e contribuição do parceiro no comitê 8,0 7,0 Revitalização do Paço da LIberdade 28,7 Vestuário do Noroeste 3 Reuniões da Governança (Tomada de decisão) 7,8 7,4 Construção Civil do Oeste 78,3 Malhas de Imbituva 3 * Para esta tabela comparativa não foram consideradas as médias de projetos com somente uma avaliação.

32 32 Avaliação da Atuação nos Projetos Avaliação dos Parceiros em Relação aos Clientes Base: 27 Base: 39 * Este indicador foi avaliado com escala de 1 a 10 também por aqueles que responderam por autopreenchimento.

33 33 Avaliação da Atuação nos Projetos Avaliação dos Parceiros em Relação aos Clientes - Percentual de Parceiros Satisfeitos (notas de 8 a 10 ou pontos positivos da escala de Likert) Base: 38

34 34 Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia Menores notasMaiores notas NotaProjetoBaseNotaProjetoBase Satisfação dos clientes com o projeto 8,1 8,0 Malhas de Imbituva 310 Vestuário do Noroeste 2 Benefícios gerados aos clientes 8,0 7,5 Revitalização do Paço da Liberdade 28,8 Varejo Mais 4 Comprometimento dos clientes 7,6 7,0 Vestuário do Noroeste 28,5 Varejo Mais 2 * Para esta tabela comparativa não foram consideradas as médias de projetos com somente uma avaliação. Avaliação dos Parceiros em Relação aos Clientes

35 35 Avaliação da Atuação nos Projetos Matriz de Hierarquia de Valores Cada atributo possui um valor diferente para o parceiro. A satisfação com um atributo não representa necessariamente que o parceiro está satisfeito com o projeto. O teste de correlação entre as variáveis permite identificar quais atributos possuem maior impacto na satisfação geral e podem ser considerados mais importantes. A correlação varia de –1 a + 1. Os atributos alocados no quadrante 2 indicam os atributos mais importantes e ao mesmo tempo melhor avaliados (pontos fortes). Já aqueles no quadrante 4 são considerados pontos importantes que podem melhorar. A Correlação Entre Desempenho e Satisfação Pontos Fortes e a Melhorar Algumas variáveis podem apresentar um desempenho elevado, porém não representar importância aparente ao entrevistado, sendo alocadas no quadrante 1. Estas variáveis geralmente são conhecidas como variáveis higiênicas, onde a empresa tem uma boa atuação, mas isto já é considerado um padrão e sua existência não altera a satisfação geral, mas a falta, ou baixo desempenho dela pode acarretar problemas. Variáveis e Seu Desempenho Pontos Fortes Pontos a Melhorar IMPORTÂNCIA DESEMPENHO + +

36 36 Avaliação da Atuação nos Projetos Matriz de Hierarquia de Valores Importância do projeto para o desenvolvimento do setor Participação e contribuição do parceiro no comitê Grau de satisfação dos clientes com o projeto Consistência do Projeto Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto Relação custo- benefício da participação da entidade no projeto Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto Reuniões da Governança (Análise) Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto Reuniões da Governança (Tomada de Decisão) Comprometimento dos clientes Benefícios gerados aos clientes 9,0 0,8 Desempenho dos atributos Correlação com a Satisfação Geral com o Projeto Média: 8,0* * Média de todos os atributos. Satisfação com o Projeto em si Satisfação com a Governança Satisfação com os Clientes

37 37 Avaliação da Atuação nos Projetos Matriz de Hierarquia de Valores Pontos Fortes Pontos a Melhorar Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto Consistência do Projeto Satisfação com o Projeto em si Satisfação com a Governança Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto Reuniões da Governança (Tomada de Decisão) Nenhum atributo ocupou o quadrante inferior direito Satisfação com os Clientes Reuniões da Governança (Análise) Benefícios gerados aos clientes

38 A Atuação do Sebrae nos Projetos 4 Importância do Sebrae para o Êxito do Projeto Comprometimento do Sebrae para o Êxito do Projeto Efetividade do Sebrae no Projeto Serviços do Sebrae no Projeto Ética na Condução das Atividades do Projeto Esta etapa da Investigação foi respondida por 29 entrevistados que responderam por telefone, mais 10 que responderam através de autopreenchimento. Os que responderam desta segunda forma utilizam escalas de Likert enquanto que os demais usaram notas de 1 a 10.

39 39 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 28* Base: 38** Média 8,9 92% avaliam positivamente este aspecto Avaliação da importância do Sebrae para o êxito do projeto * Total de entrevistados que responderam à pergunta por telefone, atribuindo notas de 1 a 10. ** Considerando a avaliação dos entrevistados que responderam por telefone e também os que responderam por autopreenchimento(percentual de notas de 8 a 10 ou pontos positivos da escala de Likert).

40 40 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 29* Base: 39** Média 8,7 90% avaliam positivamente este aspecto Avaliação do comprometimento do Sebrae para o êxito do projeto * Total de entrevistados que responderam à pergunta por telefone, atribuindo notas de 1 a 10. ** Considerando a avaliação dos entrevistados que responderam por telefone e também os que responderam por autopreenchimento (percentual de notas de 8 a 10 ou pontos positivos da escala de Likert).

