A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMPREENDENDO O CONTEXTO FORMATIVO E SIGNIFICAÇÕES DAS ARTES MARCIAIS CHINESAS A PARTIR DE SEUS ASPECTOS TERMINOLÓGICOS Introdução/Objetivos Wǔshù e Gōngfu.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMPREENDENDO O CONTEXTO FORMATIVO E SIGNIFICAÇÕES DAS ARTES MARCIAIS CHINESAS A PARTIR DE SEUS ASPECTOS TERMINOLÓGICOS Introdução/Objetivos Wǔshù e Gōngfu."— Transcrição da apresentação:

1 COMPREENDENDO O CONTEXTO FORMATIVO E SIGNIFICAÇÕES DAS ARTES MARCIAIS CHINESAS A PARTIR DE SEUS ASPECTOS TERMINOLÓGICOS Introdução/Objetivos Wǔshù e Gōngfu (grafado como Kung Fu no antigo sistema de transliteração Wade-Giles), são termos genéricos utilizados para se referir a qualquer um dos muitos sistemas marciais de origem chinesa. No período hodierno, essas artes marciais compreendem uma vertente que apresenta características como o secularismo, a equidade, a especialização, a quantificação, e a obsessão por recordes¹. Considerando a definição de alguns sociólogos do esporte, essas características se distinguem das especificidades da cultura corporal tradicional, como os jogos e passatempos. O objetivo do presente estudo é identificar eventos históricos e transformações sociais que favoreceram a modernização da cultura marcial autóctone chinesa, assim como verificar, através da análise da terminologia empregada nos conteúdos não corporais dessas práticas, se as mesmas adquiriram as características do desporto moderno ocidental. ¹ essas são caracteristicas do esporte moderno, de acordo com Guttmann (1994). Método A pesquisa se fundamenta em referenciais teóricos de Sociologia do Esporte, assim como na historiografia da China e de suas artes marciais, e busca estabelecer relações entre as informações encontradas. Além da pesquisa bibliográfica, tem sido realizada uma análise comparativa da terminologia empregada em estilos referenciados pelos praticantes como tradicionais e nos referenciados como modernos, a fim de identificar as características desses sistemas, testando sua compatibilidade com as do desporto moderno apontadas por referenciais teóricos da área da sociologia do esporte, e também para verificar quais são as concepções e sentidos manifestos que possam estar envolvidos com as transformações sociais que ocorreram nos últimos séculos. Para a viabilização desta análise, é estudada a nomenclação destes sistemas através de fontes que compreendem manuais e vídeos instrucionais produzidos por federações e associações estrangeiras. Bolsista: Carlos Alberto Bueno dos Reis Júnior Colaborador: Marcelo Alberto de Oliveira Tipo de Bolsa: Iniciação Científica Orientador: Sidmar dos Santos Meurer Resultados/Discussão O recorte histórico deste estudo se inicia no crepúsculo dinástico chinês, quando a anuência para com os tratados de Nanjing e de Tianjin ocasionou a abertura de portos chineses e o ingresso de povos, tecnologia e ideias do exterior². O choque com a expansão imperialista europeia, junto a outras variáveis, causou transformações que provocaram uma nova configuração social no país, o que impactou as manifestações culturais, inclusive as expressas pelo corpo. Para Elias³, as configurações se referem aos padrões mutáveis criados pela totalidade das ações do conjunto de agentes e estruturas nas relações que sustentam uns com os outros. Essa configuração forma um entrançado dinâmico e flexível de tensões, cujas ações resultantes se definem de acordo com o potencial de poder de cada agente envolvido. A introdução de novos agentes e estruturas e a permuta do potencial de poder se reflete na cultura marcial na forma de novas instituições e sujeitos envolvidos na produção dos conteúdos. Pode ser observado o estabelecimento de institutos e escolas de artes marciais que instauraram programas baseados em modelos importados de atividade física, atuando dessa forma como precursores do movimento de desportivização. Posteriormente parece ocorrer a mudança dos sentidos dos conteúdos terminológicos. Conclusões A pesquisa se encontra em andamento, no entanto foi possivel encontrar indícios que apontam para a influência do modelo de esporte moderno competitivo do Ocidente sob o movimento dinâmico definidor das configurações das praticas marciais chinesas. Os padrões terminológicos das vertentes marciais competitivas parecem ser permeados por um contexto cultural tecnicista, valendo-se de termos mais descritivos, didáticos e utilitários, mesmo ao apresentar, em menor proporção, uma carga simbólica, herdada de sistemas ortodoxos. Referências ELIAS, Norbert. Introdução à Sociologia. Trad. Maria Luísa Ribeiro Ferreira. 3. ed. Lisboa: Edições 70, pp GELBER, Harry Gregor. O dragão e os demônios estrangeiros: a China e o mundo, de 1100 a.C. aos dias atuais. Tradução de Marisa Motta. Rio de Janeiro: Record, Guttmann, Allen. Games and empires: modern sports and cultural imperialism. Columbia University Press, p.2.


Carregar ppt "COMPREENDENDO O CONTEXTO FORMATIVO E SIGNIFICAÇÕES DAS ARTES MARCIAIS CHINESAS A PARTIR DE SEUS ASPECTOS TERMINOLÓGICOS Introdução/Objetivos Wǔshù e Gōngfu."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google