A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Inflamações na placenta Corioamnionite e vilosites Aspectos clínicos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Faculdade de Medicina - FAMED Departamento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Inflamações na placenta Corioamnionite e vilosites Aspectos clínicos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Faculdade de Medicina - FAMED Departamento."— Transcrição da apresentação:

1 Inflamações na placenta Corioamnionite e vilosites Aspectos clínicos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Faculdade de Medicina - FAMED Departamento de Gineco-Obstetrícia

2 Coriamnionite/Vilosite Corioamnionite: infecção ascendenteCorioamnionite: infecção ascendente Vilosite: infecção hematogênicaVilosite: infecção hematogênica

3 Processo inflamatório agudo das membranas extra-placentárias, placa coriônica da placenta e cordão umbilicalProcesso inflamatório agudo das membranas extra-placentárias, placa coriônica da placenta e cordão umbilical Pode ocorrer com membranas íntegras*Pode ocorrer com membranas íntegras* Tempo prolongado de rotura e/ou da realização de toquesTempo prolongado de rotura e/ou da realização de toques Polimicrobiana (anaeróbios, bastonetes aeróbios Gram- negativos, estreptococos do grupo B, micoplasmas e Gardnerella vaginalis)Polimicrobiana (anaeróbios, bastonetes aeróbios Gram- negativos, estreptococos do grupo B, micoplasmas e Gardnerella vaginalis) * Nem sempre há história típica de rotura de membranas ou a rotura não é percebida pela paciente INFECÇÃO OVULAR (CORIOAMNIONITE)

4 cotilédones miométrio decídua basal cório âmnio decídua parietal FETO Corioamnionite

5 LÍQ. AMNIÓTICO ÂMNIO INIBIDORES MICROBIANOS ANTIPROTEASE ANTICOLAGENAS E L1 TNF PAF PG M B PG DECIDUÍTE CERVICITE DECIDUÍTE CERVICITE CÓRION DECÍDUA MIOMÉTRIO OU CÉRVIX L1 TNF PG M B Dc B Fisiopatologia

6 DIAGNÓSTICO CLÍNICO FebreFebre Taquicardia materna e/ou fetalTaquicardia materna e/ou fetal Hipersensibilidade uterinaHipersensibilidade uterina Líquido amniótico pode apresentar odor fétido ou mostrar-se purulentoLíquido amniótico pode apresentar odor fétido ou mostrar-se purulento INFECÇÃO OVULAR (CORIOAMNIONITE)

7 AVALIAÇÃO LABORATORIAL E COMPLEMENTAR Hemograma: leucocitose ou leucopeniaHemograma: leucocitose ou leucopenia Secreção endocervical: bacterioscopia e cultura.Secreção endocervical: bacterioscopia e cultura. HemoculturasHemoculturas Amniocentese (!): casos com membranas íntegrasAmniocentese (!): casos com membranas íntegras Gasometria arterialGasometria arterial INFECÇÃO OVULAR (CORIOAMNIONITE)

8 SEPSISNEONATALSEPSISNEONATAL PopulaçãototalPopulaçãototal RPM Cultura Cultura RPM RPM RPM % INFECÇÃO INTRA-UTERINA

9 Complicações da Infecção neonatal

10 Contaminação bacteriana -flora vaginal Inoculação e colonização de segmento uterino inferior, incisões e lacerações incisões e lacerações exames vaginais monitorização interna TP prolongado incisão uterina Condições favoráveis à anaerobiose bacteriana trauma cirúrgico trauma cirúrgico corpo estranho tecido desvitalizado coleção de sangue e seroma Proliferação polimicrobiana com invasão tecidual bacteriana METRITE

11 CONDUTA Antibioticoterapia de largo espectroAntibioticoterapia de largo espectro Indução de partoIndução de parto Se for indicada uma cesariana:Se for indicada uma cesariana: –proteger a cavidade com compressas –lavar cavidade –fazer suturas com pontos separados (útero infectado) –avaliar responsividade uterina aos ocitócicos –drenos intraperitoneais INFECÇÃO OVULAR (CORIOAMNIONITE)

12 Corioamnionite e Infecção Puerperal


Carregar ppt "Inflamações na placenta Corioamnionite e vilosites Aspectos clínicos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Faculdade de Medicina - FAMED Departamento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google