41 41 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 28* Base: 38** Média 8,5 87% avaliam positivamente este aspecto Avaliação da efetividade do Sebrae no projeto * Total de entrevistados que responderam à pergunta por telefone, atribuindo notas de 1 a 10. ** Considerando a avaliação dos entrevistados que responderam por telefone e também os que responderam por autopreenchimento(percentual de notas de 8 a 10 ou pontos positivos da escala de Likert).

42 42 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 38* Base: 38** Média 8,6 84% avaliam positivamente este aspecto Avaliação dos serviços do Sebrae no projeto * Total de entrevistados que responderam à pergunta atribuindo notas de 1 a 10. Neste caso, além dos que responderam por telefone, os que responderam por autopreenchimento também atribuíram notas de 1 a 10 ** Considerando a avaliação dos entrevistados que responderam por telefone e também dos que responderam por autopreenchimento(percentual de notas de 8 a 10 ou pontos positivos da escala de Likert).

43 43 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 29* Base: 39 Média 9,3 100% avaliam positivamente este aspecto** Avaliação da ética na condução das atividades do projeto * Total de entrevistados que responderam à pergunta por telefone, atribuindo notas de 1 a 10. ** Considerando a avaliação dos entrevistados que responderam por telefone e também os que responderam por autopreenchimento(percentual de notas de 8 a 10 ou pontos positivos da escala de Likert).

44 44 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 29 Base: 28 Base: 38 Base: 29 * Este indicador foi avaliado com escala de 1 a 10 também por aqueles que responderam por autopreenchimento.

45 45 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 39 Base: 38 Base: 39

46 46 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia Menores notasMaiores notas NotaProjetoBaseNotaProjetoBase Ética na condução das atividades do projeto 9,3 9,0 Varejo Mais 210 Vestuário do Noroeste 2 Importância do Sebrae para êxito do projeto 8,9 Construção Civil no Oeste 710 Vestuário do Noroeste 2 Comprometimento do Sebrae para o êxito do projeto 8,7 8,3 Construção Civil no Oeste 710 Vestuário do Noroeste 2 Serviços do Sebrae no projeto 8,6 7,8 Construção Civil no Oeste 810 Vestuário do Noroeste 3 Efetividade do Sebrae no projeto 8,5 8,0 Vestuário do Noroeste 29,0 Varejo Mais 2 Malhas de Imbituva 3

47 47 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 39* Eu vou citar algumas palavras e gostaria de saber quais delas o senhor acredita que descrevem a atuação do Sebrae: * Total de entrevistados que responderam à pergunta. Nota: Esta questão aceitava mais de uma resposta do entrevistado.

48 Considerações Finais 5 Principais apontamentos sobre a imagem do Sebrae

49 49 Considerações Finais A imagem do Sebrae hoje está bastante associada, pelo menos entre os parceiros, a atividades de consultoria e fonte de informações. Ainda existe uma forte associação a treinamentos, mas em menor grau que as duas citadas anteriormente. Chama a atenção que mesmo entre os parceiros, que possuem acesso a um montante de informações bem maior, ainda aparece a associação da marca a Órgão de Governo e fonte de financiamento, mesmo sendo as menores associações a estas funções. Nota-se que embora 100% dos ouvidos concordem que promover o associativismo é uma ferramenta fundamental para o Sebrae trabalhar, apenas 15% a citou de maneira espontânea, podendo ser apontado como um vínculo frágil. A forma de atuar que mais está na mente dos parceiros ainda é a parte Educacional, com a formação de profissionais, seminários e palestras. A veia educacional aparece de forma mais intensa quando se percebe que o Sebrae, para seus parceiros, desempenha mesmo a função de escolas técnicas e de instituições de treinamento

50 50 Considerações Finais Avaliação dos Indicadores dos Projetos Os parceiros dos projetos reconhecem a importância dos grupos para o desenvolvimento do setor. Mas o que efetivamente contribui para sua satisfação com o projeto como um todo é a) a consistência dos projetos e b) a capacidade destes projetos atingirem os resultados perseguidos, suas metas. Como são os atributos mais importantes para a percepção de valor dos parceiros, eles efetivamente merecem uma atenção especial e podem receber incrementos da sua avaliação. A consistência dos projetos ainda apresenta uma nota média 8,0, compatível com os demais indicadores. Já a capacidade dos projetos atingirem seus resultados precisa efetivamente ser incrementada, pois encontra-se na área de melhoria (elevada importância, desempenho abaixo da média). Outra oportunidade de melhoria, e pode até estar associada ao item anterior, é o encaminhamento de decisões dentro das reuniões da governança. Este item é ligeiramente mais importante que o processo de análise realizado nas reuniões, e apresenta desempenho ligeiramente inferior.

51 51 Considerações Finais Vale ainda reforçar, que embora as soluções dos projetos sejam basicamente coletivas, os próprios parceiros entendem que pode haver algum espaço para soluções individualizadas, personalizadas, uma vez que, aqueles que não reconhecem a efetividade do Sebrae em alguns dos aspectos analisados, apontam que a forma de elevar esta efetividade seria principalmente através de soluções individualizadas, que tratem cada empresa como única.

52 Avaliação da Atuação do Sebrae em Cada um dos Projetos Anexo I

53 53 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Importância do Sebrae para o êxito do projeto Base: 2 Base: 1 Base: 3 Base: 1 Base: 2 Base: 9 Base: 7 Base: 1 * Os participantes dos projetos Competitividade do Vestuário, Rota dos Tropeiros e Software de Maringá e região não avaliaram este indicador.

