A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução à Qualidade de Software Ricardo de Almeida Falbo Tópicos Especiais – Qualidade de Software 2008/2 Departamento de Informática Universidade Federal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução à Qualidade de Software Ricardo de Almeida Falbo Tópicos Especiais – Qualidade de Software 2008/2 Departamento de Informática Universidade Federal."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução à Qualidade de Software Ricardo de Almeida Falbo Tópicos Especiais – Qualidade de Software 2008/2 Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo

2 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/22 Agenda O que é Qualidade? O que é Qualidade de Software? Qualidade do Produto e do Processo Normas e Organismos Normativos Qualidade de Software e Processos Relacionados

3 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/23 O que é Qualidade? O que um determinado produto apresenta para considerarmos que o mesmo tem qualidade? Ex.: Carro Qualidade é um conceito relativo. Diversos aspectos são levados em conta. No caso de um automóvel, fatores como conforto, segurança, desempenho, beleza e custo têm estreita relação com a qualidade.

4 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/24 O que é Qualidade? Qualidade está fortemente relacionada à conformidade com os requisitos. O que é conformidade em relação a requisitos? observado x especificado. Pode haver problemas na observação. Pode haver problemas na especificação.

5 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/25 O que é Qualidade? Qualidade diz respeito à satisfação do cliente. Requisitos são especificados por pessoas e com o objetivo de satisfazer outras pessoas. Uma especificação depende das escolhas feitas (clientes alvo). Pode haver problemas na especificação.

6 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/26 Breve Histórico da Qualidade Relatos Históricos de anos atrás no Egito. Marco Importante: Revolução Industrial 1920: Controle Estatístico da Produção 1940: Surgimento de vários organismos ligados à qualidade ASQC (American Society for Quality Control) ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ISO (International Standardization Organization) Ainda década de 1940: Japão destaca-se. Década de 1970: Qualidade de Software

7 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/27 O que é Qualidade de Software? Conferência da NATO (1968) – Crise de Software Problemas detectados: Cronogramas não observados. Projetos abandonados. Módulos que não operam corretamente quando combinados. Programas que não fazem exatamente o que era esperado. Sistemas tão difíceis de usar que são descartados. Sistemas que simplesmente param de funcionar. Passados 40 anos, o que mudou?

8 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/28 O que é Qualidade de Software? Qualidade em geral: é um conceito relativo. está fortemente relacionada à conformidade com requisitos. diz respeito à satisfação do cliente. Como isso se manifesta em software?

9 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/29 Desenvolvimento de Software O aspecto não repetitivo do desenvolvimento de software torna essa atividade difícil e, em boa medida, imprevisível. Delimitar o escopo de um sistema não é trivial. A volatilidade dos requisitos é lugar comum no desenvolvimento de software.

10 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/210 Fatores que afetam o Desenvolvimento de Software e influenciam a Qualidade Tamanho e complexidade do software; Número de pessoas envolvidas no projeto; Métodos, técnicas e ferramentas utilizadas; Custo x benefício do sistema; Custos associados à existência de erros; Custos associados à detecção e remoção de erros; etc.

11 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/211 O que é Qualidade de Software? Conjunto de características a serem satisfeitas em um determinado grau, de modo que o software satisfaça às necessidades de seus usuários. Usuários Finais Desenvolvedores Usuários Indiretos

12 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/212 Qualidade do Produto x Qualidade do Processo de Software Qualidade do produto de software não se atinge de forma espontânea. A qualidade do produto depende fortemente da qualidade do processo de desenvolvimento.

13 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/213 O que é Processo de Software? Processos de Software devem estabelecer: atividades a serem realizadas durante o processo, sua estrutura e organização (decomposição e precedência), incluindo a definição de um modelo de ciclo de vida quando pertinente (ex.: processo de desenvolvimento); artefatos requeridos e produzidos por cada uma das atividades do processo; procedimentos (métodos, técnicas, roteiros e padrões) a serem adotados na realização das atividades; recursos necessários (humanos, hardware e software) para a realização das atividades.

