A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Thiago Paulo Silva de Oliveira, MSc. Florianópolis, SC novembro/2009 V CONFERÊNCIA SUL AMERICANA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA APLICADA AO GOVERNO ELETRÔNICO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Thiago Paulo Silva de Oliveira, MSc. Florianópolis, SC novembro/2009 V CONFERÊNCIA SUL AMERICANA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA APLICADA AO GOVERNO ELETRÔNICO."— Transcrição da apresentação:

1 Thiago Paulo Silva de Oliveira, MSc. Florianópolis, SC novembro/2009 V CONFERÊNCIA SUL AMERICANA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA APLICADA AO GOVERNO ELETRÔNICO MUNICÍPIO 2.0: USO DE FERRAMENTAS COLABORATIVAS PARA PARTICIPAÇÃO POPULAR E TRANSPARÊNCIA PÚBLICA

2 Estrutura da Apresentação Introdução Governo Eletrônico Democracia Eletrônica WEB 2.0 Município 2.0 Considerações Finais

3 Governo Eletrônico Conceito Materializa a relação entre duas grandes áreas, a social aplicada e a tecnologia (Hoeschl, 2003); Uso das TIC´s para disponibilizar serviços e informações para a sociedade durante sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia e trezentos e sessenta e cinco dias por ano (7x24x365), de qualquer lugar e a qualquer momento (Dorris, 2000 e Fountain, 2001); Processo de transformação do governo pelo uso de TIC´s, promovendo maior eficiência e menor custo às atividades burocráticas, além de facilitar a comunicação entre as autoridades dos diferentes níveis de governo com a sociedade (UNPAN, 2008);

4 O tema Governo Eletrônico nasce sob a chancela da multidisciplinariedade. Materializa conexão direta entre aspectos destacados de duas grandes áreas: Sociais Aplicadas (principalmente Direito, Administração e Economia) e Tecnologia (principalmente Engenharias e Informática). Apresentar uma definição pacífica de "Governo" certamente não é uma tarefa fácil, porém diversas noções são aceitáveis do ponto de vista científico. Uma delas é a gestão do poder público, em suas esferas e funções. Governo Eletrônico

5 Outro aspecto relevante é que a expressão "eletrônico" não pode ser limitada ao contexto "internet; Interessantes exemplos de institutos eletrônicos de governo são a urna eletrônica, os softwares inteligentes e os simuladores, que prescindem da web; Assim, de início, já podemos perceber que "Governo Eletrônico" é um conceito que transcende à noção de um site de uma esfera de governo. Eletrônico?

6 melhoria da qualidade, segurança e rapidez dos serviços para o cidadão; simplificação dos procedimentos e diminuição da burocracia; avanço da cidadania; democracia da informação; transparência e otimização das ações do governo; educação para a sociedade da informação; facilidade de acessar o governo; Objetivos Estratégicos do e-Gov Fonte: Hoeschl (2003)

7 integração das informações para o cidadão; geração de empregos na iniciativa privada; otimização no uso e aplicação dos recursos disponíveis; integração entre os órgãos do governo; aproximação com o cidadão; desenvolvimento do profissional do serviço público; aperfeiçoamento dos modelos de gestão pública; universalização do acesso da informação. Objetivos Estratégicos do e-Gov Fonte: Hoeschl (2003)

8 Relações do Governo Eletrônico RELAÇÕES DO GOVERNO ELETRÔNICO Fonte: ZIMATH (2003) Fonte: Zimath (2003)

9 Níveis de Governo Eletrônico NÍVEIS (Belanger e Hiller, 2006) Informação; Comunicação de duas vias; Transação; Integração; Participação Política.

10 Democracia Eletrônica Internet e Participação Popular Qualidade da democracia local depende de uma infra- estrutura e do funcionamento equitativo das tecnologias de informação e comunicação (Von Korff, 1999); Limitação do atual sistema democrático; A web é fácil de ser utilizada, pois qualquer pessoa pode pressionar botões e preencher pequenos formulários (Kimball, 2000).

11 Democracia Eletrônica e-Voto (Mambrey, 2004; Macintosh, 2002); e-Participação (UNPAN, 2008; Rasmussm et al, 2006); e-Informações; e-Consulta; e-Tomada de Decisão.

12 Democracia Eletrônica Expansão do governo eletrônico (Lan, 2005); Democratização da democracia (Boyd, 2007); A democracia eletrônica deve ser vista como o uso de tecnologias de comunicação e informação em prol do maior relacionamento entre o cidadão e o gestor público, visando participação nos processos deliberativos e decisórios que interfiram diretamente no seu cotidiano (Oliveira, 2009)

13 Democracia Eletrônica Limitantes da Democracia Eletrônica Anonimato dos usuários facilita ações criminosas; Quantidade de informações disponibilizadas sem uma estrutura pré-definida; Falta de regras de segurança; Ausência de acesso participativo e engajamento permanente dos cidadãos (Maciel, 2008) Falta de comunicação estratégica (Maciel, 2008);