54 54 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Comprometimento do Sebrae para o êxito do projeto Base: 2 Base: 1 Base: 3 Base: 1 Base: 2 Base: 9 Base: 7 Base: 1 * Os participantes dos projetos Rota dos Tropeiros e Software de Maringá e região não avaliaram este indicador.

55 55 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Efetividade do Sebrae no projeto Base: 1 Base: 3 Base: 1 Base: 2 Base: 8 Base: 7 Base: 1 Base: 2 Base: 1 * Os participantes dos projetos Rota dos Tropeiros e Software de Maringá e região não avaliaram este indicador.

56 56 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Serviços do Sebrae no projeto Base: 1 Base: 3 Base: 1 Base: 2 Base: 3 Base: 4 Base: 8 Base: 3 Base: 1 Base: 2 Base: 8 Base: 1

57 57 Avaliação de Indicadores Relacionados ao Sebrae Avaliação da Atuação nos Projetos Base: 1 Ética na condução das atividades do projeto Base: 2 Base: 1 Base: 7 Base: 3 Base: 9 Base: 1 Base: 2 Base: 1 * Os participantes dos projetos Rota dos Tropeiros e Software de Maringá e região não avaliaram este indicador.

58 Avaliação Individual de Cada Projeto Anexo II

59 59 Faculdades Mater Dei, Indústria de Confecções Kist, Kaisen, Senai, Sinvespar, ROCAMP, Dijulys, Vitextil, Senai, Lunegil, Padova, Malharia Kenusa Promover a competitividade das empresas participantes do APL de confecção do Sudoeste e assim, ajudar a posicionar o Paraná como referência nacional em produção de moda e estilo. Aumentar o faturamento das empresas participantes em 5% em 2009, 5% em 2010, 5% em 2011 e 5% em 2012; Ampliar o número de empresas avaliadas (CMMI e/ou MPS-BR) 5 empresas em 2009, 6 empresas em 2010, 7 empresas em 2011 e 8 empresas em 2012; Aumentar em a taxa de ocupação das empresas em 5% em 2010, 5%em 2011 e 5% em 2012; Aumentar e o índice de competitividade das empresas de TI em 10% em 2010, 15% em 2011 e 20% em APL de Confecções do Sudoeste do Paraná O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 1

60 60 Confecções do Sudoeste do Paraná O Projeto Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto8,3 9 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto7,9 9 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor8,7 9 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto9,1 9 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto8,7 9 Satisfação com o projeto com o um todo8,6 9 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto

61 61 Confecções do Sudoeste do Paraná O Projeto Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança8,3 9 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto8,3 9 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)8,2 9 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê8,1 9 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto

62 62 Confecções do Sudoeste do Paraná O Projeto Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto8,1 8 Comprometimento dos clientes7,9 9 Benefícios gerados aos clientes8,1 9 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto

63 63 Associação das Malharias de Imbituva Resgatar a competitividade das empresas do APL, através da atualização da Atualização Técnica, da Inovação, da profissionalização da Gestão Empresarial e da Consolidação do APL. Aumentar em 10% o número de clientes até dezembro de 2009; Aumentar em 10% o número de novos produtos até dezembro de 2008; Ter o PR reconhecido como pólo produtor de moda (clipping); Atingir um novo mercado para cada empresa participante até dezembro de 2009; Aumentar em 5% o número de ocupações em 2009; Aumentar em 10% o faturamento das empresas em 2009; Obter índice de avaliação dos atributos de imagem do Sebrae junto aos stakeholders e participantes do projeto de 8 pontos em 2009; Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até dezembro de 2009; Ter 50 % das empresas de marca própria utilizando laboratórios de criação até dezembro de APL de Malhas de Imbituva O Projeto Que teve como parceiro... Cujo objetivo foi... E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 2

64 64 Malhas de Imbituva O Projeto Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto8,0 3 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto8,3 3 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor9,0 3 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto8,3 3 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto8,0 3 Satisfação com o projeto com o um todo8,7 3 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto

65 65 Malhas de Imbituva O Projeto Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança9,0 3 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto8,3 3 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)8,3 3 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê7,7 3 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto

66 66 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto8,0 3 Comprometimento dos clientes8,0 3 Benefícios gerados aos clientes8,3 3 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Malhas de Imbituva O Projeto

67 67 Empresários, Cesumar Ser reconhecido como referência no desenvolvimento de software. Aumentar em 10% o grau de competitividade das empresas participantes do projeto com base no Prosperar em 2010, 15% em 2011 e 20% em 2012; Ter 50% das instituições representativas do setor reconhecendo o Sudoeste como um pólo produtor de moda do Paraná até dezembro de 2010 e 80% em 2011; Atingir nota 8 no Índice de Avaliação dos atributos de imagem até dezembro de 2009; Ter uma central de negócio dentro do APL de confecção; Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas participantes do projeto até dezembro de 2009; Ter empresas de marca própria utilizando laboratórios de criação de moda em 70% até 2010, 80% até 2011 e 100% em APL de Software de Curitiba e Região O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 3

68 68 Software de Curitiba e Região O Projeto Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto4,0 1 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto5,0 1 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor8,0 1 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto- - Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto- - Satisfação com o projeto com o um todo6,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto

69 69 Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança3,0 1 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto6,0 1 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)3,0 1 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê6,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Software de Curitiba e Região O Projeto

70 70 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto5,0 1 Comprometimento dos clientes5,0 1 Benefícios gerados aos clientes5,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Software de Curitiba e Região O Projeto

71 71 SINDUSCON Oeste/PR, ACIFI, COOCERI, Caixa Econômica Federal CREA-PR, ACIC – Associação Comercial e Industrial de Cascavel, ACIT - Associação Comercial e Empresarial de Toledo, AEAC, UNIOESTE, FUNDATEC, SENAI – PR, SINDICER Oeste/PR Desenvolver o setor da Construção Civil da Região noroeste, contribuindo para que o Paraná seja reconhecido como referência em qualidade construtiva e organização da cadeia produtiva. Cadeia da Construção Civil do Oeste O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 4 Continua...

72 72 Aumento da metragem média construída ou volume de negócios em 10% no ano de 2009; Aumentar o faturamento em 10% até dezembro de 2009; 80% (256) das empresas participantes do projeto devem atingir índice de percepção de qualidade 4, sob a ótica do consumidor (escala de 0 a 5), até dezembro de 2012; Aumentar em 10% o grau de competitividade das empresas participantes do projeto com base no Prosperar em 2010, 15 % em 2011 e 20 % em 2012; Ter 70% das empresas participantes do programa qualificadas no sistema de gestão PNQ/SICE até dezembro de 2009; Redução do desperdício em 15% até dezembro de 2009; Ter 100% das empresas participantes do projeto atendidas por soluções de inovação e tecnologia até dezembro de 2009; Aumentar em 5% o número de ocupações das empresas participantes do projeto até dezembro de 2009; Obter índice de avaliação dos atributos de imagem do Sebrae junto aos stakeholders e participantes do projeto de 8,5 pontos em Ter 50% das empresas participantes do projeto atendidas por soluções de mercado até dezembro de 2009; Ter 40%(128) das empresas participantes do programa atendidas por soluções de qualidade e inovação em produtos e/ou processos em 2010, 60% (192) em 2011 e 80% (256) em 2012; Ter 30% (96) das empresas participantes do programa atendidas por soluções de gestão ambiental em 2010, 50%(160) em 2011 e 70%(224) em 2012; Ter 30% (96) das empresas participantes do programa atendidas por produtos de inteligência de mercado em 2010, 50%(160) em 2011 e 70%(224) em Cadeia da Construção Civil do Oeste O Projeto E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 4

73 73 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto7,9 8 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto7,2 8 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor9,1 7 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto8,0 7 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto7,7 6 Satisfação com o projeto com o um todo7,6 7 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Construção Civil no Oeste O Projeto

74 74 Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança (Análises)7,4 7 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto7,3 7 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)7,4 7 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê7,7 7 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Construção Civil no Oeste O Projeto

75 75 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto8,2 6 Comprometimento dos clientes7,3 6 Benefícios gerados aos clientes7,9 7 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Construção Civil no Oeste O Projeto

76 76 Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros, Instituto de Turismo e Eventos dos Caminhos de Turismo Integrado ao Lago Itaipu Ampliar a atratividade da Região turística "Cataratas do Iguaçu e Caminhos ao Lago de Itaipu", com ênfase na segmentação, roteirização, estruturação, no fortalecimento das governanças instituídas e no artesanato como produção associada ao turismo. Distrito Turístico do Oeste - Cataratas e Caminhos O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 5 Continua...

77 77 Aumentar em 5% o fluxo turístico na Região Oeste do Paraná até dezembro de 2009; Aumentar em 10% o faturamento médio das empresas cadastradas no Instituto de Turismo e Eventos Caminhos e núcleos setoriais do Distrito Turístico do Oeste Paranaense até dezembro de 2009; Aumentar em 5% o número de ocupações nas empresas cadastradas Instituto de Turismo e Eventos Caminhos e núcleos setoriais do Distrito Turístico do Oeste Paranaense até dezembro de 2009; Aumentar o grau de competitividade específico dos elos: meios de hospedagem, alimentação, agenciamento e transportes turísticos, integrantes dos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR (Prosperar Turismo) em 2010; Aumentar a taxa de ocupação dos meios de hospedagens nos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR, em 5 % em 2010, 5 % 2011 e 5 % em 2012; Aumento da taxa de permanência média nos meios de hospedagens nos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR, em 5 % em 2010, 5 % 2011 e 5 % em 2012; Implantar soluções de inovação e/ou tecnologia em 50% dos empreendimentos cadastrados no Instituto de Turismo e eventos Caminhos e nos núcleos setoriais do Distrito Turístico do Oeste do Paraná até dezembro de 2009; Aumentar em 10% o número de empresas cadastradas no Distrito Turístico do Oeste do Paraná até dezembro de 2009; Aumentar em 5% a oferta de produtos turísticos no Distrito Turístico do Oeste do Paraná até dezembro de Ter 80 % dos clientes do Sebrae registrados no Cadastur em 2010 e 100 % dos clientes registrados em Ter um estudo com mapeamento de oportunidade de negócios nos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR em Distrito Turístico do Oeste - Cataratas e Caminhos O Projeto Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 5 E buscou os seguintes resultados:

78 78 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto9,0 1 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto9,0 1 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor10 1 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto8,0 1 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto9,0 1 Satisfação com o projeto com o um todo9,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Distrito Turístico do Oeste O Projeto

79 79 Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança9,0 1 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto9,0 1 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)9,0 1 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê8,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Distrito Turístico do Oeste O Projeto

80 80 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto9,0 1 Comprometimento dos clientes8,0 1 Benefícios gerados aos clientes8,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Distrito Turístico do Oeste O Projeto

81 81 COART e Associação de Artesãos, Fundação PTI – Brasil, Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros Valorizar a identidade cultural na produção artesanal associada ao turismo, promover o aumento da renda e o número de ocupações no setor do artesanato na região Trinacional. Ter 300 artesãos atendidos através do Programa Ñandeva no Brasil, 50 no Paraguai e 100 na Argentina até dezembro de Aumentar o faturamento dos artesãos com produtos certificados Ñandeva em 20% no período de janeiro a dezembro de Aumentar em 20% o número de ocupações dos empreendimentos com produtos certificados Ñandeva no período janeiro a dezembro de Ter em operação 10 pontos de vendas de artesanato da região Trinacional até dezembro de ÑANDEVA - Programa de Desenvolvimento do Artesanato da região trinacional (Brasil, Paraguai, Argentina ) O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 6

82 82 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto9,0 1 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto3,0 1 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor5,0 1 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto3,0 1 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto5,0 1 Satisfação com o projeto com o um todo- - * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto NOTA: O entrevistado não avaliou a Governança. ÑANDEVA O Projeto

83 83 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto8,0 1 Comprometimento dos clientes- 1 Benefícios gerados aos clientes8,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto ÑANDEVA O Projeto

84 84 SINDVEST – Sindicato dos Vestuáriso Sinveste Posicionar o Pólo do Vestuário do Noroeste do Paraná como referência nacional em produção de moda e estilo. Pólo do Vestuário do Noroeste O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 7 Continua...

85 85 Ter a imagem do Paraná reconhecida como pólo produtor de moda até 2012; Aumentar em 10 % o grau de competitividade das empresas participantes do projeto com base no Prosperar em 2010, 15 % em 2011 e 20 % em 2012; Criação de 5 centrais de negócios no Estado até dezembro de 2010; Ter empresas de marca própria utilizando laboratórios de criação de moda em 70% (56) até 2010, 80% (64) até 2011 e 100% (80) até 2012; Aumentar em 10% o faturamento das empresas até dezembro de2008 e 10% até dezembro de 2009; Aumentar em 5% o numero de ocupações até dezembro de 2008, 5% até dezembro de 2009 e 5% até dezembro de 2010; Ter 50% das instituições representativas do setor reconhecendo o Paraná como um Estado produtor de moda até dezembro de 2009; Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até 2008; Atingir nota 8 no índice de avaliação dos atributos da imagem do Sebrae até dezembro de 2008 e 8,5 até dezembro de 2009; Ter empresas de marca própria utilizando laboratórios de criação de moda em 50% até dezembro de 2008, 60% até dezembro de 2009 e 80% ate dezembro de 2010; Atender com soluções de mercado, pelo menos 50% das empresas participantes do projeto até dezembro de 2008 e 60% até dezembro de Pólo do Vestuário do Noroeste O Projeto E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 7

86 86 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto8,3 3 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto8,3 3 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor10 2 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto7,0 2 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto7,0 2 Satisfação com o projeto com o um todo8,0 2 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto APL de Confecções do Sudoeste do Paraná Vestuário do Noroeste O Projeto

87 87 Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação 2 Reuniões da Governança8,0 2 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto8,0 2 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)8,0 3 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê8,7 3 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Vestuário do Noroeste O Projeto

88 88 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto10 2 Comprometimento dos clientes7,0 2 Benefícios gerados aos clientes8,3 3 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Vestuário do Noroeste O Projeto

89 89 Prefeitura Municipal de Curitiba Revitalização do espaço comercial na área central da cidade de Curitiba, melhorando o desempenho das empresas do comércio varejista de bens e serviços, tornando-as mais competitivas. Revitalização do Entorno do Paço da Liberdade O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 8 Continua...

90 90 Aumentar o faturamento em 10% em 2009 e 10% em 2010; Aumentar o número de ocupações em 5% em 2009 e 5% em 2010; Índice de avaliação dos atributos de imagem 8,5 em 2009 e 9 em 2010; Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até 2009 e 100% até 2010; Melhorar o índice de qualidade no atendimento ao cliente em 10% em 2009 e 10% em 2010; Aumentar o índice de compras do comércio local em 5% em 2009 e 5% em 2010, em relação à média do Estado; Gerar 10 novos negócios na região entre comércio, alimentação, hospedagem e serviços de turismo até 2010; Segmentar, diversificar e incluir o espaço na oferta de atrativos turísticos da cidade de Curitiba até 2010; Formatar novos produtos turísticos para a região (roteiros para visitação espontânea do tipo faça você mesmo, restaurante temático, etc.) até 2010; Estabelecer um circuito cultural e artístico no território (eventos) até 2010; Instalação de serviços para atender o turista visitante na região até Revitalização do Entorno do Paço da Liberdade O Projeto E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 8

91 91 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto8,0 2 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto6,5 2 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor9,0 1 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto8,0 1 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto8,0 1 Satisfação com o projeto com o um todo9,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto APL de Confecções do Sudoeste do Paraná Paço da Liberdade O Projeto

92 92 Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança6,0 1 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto6,0 1 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)7,5 2 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê7,0 2 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Paço da Liberdade O Projeto

93 93 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto6,0 1 Comprometimento dos clientes5,0 1 Benefícios gerados aos clientes7,5 2 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Paço da Liberdade O Projeto

94 94 ADECSUL Ampliar a atratividade do destino turístico Terra dos Pinheirais, com ênfase na segmentação, roteirização, estruturação, no fortalecimento das governanças instituídas e no artesanato como produção associada ao turismo. Turismo na Terra dos Pinheirais O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 9 Continua...