14 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/214 Qualidade do Processo de Software Um bom processo não garante que os produtos produzidos são de boa qualidade, mas é um indicativo de que a organização é capaz de produzir bons produtos.

15 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/215 Motivação para a busca da Qualidade do Processo de Software Aumento da qualidade do produto. Diminuição do retrabalho. Maior produtividade. Redução do tempo para atender o mercado (time to market). Maior competitividade. Maior precisão nas estimativas.

16 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/216 Como definir um processo? Apoio de Normas e Modelos de Qualidade de Processos de Software.

17 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/217 Normas e Organismos Normativos Normas internacionais de qualidade são criadas no trabalho voluntário de especialistas do mundo todo. Essas normas tornaram-se a base para especificar produtos, organizar o fornecimento de serviços e até mesmo para a elaboração de legislação em vários países.

18 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/218 Padrões de Facto Muitas vezes padrões surgem espontaneamente, a partir de uma necessidade ou como uma solução amplamente adotada quando comparada a outras alternativas. Padrões de facto são padrões aplicados na prática, mas que não foram formalizados como um regulamento. Podem ser criados involuntariamente ou por razões comerciais.

19 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/219 Padrões de Jure São criados de maneira formal, regulamentada. São escritos seguindo regulamentos e aprovados por instituições reconhecidas publicamente como capacitadas para tal (ex., ISO, IEEE etc).

20 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/220 Uso de Padrões Adequação x Certificação. Adequação: deve preceder a certificação e consiste em colocar em prática, total ou parcialmente, aquilo que é proposto no padrão. Certificação: Envolve a participação de um organismo ou empresa externa que possa atestar que a empresa candidata segue efetivamente o padrão.

21 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/221 Qualidade e Processos Relacionados Qualidade de Software Documentação Gerência de Configuração de Software Verificação e Validação

22 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/222 Qualidade e Processos Relacionados Qualidade de Software Documentação Gerência de Configuração de Software Verificação e Validação

23 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/223 Documentação e Gerência de Configuração Artefatos registram a evolução do software para que sejam criadas as bases para o desenvolvimento, utilização e manutenção efetivos. Artefatos devem retratar fielmente o software, de modo que as atividades de avaliação e modificação possam ser realizadas sem maiores transtornos. Artefatos evidenciam a evolução do projeto. Mas é muito importante registrar modificações que ocorrem nos mesmos, de modo a se ter um histórico da evolução, o que é feito por meio da Gerência de Configuração de Software (GCS).

24 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/224 Gerência de Configuração Permite manter o controle da evolução dos artefatos de software, além de ajudar a cumprir metas de garantia da qualidade. Envolve, dentre outros: a identificação de itens de configuração de software, controle de alterações, registro e apresentação da situação dos itens e das solicitações de alteração, garantia da consistência dos itens alterados, controle de versão, armazenamento, manipulação e distribuição de itens.

25 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/225 Qualidade e Processos Relacionados Qualidade de Software Documentação Gerência de Configuração de Software Verificação e Validação

26 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/226 Verificação e Validação Verificação: assegurar que o software, ou determinada função do mesmo, está sendo desenvolvido corretamente, o que inclui verificar se os métodos e processos estão sendo aplicados adequadamente. Validação: assegurar que o software que está sendo desenvolvido é o software correto.

27 Tópicos Especiais - Qualidade de Software 2008/227 Análise Estática e Análise Dinâmica Análise Estática: não envolve a execução propriamente dita do produto. Pode e deve ser aplicada em qualquer artefato intermediário. Ex.: Revisões técnicas, inspeção de código. Análise Dinâmica: envolve a execução do produto. Ex.: Testes.


Carregar ppt "Introdução à Qualidade de Software Ricardo de Almeida Falbo Tópicos Especiais – Qualidade de Software 2008/2 Departamento de Informática Universidade Federal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google