14 Democracia Eletrônica Limitantes da Democracia Eletrônica OCDE (2003) Participação de poucos cidadãos não resultará em representação suficiente para a tomada de decisão; Capacitação e construção da cidadania; Garantia de Coerência das Informações; Avaliação periódica do processo; Garantia de continuidade do processo;

15 Democracia Eletrônica Limitantes da Democracia Eletrônica Oliveira (2009) Dificuldades de acesso dos cidadãos ao novo serviço. Falta de feedback relacionado às demandas da sociedade Falta de atualização Projeto ser associado a uma iniciativa de governo, e não de Estado Falta de conhecimento técnico dos gestores públicos;

16 Democracia Eletrônica Vantagens da Democracia Eletrônica Dinamicidade dos sistemas online (Oliveira, 2008); Comunicação Interativa; Sites de relacionamento, bate papo e ; Ampliação dos debates eleva o índice de aceitação das decisões (Hansen e Reinau, 2006); Melhor distribuição dos recursos e Maior transparência (Di Maria e Rizzo, 2006); Divisão de responsabilidades pela tomada de decisões (Macintosh e Smtih, 2002);

17 Democracia Eletrônica Vantagens da Democracia Eletrônica Melhoria na tomada de decisão (Macintosh e Smtih, 2002) Opinião e voto de forma ágil e fácil (Maciel, 2008); Ambiente e estratégias Colaborativas (Rasmussm et. All, 2006; Pankowska, 2007) As ações políticas podem ser mais bem adaptadas (UNPAN, 2008); Permite ao cidadão votar de qualquer lugar, em qualquer momento (Jones, 2000); Alternativa ao atual sistema, evitando seu enfraquecimento (Hettich, 2002).

18 Democracia Eletrônica Vantagens da Democracia Eletrônica Oliveira (2009) Aumento do nível de governança; Investimento em capital social; Maior participação e responsabilidade da sociedade em processos decisórios; Extração de informações estratégicas fornecidas pelos cidadãos; Tomadas de decisão mais eficazes; Aumento da transparência das contas públicas

19 O que é WEB 2.0? É considerada a segunda geração dos serviços de internet, dotada de maior interação, criação de comunidades e redes de relacionamento. A regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos de rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência coletiva. (Oliveira, 2009)

20 O que é WEB 2.0? Conceitos Tendência centrada no conceito de troca de informações e colaboração entre os usuários da internet através de websites e serviços online (Lytras, 2009); Ambiente dinâmico e interativo onde os usuários são responsáveis pela organização do conteúdo (Gibson, 2008); Ênfase na interatividade, representada pelas comunidades, e a ênfase nos serviços web (Herrington, 2008)

21 O que é WEB 2.0? WEB 2.0 Características Evolução constante (Versão Beta); Feedback aos usuários; Serviços WEB; Novas linguagens de programação.

22 O que é WEB 2.0? Algumas Características

23 Ferramentas WEB 2.0 Ferramentas de Produtividade; Facilidade em integrar o ambiente de escritório com serviços online, além de proporcionar melhorias na localização, edição e compartilhamento de documentos; Ferramentas de Relacionamento e Comunicação; Oferecem ambientes coorporativos de discussão para troca de conhecimento.

24 Serviços WEB 2.0 Monitoramento de informações; Atualização. Serviços WEB 2.0

25 Atualização rápida de informações; Interação por comentários; Portais de informação. Blog

26 Serviços WEB 2.0 Inquérito estatístico; Facilidade na tabulação de informação. Enquete

27 Serviços WEB 2.0 Hospedagem e compartilhamento de imagens; Organização de conteúdo através de tags. Flickr

28 Serviços WEB 2.0 Debates virtuais; Repositório de Informações; Mapeamento; Fórum

29 Serviços WEB 2.0 Organização e compartilhamento de informações; Sugestão de informações; Taxonomias Twine

30 Serviços WEB 2.0 Rede social e servidor de microblogging; SMS online; Criação de Listas. Twitter

31 Serviços WEB 2.0 Acesso e publicação de vídeos; Criação de Canais; Youtube

32 Serviços WEB 2.0 Serviço colaborativo para edição coletiva de documentos. Wikipedia

33 Gestão Pública Local programas ou ações que sejam elaboradas ou executadas por governos locais (RIDDER; WOSTL, 2005); uma resultante entre a interação do cidadão com o gestor público local que traduz em programas e ações a demanda por bens e serviços públicos da população local, respeitando a legislação vigente, meio ambiente e a estrutura orçamentária do governo local (SCHMIDT, 2008); planejamento público municipal elaborado, executado e avaliado, dentro dos requisitos legais, por gestores públicos com a participação ativa da sociedade.

34 Proposta de uso de Serviços WEB 2.0 para municípios

35 Obrigado, Thiago Paulo Silva de Oliveira


Carregar ppt "Thiago Paulo Silva de Oliveira, MSc. Florianópolis, SC novembro/2009 V CONFERÊNCIA SUL AMERICANA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA APLICADA AO GOVERNO ELETRÔNICO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google