95 95 Aumento do grau de competitividade específico dos elos: meios de hospedagem, serviços de alimentação de interesse turístico, serviços de agenciamento e serviços de transporte turístico, integrantes dos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR (Prosperar Turismo); Aumento da taxa de ocupação dos meios de hospedagens nos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR, em 5 % em 2010, 5 % 2011 e 5 %2012; Aumento da taxa de permanência média nos meios de hospedagens nos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR, em 5 % em 2010, 5 % 2011 e 5 % 2012; Aumentar o faturamento em 10% em 2009, 10% em 2010 e 10% em 2011; Aumentar o número de ocupações em 5% em 2009, 5% em 2010 e 5% em 2011; Índice de avaliação dos atributos de imagem para MPE e stakeholders, de 8 em 2009, de 8,5 em 2010 e de 9 em 2011; Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até 2009 e 100% até 2010; Ter 80 % dos clientes do Sebrae registrados no Cadastur em 2010 e 100 % dos clientes registrados em 2011; Ter um estudo com mapeamento de oportunidade de negócios nos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR; Ter 50% das empresas dos projetos atendidos com soluções de mercado até 2009; Aumentar as empresas cadastradas no MTur em 10% em 2009, 10% em 2010, 10% 2011; Aumentar o fluxo turístico dos projetos atendidos em 5% até 2009, 5% até 2010 e 5% até 2011; Ampliar oferta de produtos turísticos em 5% até 2009, 5% até 2010 e 5% até Turismo na Terra dos Pinheirais O Projeto E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 9

96 96 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto10 1 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto10 1 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor10 1 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto10 1 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto10 1 Satisfação com o projeto com o um todo10 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto APL de Confecções do Sudoeste do Paraná Turismo na Terra dos Pinheirais O Projeto

97 97 Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança10 1 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto10 1 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)10 1 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê10 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Turismo na Terra dos Pinheirais O Projeto

98 98 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto10 1 Comprometimento dos clientes9,0 1 Benefícios gerados aos clientes10 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Turismo na Terra dos Pinheirais O Projeto

99 99 SESC, SENAC, Câmara dos Dirigentes Lojistas de Francisco Beltrão, Associação Comercial de Dois Vizinhos, Sindicato do Comércio Varejista de Francisco Beltrão, Associação Comercial e Empresarial de Francisco Beltrão Melhorar o desempenho das empresas do comércio varejista de bens e serviços tornando-as mais competitivas. Aumentar o faturamento em 10% em 2009, 10% em 2010 e 10% em 2011; Índice de avaliação dos atributos de imagem, nota 8 em 2009; Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até 2009 Aumentar o número de ocupações em 5% em 2009; Aumentar o desempenho das empresas participantes do Programa do Varejo Mais em 8% em 2010 com base no DOL. Varejo Mais no Sudoeste do Paraná O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 10

100 100 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto8,8 4 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto8,5 4 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor9,0 2 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto9,0 2 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto8,5 2 Satisfação com o projeto com o um todo9,5 2 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto APL de Confecções do Sudoeste do Paraná Varejo Mais no Sudoeste O Projeto

101 101 Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança8,5 2 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto8,5 2 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)8,2 4 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê8,2 4 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Varejo Mais no Sudoeste O Projeto

102 102 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto8,0 2 Comprometimento dos clientes8,5 2 Benefícios gerados aos clientes8,8 4 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Varejo Mais no Sudoeste O Projeto

103 103 Sindivestuário, Sinditêxtil Promover a competitividade das empresas de Curitiba e Região, contribuindo para posicionar o Paraná como referência nacional em produção de moda e estilo. Programa de Competitividade do Vestuário O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 11 Ter a imagem do Paraná reconhecida como pólo produtor de moda até 2012; Aumentar em 10% o grau de competitividade das empresas participantes do projeto com base no Prosperar em 2010, 15 % em 2011 e 20 % em 2012; Ter 50% (10) das empresas de marca própria, participantes do projeto, utilizando laboratórios de criação de moda em 2009, 70% (14) em 2010, 80% (16) até 2011 e 100% (20) até 2012; Promover a criação de uma Central de Negócios do setor em Curitiba e Região, até dezembro de 2010; Atingir um novo mercado para cada empresa participante até dezembro de 2009; Aumentar em 5% o número de ocupações em 2009; Aumentar em 10% o faturamento das empresas em 2009; Obter índice de avaliação dos atributos de imagem do Sebrae junto aos stakeholders e participantes do projeto de 8 pontos em 2009; Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até dezembro de E buscou os seguintes resultados:

104 104 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto6,0 1 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto6,0 1 Importância do projeto para o desenvolvimento do setor10 1 Relação custo-benefício da participação da entidade no projeto7,0 1 Efetividade da aplicação dos recursos na execução específica do projeto- - Satisfação com o projeto com o um todo7,0 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto APL de Confecções do Sudoeste do Paraná Competitividade do Vestuário O Projeto

105 105 Avaliação da Governança Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança8,0 1 Corresponsabilidade dos parceiros da Governança na condução conjunta do projeto8,0 1 Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)8,0 1 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê- 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Competitividade do Vestuário O Projeto

106 106 Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Grau de Satisfação dos clientes com o projeto7,0 1 Comprometimento dos clientes8,0 1 Benefícios gerados aos clientes- 1 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto Competitividade do Vestuário O Projeto

107 107 Software by Maringá, ACIM APL de Software de Maringá e Região consolidado e reconhecido nacional e internacionalmente. APL de Software de Maringá e Região O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 12 Ampliar o número de empresas avaliadas (CMMI e/ou MPS-BR) para 06 empresas em 2010, 07 empresas em 2011 e 08 empresas em 2012; Aumentar e o índice de competitividade das empresas de TI em 10% em 2010, 15% em 2011 e 20% em 2012 (Prosperar TI); Aumentar o Faturamento das empresas participantes em 13% ao ano até 2010; Aumentar o número de ocupações em 5% em 2008, 5% em 2009 e 5% em 2010; Aumentar em 10% a participação das empresas do Programa no mercado nacional de software em 2008, 10 % em 2009 e 10 % em E buscou os seguintes resultados:

108 108 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto10 2 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto9,0 2 APL de Software de Maringá e Região O Projeto IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)9,5 2 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê9,5 2 Avaliação da Governança Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes IndicadoresMédia da Avaliação Base* Benefícios gerados aos clientes9,5 2 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto. Estes responderam apenas por autopreencimento e para eles os outros itens foram avaliados utilizando a escala de Likert.

109 109 AMCG - Associação dos Municípios dos Campos Gerais, Agência da Rota dos Tropeiros, Cooptur Ampliar a atratividade do destino turístico Campos Gerais e na Rota dos Tropeiros, com ênfase na segmentação, roteirizarão, estruturação, no fortalecimento das governanças instituídas e no artesanato como produção associada ao turismo. Turismo nos Campos Gerais e na Rota dos Tropeiros O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 13

110 110 Turismo nos Campos Gerais e na Rota dos Tropeiros O Projeto Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 13 Aumento do grau de competitividade específico dos elos: meios de hospedagem, serviços de alimentação de interesse turístico, serviços de agenciamento e serviços de transporte turístico, integrantes dos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae/PR (Prosperar Turismo); Aumento da taxa de ocupação dos meios de hospedagens nos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae PR, em 5 % em 2010, 5 % 2011 e 5 %2012; Aumento da taxa de permanência média nos meios de hospedagens nos roteiros turísticos atendidos pelo Sebrae PR, em 5 % em 2010, 5 % 2011 e 5 % 2012; Aumentar o faturamento em 10% em 2009, 10% em 2010 e 10% em 2011; Aumentar o número de ocupações em 5% em 2009, 5% em 2010 e 5% em 2011; Ter 80 % dos clientes do Sebrae registrados no Cadastur em 2010 e 100 % dos clientes registrados em 2011; Índice de avaliação dos atributos de imagem para MPE e stakeholders, de 8 em 2009, de 8,5 em 2010 e de 9 em 2011 Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até 2009 e 100% até 2010; Ter 50% das empresas dos projetos atendidos com soluções de mercado até 2009; Aumentar as empresas cadastradas no Mtur em 10% em 2009, 10% em 2010, 10% 2011; Aumentar o fluxo turístico dos projetos atendidos em 5% até 2009, 5% até 2010 e 5% até 2011; Ampliar oferta de produtos turísticos em 5% até 2009, 5% até 2010 e 5% até E buscou os seguintes resultados:

111 111 Avaliação do Projeto em Si Avaliação da Atuação nos Projetos IndicadoresMédia da Avaliação Base* Consistência do Projeto6,3 3 Efetividade e capacidade de geração de resultados do projeto4,0 3 * Total de Entrevistados que Avaliaram o Projeto. Estes responderam apenas por autopreencimento e para eles os outros itens foram avaliados utilizando a escala de Likert. Turismo nos Campos Gerais e na Rota dos Tropeiros O Projeto IndicadoresMédia da Avaliação Base* Reuniões da Governança (Tomada de Decisão)6,0 3 Avaliação da participação e contribuição do entrevistado dentro do comitê7,3 3 Avaliação da Governança Avaliação de Indicadores Relacionados aos Clientes IndicadoresMédia da Avaliação Base* Benefícios gerados aos clientes6,0 3

112 Descrição dos Projetos que Somente Avaliaram a Imagem do Sebrae Anexo III

113 113 ACEUV, Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo de União da Vitória, ACIPU – Associação Comercial Porto União, Sindicato Patronal da Madeira de União da Vitória Implantar alternativas para o suprimento da matéria prima, melhorar a qualidade a produtividade e aumentar o volume de vendas do público alvo. Aumentar o faturamento das empresas participantes em 5% ao ano até 2011; Aumentar a produtividade das empresas em 15% até 2011; Reduzir a geração de resíduos em 15% até 2011; Ter 40% das empresa do setor atuando no APL até 2010; Aumentar em 4% a taxa de ocupação das empresas participantes do APL ao ano até APL da Madeira de União da Vitória O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 1

114 114 FECOMÉRCIO - PR Melhorar desempenho das empresas do comércio varejista de bens e serviços, tornando-as mais competitivas. Aumentar o faturamento em 10% em 2008, 10% em 2009 e 10% em 2010; Aumentar o número de ocupações em 5% em 2008, 5% em 2009 e 5% em 2010; Índice de avaliação dos atributos de imagem, 8 em 2008, 8,5 em 2009 e 9 em 2010; Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até 2008 e 100% até Comércio Varejista para baixa densidade empresarial Centro-Sul do Paraná O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... E buscou os seguintes resultados: Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 2

115 115 Associação Comercial de Clevelândia, Prefeitura Municipal e Associação Comercial de Realeza, Associação Comercial e Empresarial de Chopinzinho, Associação Comercial e Empresarial de São Jorge do Oeste, SESC, Prefeitura Municipal De Santo Antônio Do Sudoeste,SENAC, Prefeitura Municipal De São Jorge Do Oeste, Prefeitura Municipal De Chopinzinho, Prefeitura Municipal De Clevelândia, Prefeitura Municipal De Ampére, Associação comercial de Ampére, Associação Comercial e Empresarial de Santo Antonio do Sudoeste, Sindicomércio. Melhorar o desempenho das empresas do comércio varejista de bens e serviços, tornando-as mais competitivas Comércio Varejista para baixa densidade empresarial Sudoeste do Paraná O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 3 Aumentar o faturamento em 10% em 2009, 10% em 2010 e 10% em 2011 Aumentar o número de ocupações em 5% em 2009, 5% em 2010 e 5% em Índice de avaliação dos atributos de imagem, 8 em 2009, 8,5 em 2010 e 9 em Implantar soluções de inovação e tecnologia em 50% das empresas até 2009 e 100% até 2010 E buscou os seguintes resultados:

116 116 CETEM - Centro de Tecnologia da Mandioca, ABAM - Associação Brasileira de Amidos de Mandioca, IAPAR Aumentar o faturamento das empresas do Arranjo Produtivo Local na região de Paranavaí, por meio de incremento da produtividade e redução dos custos, visando torná-las competitivas. APL da Mandioca e Derivados da Região Noroeste do Paraná O Projeto Que teve como parceiros... Cujo objetivo foi... Descrição Avaliação da Atuação nos Projetos 4 Elevar o faturamento total das indústrias participantes do projeto em 3% em 2008, 5% em 2009, 5% em 2010 e 10% em 2011 com a venda de farinha de mandioca Aumentar a participação de mercado da farinha de mandioca das empresas participantes do projeto em 3% em 2008, 5% em 2009, 7% em 2010 e 10% em 2011 Fortalecer a governança do arranjo produtivo local com a inclusão de 3 novas empresas no projeto em 2009 e 7 em 2010 E buscou os seguintes resultados:

117 117 Outras Informações dos Projetos Anexo IV

118 118 Não, só é necessário colocar todas as ações do projeto em prática. Apoio para sustentabilidade da agência. Ação voltada para o mercado, mais prática Excelência no atendimento. Como parceiros no projeto parabenizamos o SEBRAE, pelo excelente trabalho desenvolvido e pela oportunidade que nos é dada para participar do projeto. Obrigado ao Sebrae pelo apoio ao projeto do APL de Software de Maringá e Região. Parabenizo o Sebrae pelo comprometimento. Comentários Além das ações que constam no projeto, há a necessidade de outras? Quais? Outras Informações dos Projetos Falta de comprometimento do setor público nas ações da governança, a falta de recursos para que possam ser contratados profissionais capacitados para desenvolver um melhor trabalho dentro da agência para que ela se desenvolva da melhor forma. Muitos estão mapeados no planejamento estratégico. Por em pratica as ações. Cadastramento e participação das empresas. Quais os facilitadores e os dificultadores para o desenvolvimento do projeto?

119 119 SENAC, com cursos de capacitação; SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), com cursos na área da agricultura familiar As próprias prefeituras(secretarias de turismo) que deveriam ser sempre parceiras no desenvolvimento de todas as ações. Prefeitura, Governo estadual e federal - aporte de recursos Banco do Brasil Caixa Econômica FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná ) Cooptur (Cooperativa Paranaense de Turismo) CDL e ACEFB Agentes Financeiros Profissionais capacitados para que se desenvolvam projetos de captação de recursos para que a governança possa se desenvolver e estar oferecendo benefícios aos associados. Obter mais parceiros que aportem recursos Ter viabilidade, recurso para trabalhar Ações práticas. Envolvimento maior ainda da comunidade empresarial. Ampliar as discussões para todas as empresas. O que sugere para tornar o projeto um sucesso? Quais parceiros gostaria que estivessem no projeto e de que maneira eles contribuiriam? Outras Informações dos Projetos


Carregar ppt "1 Sebrae Pesquisa Imagem Junto a Parceiros Elaborado para: Sebrae Por: Diferencial Pesquisa de Mercado Outubro de 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google